Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicologia

Psicologia Aplicada
by

Patricia Oliveira

on 27 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicologia

O que é a Psicologia?

A psicologia é uma ciência que tem como objeto o estudo dos processos mentais e comportamentais.A psicologia só foi reconhecida como ciência, no século XX, quando o behaviorismo adoptou um método mais objetivo (método experimental) para estudar algo ainda mais objetivo (os comportamentos).
Os seus níveis de intervenção: o indivíduo, o grupo, a organização e a comunidade.
A Psicologia Aplicada é a intervenção da Psicologia (enquanto ciência) nos vários contextos sociais vividos pelo indivíduo. Psicologia Aplicada Psicologia Clínica Psicologia Desportiva Objetivos da psicologia O que é? Ramo da Psicologia que estuda e a analisa da singularidade do indivíduo com o intuito de entender a sua realidade, as suas dificuldades e os seus problemas.

Objetivo: A Psicologia Clínica oferece respostas na abordagem de diferentes problemáticas sociais, nomeadamente a baixa auto estima, ansiedade e crises de pânico, impulsividade, medos irracionais, dificuldades relacionais, depressão que na maioria das vezes levam a dificuldades na área profissional ou no estudo.

Método: Durante a psicoterapia, o Psicólogo vai motivar e ajudar a desenvolver uma capacidade de análise e compreensão da realidade interna do próprio paciente, tal como dos seus comportamentos. A relação que se estabelece permitirá ajudar a ultrapassar as causas de sofrimento e dificuldade, dando também aso a outras interpretações para as experiências do paciente, permitindo a capacidade de acção do indivíduo no seu processo de moldagem e
desenvolvimento da sua personalidade,
sempre confidencialmente. Psicologia Criminal/Forense Surgiu no final do séc. XIX e inícios do séc. XX

O que é? É uma área de aplicação da psicologia que procura compreender os pensamentos, emoções e comportamentos de todos os praticantes e outros agentes envolvidos na prática do desporto independentemente dos seus objetivos.

Objetivo? Contribuir para o avanço e desenvolvimento da teoria do conhecimento na área de formação e do ensino dos desportistas e restantes elementos que contribuam para o desporto com o objetivo de desenvolver competências psicológicas para o rendimento desportivo.

Métodos?
- Motivação
- Comunicação entre treinador e atleta
- Atenção
- Concentração
- Formulação de objetivos
- Competências emocionais
- Liderança _Descrever
_Explicar
_Prever

_Promover o desenvolvimento e a autonomia

Estudo dos denominados processos mentais e comportamentais, não necessariamente perturbado, mas todo o tipo de comportamento. Outros ramos da psicologia Psicologia educacional
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia de orientação vocacional e profissional _Modificar o comportamento Nota: Behaviorismo é uma perspetiva teórica centrada em comportamentos específicos, observáveis e mensuráveis, compreendendo os modelos do condicionamento clássico, do condicionamento operante e da aprendizagem social.
O que é? A psicologia educacional é um ramo de especialização da psicologia, que apresenta especificidades e metodologias próprias
Qual o método? O psicólogo educacional intervém ao nível de várias instituições. Ex: creches; jardins de infância; instituições de reeducação; universidades etc..
Qual o objetivo? O objectivo principal é potencializar o ensino/aprendizagem, abordando todas as variáveis inerentes a este processo, relacionadas com o aluno, a família e o contexto escolar.

O trabalho do psicólogo educacional
Aprendizagem: Questão-alvo da psicologia educacional: analisar o processo de aprender, o papel do professor/educador e, o fundamental, aquele que aprende, está no centro das preocupações do psicólogo educacional.
Anita Woolfolk- No seu livro Educational Psychology, identifica as principais áreas de reflexão da psicologia educacional.
•Diferentes estádios
•Processos de aprendizagem
•Conhecer as diferenças
•Diferentes interpretações
•Fatores motivacionais
•Avaliação das competências

O que é? A Psicologia Organizacional estuda os fenómenos psicológicos presentes nas organizações, atua sobre os problemas organizacionais ligados à gestão de recursos humanos.
Objetivo: O psicólogo organizacional deve buscar alcançar níveis de excelência de qualidade por toda a organização.
Método: Algumas das principais atividades do psicólogo organizacional:
Analisar cargos e salários;
Realizar seleção e recrutamento de novos funcionários;
Aplicação de testes psicológicos (atividade exclusiva para psicólogo);
Realizar pesquisa sobre os sentimentos e emoções dos funcionários;
Organizar o treinamento de habilidades dos profissionais;
Organizar um clima organizacional mais eficaz;
Resolver situações de conflitos entre funcionários;
Projetar sistema de avaliação de desempenho;
Avaliar a eficácia de uma prática específica.
objetivo: Apoiar os indivíduos/alunos na tomada de decisão, disponibilizando os recursos, as áreas, revelando as capacidades e as competências dos mesmos, os próprios interesses, necessidades e expetativas, para assim poderem construir o seu projeto de vida. O papel do psicólogo de orientação vocacional e profissional é fundamental, porque acompanha os alunos no processo de tomada de decisão, tendo em conta o seu percurso escolar e profissional, contribuindo para o desenvolvimento da identidade pessoal e do autoconhecimento.
Métodos: Disponibiliza informação sobre as várias opções e oportunidades aos alunos;
Elabora testes (psicotécnicos) para perceber quais as competências, as capacidades e as preferências.
Planifica, aplica e avalia programas de apoio consoante as opções vocacionais e profissionais dos alunos;
Sensibiliza os pais e encarregados de educação acerca das implicações das opções escolares e profissionais;
Compõe iniciativas e atividades em escolas e instituições, que promovam o sucesso escolar.

Existem diversos técnicos ao nível da saúde mental sendo comum a confusão entre psicólogos, psiquiatras, neurologistas, psicoterapeutas e psicanalistas.
Psiquiatria é uma especialidade da Medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das diferentes formas de sofrimentos mentais, com manifestações psicológicas severas. São exemplos: a depressão, o transtorno bipolar, a esquizofrenia, a demência e os transtornos de ansiedade. Os médicos especializados em psiquiatria são em geral designados por psiquiatras (até meados do século XX).
Distinção entre neurologistas e psiquiatras: os dois têm uma formação básica em medicina com especialização em neurologia e psiquiatria.
A psicoterapia surgiu da convergência da medicina, da psiquiatria e da psicologia.
Objetivo: Visa atuar sobre o comportamento humano e sobre o psiquismo, aquando se manifestam conflitos de várias ordens que perturbam as interações das pessoas com os outros e com o mundo.
A primeira corrente psicoterapêutica a ser implantada em Portugal foi a psicanálise. Entretanto, outros modelos foram progressivamente aplicados e desenvolvidos, como as terapias cognitivo-comportamentais, as terapias gestálticas, as terapias centradas no próprio indivíduo, as terapias familiares, as terapias psicocorporais, entre outros.
O psicólogo pode assim, atuar de modo a remediar os problemas já identificados - remediação, como também pode prevenir o surgimento de comportamentos de risco - prevenção.Na prevenção o psicólogo intervem antes da ocorrência de perturbações, evitando problemas futuros, enquanto que na remediação, a intervenção, ocorre depois da ocorrência para tratar as perturbações. Práticas terapêuticas
A hipnose é considerada a primeira psicoterapia moderna.
Foi utilizada por Freud, mas este acabou por mais tarde, vir a substituí-la, constituindo um conjunto de técnicas terapêuticas associadas à sua teoria sobre o psiquismo humano, a psicanálise.
A psicanálise - Teve um papel importante para o desenvolvimento das psicoterapias, pois desenvolveu, de forma sistemática, abordagens ao sofrimento psíquico.


Terapias cognitivo-comportamentais
Enquadram-se nas correntes behavuiorista e cognitivista. Procuram eliminar os comportamentos perturbadores através do condicionamento, deste modo as pessoas aprendem novas formas de agir e de pensar.

Terapias sistémicas
Inserem-se nas psicoterapias de comunicação. Abordam o comportamento perturbado da pessoa, no contexto dos grupos a que pertence. Considera-se que as dificuldades de uma pessoa são, muitas vezes, reflexo de problemas comunicacionais no interior dos grupos de que faz parte.

Terapias humanistas
Teorias de Carl Rogers e Maslow – desenvolvimento das potencialidades pessoais : aceitação do outro que conduz à aceitação de si próprio no mundo.
Prevenção centrada na situação e nas competências
Tem sido feita uma distinção relativamente às diferentes ações e estratégias preventivas utilizadas pelos psicólogos na sua intervenção profissional.
•Prevenção centrada na situação
•Prevenção centrada nas competências

Os psicólogos devem ser agentes de mudança, na medida em que procuram alterar inúmeros aspetos.
Objetivos: a prevenção e a remediação, da doença mental e dos distúrbios comportamentais, com consequente melhoria da adaptação das pessoas às suas experiências e relações, promovendo a autonomia e o desenvolvimento pessoal.
Na prevenção o psicólogo intervem antes da ocorrência de perturbações, enquanto que na remediação, a intervenção, ocorre depois da ocorrência para tratar as perturbações.

Prevenção centrada na situação
O que é? Forma de prevenção de stress e perturbações.
Qual o seu objetivo? Reduzir os fatores de perturbação que afetam as pessoas ou as relações que mantêm.
Quais os seus métodos? Olha para os fatores causadores de stress ou perturbação que existem na relação de uma determinada pessoa consigo mesma e com os outros.

Prevenção centrada nas competências
O que é? É um modo de prevenção de situações mais problemáticas.
Qual o seu objetivo? Procura fazer com que os indivíduos passem a possuir determinadas características e capacidades que os ajudarão a lidar com as situações mais problemáticas
Quais os seus métodos? Aquisição de competências sociais, de modo a evitar problemas emocionais ou comportamentos agressivos.As perturbações psicológicas, assim como os distúrbios comportamentais, causam dificuldades na adaptação das pessoas, que os experimentam, em relação ao meio, à sociedade.
A intervenção psicológica tem como objetivo a facilitação da adaptação do indivíduo aos seus contextos de vida e às situações que a compõem.
Métodos: Ensinar estratégias de relaxamento;
Orientar o indivíduo de modo a evitar pensamentos autodepreciadores ou catastrofistas em situações sociais.
Estes métodos ajudam na adaptação do indivíduo, ou seja, no seu ajustamento social e comportamental com os outros.
A promoção do desenvolvimento pretende ser uma promoção da capacidade de autonomia. O que é? A psicologia criminal é um ramo da psicologia jurídica que visa analisar de forma racional e empírica o comportamento humano.

Objetivo: Estudar e analisar o crime e todos os protagonistas relacionados com o desvio, a transgressão e a delinquência. Promover a intervenção psicológica dos criminosos e das vítimas, intervenção que poderá ter uma vertente clínica e psicoterapêutica, educacional, psicossocial, comunitária; Identificar as causas e os motivos que conduzem aos comportamentos desviantes e transgressores, os mecanismos que os desencadeiam e os efeitos sociais desses comportamentos.
Métodos: Desenvolvidos nas instituições direta ou indiretamente relacionados com o crime, os estabelecimentos prisionais, os tribunais, centros de custódia de menores, estruturas policiais, entre outros.
- Apoia outros técnicos na seleção e formação de agentes e guardas prisionais, de modo a conseguirem gerir incidentes e conflitos;
- Ajuda os próprios agentes a desenvolverem competências que facilitem as interações com e entre os reclusos;
- Efectua diagnósticos aos reclusos/arguidos, para perceber com que tipo de perturbação está a lidar e quais as causas dessa mesma perturbação (perturbação comportamental ou psicológica);
- Aplica terapias individuais ou de grupo, conforme as situações;
- Participa, juntamente com outros técnicos de saúde mental, no diagnóstico de imputabilidade de um acusado;
- Apoia vítimas de violência doméstica, de abusos sexuais e de outros tipos de coação e violência;
- Apoia a polícia na definição de perfis psicológicos que ajudem à identificação e captura de criminosos, bem como na investigação de crimes.
- Auxilia ao nível dos programas de prevenção, de reeducação, de reintegração social, ou mesmo ao nível de apoio psicológico e de psicoterapia. Psicologia Educacional Psicologia do trabalho e das organizações Psicologia de orientação vocacional e profissional A intervenção dos psicólogos - Psiquiatras, Psicanalístas e Psicoterapeutas Promoção do desenvolvimento e autonomia
Full transcript