Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TÉCNICAS DE REMINISCÊNCIA EM PESSOAS IDOSAS

No description
by

Rita Trindade

on 1 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TÉCNICAS DE REMINISCÊNCIA EM PESSOAS IDOSAS

TÉCNICAS DE REMINISCÊNCIA EM PESSOAS IDOSAS
Destinatários
Pessoas idosas institucionalizadas em Centros de Dia, da freguesia da Sé Nova de Coimbra (Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu) com mais de 60 anos aproximadamente, de ambos os sexos, com total ou parcial autonomia. Este projeto integrar-se-á no âmbito da intervenção social da Junta de Freguesia da Sé Nova de Coimbra atuando sobre as instituições pertencentes a esta, com os protocolos existentes.
Reminiscência

Processo inerente e normal em todos os seres humanos, que consiste na recordação de uma experiência, associando-a habitualmente a dor ou prazer.

(Aberg, Sidenvall, Hepworth, O’Reilly, & Lithell, 2005; Haight, Bachman, Hendrix, Wagner, Meeks, & Johnson, 2003 cit. in Gonçalves, Albuquerque & Martín, 2008)

Tipos de Reminiscência
Desenvolvimento e avaliação das ações do projeto
Duração : 3 meses de Junho a Agosto de 2016

Junho - Avaliação de Necessidades
Julho/ Agosto - Aplicação das sessões.
Agosto - Finalização das sessões, encontro público das instituições e apresentação do trabalho desenvolvido.

Nº de instituições : 8

Equipamento Social da Casa de Repouso de Coimbra
Equipamento Social do Centro Operário Católico da Conchada
Centro Social São José
Equipamento Social da ANAI – Oficina do Idoso
Equipamento do Centro Social Paroquial da Pedrulha
Centro de Dia 25 de Abril – Ateneu de Coimbra
Associação das Cozinhas Económicas Rainha Santa Isabel
Equipamento Social Centro Sócio - Cultural Nossa Senhora de Lurdes


6 sessões de 2 horas, uma vez por semana em cada instituição no período da manhã ou tarde ajustável à dinâmica interna de cada uma. Uma sessão extra de apresentação pública e partilha.

Parcerias e material: Junta de Freguesia da Sé Nova, Instituições e seus recursos.

Sessões
Sessão 0 - Criar Laços ( Quebra-Gelo)
RESILIÊNCIA E PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA
IPC - Instituto Politécnico de Coimbra
ESEC- Escola Superior de Educação de Coimbra
ESTES - Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra
Mestrado em Educação para a Saúde

2015/2016
Docente: Doutora Ana Albuquerque
Discentes: Ana Rita Trindade e Claúdia Andrade


Esta revisão/recordação de situações vividas permite analisar o passado, a compreensão das mudanças, a adaptação a transições, a aquisição de conhecimentos, a comunicação com os outros e a promoção da autoimagem.

(Gonçalves et al, 2008)


Objetivo geral:
Promover o aumento do bem-estar subjetivo e da satisfação com a vida em pessoas idosas institucionalizadas aplicando técnicas de reminiscência, tendo em conta as vulnerabilidades e défices característicos desta fase da vida.

Objetivos específicos:
• Otimizar competências específicas;
• Reabilitar o funcionamento deficitário;
• Identificar a construção da identidade individual e coletiva ao longo do tempo tornando esta relação mais harmoniosa;
• Trabalhar a auto valorização com base em experiências passadas e/ou recentes;
• Analisar o passado, procurando novos conhecimentos que permitam compreender e adaptar a mudanças.

Objetivos
Área temática e instrumentos
Técnicas de reminiscência, psicoterapias positivas, cognitivo-comportamentais, construtivistas e dinâmicas.

Ficha de identificação/ autobiográfica, entrevista semi-extruturada. Aplicação de uma mini AGA: Avaliação Mental (Cognitiva; Afectiva), Avaliação Funcional (Autonomia; Independência), Avaliação Social (Família; Habitat; Recursos económicos; Rede social ).

Se necessário aplicar outras escalas de acordo com a avaliação individual ( Mini-Mental State Examination de Folstein, Escala de Depressão Geriátrica Yesavage ).

Fichas de avaliação das sessões , tabelas de planificação das acções.

A reminiscência pode manifestar-se de modo intrapessoal, através de cognições exploradas pelo sujeito, ou de modo interpessoal, partilhando tópicos do passado com outros, em conversações a dois ou em grupos mais extensos .

(Elford, Wilson, Mackee, Chung, Bolton & Goudie, 2005 cit. in Gonçalves, 2006)
Reminisciência vs Envelhecimento
Perdas sociais, cognitivas, psicológicas e emocionais na velhice

Reminiscência - Contributo para perceber e ultrapassar estas perdas

Oferece a oportunidade de expressão, reflexão e aprendizagem:

Adaptação ao ciclo da vida, à temporalidade e finitude;
Imersão de potencialidades;
Vinculação do material inconsciente;
Melhorar o autoconhecimento, a flexibilidade, novos sentidos de vida através da serenidade e sabedoria.

Inteligência Emocional
Bem-Estar Subjectivo
Sessão 1 - E se a vida fosse uma música ? Memória : Associar músicas a momentos marcantes de vida ( Músicoterapia)
Sessão 2 - O que é ser velho ?
Memória: ( Estimulação Cognitiva)
Sessão 3 - Como eu era? Como eu sou? O que eu serei?
Memória: Uma história que não esquece relativa ao corpo ( Arte-plática)
Sessão 4 - Consigo descrever como foi aquele dia ?
Memória: Uma história que não esquece associada a um local ( Fotografia)
Sessão 5 - Consigo tranformar a minha história de vida em movimentos?
Memória: Histórias marcantes associadas a movimentos ( Teatro e dança)
Sessão 6 - Apresentação peça de teatro
Considerações Finais
A partir de sessões de reminiscência, conclui-se que este trabalho em pessoas idosas institucionalizadas, pode produzir uma reconstituição histórica, considerando que as lembranças nas pessoas idosas estão ao serviço também de uma revalidação das experiências vividas, rompendo o sofrimento de culpas passadas.

Estas sessões promovem e aumentam a capacidade de resiliência da pessoa idosa - olhando para o passado e recordando-se de recursos que utilizaram/utilizam ao longo do seu percurso de vida, para se adaptarem a mudanças, transformações e perdas.

Referências Bibliográficas


Albuquerque, A. (2004). Resiliência: contributos para a sua conceptualização e medida. Dissertação de doutoramento em Ciências de Educação na Universidade de Aveiro: Departamento de Ciências de Educação.

Araújo, E. & Lopes, R. (2009). Grupos de reminiscência: A valorização dos idosos de um residencial em São Paulo, Brasil. Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-Americano de Psicogerontologia; São Paulo, Brasil.

Cherniss, C. (2000). Emotional Intelligence: What it is and Why it Matters. Consortium for research on Emotional Intelligence in Organizations. Rutgers University, Piscataway, New Jersey, EUA.

Giacomoni, C. (2004). Bem-estar subjetivo: em busca da qualidade de vida. Temas em Psicologia da SBP – 2004, Vol.12, nº1, 43-50

Gonçalves, D. A. C. S. (2006). Estimulação e promoção de memórias autobiográficas específicas como metodologia de diminuição de sintomatologia depressiva em pessoas idosas. Dissertação de Mestrado não publicada. Instituto de Educação e Psicologia, Universidade do Minho.

Gonçalvez, D., Albuquerque, P., Martín, I. (2008). Reminiscência enquanto ferramenta de trabalho com idosos: Vantagens e limitações. Análise psicológica (2008), 1 (XXVI): 101-110

" A principal patologia da velhice, é a nossa ideia de velhice "
James Hillman


Atenua eficazmente sindromes geriátricas como: pluripatologia, doença crónica, depressão, luto, solidão, perda de papel social, diminuição funcional, falta de apoio social e institucionalização.
Full transcript