Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Esterilização

1º Seminário de Bacteriologia
by

Bruna Barili

on 11 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Esterilização

Esterilização Pode ser realizada por meio de:

Processos físicos;

Processos químicos ou
físico-químicos. Processos químicos ou físico-químicos Processos físicos Calor úmido (autoclave)

Calor seco (estufa)

Radiação (raios gama - cobalto 60)

Filtração Indicação: materiais termosensíveis.

Glutaraldeído 2%


Ácido peracético


Formaldeído 8-10%


Óxido de etileno Solução aquosa.
Tóxico.
Técnica: imersão (recipiente plástico fechado).
Tempo de esterilização: 10 horas. Formaldeído alcóolico a 8%
Formaldeído aquoso a 10%
Ação lenta: 18h para agir como esporicida.
Esterilizante de dialisadores. Alternativa segura e eficaz ao glutaraldeído.
Atóxico.
Tempo de esterilização: 1 hora.
Autoclave: câmara com vapor de água saturado à 1atm = ebulição da água a 121ºC - 15 a 30 min (30 min quando são colocados muitos meios para esterilizar).

Mecanismo de ação: termocoagulação e desnaturação das proteínas.

CALOR


Materiais termoresistentes.
Esterilização de vidros, soluções e meios de cultura.
Vantagens: processo de baixo custo, rápido, seguro, não tóxico e eficiente.
Desvantagens: oxidação/perda de corte.









Autoclave vertical Autoclave horizontal Pode constar do processo de chamuscar o material à chama de Bunsen (flambagem)
OU
Estufa (Forno de Pasteur): aquecimento e irradiação do calor.

Menos penetrante e uniforme que o vapor saturado = requer tempo de exposição mais prolongado e maiores temperaturas (120 a 180ºC, 60 min a 12 horas). Vantagens: baixo custo, efetivo para instrumentos metálicos.
Vidros, metais, pós (talco), ceras e líquidos não aquosos.

Desvantagens: pouca efetividade contra bactérias que produzem esporos resistentes à secura, pequena penetração de calor.
Inadequado para artigos termossensíveis, tecidos, plásticos, borrachas e papel. Vantagens: seguro, esterilização à baixa temperatura = artigos termossensíveis.

Desvantagens: alto custo, requer pessoal técnico responsável.

Utilizada a nível industrial. Remoção de células de microrganismos através da passagem por membranas filtrantes (acetato - 0,2 µm).

Esterilização de soluções e meios de cultura. Gás bactericida e esporicida.
Alto poder de penetração.
Alto custo.
Altamente tóxico.
Processo demorado (~48 horas). Esterilização Bruna Monegat Barili
Luise Klein Processos de redução de
microrganismos Validação do processo de esterilização Local para limpeza, desinfecção e esterilização Esterilização Referências Diferentes microrganismos comportam-se de forma diferente diante dos processos de desinfecção e esterilização.
Alguns são mais resistentes do que outros. Limpeza Processo utilizado para completa destruição de microrganismos, inclusive os esporulados.
É a eliminação de todas as formas de vida.

Os microrganismos são mortos a tal ponto que não seja mais possível detectá-los no meio de cultura padrão no qual previamente haviam proliferado. O serviço de limpeza, desinfecção e esterilização de artigos precisa de um local específico e próprio para a sua realização. MANUAL de biossegurança. Novo Hamburgo, RS: Feevale- teste L. Curitiba, 2005. 264 p.
RICHTMANN, Rosana. Guia prático de controle de infecção hospitalar. São Paulo, SP: Soriak, c2005. 193 p.
RAMOS, Janine Maria Pereira. Biossegurança em estabelecimentos de beleza e afins. São Paulo, SP: Atheneu, c2010. xix, 187 p. 
Técnicas de Esterilização e Desinfecção. Disponível em: <http://www3.uma.pt/gcosta/docs/microbiology/prat1.pdf>. Acesso em: 26 mar. 2013.
POSSARI, João Francisco. Centro de material e esterilização: planejamento, organização e gestão. 4. ed., rev. atual e ampl. São Paulo, SP: Iátria, 2010. 230 p. Controle do crescimento
microbiano Resistência dos
microrganismos - Resistente + Resistente Vírus lipídicos ou de tamanho médio
(HIV – Hepatite B – Herpes simples – Hepatite C – etc.)

Bactérias vegetativas (P. aeruginosa, S. aureus etc.)

Fungos (Trichophyton spp. Candida spp.)

Vírus não-lipídicos ou pequenos
(Poliovírus – Hepatite A – etc.)

Micobactérias (M. tuberculosis)

Esporos bacterianos
(B. subtillis – Clostridium tetanii – etc.) Desinfecção Esterilização Assepsia Descontaminação Limpeza Remoção mecânica de sujeira em objetos por meio do uso de água e detergentes.

É a ETAPA MAIS IMPORTANTE em qualquer processo de ESTERILIZAÇÃO, pois, se um artigo estiver com resíduo de matéria orgânica, não conseguirá ficar livre de microrganismos por melhor que seja o processo esterilizante. Descontaminação Processo de REDUÇÃO de microrganismos patogênicos de objetos, tornando-os seguros para o manuseio. Desinfecção Processo de eliminação da maioria dos microrganismos, exceto os esporos bacterianos em superfícies inanimadas. Assepsia Assepsia: Processo de desinfecção de tecidos vivos com uso de anti-sépticos.

Os anti-sépticos são substâncias bactericidas de baixa causticidade e hipoalergênicos para aplicação em tecidos vivos (pele e mucosas). Fundamental, independente do método
empregado.
Manutenção da qualidade da assistência oferecida.

São empregados testes químicos e
biológicos paralelamente à manutenção
preventiva dos aparelhos empregados
e à manutenção da rotina de trabalho. Validação do processo de esterilização INDICADORES BIOLÓGICOS: testa eficácia do processo quanto à destruição dos microrganismos.
Preparações padronizadas de esporos bacterianos.
Após o ciclo, as ampolas são incubadas para ver se há crescimento microbiano. Validação do processo de esterilização Funcionários responsáveis pela limpeza, desinfecção e esterilização Os profissionais encarregados da limpeza, desinfecção ou esterilização de artigos devem ser orientados, segundo um programa de treinamento definido pela gerência do estabelecimento.
Esse programa deve contemplar as etapas de cada processo de limpeza, desinfecção ou esterilização de artigos, levando em consideração os cuidados sobre a prevenção de contaminação química e biológica, especialmente por meio da utilização de EPIS Na Microbiologia...
O material contaminado, por exemplo as alças que tocaram em cultura de bactérias, devem ser descontaminados por flambagem na chama de um bico de Bunsen. Geobacillus stearothermophilus INDICADORES QUÍMICOS: monitoram um ou mais parâmetros do processo de esterilização.
Finalidade: controlar a exposição interna e externa do pacote.
As fitas não indicam que o material está estéril. Indicam que passou pelo ciclo de esterilização. Deve ter pia, bancada, armários para conservação de produtos utilizados nos serviços e ainda os EPI's necessários. Deve haver armários distintos para a guarda de utensílios limpos, desinfetados e estéreis. Instalação elétrica e hidráulica adequadas para o funcionamento dos equipamentos de esterilização. O local deve ter dimensões compatíveis com a quantidade de material a ser processado, sendo bem ventilado e iluminado. . Meios de culturas, devem ser esterilizados por autoclavagem, e em seguida despejados em sacos plásticos resistentes

. Placas de Petri de plástico com culturas, e outros materiais de plástico utilizados, devem ser colocados em sacos plástico e enviados para incineração. Na Microbiologia... As bocas de tubos contendo cultura de bactérias, as bocas de frascos de vidro contendo os meios de cultura, devem sempre que destapados ser chamuscados á chama do Bunsen. As pipetas de vidro utilizadas no laboratório deverão ser imersas numa proveta de plástico grande contendo hipoclorito ou outro liquido desinfectante, e posteriormente lavadas e autoclavadas. O laboratório deve ser isolado, ou então o trabalho deverá ser realizado dentro de uma câmara de fluxo laminar. Na Microbiologia Na Microbiologia Na Microbiologia Controle de Crescimento Microbiano
Impedir a reprodução dos microrganismos;

Prevenção da transmissão de doenças;

Garantia de qualidade; Álcoois Mecanismo de ação:
Rompe a membrana celular e causa rápida desnaturação das proteínas com interferência no metabolismo e divisão celular Álcoois Compatibilidade:
Mais indicado para superfícies externas dos materiais e superfícies de vidro.


Incompatibilidade:
Borrachas, materiais acrílicos e plásticos

Mais utilizados:

Álcool Etílico Álcool Isopropílico Agem sobre bactérias vegetativas, fungos e vírus ( na concentração 60 - 70% ) - NÃO É ESPORICIDA Hipoclorito de Sódio
NaClO Utilizado como desinfetante de baixo a alto nível, dependendo da concentração utilizada e o tempo de exposição.
Bactericida, virucida, fungicida, tuberculocida
Destrói alguns esporos B. subtillis Hipoclorito de Sódio Vantagens: Ação rápida e de baixo custo

Desvantagens: Corrosivo para metais, prejudicial ao meio ambiente, difícil combinação com detergentes;
Irritante na pele e vias respiratórias. Mecanismo de Ação:
Deve-se essencialmente à liberação de Cloro ativo.
O mecanismo de ação consiste na inibição da reação enzimática no interior da célula e produz desnaturação e inativação do ácido nucleico. Hipoclorito de Sódio Concentração recomendada: 5000 ppm (1:10) para descontaminação de sangue ou outros líquidos orgânicos Peróxido de Hidrogênio
H2O2 Desinfetante de alto nível (3 - 6%)
utilizado em materiais semicríticos.

Mecanismo de Ação:
A ação do peróxido de hidrogênio se deve ao ataque da membrana lipídica, DNA e outros componentes das células, pelos radicais livres tóxicos que o peróxido produz. Peróxido de Hidrogênio Vantagens:
Baixa toxicidade; Ativo contra bactérias; micobactérias. fungos; vírus e endosporos

Desvantagens:
Incompatível com borrachas, tecidos e metais Exemplos:
* Álcool 70% * Peróxido de Hidrogênio ... é importante a esterilização de meios, soluções e material de vidro ou metal utilizados neste setor
Full transcript