Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Genética

No description
by

José Joaquim Fernandes

on 3 January 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Genética

Genética e comportamento
Nas últimas aulas passada visionámos um documentário onde se seguiam os processos que, desde a fecundação até ao parto, estão na origem de um novo ser humano.
Hoje vamos centrar a nossa atenção nessa
ontogénese humana
: como é que cada ser humano individual adquire as suas características físicas ou psicológicas em resultado da sua herança genética.
A
genética
é a ciência que se ocupa do modo como se dá a passagem de traços ou características dos progenitores para a descendência, ou seja, da
hereditariedade
de um indivíduo.
Terá havido factores genéticos que tenham condicionado o comportamento do jovem americano que disparou sobre dezenas de crianças e adultos numa escola dos EUA?
A
genética do comportamento
ocupa-se da investigação do efeito da hereditariedade sobre o comportamento.
Unidades básicas da genética
O processo de transmissão genética inicia-se com a fecundação de um
óvulo
por um
espermatozóide
. No núcleo de cada uma destas células sexuais encontra-se codificada toda a informação genética a partir da qual se desenvolverá um novo ser humano.
Tanto o óvulo como o espermatozóide (gâmetas) contém no seu núcleo 23
cromossomas
. O zigoto ou ovo resulta da combinação destes 46 cromossomas

em 23 pares - um membro de cada par vindo do óvulo; o outro do espermatozóide.
Estes cromossomas são constituídos por uma molécula complexa chamada
ADN
, cuja estrutura em forma de dupla hélice, foi descoberta em 1950 por James Watson e Francis Crick.
Os
genes
são segmentos do ADN que contêm instruções para o desenvolvimento do organismo dando origem às características de cada indivíduo (por ex. a altura, a cor dos olhos, a forma do nariz ou das sobrancelhas, o nº de dedos da mão, etc, etc.)
Genes dominantes e genes recessivos
Os 2 membros de cada par de cromossomas são chamados
cromossomas homólogos
porque cada um deles apresenta genes para as mesmas características. Esses genes têm localização idêntica em cada cromossoma (
genes alelos
).
Isto significa que para cada característica -
por ex. a cor dos olhos

-, o indivíduo tem um gene de origem paterna e outro de origem materna. Pode acontecer que as 2 informações não coincidam e, nesse caso, há um gene que domina o outro: é o
gene dominante
; o que não se revela é o
gene recessivo
.
Genótipo e fenótipo
Genótipo
designa o potencial genético de um indivíduo, a predisposição para exprimir certas características morfológicas, psicológicas ou comportamentais.
Dado o que vimos antes, muito deste potencial genético não se manifesta.
Por outro lado, este potencial genético está dependente de certas condições ambientais tanto dentro como fora do útero.
O termo
fenótipo
designa as características que um dado indivíduo apresenta em resultado da interação entre o genótipo e as influências ambientais.
Hereditariedade específica e individual
Hereditariedade específica
designa o conjunto de informações codificadas nos genes que fazem com que um dado indivíduo apresente características que o integram numa dada espécie.
Hereditariedade individual

designa o conjunto de informações codificadas no genótipo de um indivíduo e que fazem com que ele seja diferente de todos os outros membros da espécie.
A Inês é uma aluna que não gosta nada de se evidenciar no meio dos colegas nem de intervir na aula. Prefere estar calada e não dar nas vistas...
Terá o comportamento da Inês alguma relação com a constituição do seu genoma?
A Patrícia é uma grande gulosa e não foi capaz de, durante as festas natalícias resistir a uma série de sobremesas... Em resultado disso aumentou um quilo de peso dos últimos dias.
Esta "queda" da Patrícia para os doces terá alguma coisa a ver com a sua herança genética?
Quando investigamos a relação entre genética e comportamento, uma das grandes controvérsias que se estabelecem é a questão da distinção entre o que é
inato
e aquilo que é
adquirido
.
Isto porque, no que diz respeito aos seres humanos, não nascemos pré-definidos: dependemos da interação social para nos tornarmos humanos.
Full transcript