Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mês do Rosário

No description
by

Dom Rafael Maria Osb

on 27 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mês do Rosário

Pré-história
Os monges Cartuxos e a devoção do Rosário
É com o desenvolver da oração da «Ave Maria» que se dá início a evolução da repetição vocal do chamado Rosário. É através dos monges cartuxos que encontramos os primeiros testemunhos da utilização da Ave Maria, assim como da criação de vários mistérios da vida de Jesus e Maria, acrecidos com a oração vocal da saudação mariana. No séc. XIV, com o monge cartuxo
Henrique Kalkar (+ 1408)
que se começa a organizar o «Saltério Mariano» com a recitação do Pai Nosso e da Ave Maria. A partir do séc. XV, com o cartuxo, Domingos da Prússia que com a recitação das orações se junta os mistérios da vida de Cristo e de Maria. Se agrega a este caminho, o monge cartuxo Adolfo de Essen que teve uma visão da Virgem juntamente com os anjos, onde estes cantavam o Rosário. Mas, é com
Alano de La Roche (+ 1475)
, dominicano que, o Rosário Mariano teve sua maior difusão, como atestam vários documentos a respeito.
Pio V e a Batalha de Lepando
Toda a fama da propagação da devoção ao Rosário Mariano está ligada ao papa dominicano Pio V. Em 1571, o cristianismo estava abalado com a invasão otomana (mulçumanos) no Golfo de Lepanto (Grécia). A «Aliança Santa», se uniram com a ajuda militar papal para vencer o grande numero do invasor. O Papa Pio V se dirige à intercessão de Maria com a oração do Rosário. No dia 07 de Outubro, a esquadra naval cristã vence os Otomanos. O papa por sua vez atribui esta enorme vitória à proteção de Nossa Senhora das Vitórias, dedicando a ela, nesta data, uma festa litúrgica.
Liturgia
O papa Pio V, em 1571 estabele para o dia 07 de Outubro uma festa litúrgica em memória à vitória naval de Lepanto, sob o patrocinio de Nossa Senhora das Vitórias. Esta festa passa a ser celebrada no II Domingo de Outubro pelo papa Gregório XIII em 1573. Clemente VIII introduz a festa no Matirológio romano. O papa Clemente X, em 1673 estabelece para a Espanha e suas colonias por causa de outra vitória sobre os turcos. Porém, é com o papa Clemente XI que a festa do Rosário é estendida a toda a Igreja, em 1716. Bento XIII introduz a festa no Breviário romano. Com o papa Pio X, que reorganiza o calendário litúrgico, retoma o dia da festa para o dia 07 de Outubro sob o patrocinio de N. Srª das Vitórias.
Com a reforma liturgica do Concilio Vaticano II o título da invocação passa a ser: Nossa Senhora do Rosário.
Papa Leão XIII
No séc. XIX encontramos o Papa Leão XIII, que com dez documentos magisteriais sobre o Rosário Mariano oferece uma sólida doutrina:

* Supremi apostolatus, 1883;
* Superiore annum, 1884;
* Octobre mensi, 1891;
* Magnae Dei matris, 1892;
* Laectitiae sanctae, 1893;
*Jucunda semper, 1894;
* Aduntricem populi, 1895;
* Fidentem piumque, 1896;
* Augustissimae virginis, 1897;
* Diuturni temporis, 1898.


Mês do Rosário
Devoção popular
As aparições marianas e as várias devoções populares deram um grande impulso à devoção rosariana.
Duas aparições que chamaram atenção à prática rosariana entre os séculos XIX e XX: Lourdes e Fátima.

No século XXI, o Papa João Paulo II cria os Mistério Luminosos com a Carta Enciclica «Rosarium Virginis»
Todo mundo já ouviu falar de uma suposta aparição de Nossa Senhora a São Domingos (de Gusmão) que lhe entrega o Rosário, tornando-se o apóstolo do Rosário. Bela história, mas infelizmente, sem fundamento. Nenhum dos documentos antigos da Ordem Dominicana fala sobre isto, mesmo os sete primeiros biografos de São Domingos, ou as numerosas testemunhas que vieram para testemunhar a sua canonização iniciada em 1233. A lenda só aparece muitos anos depois. Qual é então a origem do Rosário?
Curso de Mariologia e
Cultura Mariológica via Internet:

www.cursoscatolicos.com.br
O que é o Rosário Mariano?
Oração Bíblica
O Rosário é composto de duas orações bíblias: O Pai Nosso e Ave Maria. Já na Ave Maria está dividida em duas partes: 1º a composição biblica de Lc 1, 26.40; a 2ª parte é a síntese doutrinal do que a Igreja acredita o que a Virgem Maria representa para ela: Mãe de Deus e Intecerssora.
Oração Eclesiológica
No Rosário encontramos a síntese da celebração da Igreja aos mistérios de Cristo e de Maria.
É composto de 5 orações principais: Credo, Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai e a Salve Rainha.
Oração Cristológica
No Rosário, se medita 20 mistérios da vida de Cristo, subdivididos em 4 grupos de mistérios: Gozosos, Luminosos, Dolorosos e Gloriosos.
Meditando os mistérios de Cristo, vemos inserida neles, a sua Ssma Mãe como a fiel Discipula.
Full transcript