Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teoria do Alcance de Metas de Imogine King

No description
by

Diego Rhuliano Coblinski

on 18 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teoria do Alcance de Metas de Imogine King

Teoria do Alcance de Metas de Imogine King
Introdução
Proposição da teoria e pressupostos
O pressuposto desta teoria é de que os seres humanos são o foco da enfermagem, por estarem em interação entre si e o meio ambiente cuja finalidade seria conduzi-los a um estado de saúde, se desenvolvendo socialmente, pois os seres humanos são sistemas abertos que interagem constantemente com o meio ambiente.
Foco central da Teoria
Interação com o paciente para obtenção de metas.
A teoria de Imogene M. King tem sua ênfase na interação paciente-enfermeiro com o ambiente, na qual é oferecido um sistema interpessoal, relacionando o meio ambiente e a sociedade.
Essa relação leva o cliente a um estado de saúde que lhe permite desempenhar seus papéis perante a sociedade. Os conceitos mais utilizados na teoria para explicar a interação cliente-enfermeiro são a interação, percepção, a comunicação, a transação, o ser, o papel, o estresse, o crescimento e o desenvolvimento, o tempo e o espaço pessoal.
Processo de Enfermagem proposto
O cuidar é o foco de King, o intuito da enfermagem é auxiliar os pacientes a alcançarem seus objetivos, isso se dá mediante interação enfermeiro paciente. Nesse processo devem ocorrer troca de informações, definição de metas mútuas, participação das decisões sobre as metas, e meios deimplementação de planos e avaliação (Moura, Pagliuca, 2004).
FACULDADE GUAIRACÁ
BACHARELADO EM ENFERMAGEM
Acadêmicos: Camille Kurta;
Cristiano Rossi;
Diego Rhuliano Coblinski;
Felipe Visentin;e
Karina karla Roque


“O ser humano atua em sistemas sociais através de relacionamentos interpessoais, em termos de suas percepções, as quais influenciam sua vida e sua saúde” (VIEIRA; SCHNEIDER; PICCOLI, 2003).

"A enfermagem é prestada ao ser humano e não a sua doença ou desequilibrio" (WANDA HORTA).
Considerando as informações obtidas devem ser realizados os diagnósticos de enfermagem definidos por King como a detecção das necessidades de cuidar de indivíduos as quais devem ser confirmadas pelo paciente.
Com as necessidades identificadas por ambos os lados, paciente-enfermeiro, deve ser realizado o planejamento, estabelecendo objetivoscomuns entre o conhecimento científico por parte do enfermeiro e a percepção do paciente (VICTOR; LOPES; XIMENES, 2005).

Desta maneira ela considera que os seres humanos possuem três necessidades fundamentais de saúdea necessidade de informação de saúde que seja nomomento necessário e que possa ser utilizada a necessidade de atendimento, que priorize aprevenção das doenças; e a necessidade deatendimento aos incapazes, humanos que não possa ajudar a si próprios.
Reflexão critica

King considera que o primeiro momento denominado de “encontro” é a interação de paciente-enfermeiro, momento critico, pois pode ocorrer algum estresse por se tratar de pessoas estranhas, e este momento deve ser utilizado para coleta e interpretação dos dados, onde segundo ela o enfermeiro deve utilizar suas habilidades e conhecimentos científicos para associar as percepções do paciente sendo isso permeado pela comunicação (FUNGHETTO; TERRA; WOLFF, 2003).
Biografia:
King nasceu nos EUA em 1923, completou sua educação básica em Enfermagem em 1946 na Escola de Enfermagem do Hospital St. Johns, em St.Louis, Missouri. Em 1948 tornou-se Bacharel em ensino da enfermagem, e em 1957, conquistou o título de mestre em enfermagem. Em 1961, obteve o título de Doutora pela Universidade de Colúmbia, em New York. Realizou pós-doutorado em desenho de pesquisa, estatística e computação.
Sua teoria foi desenvolvida na década de 1960 a qual foi influenciada pelas modificações ocorridas nos EUA decorrente da busca das enfermeiras a procura de embasamento científico para prática de enfermagem e o papel da enfermeira.
Imogene M. King faleceu no ano de 2007.


Processo de Enfermagem proposto
Processo de Enfermagem proposto
Processo de Enfermagem proposto
Foco central da Teoria
Contribuições da teoria para a enfermagem e sociedade
Referências
De acordo com MOREIRA e ARAUJO (2011), esta teoria enfatiza a importância do paciente no processo de saúde doença, sendo considerada uma macroteoria uma vez que aborda o cliente holisticamente, e não apenas no atendimento de necessidades durante a doença.
HORTA (1979) refere em seu estudo que esta teoria permite tratar o paciente como pessoa que ele é.
A aplicação do processo, a análise, o plano, a intervenção, permitem autonomia em relação ao bem-estar do paciente. Assim considerando, chega-se a uma filosofia de prática de enfermagem, de ensino, e somos levados a diferenciar a enfermagem das outras profissões de saúde e ainda o enfermeiro dos outros elementos da equipe de enfermagem, de âmbito não-profissional.
BRAGA, C. G.; SILVA J. V. Teorias de Enfermagem. Iátria, Ed.1, p. 118-129. São Paulo, 2011.

FUNGHETTO, S. S.; TERRA, M. G.; WOLFF, L. R.; Mulher portadora de câncer de mama: percepção sobre a doença, família e sociedade. Rev. bras. Enferm. 2003, Vol.56, n.5, p. 528-532.

MOURA, Escolástica Rejane Ferreira and PAGLIUCA, Lorita Marlena F.. A Teoria de King e sua interface com o programa "Saúde da Família". Rev. esc. enferm. USP [online]. 2004, vol.38, n.3, pp. 270-279.

MOREIRA, Thereza Maria Magalhães and ARAUJO, Thelma Leite de. O modelo conceitual de sistemas abertos interatuantes e a teoria de alcance de metas de imogene king. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2002, vol.10, n.1, pp. 97-107.

VIEIRA, C. S.; SCHNEIDER, J. F.; PICCOLI, M.; Teoria do Alcance de Metas de King: Uma Revisão de Literatura. Rev. Ciência, Cuidado e Saúde. Maringá – PR, v. 2, n. 2, p. 169-176, jul./dez. 2003.

VICTOR, J. F; LOPES, M. V. O; XIMENES, L. B.; Análise do diagrama do modelo de promoção da saúde de Nola J. Pender. Acta paul. Rev. Enferm. 2005, Vol.18, n.3, p. 235-240.



Potencial de Utilização
Podemos identificar que a teoria pode ser aplicável a diversos tipos de cuidado, pois basicamente falando, ela é composta por comunicação independente de qual meio utilizado, se verbal, cinésica ou qualquer outra, associada a cooperação de enfermeiro-paciente, dispondo de meios que estimulem a superação do processo patológico impondo metas e objetivos, através da percepção dos problemas, sugerindo propostas que devem ser avaliadas e aceitas tanto pelo enfermeiro quanto pelo paciente levando em consideração que as a base desta teoria é a comunicação.
Full transcript