Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aula de boas vindas

Boas vindas para os alunos do 1o Período do Curso de Turismo do CEFET/RJ - Prof. Marcelo A. Mascarenhas
by

Marcelo A. Mascarenhas

on 21 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula de boas vindas

Ensino Médio
Antigo Segundo Grau
Passado
Ensino Superior Federal
O seu

Presente
Uma dádiva.
Um privilégio de poucos.

Orgulho para sua família e amigos.
Parabéns !
Seja muito bem vindo a um novo mundo de conhecimento, desafios, conquistas, e muitas outras oportunidades.
Um pequeno avanço na educação.
Um grande passo em sua vida
Um futuro a ser contruído.
A maneira como será o seu futuro depende muito das suas escolhas e conduta no presente.
Pense muito bem nisso!
Qual destes será o seu?
Caso 1
Caso 2
Sacrifício / Dedicação e Prosperidade
Uma faculdade "tranquila" e Sobrevivência
Bem vindo ao seu novo mundo!
Apresentação (parte 1)
- Disciplina:
- Professor:
Marcelo A. Mascarenhas
Apresentação (parte 2)
Quem somos nós?
1) Qual seu nome?
2) Qual sua cidade de origem?
3) Por que escolheu turismo?
4) O que espera do curso?
Questões importantes
- A vida no ensino superior federal é
MUITO
diferente da vida no ensino médio (2o grau).
Ensino médio
Ensino superior
O estudo no...
30 % em casa
70 % na sala de aula
70 %
fora da sala de aula
30 % na sala de aula
- O professor não sabe tudo.
- Os livros e demais fontes de consulta não são inquestionáveis.
- O professor não é o dono da verdade.
- Para questionar, é preciso ter argumentos sólidos. Não basta querer, é preciso saber questionar.
Questões importantes (parte 2)
- Tenha sempre em mente que, fazer um curso superior não é um caminho final, que irá te levar a um paraíso.
Um curso superior deve ser visto como um instrumento, uma ferramenta, um meio
que, se for bem utilizado, poderá te levar (com suas próprias pernas - e influênciado pelo seu próprio esforço) à realização de sonhos maiores. Encare os um curso superior como uma armadura, algo que poderá lhe deixar mais forte, mais apto para enfrentar grandes desafios da vida profissional.
Lembre-se sempre disso
.
- Antes de começar esta longa caminhada, para e pense consigo mesmo:
Por que eu estou aqui? Este é realmente um curso que desejo fazer?
Lembre-se que seu tempo é valioso - não o desperdice.
Qual a importância deste curso pra mim?
Questões importantes (parte 7)
- Em diversos momentos você pensará em desistir da faculdade. Muitas razões tentarão te levar pra este caminho.
- Só desista deste novo caminho que você começa agora, caso tenha convicção de que esta estrada, este curso, não sejam capazes de levá-lo aos sonhos maiores que você tem.
Somente mude sua rota se tiver certeza que está no caminho errado
.
Em caso de dúvida
, pare e pense muito bem, mas tente não tomar deciões precipitadas.
- Ao longo do curso,
MUITOS desafios surgirão
,
mas tenhas certeza que você sempre será
capaz de superar todos estes obstáculos. E
toda vez que tiver dúvidas da sua capacidade
de superação, lembre-se desse vídeo:
Questões importantes (parte 6)
'Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, estou tentado a acreditar que tenho licença para dar alguns. Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja aqui vão alguns, que julgo valiosos.
Meu primeiro conselho : Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro. Ame seu ofício com todo o coração. Persiga fazer o melhor. Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência. Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha. Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham, porque são incapazes de sonhar.E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.
Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: 'Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito'. É exatamente isso que está escrito na carta de Laudiceia: Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito, ou seja, é preferível o erro à omissão, o fracasso ao tédio, o escândalo ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido, tendo consciência de que cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma revolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro.
Você foi criado para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar, sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra.
O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito o que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas japoneses, que trabalham de sol a sol, construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta. Enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho. Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo (que é mesmo o senhor da razão) vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão.
E isso se chama SUCESSO.
Nizan Guanaes
Não use Rider, não dê férias a seus pés. Não se sente e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: 'eu não disse!', 'eu sabia!'. Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo que ele faria, se fizesse alguma coisa. Chega dos poetas não publicados. Empresários de mesa de bar. Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar. Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 às 12, de 12 às 8 e mais se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio (que é a morada do demônio) e constrói prodígios.
A propósito disso, lembro-me de uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse:- 'Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo.'E ela respondeu: -'Eu também não faço, meu filho. 'Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar e realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna. Meu segundo conselho: Pense no seu País. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal, é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada. Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega a viver como homens. Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguassu.
O texto de Nizan Guanaes, escrito para uma formatura da FAAP, por Nizan Guanaes, que foi o paraninfo da turma.
Questões importantes (parte 3)
- Seja pró ativo. As melhores oporrunidade em uma faculdade não serão levadas até vocês. Estas oportunidades serão fruto da sua curiosidade, ousadia e esforço.
Não espere que abram portas pra você
. Abra você mesmo as portas que lhe interessarem.
- Apreoveite o seu tempo e.... estude, estude, estude.... mas também se divirta e se relacione bem com seus colegas de faculdade.
O mais importante é saber a hora certa
de fazer cada uma destas coisas.
- No futuro, você irá encontrar muitas pessoas com quem teve contato durante a faculdade; alunos e/ou professores. A grande questão é que nestes encontros futuros, você poderá ser o chefe de alguma destas pessoas ou, um (possível) empregado delas. Lembre-se sempre disso na hora de se relacionar com as pessoas da faculdade.
Não se esqueça que o mundo da muitas voltas.
Questões importantes (parte 4)
- Um conhecimento dominado por muitos, normalmente, tem pouco valor de mercado.
- Na hora de estudar e buscar uma formação, nem sempre o caminho mais fácil é a melhor escolha. Buscar um conhecimento
útil para muitos, e dominado por poucos
, é sempre uma boa alternativa
- Na faculdade,
estudar não é significa apenas ler
. No ensino superior, todo bom estudo deve envolver pelo menos duas a três leituras de qualquer material, além de muito diálogo e exercícios sobre o assunto.
Questionamentos e a solução de dúvidas também são partes fundamentais do processo de estudo na faculdade
. Aprender com os seus erros, e com os erros de seus colegas também é uma dica importante para este período. E lembre-se que, só tem dúvida quem estuda.
Questões importantes (parte 5)
- O mercado quer
pessoas que sejam capazes de resolver problemas
. Quanto mais difíceis os problemas a serem resolvidos, melhor a remuneração.
- Outra questão importante é que
o mercado não é filantrópico
. Ele não quer um profissional que apenas peça. Lembre-se qur, ao final de 4 anos de curso, você
não
deve sair pedindo emprego,
e sim ofertando serviço
que devem ter um preço justo para compensar todo investimento que você fez e faz em sim mesmo. Quanto mais você investe em si mesmo (com tempo de estudo), melhor deverão ser os seus frutos.
Bem vindos!!!
Teoria Geral de Turismo I
- Monitor(a):
Thiago Tavares
Full transcript