Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ILUMINISMO

No description
by

Nefertiti Bastos Pereira

on 6 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ILUMINISMO

ILUMINISMO
ILUSTRAÇÃO
SÉCULO DAS LUZES
Movimento intelectual que teve como centro a França e se expandiu pela Europa entre os séculos XVIII e XIX.
O movimento tem esse nome pois seus intelectuais queriam trazer a luz novos conhecimentos "iluminando" a sociedade.
Os pensadores queriam uma sociedade mais justa e racional, onde as pessoas pudessem ter liberdade religiosa, política e econômica (liberalismo econômico).
Os intelectuais iluministas criticavam o Antigo Regime, ou seja, uma sociedade baseada nos ideais iluminista e no poder despótico dos reis.
Os principais representantes foram: John Locke, Montesquieu, Adam Smith, Rousseau, Voltaire, Diderot e entre outros.
Esses novos ideais influenciaram movimentos em diferentes partes do globo, como exemplos temos: Revolução Francesa, Movimento de Independência da América e entre outros.
Os pensadores do século XVII forneceram a base para o Iluminismo, através do método científico que tinha como base: a observação RIGOROSA, RACIONAL E SISTEMÁTICA da natureza e da sociedade. Os principais intelectuais que deram início a esse método foram:

FRANCIS BACON (Nobre e político)
Queria melhorar a vida humana, através de uma maior controle da natureza.
RENÉ DESCARTES (Filósofo e matemático)
Precursos da filosofia moderna, tem como célebre frase: "Penso, longo existo."

GALILEU GALILEI (Músico, astrônono e físico)
Descobertas astronomicas (relevo irregular da Lua e Terra, heliocentrismo, e etc.). Por suas ideias foi perseguido pela INQUISIÇÃO.
PRINCIPAIS CRÍTICAS:
IGREJA
- Intolerância regiliosa
- Superstição
- Fanatismo
Buscavam LIBERDADE DE PENSAMENTO E OPINIÃO...
"Sociedade Esclarecida"
VOLTAIRE
deísta
ABSOLUTISMO
- Poder absolutista (despotismo)
- Privilégios da nobreza e do clero
O governante deveria respeitar uma Constituição, para controlar o poder excessivo dos governantes.
JONH LOCKE
MONTESQUIEU

A separação dos poderes para criar um bom governo.
O poder não poderia ser exercido por uma única pessoa para evitar o abuso do poder, assim a violência e a corrupção.
MERCANTILISMO
Principal prática econômica durantes o Antigo Regime.
- O Estado deveria se preocupar com as leis, a ordem e a defesa.
A quantidade de bens não deriva apenas do acúmulo de metais, mas principalmente da quantidade de bens (ATIVIDADES ECONÔMICAS) à disposição de seus cidadãos.
DESPOTISMO ESCLARECIDO
Mistura de práticas absolutistas e as ideias iluministas.
PRINCIPAIS REFORMAS:
- Combate a corrupção
- Fim dos privilégios da nobreza e clero
- Melhor administração dos tributos
- Abolição da servidão
- Incentivo as atividades econômicas (Agricultura, pecuária, comércio, indústrias...)
Foi um dos maiores críticos dos dogmas religiosos.
"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las." Voltaire
- Teoria do Direito Divino do Reis
"Ler fornece ao espírito materiais para o conhecimento, mas só o pensar faz nosso o que lemos. John Locke
"Quanto menos os homens pensam, mais eles falam."
Montesquieu
OS FISIOCRATAS foram o principal grupo a criticar o as práticas mercantilistas.
ADAM SMITH
A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.
Adam Smith
Full transcript