Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Crônica - Tipos de crônica

No description
by

Wesley Linhares

on 1 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Crônica - Tipos de crônica

Crônica, palavra derivada do grego "
Khrónos
", que significa "
tempo
".
As crônicas costumas relatar fatos corriqueiros do cotidiano social, cultural ou político, que ocorrem dentro de um determinado período de tempo.
Crônica argumentativa
Tipos de crônicas - Classificações
O que faz um texto ser uma "crônica"?
São geralmente encontradas em jornais;
As crônicas buscam fazer com que os indivíduos passem a observar o mundo ao seu redor, através de uma nova perspectiva, sob um novo olhar;
Tais registros são feitos através do uso da linguagem literária ou narrativa, relatando fatos do cotidiano, com personagens, enredo ou de uma forma mais moderna, que não narra e sim disserta, e defende ou mostra um ponto de vista diferente do que a maioria enxerga ;
Geralmente, a leitura de uma crônica é bastante aprasível, visto que o leitor normalmente identifica-se pessoalmente com os fatos narrados ou ali descritos;
Quarta, 01 de Abril de 2015
PRODUÇÃO TEXTUAL
Exigências da Vida Moderna
de Luís Fernando Veríssimo
Leitura e análise da crônica proposta
Características
Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro. E uma banana pelo potássio. E também uma laranja pela vitamina C. Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.
Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água. E uriná-los, o que consome o dobro do tempo. Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão).
Cada dia uma Aspirina, previne infarto. Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para... Não lembro bem para o que, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.
Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada. Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia... E não esqueça de escovar os dentes depois de comer. Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax. Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.
Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma. Sobram três, desde que você não pegue trânsito.
As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia. Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).
E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.
Ah! E o sexo! Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina. Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução. Isso leva tempo e nem estou falando de sexo tântrico.
Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação. Na minha conta são 29 horas por dia.
A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo! Por exemplo, tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos junto com os seus pais. Beba o vinho, coma a maçã e a banana junto com a sua mulher... Na sua cama.
Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.
Agora tenho que ir. É o meio do dia e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro. E já que vou, levo um jornal... Tchau!
Viva a vida com bom humor!
As crônicas geralmente possuem:

Narração curta;
Descreve fatos da vida cotidiana;
Pode ter caráter humorístico, crítico, satírico e/ou irônico;
Possui personagens comuns;
Segue um tempo cronológico determinado;
Uso da oralidade na escrita e do coloquialismo na fala das personagens;
Linguagem simples;

Não se deve confundir crônica com conto ou fábula, que contam fatos inusitados e irreais.
Crônica
Crônica literária/poética:

Crônica ensaio:
Crônica reflexiva:
Crônica jornalística:
Crônica descritiva:
Crônica dissertativa:
Crônica histórica:
Crônica narrativa:
Por se tratar de uma leitura informal, acaba proporcionando ao leitor uma "conversa" quase que direta com o autor e isso faz com que o ambiente literário seja bastante próximo da realidade;
O que mais se observa em uma crônica é o constante uso da irônica ou da sátira, assim também como o uso da linguagem coloquial;
As opiniões são sempre bastante diretas e expressivas. Não é comum observar meio-termos ou entrelinhas. Digo, o que tem que ser dito, será dito. Mesmo que para isso uma grande piada seja inserida no contexto, para quebrar o clima pesado.
O autor da crônica argumentativa parte da observação direta dos fatos cotidianos, mas diferentemente de um autor de uma matéria de jornal comum, ele não noticia a reportagem de modo impessoal e analítica, ele busca passar emoção em suas palavras, fazendo com o que o leitor tenha uma reflexão maior após a leitura.

Características das crônicas argumentativas:
É o tipo de gênero textual que reúne características de crônica e de texto argumentativo;
Apresentação do assunto ou controvérsia a ser discutida normalmente no início do texto;
Posicionamento do cronista sobre o assunto em questão;
Exposição de argumentos que fundamentam o ponto de vista do autor;
Conclusão surpreendente, criativa, ou conclusão-síntese, que retoma as idéias do texto e confirma o ponto de vista defendido;
Tratamento subjetivo do tema, deixando perpassar a sensibilidade e as emoções do cronista;
Linguagem criativa e figurada, geralmente, de acordo com o padrão culto informal da língua.

Referências
Sites:
http://www.mundoeducacao.com/redacao/a-cronica-argumentativa.htm

http://www.bocc.ubi.pt/pag/tuzino-yolanda-uma-interseccao.pdf

http://www.brasilescola.com/redacao/a-cronica.htm

http://www.brasilescola.com/redacao/cronica.htm

http://www.brasilescola.com/redacao/a-cronica-argumentativa.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cr%C3%B4nica_(g%C3%AAnero)

http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/2226899

http://lpprofessoraeliane.blogspot.com.br/2010/03/cronica-caracteristicas-e-tipos.html

http://redacaounicamp.blogspot.com.br/2012/11/cronica-argumentativa-entre-o-estilo.html

http://myteachertati.blogspot.com.br/2011/08/cronicas-de-luis-fernando-verissimo.html

Ocorre quando uma crônica explora a caracterização de seres animados e inanimados, num espaço vivo, como numa pintura.
Opinião explícita, com argumentos mais "sentimentalistas" do que "racionais".
O texto pode ser exposto tanto na 1ª pessoa do singular quanto na do plural.
Baseada em fatos reais, ou fatos históricos.
Tem por eixo uma história, o que a aproxima do conto.
Pode ser narrado tanto na 1ª quanto na 3ª pessoa do singular. Texto lírico (poético, mesmo em prosa). Comprometido com fatos cotidianos ("banais", comuns).
Em uma linguagem poética e metafórica o autor extravasa sua alma lírica diante de episódios sentimentais, nostálgicos ou de simples beleza da vida urbana, que para ele são significativos.
Por vezes, esse tipo de crônica é construída em forma de versos poéticos. Contudo, tem-se observado que a crônica lírica ou poética está cada vez mais caindo em desuso.
Apesar de ser escrita em linguagem literária, ter um espírito humorístico e valer-se, inclusive, da ficção, este tipo de crônica apresenta uma visão abertamente crítica da realidade cultural e ideológica de sua época. Aproxima-se do ensaio, o qual guarda o aspecto argumentativo.
Reflexões filosóficas sobre vários assuntos. Apresenta uma reflexão de alcance mais generalizado a partir de um fato particular.
Apresentação de notícias ou fatos baseados no cotidiano. Podendo ser policiais, esportivos, etc.
PROFESSOR WESLEY LINHARES
Full transcript