Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Escolas tecnológicas

No description
by

Joao Rodrigues

on 28 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Escolas tecnológicas

Escolas tecnológicas
O que as escolas tem em comum?
Tecnologia
X
Metodologia
Ensino personalizado
Partindo da premissa de que cada criança aprende em um ritmo diferente e por isso o modelo atual de ensino – com um professor dando aulas para turmas com cerca de 30 alunos – não atende plenamente às necessidades dos estudantes.
Ensino híbrido
“O ensino híbrido é a mistura de um ambiente de aprendizado presencial com algum tipo de aprendizado virtual”
Engajamento
O interesse das crianças é o ponto de partida para o aprendizado na escola.
Apoiada pelo Instituto of Play, a escola em NY
constrói o engajamento dos alunos por meio de jogos
.
A lógica dos videogames é apropriada para o aprendizado porque proporciona um
ambiente com regras
, nas quais há
etapas a serem vencidas
, mas que
tolera erro
s. E mais: oferece
feedback constante
.
São jogos educativos que dão suporte aos professores e incentiva também os alunos a inventarem os seus próprios.
Outra forma de promover o engajamento é
conectar o ensino com a realidade
. Essa é a aposta de Melissa Agudelo, reitora de admissões do grupo de 11 escolas High Tech High, de São Diego.
“Os alunos precisam ver sentido no que aprendem”
, diz. Nas escolas, há muitas atividades práticas, os alunos saem da sala de aula e têm experiências na comunidade e precisam resolver problemas reais.
Educação por projetos
O fim da grade de disciplinas separadas é uma das experiências das escolas High Tech High para tornar o aprendizado mais relevante aos alunos. Os estudantes não são divididos por série, nível de habilidade e aprendem vários conteúdos integrados. Para isso,
os professores estimulam alunos a desenvolverem projetos, solucionar problemas, nos quais precisam usar vários tipos de conhecimento.
Nesse caso, professores de áreas diferentes se envolvem com os mesmos projetos.

Exemplo:
campeonato de sinuca. Usando matemática e física, os estudantes são estimulados a projetar e construir uma mesa de bilhar e, além disso, aprender a lógica do jogo e as melhores táticas para fazer pontos derrubando as bolinhas na caçapa. A avaliação, ou melhor, o resultado do projeto, foi apresentado em um grande campeonato de sinuca na escola.
Inclusão de softwares:
um novo modelo de aprendizagem baseado em tecnologia e em mudanças no espaço físico e no papel do professor. Com o uso de algoritmos de aprendizagem,
as deficiências e os pontos fortes do estudante são detectados e um plano individual de estudos é traçado diariamente.
O espaço físico também sofre alterações para que os alunos aprendam da forma mais eficaz para cada um: em grupos, duplas, com atendimento virtual de tutores ou presencial de professores e interagindo com softwares, vídeos ou materiais impressos.
Pode ser feito de várias formas, a depender dos recursos disponíveis. Em uma sala de aula onde não haja um computador por aluno, por exemplo, o professor pode dividir os alunos em grupos. Enquanto uns fazem exercícios on-line, outros fazem um projeto em grupo e uma terceira equipe recebe orientações específicas sobre a matéria.
Como funciona?
http://porvir.org/porfazer/personalizando-aprendizado-sem-tecnologia/20130327
http://www.pblu.org/
Experiências no Brasil
Também no ensino superior
http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/14251_ESCOLAS+HIGHTECH
Possível também na alfabetização
http://porvir.org/porcriar/rio-usa-plataforma-on-line-para-alfabetizar/20120629
Como devemos fazer?
“Se você acha que esse sistema que vocês têm hoje é ruim e querem substituí-lo, desistam. Qualquer sistema único vai ser ruim, vocês não têm que encontrar uma solução, mas várias”
Melissa Agudelo, diretora pedagógica da High Tech High

Prof. Joao Victor Rodrigues
Full transcript