Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teoria Geral de Sistemas

No description
by

Beto Chaves

on 12 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teoria Geral de Sistemas

A Teoria de Sistemas penetrou rapidamente na Administração por duas razões:
(CHIAVENATO, 1993)

A necessidade de integração maior das teorias de administração que precederam;
A tecnologia da informação está trazendo imensas possibilidades de desenvolvimento e operacionalização de ideias que convergiram para uma teoria de sistemas aplicada à administração; Automação: é uma síntese da ultramecanização, super-racionalização (melhor combinação dos meios);
Com a automação surgiram as fábricas autogeridas;
Os autômatos, são engenhos que contém dispositivos capazes de tratar informações (ou estímulos) que recebem do meio exterior e produzir ações (ou respostas). Por exemplo, painéis solares;
Noção de máquinas organizadas: o conceito de máquina se aproxima do conceito de organização;
Consequências da Cibernética
A relação entre a Cibernética e a Teoria Geral dos Sistemas é evidente: ambas estudam os sistemas, mas a Cibernética tem um âmbito mais restrito porque se especializa na auto regulação dos sistemas. A Cibernética foi o primeiro campo do saber a acolher o modelo do TGS. A Cibernética (ou teoria do controle) foi desenvolvida pelo matemático Wiener, tendo por objeto o estudo da auto regulação dos sistemas. De acordo com o matemático, os dispositivos automáticos e as criaturas vivas apresentam fortes semelhanças na sua estrutura e funcionamento, enquanto sistemas abertos: o princípio fundamental é o da manutenção da ordem no interior dos sistemas (ou entre dois sistemas); pela segunda lei da termodinâmica, o caos sobrevirá sempre sobre a ordem no interior dos sistemas, (o reverso nunca ocorrerá espontaneamente); daqui advindo a necessidade de os sistemas se autorregularem no sentido de manter a ordem e combater o caos. Este processo designa-se por regulação e implica a recepção e o processamento de informação do output sobre o estado do sistema (feedback) e posteriormente a entrada dessa informação no sistema para que este corrija os erros (retroação).
Três premissas básicas:
Os sistemas existem dentro dos sistemas. Sistemas são constituídos de subsistemas.
Os sistemas são abertos. Não existem sistemas fechados no mundo real.
As funções de um sistema dependem de sua estrutura. Feliz Natal e um Próspero Ano Novo pt.wikipedia.org. Acessado em 10.12.2012;

CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração, Rio de Janeiro, Campus, 2000; Referências Informática: o principal impacto do computador foi criar funções ilimitadas para as pessoas;
O sucesso da informática reside no espetacular aumento da eficácia em todas as operações que dependam dela;
A informática é um poderoso instrumento de produção e dinamização das informações;
Consequências da Cibernética Ambiente é o meio que envolve o sistema;
O sistema é influenciado pelo ambiente através das entradas e influencia o ambiente através das saídas;
Para que um sistema seja viável e sobreviva, ele deve adaptar-se ao ambiente por meio de um constante ajustamento; Ambiente É o estado onde cada parte do sistema funciona normalmente em equilíbrio;
Os sistemas precisam manter esta estabilidade interna;
Sempre que cada uma de suas partes sai do equilíbrio, algum mecanismo é acionado para restaurar a normalidade;
A homeostase é obtida por meio de dispositivos de retroação; Homeostasia Positiva: é a ação estimuladora da saída que atua sobre a entrada do sistema. O sinal de saída amplifica e reforça o sinal de entrada. Ex.: quando as vendas aumentam e os estoques diminuem, ocorre a retroação positiva para aumentar a produção;
Negativa: é a ação inibidora da saída que atua sobre a entrada do sistema. O sinal de saída diminui e inibe o sinal de entrada. Ex.: quando as vendas diminuem e os estoques aumentam, ocorre a retroação negativa para diminuir a produção. Tipos de Feedback Retroação é o mecanismo segundo o qual uma parte da saída de um sistema volta à entrada;
A retroação serve para comparar a maneira como um sistema funciona em relação ao padrão estabelecido para ele funcionar;
Quando ocorre alguma diferença entre ambos, a retroação se incumbe de regular a entrada para que a saída se aproxime do padrão estabelecido;
Por exemplo, o sistema nervoso do ser humano ou a relação chefia subordinado; Retroação (Feedback) Processamento é a operação interna do sistema;
Fica entre as entradas e as saídas; transforma e processa entradas; proporciona saídas;
Pode sofrer uma divisão lógica de trabalho (diferenciação de atividades) desdobrando-se em várias partes do sistema (subsistemas) que precisam trabalhar integradamente para assegurar coesão e estado firme do sistema. Processamento Saída é o resultado final da operação ou processamento de um sistema.
Todo sistema produz uma ou várias saídas.
Por meio da saída, o sistema exporta o resultado de suas operações para o seu ambiente.
Por exemplo, quais as saídas de uma empresa:
Produtos, lucro, pessoas aposentadas, poluição Saída (Output) Entrada é o que o sistema importa do meio ambiente para ser processado. Em geral, composto por substantivos. Podem ser:
dados: permitem planejar e programar o comportamento do sistema (conhecimentos, técnicas, etc.);
energias de entrada: permitem movimentar e dinamizar o sistema (máquinas, pessoa, etc.);
materiais: são os recursos a serem utilizados pelo sistema para produzir a saída (itens explícitos de entrada, etc.). Entrada (Input) Entrada (input): informação, energia, materiais;
Saída (output): resultado final da operação ou processamento de um sistema;
Processamento: é a operação interna de um sistema;
Retroação (Feedback): comunicação de retorno (pode ser: positiva ou negativa);
Homeostasia: equilíbrio dinâmico entre as partes;
Ambiente: meio que envolve o sistema. Parâmetros do Sistema
Principais conceitos:
É a ciência da comunicação e do controle, seja no animal (homem, seres vivos), seja máquina.
A comunicação torna os sistemas integrados e coerentes e o controle regula o seu comportamento. Cibernética
A Cibernética foi fundada por Norbert Wiener durante o período de 1946-53. Surgiu como uma ciência interdisciplinar para relacionar as várias ciências, preencher os espaços vazios não pesquisados por nenhuma delas e permitir que cada ciência utilizasse os conhecimentos desenvolvidos pelas outras. Cibernética
Propósito ou objetivo: definidos pelos arranjos de suas unidades ou elementos.

Globalidade ou totalidade: qualquer estimulação em qualquer unidade do sistema afetará todas as unidades. Duas Características Básicas Quanto sua constituição:
Físicos ou concretos
Abstratos ou conceituais
Quanto a sua natureza:
Fechados – sem interação com o meio ambiente
Abertos – possui interação com o meio ambiente. É influenciado e influencia o mesmo. A adaptabilidade é um processo contínuo de aprendizagem e auto-organização!
O CONCEITO DE SISTEMA ABERTO É PERFEITAMENTE APLICÁVEL À ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL TIPOS DE SISTEMAS É um conjunto de elementos interdependentes e interagentes ou um grupo de unidades combinadas que formam um todo organizado;
É um conjunto de partes reunidas que se relacionam entre si formando um todo;
É um grupo de unidades combinadas que formam um todo organizado cujas características são diferentes das características das unidades. CONCEITOS DE “SISTEMAS”
Da Biologia…para várias ciências : Aplicação da Teoria dos Sistemas TEORIA GERAL DE SISTEMAS - TGS
TEORIA GERAL DE SISTEMAS é uma teoria que tem por objetivo melhorar a compreensão sobre sistemas, podendo ser aplicada, de forma geral, a todo o tipo de sistemas. É interdisciplinar, pois para a sua compreensão e aplicação recorre-se a conceitos de Filosofia, Sociologia, Biologia, Psicologia e Administração, entre outros. TEORIA GERAL DE SISTEMAS - TGS Teoria - Ação de examinar, contemplar, estudar, etc. É um mapeamento para a observação de um fenômeno.
Geral - Pode ser aplicada a todo o tipo de sistemas.
Sistemas - Conjunto de elementos, materiais ou ideais, entre os quais se possa encontrar ou definir alguma relação. Um todo organizado ou complexo. Um conjunto ou combinação de coisas ou partes, formando um todo complexo ou unitário. TEORIA GERAL DE
SISTEMAS - TGS Desde 1950 que a Teoria Geral de Sistemas (TGS) é estudada. O biólogo alemão Ludwig von Bertalanffy, abordando as questões científicas e empíricas ou pragmáticas dos sistemas, deu os primeiros passos. O foco de seus esforços estava na produção de conceitos que permitissem criar condições de aplicações na realidade empírica e pragmática, sob a óptica das questões científicas dos sistemas.
Muito rapidamente houve uma preocupação de integrar as premissas da TGS nas várias ciências naturais e sociais. Como resultado, a teoria tornou-se um gênero mais amplo de estudar os campos não-físicos do conhecimento científico, especialmente as Ciências Sociais. É claro que essa teoria de sistemas, ao desenvolver princípios unificadores que atravessam verticalmente os universos particulares das diversas ciências envolvidas, aponta para um objetivo definido: a unidade da ciência.
TGS surgiu como uma teoria dos sistemas biológicos, económicos ou mecânicos. HISTÓRICO A apresentação focará no conceito de teoria dos sistemas, o que ele contribuiu para a área da administração, computação e outras afins, definições de um sistema fechado e aberto, sinergia, conceitos sobre cibernética e suas particularidades. INTRODUÇÃO Introdução;
Histórico;
Desenvolvimento e propósitos da TGS;
O enfoque sistêmico nas organizações;
O conceito da Cibernética e suas consequências na Administração; Sumário Alberto Chaves
Alberto Samuel
Anderson Castro
Leandro Arrais TEORIA GERAL DE SISTEMAS “É um conjunto de elementos que estão dinamicamente relacionados.” O sistema dá a ideia de conectividade
Campo de estudos da Cibernética:
Os Sistemas
O conceito de sistema proporciona uma visão compreensiva, abrangente, holística (as totalidades representam mais que a soma de suas partes) e gestáltica (o todo é maior que a soma das partes) de um conjunto de coisas complexas, dando-lhes uma configuração e identidade total.

1 + 1 < 2 Sinergia

Representação diagramática

Em cada nível componentes se agregam

Fazem emergir sistemas em outro nível Sistemas e seus Componentes TEORIA GERAL DE SISTEMAS - TGS
Bertalanffy ensinou:
–Interessante abordar questão do todo (sistema);
–Características de um sistema observadas em outro;
–Aplicação em diversas áreas do conhecimento;
–Cunhou a expressão. A Teoria de Sistemas penetrou rapidamente na Administração por duas razões:
(CHIAVENATO, 1993)

A necessidade de integração maior das teorias de administração que precederam;
A tecnologia da informação está trazendo imensas possibilidades de desenvolvimento e operacionalização de ideias que convergiram para uma teoria de sistemas aplicada à administração;
Full transcript