Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MANEGEMENT MAJOR INCIDENT SYSTEM

No description
by

Mariana Marcal

on 29 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MANEGEMENT MAJOR INCIDENT SYSTEM

Major Incident Management System MIMS
PLANO DE CATÁSTROFE
CARACTERIZAÇÃO
Restaurante "O Bigodes" - IC2, Moita do Gavião, Benedita, Alcobaça.

Despiste de Veículo Pesado de Mercadorias do qual resulta choque com veículo ligeiro de passageiros, incendiando-o, e posteriormente colisão com o restaurante.

GDH: 12h34m, 05 de outubro de 2014.

Condições Meteorológicas: Aguaceiros, Temp: 21ºC, Vento Fraco.
DESASTRE MÉDIO IMPACTO

ORIGEM HUMANA, SIMPLES, COMPENSADO
OBJETIVOS
CATÁLOGO DE RISCOS
Riscos Tecnológicos
Riscos Comportamentais
Riscos Naturais
Infra - estruturas (postos de eletricidade, depósito de gás)
Incêndio / explosão
Acessibilidade rodoviária
Condições meteorológicas
Pânico / ansiedade
Gestão de recursos
Sobreposição de poderes
Stress emocional / exaustão
Comunicação social
Elaborar um plano de resposta a uma situação de acidente, tendo como intervenientes vários agentes de proteção civil no Itinerário complementar 2 (IC 2)
Planear a resposta a adotar em situação de multi-vítimas
Definir estratégias de resposta a incidentes deste género
VÍTIMAS
Número de vítimas: 51
Classificação Global
Prioridade 1: 7 - Imóvel / Necessidade óbvia de tratamento
Prioridade 2: 10 - Movimento Intencioanal
Prioridade 3: 34 - Andam
Triagem SALT
Classificação Individual
Mortos
- 5
Minor
- 34
Intermédias
- 7
Graves
- 5
Cumprem ordens / Movimentos intencionais
Pulso periférico presente
Sem SDR
Hemorragia major controlada
NÃO
SIM
Classificação
Patologia
MINOR
19 - Sem queixas
15 - Escoriações ao nível dos membros superiores e face
Classificação
Patologia
INTERMÉDIAS
5 - Apresentam dificuldade respiratória

2 - Não cumprem ordens
NÃO
Classificação
Patologia
IMEDIATA
1 - Pneumotórax Hipertensivo
1 - Dificuldade respiratória grave
Classificação
Patologia
EXPECTANTE
1 - Criança com queimaduras na face e tórax

2 - Traumatismo crânio encefálico grave
Hipótese de sobrevivência através
de recursos disponíveis

1 - Criança com convulsões
SIM
NÃO

Localização em via nacional, com grande fluxo de trânsito
Número de Vítimas
Viatura a arder
Condições meteorológicas
Instabilidade do edifício
Distância para Hospitais Nível 1 (45 min Hosp. Sta Maria, 60 min CHUCoimbra)
Recursos disponíveis
Cumprem ordens / Movimentos intencionais
Pulso periférico presente
Sem SDR
Hemorragia major controlada
NÃO
Hipótese de sobrevivência através de recursos diponiveis
OBSTÁCULOS

Os alunos da 4ª Pós-graduação em Trauma, Emergência e Apoio Humanitário encontravam-se a almoçar numa sala contígua e de uma forma célere chegaram ao local do acidente, conseguindo-se desta forma 9 recursos humanos disponíveis ao minuto 0 com conhecimentos em emergência pré-hospitalar (SBV, SAV, Trauma)
.
Dora Freitas e Ana Ferreira( bronze) recolhem informações nas zonas do sinistro e
transmitem ao Team Leader do pré hospital(Silver), Pedro Faria.

O Team leader Geral(Gold) Nuno Lino no local assegura toda a coordenação de acções a desenvolver;
Efectua-se uma avaliação rápida da situação, tendo em consideração o seguinte :
O que aconteceu ???
Eventuais riscos/perigos presentes???
Nº provável de vítimas e gravidade das mesmas
Meios no local e necessidades de mais recursos

PLANEAMENTO
Após recolhidas as indicações necessárias, o Team Leader do pré-hospitalar transmitirá a avaliação inicial da situação, bem como necessidades futuras de recursos ao team leader geral, que irá elaborar o Relatório METHANE.

M

– Confirmação do incidente como Major
E

– Restaurante “O Bigodes” – IC2, Moita do Gavião, Benedita, Alcobaça, sentido Norte-Sul
T
- Desastre Médio Impacto, Origem Humana, Simples, Compensado
H
– Gás de abastecimento do restaurante, poste elétrico
A

– IC2, ambos os sentidos
N

– 51 vítimas –
E

– Tabelas abaixo descritas

Prioridade 1 - 7 - Imóvel /necessidade óbvia de tratamento
Prioridade 2 - 10 - Movimento Intencional
Prioridade 3 - 34 - Andam

RELATÓRIO METHANE
Recursos disponíveis
Abordagem ao acidente
Evacuações

Nivel 1
CHLN - Hospital de Santa Maria
CHU Coimbra

Hospital de Leiria, Hospital Caldas da Rainha
Nivel 2
Hospital de Santarém e Torres vedras (Pré-aviso)


Nivel 3
Hospital de Alcobaça
Hospital de Peniche (Pré-aviso)




Mortos -

Após confirmação do óbito no local, serão transportados por carros funerários para a morgue do Hospital de Leiria

Minor -

Das 34 vitimas, 19 recusaram transporte à unidade de saúde, recebendo assistência no local e 15 foram transportadas aos hospitais de Leiria (5), de Caldas da Rainha(5) e Alcobaça (5).

Intermédias -

5 vitimas que apresentam dificuldade respiratória são transportadas Hospital de Leiria e 2 vitimas que não cumprem ordens transportadas ao Hospital das Caldas da Rainha

Expectantes -

1 Criança com queimaduras na face e tórax evacuado por Helitransporte para a unidade de queimados do CHLN de Santa Maria
- 1 vitima com Traumatismo crânio encefálico grave evacuado por Helitransporte para CHU de Coimbra

Imediatas -

1 vitima com Pneumotórax hipertensivo evacuado para Hospital de Leiria
- 1 Vitima com dificuldade respiratória grave evacuada para o Hospital das Caldas da Rainha
- 1 criança com convulsões transportada para a urgência pediátrica do Hospital de Leiria

Vitímas:





.



Sul
IC2 até nó com A15
Hosp. Caldas da Rainha
A15, segue para Oeste, direcção A8;
Hosp. Santarém
A15, segue para Este, direcção A1;

Hosp. Torres Vedras
A15, segue para Oeste, até nó com A8, segue para Sul, direcção Torres Vedras/Lisboa
Hosp. Peniche
A15, segue para Oeste, até nó A8, segue para Sul até nó IP6/Peniche, segue direcção Peniche
Norte




Hosp. de Leiria

IC2 até nó com A19, direcção Leiria/Norte





Hosp. Alcobaça

IC2 até nó com IC9/Alcobaça,
IC9 até nó de Alcobaça

Vias de acesso utilizadas
Intra- Hospitalar

Aquando da ocorrência de situações de multi-vítimas, há que se ter em atenção a capacidade dos hospitais para receber determinadas vítimas, tendo em conta quer a gravidade das mesmas, quer a disponibilidade de especialidades dos hospitais face às lesões que estas apresentam.

Catálogo de riscos
Riscos Naturais

Riscos tecnológicos

Riscos comportamentais

Riscos tecnológicos



Falhas de comunicações

Falha energética

Falha informática

Provocados pelas condições atmosféricas presentes ou avarias no sistema

Riscos Naturais

Colapso da estrutura

Riscos comportamentais
Pânico/ansiedade
Gestão de recursos Humanos e materiais

Sobreposição de poderes

Stress emocional/ exaustão

Comunicação social

Catálogo de Recursos
PLANO DE CATASTROFE
Os hospitais referenciados recebem o alerta
Dão conhecimento ao seu diretor, e após confirmação do incidente, este convoca gabinete de crise (alarme) caso seja necessário
Em caso de ativação põem em execução os níveis de resposta do PC

Nivel 1
Nivel 2
Nivel 3
Hospital de Caldas da Rainha– irá receber somente 8 vitimas (
5 Verdes
,
2 Amarelas
e
1 Vermelha
), de acordo com as suas capacidades de momento e especialidades, ativando o Plano de catástrofe.

Procede-se :
Activação das equipas de triagem e identificação;
Abrem-se, assinalam-se e mantém-se livres os circuitos de chegada e evacuação;
Informa-se a administração e direção da entrada do NíVEL 1

Se Necessário :
Considera-se evacuação dos visitantes;
Encerram-se acessos ao edifício;

Níveis de Resposta -
Nivel 1
Situaçao de Rutura
Face a um acidente ocorrido na madrugada de sábado para Domingo, encontra-se diminuta a capacidade deste Hospital receber mais que as vitimas anunciadas anteriormente, sendo as restantes vítimas críticas canalizadas para o Hospital de Leiria

Hospital de Leiria – irá receber 12 vitimas (
5 Verdes
,
5 Amarelas
e
2 Vermelhas
) de acordo com as suas capacidades e especialidades;

Procede-se :
Activação das equipas de triagem e identificação;
Abrem-se, assinalam-se e mantém-se livres os circuitos de chegada e evacuação;
Assinala-se a área de informações e a área da morgue
Informa-se a administração e direção da ativação do NÍVEL 1

Se Necessário :
Considera-se evacuação dos visitantes;
Encerram-se acessos ao edifício;

Mortos -
serão transportados por carros funerários para a morgue do Hospital de Leiria

Níveis de Resposta
Nivel 2
Se necessário:
Localização e mobilização de pessoal de prevenção pertencentes ao hospital para ativar serviços caso estejam indisponíveis (TAC)
Derivação de doentes

Procede-se:
Informação às autoridades

Níveis de Resposta -
Nivel 1

Nivel 3


Não há necessidade de ativar o NÍVEL 3

Hospital de Alcobaça – irá receber
5 vitimas Verdes
de acordo com as suas capacidades e especialidades;

Tendo em conta o nº reduzido de vitimas evacuadas para este Hospital
não haverá necessidade de activar Plano de catástrofe

Hospital CHLN – Santa Maria -

1 Criança
com queimaduras na face e tórax evacuado por Helitransporte para a unidade de queimados

Hospital CHU Coimbra -
1 vítima
com Traumatismo crânio encefálico grave evacuado por Helitransporte para CHU de Coimbra

Tendo em conta o nº reduzido de vitimas evacuadas para estes Hospitais
não haverá necessidade de activar Plano de catástrofe,
somente o contato prévio para disponibilidade em receber referidas vitimas

Questões???
Muito obrigado pela vossa disponibilidade

Fim :)
Full transcript