Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Confucionismo

No description
by

Sara Ribeiro

on 22 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Confucionismo

Confucionismo
Índice

Introdução
O que é?
História
Aspetos da filosofia
Rituais
Pensamento desta filosofia
Símbolo
Curiosidades
Ditos do Confucionismo
Síntese
Conclusão

O confucionismo é uma das muitas ideologias religiosas existentes no mundo.
O objetivo deste trabalho é desvendar os traços marcantes desta filosofia de vida.
O que é o Confucionismo?
O QUE É?
doutrina
política
religião
religião
moral
tradições
Introdução
História
Teve origem no
séc. VI a.C.
sendo fundado pelo
sábio Kung Chiu,Confúcio
na China, na cidade de Tsou
Mêncio
Xungzi
O confucionismo tornou-se mais tarde a religião oficial do Império Chinês.
Esta doutrina ganhou bastantes seguidores tais como,
Meng Zi
Mêncio acreditava na importância da educação para retificar a natureza humana, que teria sido corrompida em função dos conflitos e das necessidades impostas pela vida. O ser humano possuíria a capacidade de desenvolver um espírito de ajuda mútua de modo a evitar os conflitos interpessoais inerentes à existência humana.
Já Xunzi acreditava numa natureza perversa do homem, derivado dos mesmos instintos de preservação dos animais. Xunzi via no interior do homem uma inteligência capaz de articular meios pelo qual poderia evitar a sua condição natural de forma arbitrária, mas que para isso haveria de ter criado uma escala de valores para delimitar a ação humana.
O confucionismo atingiu um pleno sucesso, tornando-se uma filosofia moral com impacto na estrutura social e quotidiana da sociedade.
Ao contrário do que muitos afirmam, o confucionismo não se trata de uma religião. Não possui um credo estabelecido, mas apenas determinações rituais de caráter social, que permitem a um adepto do confucionismo a liberdade de crença em qualquer tipo de sistema metafísico ou religioso que não vá contra as regras de respeito mútuo e etiqueta pessoal.
O valor ao estudo
à disciplina
à ordem
à consciência política
e ao trabalho
são lemas que o confucionismo instaurou de maneira definitiva na vida da civilização chinesa da antiguidade aos dias de hoje.
O Confucionismo será uma religião?
Confúcio foi um pensador e filósofo chinês.
A filosofia de Confúcio sublinhava uma moralidade pessoal e governamental e os procedimentos corretos nas relações sociais, a justiça e a sinceridade.
Estes valores ganharam relevo na China sobre outras doutrinas, como o taoísmo. Os pensamentos de Confúcio foram desenvolvidos num sistema filosófico conhecido por confucionismo.
Os princípios de Confúcio tinham uma base nas tradições e crenças chinesas comuns. Favorecia uma lealdade familiar forte, a veneração dos ancestrais e o respeito.
Expressou o conhecido provérbio, "não faças aos outros o que não queres que façam a ti", uma das versões mais antigas da ética da reciprocidade.
A principal ideia desta filosofia é a busca do Tao (caminho superior). Através deste caminho é possível ter uma vida equilibrada e boa. Através do Tao os seres humanos podem viver, mantendo assim o equilíbrio entre as vontades materiais (prazeres, bens, objetos, desejos) e as do céu.
Os valores mais importantes no confucionismo são: disciplina, estudo, consciência política, trabalho e respeito pelos valores morais.
Embora não seja uma religião, existem templos confucionistas, onde ocorrem rituais de ordem social.
Aspetos da Filosofia Confucionista
No Confucionismo, o termo "ritual" abrange o comportamento cerimonial  antigo  e, casualmente, refere-se também à delicadeza que se vê no dia a dia.
No confucionismo, os atos da vida quotidiana são considerados rituais. Os rituais não são necessariamente seguidos através de uma regra ou práticas arbitrárias, mas sim as rotinas em que muitas vezes as pessoas se inserem, consciente ou inconscientemente, durante o curso normal de suas vidas.
Pensamentos do Confucionismo
A humanidade é o núcleo do confucionismo. Uma maneira simples de apreciar o pensamento de Confúcio é considerá-lo como sendo baseado em diferentes níveis de honestidade. O pensamento de Confúcio é examinar o mundo usando a lógica da humanidade. Na prática, os elementos do confucionismo acumularam-se ao longo do tempo.
Confúcio nunca disse se o homem nasce bom ou mau, observando que, “Naturalmente, os homens são semelhantes; Na prática, os homens são diferentes.”. Confúcio percebeu que todos os homens nascem com semelhanças interiores, mas também que o homem é condicionado e influenciado pelo estudo e prática.
Existe o clássico Wu Chang, constituído por cinco elementos: Ren a Humanidade, Yi justiça, Li , ritual, Zhi, conhecimento, Xin, integridade, e há também o Sizi clássico com quatro elementos: Zhong, lealdade, Xiao , a piedade , Jie, continência, Yi , justiça. Há ainda muitos outros elementos, tais como o Cheng, honestidade, Shu, bondade e perdão, Lian, honestidade e pureza, Chi, vergonha, juízo e senso de certo e errado, Yong, bravura, Wen, amável e gentil, Liang, bom, bom coração, Gong, respeitoso, reverente, Jian, frugal, Rang, modéstia, discrição.
SÍM
BOL
O:
Yin e Yang são forças do universo que necessitam de permanecer em equilíbrio. O Yin simboliza os adjetivos femininos e o Yang os masculinos .
As duas esferas dentro do símbolo simbolizam a ideia de que, quando cada uma das forças atinge o seu ponto extremo, manifesta-se dentro de si um sentimento oposto.
Curiosidades:
Acredita-se que existam cerca de 6,5 milhões de adeptos do confucionismo no mundo todo.
De acordo com Confúcio, as estrelas dos céus estão presas em lugares pelas boas ações. Se se cometer uma má ação, deslocar-se-á uma estrela e vê-la-emos projetar-se no espaço. Se os homens se tornarem demasiado maus, todas as estrelas irão colidir com a Terra, queimando-a e reduzindo-a a cinzas.
Confúcio foi ateu. Agora é admirado como um deus.
O confucionismo é hoje a religião dos aristocratas chineses e dos sábios. Se um homem deseja arranjar uma nomeação para um emprego público, deve submeter-se a um exame sobre os Nove Livros Sagrados de Confúcio.
O confucionista piedoso deve familiarizar-se com 300 cerimónias diferentes e aprender 3.000 regras de conduta.
O chinês comum é não só confucionista, mas budista, taoísta e animista, tudo ao mesmo tempo. Para estar a salvo, pratica os ritos de todas as religiões chinesas. Não gosta de se arriscar. Nas suas orações pede, não a felicidade no céu, mas a prosperidade na terra. E se o seu Deus não lhe responde às preces, lança-o dentro do rio.
Ditos do Confucionismo:
Mesmo nas situações mais pobres uma pessoa que vive corretamente será feliz.
Coisas mal adquiridas trarão sempre tristeza.
Ver o bem e não o fazer é sinal de cobardia.
É preciso mudar para que haja constante felicidade e sabedoria.
O otimismo torna os homens cautelosos, enquanto, o pessimismo torna os homens imprudentes.
Mil dias não bastam para aprender o bem; mas para aprender o mal, uma hora é demais.
Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.


A  essência da doutrina
Segundo a doutrina de Confúcio, o ser humano é composto por quatro dimensões:
O eu;
A comunidade;
A natureza;
O céu (fonte da autorrealização definitiva);

As virtudes (mandamentos)
As cinco virtudes essenciais do homem são:
O amor ao próximo;
A justiça;
O cumprimento das regras adequadas de conduta;
A autoconsciência da vontade do "céu";
A sabedoria e sinceridade desinteressadas.
Síntese:
Os cinco clássicos:
Shu Ching(Livro dos Documentos), sobre a organização política de cinco dinastias da China.
Li Ching(Livro das Cerimónias), sobre a visão social.
I Ching(Livro das Mutações), sobre a metafísica.
Shi Chiu(Anais das Primaveras e Outonos), sobre a história da China.

Os Quatro Livros:
Ta Hsio(Grande Aprendizado), ensinamentos sobre a virtude.
Chung Yung (Doutrina do Meio), ensinamentos sobre a moderação perfeita.
Lun Yu(Anacletos), coleção das máximas de Confúcio, seus princípios éticos.
Meng-Tze(Mêncio), obra do grande expositor de Confúcio.
Conclusão:

Com este trabalho tivemos a oportunidade de aprender muito mais sobre esta religião e descobrir pormenores que desconhecíamos
. Este trabalho permitiu-nos explorar um novo mundo e desvendar uma outra realidade deste “pequeno universo”.
Rituais:
Full transcript