Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Progressão discursiva

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Progressão discursiva

Progressão discursiva Desse modo, deve-se levar em consideração que um texto não é uma produção linguística separada da realidade histórica, cultural, social e política com as quais está vinculado, seja na produção ou recepção dele. Além dos elementos que são representados no próprio texto, seja qual for o gênero, há outros relacionados à apreensão, à compreensão e à interpretação textuais. Todo texto tem um contexto. O significado dessa expressão remete à rede de relações que envolvem a produção e a recepção de determinado texto. A palavra "texto" tem a mesma origem de tecido, o que nos autoriza depreender que os vocábulos, as frases e os parágrafos de um texto devem estar entrelaçados harmonicamente, compondo um todo significativo. Para que esse texto (oral ou escrito) tenha um todo significativo, deve haver pistas que mantenham o leitor (ou ouvinte) antenado ao assunto, principalmente quando houver acréscimo de ideia de um período para o outro, ou de um parágrafo para o outro. Quando estamos conversando com alguém, por exemplo, mantemos na nossa conversa alguns mecanismos para o nosso ouvinte ficar atento. "tô ligado!" Em qualquer texto, o processamento de informações tem de ser feito de forma inteligente para não dar pistas falsas ao leitor/ouvinte. Assim, nos valemos de recursos lexicais (palavras e expressões) e gramaticais. Vejamos na prática como ocorrem os mecanismos de progressão discursiva. “No meio da rua, próximo da vala onde o corpo foi achado, policiais encontraram vestígios de que antes de ser morto, ele travou luta corporal com o criminoso [quem, o corpo?]. Depois foi arrastado e jogado dentro da vala pelo assassino. Os policiais aprenderam [apreederam] um pedaço de ‘pernamanca’ com cabelos em uma das pontas que podem ser de Aurélio, o que poderá ser confirmado pela perícia posteriormente. Ao lado do pedaço de pau havia uma poça de sangue e também uma faca com o cabo quebrado, que também [quanto "também"!] foi apreendida [quem, a poça de sangue ou a faca?]. O celular e uma mochila com alguns objetos possivelmente da vítima também foram encontrados próximo da cena do crime.”

Fonte: http://www.fatoreal.blog.br/geral/poca-de-sangue-apreendida/ Há, no exemplo lido, uma quebra na estrutura ideológica e na estrutura gramatical: a repetição de palavras e a ausência de outras rompem a estrutura do texto. Para assimilar o texto, usamos algumas estratégias: perceber o tema e o enfoque dado pelo autor. Qual o tema do texto? Qual o enfoque? Gatos sempre caem em pé

Você não precisa fazer um teste, mas observe um gato caindo de algum local, ele sempre cai de pé. Isso se deve porque os gatos têm um senso de equilíbrio bastante apurado que lhes permite fazer movimentos rápidos e girar o corpo sobre as quatro patas.
O bichano realiza esse malabarismo contando com a grande sensibilidade dos receptores (estrutura interna do ouvido responsável pelo equilíbrio).

Observe os movimentos de progressão no texto. Você consegue identificar o tema e o recorte temático? Afinal das contas, como o gato faz?

Isso tudo é permitido, através da fisiologia (o próprio sistema) do gato.
Sempre que o gato está em uma posição desconfortável, ocorre um aumento de pressão na região, funcionando como alerta, assim, essa “mensagem de alerta” é enviada para o sistema nervoso que manda vários sinais elétricos para o aparelho locomotor, em especial, os músculos.
Assim, os músculos, realizam uma série de movimentos instintivos que fazem o corpo do animal recuperar o equilíbrio.

Fonte: http://www.brasilescola.com/curiosidades/gatos-sempre-caem-de-pe.htm Mesmo fora de casa, o Atlético-PR tentou pressionar o Palmeiras nos primeiros minutos. A equipe paranaense não havia somado nenhum ponto nas duas rodadas anteriores.
Porém, a tentativa não durou nem cinco minutos. O clube alviverde, através das faltas batidas por Marcos Assunção e das jogadas pelas laterais, começou a dominar a partida, mas a falta de criatividade atrapalhava as pretensões paulistas. (É muita falta para um só período) No lance de maior lucidez do ataque palmeirense, o atacante Kleber fez uma jogada individual (se ele é um só, pode apenas fazer uma jogada individual) pela esquerda e a bola sobrou (como assim, "sobrou"? A bola escapou dele?) para Gabriel Silva, dentro da área. Livre, o lateral chutou por cima do gol de Márcio.
Em outra jogada do atleta, ele invadiu a área, sofreu a carga (O que será que isso significa?), caiu e pediu pênalti (Mas foi ou não foi pênalti? Ou é o leitor quem decide?). O árbitro Péricles Bassols nada marcou. A presença de "quebras" no texto significa a falta de progressão discursiva. A essas quebras, dá-se o nome de "truncamento". As disposições ordenadas do conteúdo no texto recebem o nome de progressão discursiva. Essas disposições permitem que o texto ganhe mais fluidez e são necessárias para a produção textual para o ENEM.
Full transcript