Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

História e Origem da Língua Espanhola

No description
by

gabriel marinho

on 15 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of História e Origem da Língua Espanhola

Introdução
O Espanhol é uma língua Romântica falada por aproximadamente 417 milhões de pessoas. Entre 322 e 358 milhões de pessoas falam o Espanhol como sua língua oficial, enquanto o restante fala como segunda língua. Um número grande de pessoas também fala Espanhol como língua estrangeira. O Espanhol é falado na Espanha e em mais 43 países.

Origem

Originou-se do Latim vulgar falado por parte da população que constituía a Península Ibérica. Mais tarde recebeu o nome de castellano (castelhano) ou língua castellana (castelhana), por ocasião da residência dos reis no reino medieval de Castilla (Castela). Nos dias de hoje, embora o nome ainda seja referência, após a constituição da Espanha como nação e a tentativa de uniformizar o idioma do país, a língua foi oficializada como “espanhol”.


No final do século XV, com as novas conquistas territoriais dos espanhóis, a língua expandiu-se por toda a América e sofreu inúmeras modificações, ora permanecendo dentro dos limites de uso popular e outras se propagando por todo o país. Estas ocorreram por questões geográficas, culturais e sociais de cada região, pela coexistência com as línguas indígenas locais e, ainda, pelas peculiaridades dos seus próprios falantes, na maioria soldados e imigrantes de diversas origens.

A língua espanhola hoje é considerada a terceira língua mais falada no mundo e não se limita apenas aos falantes de língua materna, que já ultrapassa os 300 milhões de pessoas. Esse número cresce a cada ano pela quantidade de indivíduos que aprendem o idioma como uma língua estrangeira.

A língua espanhola é o resultado de mais de 1000 anos de evolução, nos que as diversas línguas dos habitantes da península receberam a influência dos romanos e os árabes. A finais do século XV, com a união das monarquías de Castela e Aragão, que extenderam seu dominio por grande parte da península, o castelhano se impulsionou sobre os demais idiomas e dialetos; ademais cruzou o Atlântico nos barcos dos conquistadores e misioneiros.

O Latim vulgar que falavam os exércitos romanos e os colonos na antiga Espanha, foi a base de muitos dos dialetos que se desenvolveram depois em várias regiões do país durante a Idade Média.

A maioria das palavras do Espanhol são derivadas do Latim, mas algumas vêm de outras línguas pré-latinas, como o Grego, o Euskera ou o Celta. Com a invasão dos Visigodos, no começo do século V, algumas palavras de origem Germana também foram incorporadas. A conquista dos Árabes, 3 séculos mais tarde, introduziu palavras da língua árabe (algumas facilmente reconhecíveis pelo prefixo "al"). A influência dos eclesiásticos franceses do século 11 e dos peregrinos que iam para Santiago de Compostela, fez com que se incorporassem à língua muitas palavras e frases da língua francesa.
Durante os séculos 15 e 16, devido a dominação da Itália por parte dos Aragones, a Espanha recebeu também influência da língua italiana e se viu influenciada pela moda da poesía italiana. A relação da Espanha com suas colônias permitiu a introdução de novos termos de línguas nativas americanas e de outras fontes. Os estudos e investigações aumentaram também consideravelmente as influências de outras línguas.

Na América, os descendentes dos espanhóis, os espanhóis criolos e os mestiços seguiam utilizando a língua. Depois de que as guerras da independência liberaram estas colônias no século 19, as elites existentes extenderam o uso do espanhol a toda a população para reforçar a unidade nacional.

A Real Academia da língua espanhola se fundou em 1713. Estabelecia os critérios para sancionar os neologismos e para a incorporação de palavras de âmbito internacional. A gramática espanhola se normalizou durante este período e a literatura espanhola foi muito prolífica, devido a expressão de liberdade que permitía aos escritores e falantes utilizar a língua sem seguir regras determinadas para a ordem das palavras, criando assim diversos estilos literários. O século testemunhou uma grande mudança no uso do Espanhol. A língua espanhola incorporou muitos neologismos, alimentados pelos avanços tecnológicos e científicos. Desde os clássicos: termômetro, átomo e psicoanálisis a os modernos e apenas hispanizados: filmar, radar, casete, PC e módem.
Dentre as várias línguas faladas, o espanhol se destaca por ser a segunda língua nativa mais falada no mundo e a primeira mais falada nas Américas. O Espanhol é muito parecido com o Português e ao mesmo tempo é muito diferente, o que na maioria das vezes causa confusão durante a tradução. Muitas pessoas pensam que por línguas serem parecidas, a compreensão da língua espanhola é muito fácil - se você sabe falar Português consequentemente sabe traduzir a língua espanhola. Essa familiaridade entre as línguas gera a maioria dos erros de tradução, pois há palavras em Espanhol que são escritas exatamente como algumas palavras em Português, mas apresentam significados distintos.
Conclusão
O espanhol originou-se no reino medieval de Castela. Tanto na Espanha como na América Hispânica, o idioma também é conhecido como castelhano, em referência à sua região de origem. A denominação "castelhano" mostra-se especialmente popular no Cone Sul e entre os demais falantes das línguas oficiais da Espanha. Ao fim do século XV, o idioma expandiu-se pela América recém-descoberta. Hoje, além da Espanha, a língua é falada oficialmente em outros 20 países
História e Origem da Língua Espanhola

Referência Bibliográfica
https://docs.google.com/document/d/1BKH8-1Ol-EEngaZ9ADCr5MbllVjm85REFv8P7VxVHXA/edit?hl=en
EREM FREI ORLANDO
Trabalho de Espanhol.
Professora: Rhys Gouveia.
Equipe: Eduardo, Ednaldo Neto, Erwin Serafim, Everaldo Júnior, Ester, João Paulo, Isadora Patrícia, Ives Souza, João Warley e Gabriela Sousa.
Turma: 1° A.
Full transcript