Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

REDES DE COMUNICAÇÃO E TERRITÓRIO

Defesa de Mestrado - FFLCH USP 08 11 2013
by

Ludmila Girardi Alves

on 4 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of REDES DE COMUNICAÇÃO E TERRITÓRIO

REDES DE COMUNICAÇÃO E TERRITÓRIO

A repartição da internet entre as cidades brasileiras
Um modelo gráfico da internet no território brasileiro
Principais conclusões
A formação e a organização socioespacial da internet no Brasil
LUDMILA GIRARDI ALVES
São Paulo (FFLCH - USP), 08 de novembro de 2013.
Dissertação de Mestrado
Internet:
rede, território, espaço, lugar
A hibridização das redes e do território
Capítulo 1
O OBJETO
Capítulo 2
FORMAÇÃO
SOCIOESPACIAL
Capítulo 3
ANÁLISE ESPACIAL
Capítulo 4
ORGANIZAÇÃO DO
TERRITÓRIO
Orientadora Profa. Dra.
Candidata
A internet no Brasil
no período da Globalização
FERNANDA PADOVESI FONSECA

O espaço como uma “realidade multicamada” formado de territórios e redes (LÉVY, 2003);




Complexização das práticas socioespaciais: adição de relações reticulares às relações sociais territoriais, uma iniciando a outra.

Internet: espaço de lugares reticulares
A internet é um espaço e um lugar em potencial porque possui uma substância: a capacidade de desenvolver a interação social, o contato


A internet como o espaço da emergência de uma sociedade-Mundo: espaço de trocas, produção;

“Sincorização”: um espaço comum para ser e para agir (BEAUDE, 2008; 2012).

Representação do espaço em rede
Acréscimo da mobilidade e articulação de lugares ao mundo;

Desenho territorial do mapa deve ser reconsiderado: mudanças na escala, na métrica e na distância;

“Cartografia Geográfica Crítica”: valorização dos mapas enquanto instrumentos de análise de desigualdades e contradições do espaço geográfico (GIRARDI, 2008);

Periodização da internet brasileira
A emergência de um “meio-técnico-científico-informacional” no Brasil (SANTOS, 2002)

Período pós-privatização do setor de telecomunicações (1998 - até dias atuais)

Ao menos duas fases relativas à internet:
A) 1998 ~ 2006: início de uso nos processos de empresas, instituições e no cotidiano de indivíduos das classes sociais mais abastadas (A, B);

B) 2007 ~ 2012: consolidação do crescimento em áreas mais populosas e ampliação do uso pelas classes sociais subalternas. Mudanças significativas nos usos e funções da internet nas práticas socioespaciais (smartphones, wi-fi, 2G/3G e GPS).


Do monopólio do Estado à política das empresas

Liberalização dos mercados - diversificação dos serviços - disseminação do acesso;

A formação da internet pós-privatização foi um empreendimento conjunto de grandes corporações transnacionais provedoras de redes e de serviços;

Convergência tecnológica - fusão de empresas - ações estratégicas territoriais em cada região de outorga (monopólios);

3 grupos concentram o mercado nacional de banda larga: Oi e Embratel, Telefónica;
Contradições entre a regulação e a instalação da internet banda larga
A internet brasileira na esteira da alta velocidade

“Regulação híbrida” do território (ANTAS JR., 2004): gera restrições tanto de ordem social (política tarifária), quanto de ordem espacial (seleção de porções do território mais atraentes ao mercado);

Evolução dos acessos à internet: crescimento rápido, porém difuso e tecnicamente rarefeito, forte fragmentação da rede no território;



Foco dos investimentos na instalação da banda larga

Ampliação com base na rede telefônica: não suficiente para a demanda atual do tráfego de informação;

As redes de transmissão da internet em banda larga fixa
Tipologia das tecnologias de acesso fixo por meio de transmissão:
1 - A rede de fios de cobre: a rede telefônica (DSL);
2 - A rede de cabos coaxiais,: TV por assinatura (Cable Modem e HFC);
3 - A rede de fibra de vidro: fibra ótica e FTTH;
4 - A rede de radiofrequência: Spread Spectrum, FWA, Wi-Fi e Wi-Max, MMDS;
5 - A rede de satélite: satélite, DTH e Híbrido (TV por satélite);

Tendências à ubiquidade e à digitalização das cidades
Banda larga móvel (2010/2011): cresceu 110,4% / 60 milhões de acessos / 80% dos acessos totais em banda larga;


O cenário de desenvolvimento das telecomunicações: tendência à completa integração das redes telemáticas ao espaço urbano;
Repartição: se refere à localização de objetos dispersos em malhas espaciais;

A repartição é a forma de organização do território, dos diversos agentes e das variáveis que contribuem para sua produção, ou o modo como ele é usado;

Análise da repartição geográfica de todas as localizações do conjunto de pontos dos diferentes tipos de redes de transmissão;
Análise da repartição
Tratamento e análise dos dados espaciais

Ferramentas de análise espacial: manipulação de dados quantitativos a fim de medir, classificar e hierarquizar os processos de espacialização que organizam os territórios;

Transformação das séries quantitativas em séries relativas (taxas e porcentuais);

Análise estatística descritiva dos atributos espaciais (discretização);

Rankings das cidades segundo cada variável (+ 1 milhão de habitantes);

Análise estatística multivariada (ACP e CAH): correlações mais fortes entre acesso à internet e variáveis populacionais e econômicas;

Mapeamento da densidade dos acessos e da diversidade tecnológica;

O exame das cidades sob a ótica das redes de internet
A densidade de acessos à internet
A diversidade de redes e serviços
O exame das cidades: taxas de urbanização medidas por densidades populacionais;

Cada cidade possui uma configuração espacial particular do par densidade/diversidade. Quanto mais houver diversidade e densidade, maiores são as interações espaciais, e mais a “urbanidade” da cidade é importante.
Variáveis relativas ao acesso à internet: domicílios com internet (IBGE, 2010) e acessos a SCM (Anatel, 2010);

Visões da densidade
Mapas da repartição dos tipos de redes de transmissão, velocidade de conexão e protocolos de interconexão (Anatel, 2011).

Modelização gráfica do território (coremática)
A “modelização gráfica” : etapa mais avançada da análise espacial por meio do mapa.

Os coremas são as “chaves do alfabeto geográfico” :
Cada lógica (estrutura ou dinâmica) é interpretada por modos de representação básicos da Cartografia: pontos, linhas, áreas e redes


Metodologia:
- Mapas coletados e elaborados ao longo da pesquisa;
- Estudo sobre a topologia da internet no Brasil (MOTTA, 2012);

Internet, uma rede geográfica híbrida
Infraestrutura de base da internet: conjunto de equipamentos de telecomunicações (territorial), de um lado, e outros de informática (informacional), de outro;

As estruturas físicas mais fundamentais ao funcionamento da internet: Backbone, Redes de Transmissão, Pontos de Troca de Tráfego (PTT) e Centros de Processamentos de Dados;

As estruturas imateriais mais fundamentais ao funcionamento da internet: TCP/IP (espinha dorsal informacional da rede), nomes de domínios, fluxo informacional;
Fragmentação socioespacial da internet
Dinâmicas essenciais da evolução dos acessos e da instalação da banda larga

Contraponto entre áreas privilegiadas do fluxo informacional e áreas onde a rede é rara ou inexistente
Coremas
O crescimento econômico do Brasil assistido na última década permitiu a expansão do acesso à internet;

Concentração da internet nas áreas mais rentáveis;
Fortes fragmentações locais e regionais, que acentuaram a hierarquia urbana: é um fenômeno mais de concentração metropolização do que de dispersão territorial.
Expansão da fibra ótica: densificação da troca informacional corporativa;
Forte relação da geografia da internet com as atividades econômicas altamente especializadas.
A internet opera uma hibridização com o território, evidente na renovação da relação entre o aqui e o alhures e pela sua multiescalaridade, a abertura a relações em outras escalas territoriais (BEAUDE, 2012, p. 226).
Full transcript