Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Desobediência Civil

No description
by

Mariana Aguilar

on 6 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Desobediência Civil

Esses motivos são particularmente fortes quando o processo de decisão é democrático e o veredicto representa uma genuína perspectiva maioritária?
Desobediência Civil
Thomas Gennarelli
dirigia um laboratório de traumatismos cranianos na Universidade da Pensilvânia. Os membros de uma organização clandestina eram contra as práticas de Gennarelli. Tentaram obter mais informações por intermédio dos canais oficiais, sem êxito, optaram por invadir o laboratório durante a noite e destruíram então sistematicamente o equipamento do laboratório.
Joan Andrews
entrou em uma clínica localizada na Florida, Estados Unidos, e danificou um aparelho importante para a empresa. Recusou qualquer representação em tribunal, e os ativistas que vieram em sua defesa optaram por bloquear as portas da clínica para impedir a entrada de médicos e pacientes.
Bob Brown
, um médico em início de carreira, descia em um barco de borracha o rio Franklin, no Sudoeste da Tasmânia. A beleza selvagem do rio e as florestas intactas à sua volta o impressionaram profundamente. Foi então que, ao fazer uma curva no curso inferior do rio, se deparou com trabalhadores da
Comissão Hidroeléctrica
, que estudavam a possibilidade de construção de uma barragem no rio. Brown e muitos outros foram detidos e presos durante quatro dias por invadirem propriedade privada pertencente à Comissão Hidroeléctrica.


Oskar Schindler
dirigia uma fábrica nas proximidades de Cracóvia, na Polonia. Reuniu uma força de trabalho, consideravelmente maior do que a sua fábrica necessitava e usou vários estratagemas ilegais, incluindo subornar membros da
ϟϟ
e outros oficiais para continuar com esses trabalhadores.


Mentir
é
errado?
Sim? Não?
E se a verdade for dura demais?
E se for uma ofensa?
E se magoar alguém?
Gostou da
jarra que te dei
de aniversário?
Que meios se justificam em função de que fins?

Os fins justificam os meios?
Temos alguma obrigação moral de obedecer à lei quando a lei protege e sanciona coisas que achamos totalmente erradas?
AAUTORIDADE
vs.
AUTONOMIA
"A única obrigação que tenho o direito de assumir é a de fazer sempre aquilo que penso ser justo."
Henry Thoreau.
"Essas pessoas buscaram métodos para contestar a lei ou o poder estabelecido, causando grandes revoluções sem usar a violência ou disparar um único tiro."

Rodrigo Gallo
(http://filosofiacienciaevida.uol.com.br/ESFI/Edicoes/16/artigo66226-1.asp)
Como chegar à conclusão de que aquilo que estamos fazendo é um bem?
Devemos seguir a nossa própria consciência?
Ao desobedecer à lei, posso dar um exemplo aos outros que pode
levá-los a desobedecer também. O efeito pode se multiplicar e contribuir para a decadência da lei e da ordem.
Nessa época não havia nenhum meio legal que Schindler pudesse usar para provocar uma mudança. Em uma democracia há canais legais para pôr fim a abusos.
A existência de canais legais não resolve o dilema moral, constitui apenas uma razão para adiar actos ilegais até os meios legais terem sido experimentados e se mostrarem ineficazes.
Fins
e Meios

Lei
e
Ordem

Democracia
Violência
Desobediência: a civil e as outras
Consciência
Individual
e
Lei
Há motivos para aceitarmos normalmente o veredicto de um método pacífico de resolver disputas?
Mesmo assim continuam a existir situações em que se justifica a utilização de meios ilegais?

A decisão que contestamos não representar uma expressão genuína da opinião da maioria.

Mesmo quando a decisão é uma expressão genuína da perspectiva maioritária, essa perspectiva está tão errada que se justifica agir contra a maioria.
Temos de decidir por nós mesmos em que lado da linha se situam os casos concretos. Não há outra forma de decidir, dado que o método da sociedade de resolver as questões já tomou a sua decisão.
Se pensamos que a decisão da maioria está errada, temos de avaliar por nós mesmos a gravidade desse erro.
Full transcript