Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação_PE_2013

No description
by

Eliana Ormonde

on 9 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação_PE_2013

Processo de Enfermagem - Sr.E.

EC na UTC2

Diagnósticos de Enfermagem
Dor visceral (atual)
Risco de Intolerância à Atividade
Hipotensão (atual)
O Sr. E. apresentou hematúria desde o dia 30 de Maio e no dia 1 de Junho apresentou alteração dos fatores de coagulação, mantendo quadro de hematúria macroscópica
.
O Sr.º E. referiu fadiga a quando da diminuição dos valores de hemoglobina. No entanto após transfusão continua a efetuar os seus cuidados de higiene e conforto de forma lenta e passa a maior parte do tempo deitado
Vigiar perda sanguínea
Avaliar temperatura e coloração da
pele, monitorizar frequência cardíaca
e tensão arterial
Encorajar o repouso
Administrar terapêutica prescrita -
ácido aminocapróico, Octaplex e
vitamina k e
Vigiar reação do utente à terapêutica administrada
Avaliar resposta à transfusão de
concentrado eritrocitário,
administrado para normalizar os
níveis dos constituintes sanguíneos
Intervenções de Enfermagem
Perda Sanguínea Atual
O Sr.º E. refere dor abdominal epigástrica que por vezes parece estender-se até ao hipocôndrio direito e tórax
Intervenções de Enfermagem
Avaliar e caraterizar a dor
Administrar terapêutica analgésica prescrita
Promover o repouso
AVD -

Segurança
Intervenções de Enfermagem
Monitorizar sinais vitais e saturação periférica antes e depois da atividade
Vigiar atividade e avaliar o cansaço
Planear as atividades a serem executadas pelo próprio
Identificar momentos de intolerância à atividade
AVD -

Respiração/Circulação
O Sr.º E. apresenta valores de tensão arterial abaixo dos valores do seu padrão de normalidade, isto é, o bombeamento sanguíneo através dos seus vasos sanguíneos é feito com uma pressão inferior à normal
Monitorizar a tensão arterial
diariamente
Vigiar sinais de hipotensão
Aumentar o ritmo de soro fisiológico
em curso
Intervenções de
Enfermagem
Avaliar resposta à fluidoterapia
Administrar terapêutica SOS e
terapêutica prescrita para controlo da
tensão arterial (o Sr. E. é hipertenso)
Hiperglicemia (atual)
O Sr.º E. apresenta hiperglicemias que
têm variado entre os 156mg/dl (mínimo)
e 285mg/dl (máximo), pós prandial


Intervenções de
Enfermagem
Monitorizar glicémia capilar
Vigiar sinais de hiperglicemia
Gerir regime dietético
Administrar terapêutica SOS
AVD -

Comunicação
Ansiedade (atual)
O Sr.º E. referiu dor torácica ("aperto no peito") sem irradiação e sente-se “ameaçado” com o fato de ter de sair da sua terra para realizar exames e ser cirurgicamente intervencionado. Este sentimento de medo e ameaça deixa-o angustiado não lhe permitindo que relaxe.
Adequar as condições do quarto
às preferências do utente
Administrar terapêutica SOS
Permitir que o utente faça questões e
verbalize as suas preocupações
Explicar os procedimentos e proporcionar
informação em vários formatos
Reconhecer a normalidade dos sentimentos na situação
Executar técnicas de distração
Providenciar apoio psico-espiritual
Intervenções de
Enfermagem
Intervenções de Enfermagem
AVD -

Alimentação
Potencial desenvolvimento de Conhecimento do Prestador de Cuidados sobre Regime Dietético
Avaliar a disponibilidade da prestadora de cuidados para aprender
Instruir a prestadora de cuidados sobre os cuidados a ter com a alimentação do Sr.º E. e sobre a necessidade dietética que ele apresenta
Avaliar a resposta da prestadora de cuidados ao ensino
Encorajar a variações da dieta
Avaliar atitude da prestadora de cuidados face ao regime dietético a implementar
Intervenções de Enfermagem
Uma vez que é a prestadora de cuidados
(Sra. F) quem confeciona as refeições para o
Srº E, tem-se que averiguar quais os cuidados a ter em conta uma vez que o utente é diabético, hipertenso, sofrendo também de dislipidémia. Após confirmação do diagnóstico de neoplasia os cuidados com a alimentação do Sr.º E. têm
de ser redobrados.
Conhecimento sobre Regime Dietético comprometido

O utente desconhece o seu diagnóstico
de neoplasia não tendo “consciência” dos cuidados alimentares que deveria adotar.
Além disso não tem um padrão alimentar equilibrado e tem um IMC acima do
normal de acordo com a OMS.
Instruir o Sr.º E. sobre a importância de manter um bom estado nutricional
Incentivar o Sr.º E. a adotar uma dieta Hipo lipídica
Avaliar a atitude do utente face ao Status nutricional
Avaliar as capacidades do Sr.º E. para desenvolver competências no âmbito da cozinha e aprender a cozinhar
Ensinar o Sr.º E. como manter uma dieta equilibrada, a planear as suas refeições e ensinar sobre a necessidade dietética que apresenta
Intervenções de Enfermagem
Potencial para o desenvolvimento de conhecimento
do utente sobre saúde
O Sr.º E. tem longos períodos entre refeições em que não ingere qualquer alimento; o consumo de sal e de molhos é um pouco abusivo; ingere poucos líquidos; tem hábitos etílicos; e é fumador e consumidor ativo de café puro.
Avaliar capacidades e disponibilidade do utente para aprender
Avaliar a aceitação do estado de saúde por parte do utente
Avaliar conhecimento do utente sobre medidas de segurança e manutenção do seu estado de saúde
Discutir com o paciente a importância da eliminação do tabagismo e ajudar o paciente na formulação de um plano para deixar de fumar
Instruir/ensinar sobre regime de exercício e regime de tratamento
Intervenções de Enfermagem
AVD -

Eliminação
Risco de Obstipação
O Sr.º E não evacua há 3 dias e tem um padrão de eliminação diário, no domicílio
Administrar terapêutica laxante
Monitorizar a eliminação intestinal
Incentivar a ingestão hídrica e ingestão de fibras
Intervenções
de
Enfermagem
Risco de retenção urinária
O Sr.º E. apresenta hematúria com coágulos que por vezes tendem a obstruir a sonda vesical
Intervenções de
Enfermagem
Palpar região suprapúbica/hipogastro
Monitorizar tensão arterial e vigiar sinais de edema periférico
Executar lavagem vesical contínua
Vigiar características da urina
Posicionar a sonda vesical e saco
de urina de maneira a que propiciem um fluxo desimpedido de urina
AVD -

Temperatura Corporal
AVD -

Higiene/Arranjo Pessoal
AVD -

Mobilidade
AVD -

Trabalho/Diversão
AVD -

Sono/Repouso
AVD -

Expressão da Sexualidade
AVD -
Agonia e Morte
Hipertermia (atual)
O Sr.º E. apresenta temperatura
(axilar) superior a 38ºC
Monitorizar a temperatura corporal
Vigiar sinais de hipertermia
Aliviar a roupa da cama e arejar/resfriar o quarto
Administrar terapêutica antipirética
Intervenções de Enfermagem
O Sr.º E. apresenta uma
pontação de 35 pontos na escala de Morse
Risco de Queda
Intervenções de Enfermagem
Monitorizar risco de queda através da escala de Morse
Identificar fatores predisponentes de queda e/ou agravantes do risco de queda
Vigiar/detetar alterações do estado geral do utente
Auxiliar e/ou providenciar dispositivos de apoio sempre que o utente se apresente debilitado fisicamente
Processo de luto comprometido
Desde que a esposa faleceu (8m) que o utente se descuidou relativamente à sua saúde, referindo também que qualquer coisa lhe serve e que o tempo que passa sozinho é da vez maior.
Avaliar bem-estar psico-espiritual
Avaliar o coping
Avaliar as expetativas e crenças espirituais e identificar atitude pós perda
Permitir a expressão de sentimentos e emoções
Apoiar processo de luto
Intervenções de Enfermagem
Insónia (atual)
Intervenções de Enfermagem
Vigiar as horas/padrão de sono do utente
Administrar terapêutica prescrita
Adequar as condições ambientais do quarto às preferências do utente
O utente apresenta dificuldade em dormir durante os períodos de sono planeados
Conhecimento sobre processo patológico comprometido
O Sr.º E. desconhece ser portador de uma neoplasia, desconhecendo igualmente as verdadeiras razões das suas transferências.
Intervenções de
Enfermagem
Determinar/avaliar a perceção do utente sobre o seu processo patológico
Permitir a expressão de sentimentos e emoções
Permitir que o utente faça
questões
Potencial para o desenvolvimento de conhecimento do prestador de cuidados sobre processo patológico
O processo patológico do Sr. E. é uma “novidade” para a prestadora de cuidados,
por isso há necessidade de aprofundar seus conhecimentos.
Intervenções de Enfermagem
Determinar/avaliar a perceção da prestadora de cuidados sobre a doença e tratamento
Enfatizar as necessidades de cuidado domiciliário especificas
Rever os sinais e sintomas que requerem avaliação médica
aumento da dor, reação à terapêutica, infeções
Processo familiar comprometido
Intervenções de Enfermagem
A família não se encontra de momento unida e apesar de estarem a tentar juntar-se para apoiar o Sr.º E., essa união, pelo menos física, não será prolongada o que compromete as interações familiares
Observar a presença da família
Identificar os padrões de comunicação e interação entre os diversos elementos da família
Avaliar as expetativas da família face ao seu papel neste processo de transição e encorajar a conversa entre os diversos membros
Observar crenças culturais e religiosas
Lidar com os membros da família de forma afetuosa e respeitosa e permitir-lhes que esclareçam dúvidas e fornecer-lhes todas as informações necessárias, dentro dos limites de enfermagem
Permitir a expressão de sentimentos e emoções e reconhecer a dificuldade da situação
Obrigado
pela
Atenção!!
Eliana Ormonde, 3º Ano, 4ºCEGLE
13 de Dezembro de 2013
Full transcript