Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Currículo e Organização Escolar

Abordagem sobre as teorias do currículo
by

zulu fernando

on 26 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Currículo e Organização Escolar

BOBBIT X DEWEY
AppleCare
Dewey estava muito preocupado com a construção da democracia que com o funcionamento da economia.
Para as teorias críticas o importante não é desenvolver técnicas de como fazer o currículo, mas desenvolver conceitos que nos permitam compreender o que o currículo faz.
(Ibid, p. 30)
TEORIAS CRÍTICAS
CURRÍCULO
E ORGANIZAÇÃO ESCOLAR

CURRÍCULO É...

CONJUNTO DE PRÁTICAS QUE BUSCAM ARTICULAR AS EXPERIÊNCIAS E OS SABERES DAS CRIANÇAS COM OS CONHECIMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PATRIMÔNIO CULTURAL, ARTÍSTICO E TECNOLÓGICO.

(DCNEI, 2009)

TEORIAS PÓS-CRÍTICAS
TEORIAS CRÍTICAS
O que é?
TEORIAS
DO CURRÍCULO
TEORIAS NÃO CRÍTICAS

Bobbit queria transferir para a escola o modelo de organização proposta por Frederick Taylor. Sua palavra-chave era "eficiência". O sistema educacional deveria ser tão eficiente quanto qualquer outra empresa econômica.

(Silva, 2004, p. 23)


A VISÃO TRADICIONAL
AS TEORIAS CRÍTICAS
Principais fundamentos
SABER - PODER
O QUE?
POR QUE?
PARA QUEM?
(identidade, alteridade, diferença, subjetividade, multiculturalismo)
A escola atua ideologicamente através de seu currículo.

A escola tem a tarefa de superar a dupla violência do processo de dominação cultural: imposição e ocultação.
SABER - PODER
O QUE?
POR QUE?
PARA QUEM?

Liderança
CEO
Vice-Presidente Sênior
Engenharia de Software

Vice-Presidente Sênior e Chief Financial Officer
Senior Vice Presidente
Worldwide Marketing
Senior Vice Presidente
Design
Marcia Susana G. Lima
Qual a principal questão?

ANÁLISE DA CONJUNTURA ATUAL

Ser Humano
Sociedade
Julgamento
Aprendizagem
Educação
Cultura
Ensino
Sala de aula Vitoriana - meados do Século XIX
NÃO CRÍTICAS
CRÍTICAS
PÓS-CRÍTICAS
NEUTRAS
O QUE?
COMO?
aceitação - ajuste - adaptação
DESCONFIANÇA - QUESTIONAMENTO - TRANSFORMAÇÃO
PARADIGMA TÉCNICO-LINEAR
CURRICULO
= SISTEMA DE PRODUÇÃO
ALUNO
= MATÉRIA BRUTA > PRODUTO FINAL
PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM
= PROCESSO DE PRODUÇÃO
AVALIAÇÃO
= CONTROLE DE QUALIDADE

Escola Francesa: teoria da reprodução cultural - “capital cultural”.
O currículo da escola está baseado na cultura dominante, na linguagem dominante, transmitido através do código cultural (Bourdieu e Passeron)
Escola de Frankfurt – crítica à racionalidade técnica da escola “pedagogia da possibilidade”- da resistência: Currículo como possibilidade de emancipação e libertação (Giroux e Freire)
AS TEORIAS CRÍTICAS
O currículo oculto
Crítica à reprodução das relações sociais não expressa porém, no currículo oficial, mas manifestada pelas relações sociais na e da escola (currículo oculto).

As relações sociais na escola mais que o conteúdo são responsáveis pela socialização necessárias para que haja uma ótima adaptação às exigências do trabalho capitalista. (Bowles e Gintis)

AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS

O CONTEXTO DA PÓS-MODERNIDADE (metade do século XX)
O fim das metanarrativas (idéias abrangentes)
Questionamento dos princípios sociais, econômicos e políticos postos pelo Iluminismo
Educação : instituição moderna por excelência
Idéia de “mudança de paradigmas”
Crítica aos padrões considerados “rígidos” da modernidade
Tentativa de dar voz aos subalternos excluídos de um sistema totalizante e padronizado.

Conceitos enfatizados pelas
teorias críticas do currículo
Ideologia
Reprodução cultural e social
Poder
Classe Social
Capitalismo
Relações sociais de produção
Conscientização
Emancipação e libertação
Currículo Oculto
Resistência
Conceitos enfatizados pelas teorias pós-críticas do currículo
Identidade, alteridade, diferença
Multiculturalismo
Gênero, raça, etnia, sexualidade
Relativismo
Hibridismo
Significação e discurso
Saber-Poder
Representação
CURRÍCULO NA
ORGANIZAÇÃO ESCOLAR


MULTIDISCIPLINARIDADE
INTERDISCIPLINARIDADE
TRANSDISCIPLINARIDADE
Full transcript