Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Steel Frame

No description
by

Diane Guzi Fomin

on 21 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Steel Frame

Contexto
Diante do crescimento populacional e dos avanços tecnológicos, a indústria da construção civil no mundo tem buscado sistemas mais eficientes de construção com o objetivo de aumentar a produtividade, diminuir o desperdício
e atender a uma demanda crescente.
Contexto
O mercado brasileiro, caracterizado pela construção artesanal, tem sinalizado que
o uso de novas tecnologias é a melhor forma de permitir a industrialização e a racionalização dos processos
.

Nesse aspecto, o uso do
aço na construção civil éuma das alternativas para mudar o panorama
do setor.
Contexto
Apesar do Brasil ser um dos maiores produtores mundiais de aço, o emprego desse material em estruturas de edificações tem sido
pouco expressivo se comparado ao potencial do parque indústrial brasileiro.

O desenvolvimento de produtos siderúrgicos no país ampliou as alternativas de soluções construtivas disponíveis.
História
Em 1933, com o grande desenvolvimento
da indústria do aço nos Estados Unidos,
foi lançado na Feira Mundial de Chicago,
o protótipo de uma residência em Light Steel Framing.
O furacão Andrew, costa leste americana em 1992, causou intensa destruição.
Após isso, as Companhias
Seguradoras ‘sobretaxaram’ as obras em “Wood Framing” e ‘subtaxaram’ o “Light Steel Framing”, dando amplo incentivo ao desenvolvimento e aplicação da tecnologia metálica.
Steel Frame
Nos Estados Unidos, em 1992, de acordo com a revista ARQUITETURE, edição de
setembro de 2004, havia registro de que, aproximadamente, 500 casas haviam sido construídas em “Light Steel Framing” e, esse número, em 2004, já era da ordem de 500.000 casas.
História
Light Steel Frame
O “Light Steel Framing” é um sistema construtivo estruturado em
perfis de aço galvanizado
formados a frio, projetados para suportar às cargas da edificação e trabalhar em conjunto com outros sub-sistemas industrializados, de forma a garantir os requisitos de funcionamento da edificação.

O sistema Light Steel Framing é capaz de atender
quaisquer necessidades arquitetônicas
, por isso seu emprego é possível em diversos tipos de edificações:
casa, prédios (até 7 pavimentos), galpões, fachadas, escolas, hospitais, lojas, mezaninos e outros.
Light Steel Frame
Um parâmetro importante é que a utilização de sistemas construtivos com aço demanda profissionais preparados, projetos detalhados e integrados, minimizando perdas e prazos na construção. Permite total controle
dos gastos já na fase de projeto.

Sob este aspecto o arquiteto tem um papel fundamental como indutor
da utilização de novas técnicas e produtos.
Light Steel Frame
Light Steel Frame
pode ser definido por: Processo pelo qual compõe-se um esqueleto estrutural em aço formado por diversos elementos individuais
ligados entre si, passando estes a funcionar em conjunto para resistir às cargas que solicitam
a edificação e dando forma a mesma.
Light Steel Frame
Fundação
A construção em Steel Framing possui peso próprio muito menor que a construção convencional de alvenaria. Isso reduz consideravelmente as cargas na fundação, gerando economia para a obra.

A fundação mais comum é a do tipo Radier, uma laje em concreto armado leve e simples de executar, aplicável na maioria dos solos.
Estrutura
A estrutura é compostas por perfis de aço galvanizado tipo Ue calculados, projetados e fabricados dentro de controle técnico rigoroso.
Os painéis de aço são fixados à fundação através de chumbadores.

Instalações provisórias de painéis, através da utilização pinos fixados por
pólvora, também são utilizados na fase de montagem, entretanto, esta fixação não fornece ancoragem suficiente, sendo indispensável o uso dos chumbadores.
Painéis
Painéis
O conceito estrutural do sistema é dividir as cargas em um
maior número de elementos estruturais, sendo que cada um é projetado para receber uma
pequena parcela de carga, o que possibilita a utilização de perfis conformados com chapas
finas de aço.

Painéis
A modulação ou malha de distribuição dos perfis, usualmente, é de 400mm ou 600mm.

O fechamento externo pode ser realizado com placas cimentícias, OSB (Oriented Strand Board) e internamento com placas de gesso acartonado.
Lajes
O conceito estrutural do sistema, dividindo as cargas entre os perfis, também, é utilizado para os elementos que suportam as lajes e coberturas.

Seus elementos trabalham bi-apoiados e deverão, sempre que possível, transferir as cargas
continuamente, ou seja sem elementos de transição, até as fundações.

Lajes
Podem ser utilizadas Lajes Secas ou Lajes Úmidas.

As lajes “secas” podem ser compostas por painéis de madeira (OSB ou outros) ou
placas cimentícias, apoiadas sobre perfis metálicos estruturais (vigas de entrepiso).

Já as “úmidas”, são compostas por formas de aço (telhas galvanizadas) preenchidas com concreto e tela eletrossoldada.
Coberturas
A cobertura pode ser calculada para suportar qualquer tipo de telha, desde cerâmicas até telhas de aço.

Deve-se ressaltar que cada tipo de cobertura deve ser tratado dentro de suas especificidades; por exemplo, a telha cerâmica exige um isolamento hidrófugo, apoiado em algum substrato que garanta sua integridade (OSB, placa cimentícia ou outros) e este apoiado em uma subestrutura de perfis de aço.
Isolamentos
A fim de melhorar o desempenho térmico e acústico das paredes utiliza-se mantas de lã de vidro ou de poliéster no interior das paredes e no forro.
Pode utilizar-se a manta de subcobertura no telhado e barreira de vapor nas paredes, garantindo a impermeabilidade do sistema e ajudando a controlar a umidade do ambiente.
Acabamentos
Pode-se aplicar qualquer revestimento sobre as placas internas de gesso acartonado.

As placas cimentícias podem receber, inclusive, reboco e pintura.

Já existe no país, revestimentos desenvolvidos especialmente para o sistema, dentre eles o “Siding Vinílico”, que consiste em um material composto de PVC de fácil instalação que dispensa manutenção.
• Total Flexibilidade na Arquitetura
• Alta produtividade / Construção a seco
• Redução de desperdícios / Baixo impacto ambiental
• Facilidade de montagem, manuseio e transporte
• Rapidez de execução / Redução de prazos
• Excelente Desempenho térmico e acústico
• Otimização de custos
• Rápido retorno do capital
Vantagens do LSF
Montagem
Três métodos de construção:

a)
Método “Stick”:
corte e montagem em obra;
b)
Método dos painéis:
painéis estruturais ou não estruturais,
contraventamentos, lajes e tesouras de telhado podem ser pré-fabricados fora do canteiro e montados no local;
c)
Construção Modular:
painéis pré-fabricados em módulos em fábrica (módulo banheiro com louças e revestimentos, instalações, etc);
Prof. Diane Guzi Fomin
Full transcript