Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As relações interpessoais

No description
by

Daniela Dias

on 3 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As relações interpessoais

As relações
interpessoais

Sumário:
Introdução ao capítulo 2: "As Relações Interpessoais".
Caracterização dos processos fundamentais de cognição social.
Explicação dos processos de influência entre os indivíduos e análise das relações entre os indivíduos e os grupos.
Realização de um jogo didático.
O que são as relações interpessoais?
As relações interpessoais designam a interação existente entre duas ou mais pessoas e as trocas que ocorrem no seu decurso.
Cognição social
Objetivos:
Descrever a cognição social como um processo que permite ao sujeito em relação posicionar-se no mundo;
Identificar alguns dos processos centrais da cogniçaõ social;
Reconhecer a importãncia da influencia social;
Explicar os fenómenos de conformismo, normalização e obediência;
Definir estereótipo, preconceito e discriminação.

"Conjunto de atividades mentais de processamento da informação social, através do qual se constrói um modo de conhecimento sobre o mundo social e sobre os outros indivíduos, baseado em saberes prévios compostos por valores e crenças." (Fischer, 2002)
Processos implícitos na
cognição social:
Impressões;
Categorias;
Atitudes.
Impressões:
Processo cognitivo que permite a organização de diversos traços (ou caraterísticas) particulares num todo coerente que carateriza um indivíduo.
Exemplo:
Pessoa A
Inteligente;
Habilidosa;
Calorosa;
Determinada.
Pessoa B
Impressão
positiva
Inteligente;
Habilidosa;
Fria;
Determinada.
Impressão negativa
meter video

Categorias
Classe de objetos, eventos, pessoas ou experiências criadas com base em caraterísticas compartilhadas pelos diversos elementos do conjunto. Dá origem ao processo psicológico de categorização social.
Efeito de Primazia
Tendência para atribuirmos maior relevância à informação inicial que retemos sobre uma pessoa.

Pessoa A
Inteligente;
Trabalhadora;
Impulsiva;
Crítica.
Pessoa B
Crítica;
Impulsiva;
Trabalhadora;
Inteligente.
Atribuição
Diz-se que fazemos uma atribuição quando realizamos uma inferência sobre as razões de um comportamento de uma pessoa ou de um evento interpessoal.
Causas internas e externas:
O Alberto teve um bom desempenho no teste de psicologia porque é um bom aluno;


O Alberto teve um bom desempenho porque o teste era fácil.
Causas controláveis e incontroláveis:
Ganhei a prova de atletismo porque treinei todos os dias.



Ganhei a prova de atletismo porque as condições climáticas eram favoráveis.
Causas estáveis (permanentes) e instáveis (pontuais):
A Rita respondeu mal à professora porque é agressiva.



A Rita respondeu mal á professora porque está a ter um dia muito difícil.
Atitudes
Avaliações que predispõem para responder de forma favorável ou desfavorável a um objeto, pessoa, grupo, assunto ou conceito.
Variam na:
Direção (favorável ou desfavorável);

Intensidade (num contínuo entre muito ou pouco);

Acessibilidade (maior ou menor probabilidade de ativação perante o objeto real ou imaginado).
Componentes:
Afetivas:
refere-se a emoções e sentimentos, bem como às respostas fisiológicas que acompanham uma atitude;


Cognitivas:
reporta-se aos pensamentos, crenças e valores, nem sempre conscientes, através dos quais a atitude é expressa;


Comportamentais:
alude ao processo mental e físico que prepara o indivíduo para agir de uma determinada maneira.
Dissonância cognitiva
Alteração da cognição
Preservação do eu
Reorganização
Se temos

crenças fortes
que são postas à prova por

evidências em contrário
...
... encontramo-nos numa situação desconfortável de

dissonância cognitiva
Se

aceitarmos a contradição
,

isso provocará ainda

mais inconsistência

nas nossas crenças.
Assim, tentamos encontrar maneiras de

tornar as novas provas consistentes

com as nossas crenças.
Uma forte convicção é muito difícil de abalar.
Expectativas
Atitude psicoafectiva que em dadas circunstâncias leva o individuo a efetuar antecipações relativamente a determinadas ocorrências sociais.
Profecia autorealizável
Ocorre em todos os contextos em que os seres humanos são autores e sujeitos de crenças e mostram que, frequentemente, quando fazemos uma previsão sobre algo, passamos a adotar de imediato atitudes e comportamentos que confirmem as nossas previsões.
Influência social
Engloba tudo o que gera mudança das perceções, juízos, atitudes ou comportamentos de um indíviduo a partirdo seu conhecimento das perceções, juízos e atitudes dos outros.
Em função do poder da pressão social.
Processos de influência entre indíviduos
Normalização: processo de influência social na qual as normas indicam a forma de agir socialmente adequada, assim como sinalizam as ações a evitar;

Conformismo: tendência das pessoas para aproximarem as suas atitudes e comportamentos das atitudes e comportamentos dos outros elementos do grupo;

Obediência: Forma de influência social no qual o indivíduo modifica o seu comportamento submetendo-se a ordens que derivam de um poder que considera legítimo.
O que é uma norma?
Padrão de conduta esperado que influencia o desempenho dos atores sociais, indicando qual o comportamentoque deve ser adotado para uma dada situação.
Caraterísticas principais:
Tensão;
Aderência;
Modificação;
Fatores que influenciam a obediência
. Proximidade da vítima;
. Proximidade da figura de autoridade;
. Contexto institucional;
. Pressão para o conformismo;
. Papel da pessoa que dá ordens;
. Atitudes e ideologias.
Experiência de Stanford
Desindividuação
A experiência da prisão de Stanford mostra como determinadas situações sociais e grupos influenciam as identidades pessoais. A este fenómeno, que ocorre quando as pessoas perdem a sua individualidade e deixam de seguir os seus padrões, dá-se o nome de desindividuação.
Inconformismo
Em situações de inconformismo, uma minoria gera conflito em torno de uma norma aceite pela maioria.
Em alguns destes casos o inconformismo dá origem a novas normas e situações de inovação.
Processos de relação entre os indivíduos e os grupos
vertente positiva: atração
vertente negativa: agressão
atração
interpessoal
agressão interpessoal
Situação em que a avaliação que fazes do outro te orienta no sentido de te aproximares dele.
Situação em que o comportamento do indivíduo visa o prejuízo do outro.
Fenómenos associados à atração e à agressão interpessoais
Estereótipo: generalização de caraterísticas de uma pessoa a todo um grupo;
Preconceito: atitude negativa em relação a pessoas ou grupos;
Discriminação: tratamento diferenciado de uma pessoa ou grupo;
Estereótipos de papéis de género: crenças solidamente partilhadas a propósito das atividades apropriadas para homens e mulheres;
Estereótipos de traços de género: generalizações relativas a caraterísticas psicológicas que diferencialmente se atribuem a homens e mulheres.
Ameaça do estereótipo: indivíduos que sentem que o seu comportamento pode confirmar um estereótipo negativo apresentam pior desempenho.
Componente afetiva: pode ir da leve ansiedade ao ódio;
Componente cognitiva: envolve crenças sobre os indivíduos ou grupos, incluindo estereótipos;
Componente comportamental: predisposição para reações negativas em relação a indivíduos ou grupos.
O racismo é uma forma de preconceito,
está na origem da discriminação racial.
Escala de Allport
Webgrafia:
www.resumos.net;
www.notapositiva.com;
Manual de Psicologia 12º Ano. "Nós" de Catarina Pires e Sara Brandão.

Trabalho realizado por:
Ana Guedes, n.1
Daniela Dias, n.8
Miguel Girão, n.11
Rodrigo Mercador, n.14
Rui Henriques, n.15
12ºA
Antilocução
Esquiva
Extermínio
Ataque Físico
Discriminação
Full transcript