Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Metodos de ginastica 2

No description
by

Rosiane Alexandrino

on 21 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Metodos de ginastica 2

Dimensões Históricas da Educação Física e Esporte UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO A atividade física na Idade Moderna.
O desenvolvimento da Educação Física a partir dos Sistemas Nacionais Europeus: Alemão, Sueco, Francês e Calistenia. MÉTODO ALEMÃO GRUPO: Introdução

Idade Moderna e o Renascimento

As Escolas de Ginástica: Método Alemão, Método Sueco, Método Francês e Calistenia

As Escolas de Ginástica e a Influência na Educação Física Brasileira.

Conclusão

Referências Sumário: Objetivo: INTRODUÇÃO Educação do sujeito deveria abranger todos os seus aspectos, inserindo também as práticas corporais (GOELLNER, 1992).

A escola figurou-se como um espaço para preparar fisicamente a massa que formava a força de trabalho. IDADE MODERNA E RENASCIMENTO A ginástica surge para atingir fins de defesa da pátria.

Friederich Ludwig Jahn: exercícios de energia, força e destreza (PEREIRA, 2006). 'Ginastica dos Aparelhos'.

Dava importância a parte superior do tronco. Leticia Oliveira
Nametala Azzi
Natalia Estrela
Rosiane Alexandrino
Tiago Kajiyama O objetivo desse trabalho é analisar o contexto histórico durante
a Idade Moderna, o surgimento das ginásticas europeias, suas diferenças e semelhanças e a influência das mesmas na Educação
Física brasileira no início do século XX até os dias atuais. OBRIGADO CALISTENIA INSERÇÃO DOS MÉTODOS
NO BRASIL MÉTODO FRANCÊS MÉTODO SUECO Pehr Henrick Ling: ginástica de caráter nacionalista.

Regeneração do homem para preservar a paz (QUEIROZ, 1995).

Quatro divisões: Ginástica Pedagógica, Militar, Médica e Estética. Influenciado pela Revolução Francesa e Industrial.

Francisco Amoros y Ondeano: método que enfatizou a disciplina e a consciência dos deveres para com o Estado (SOARES, 1994).

Marey e Demeny: exercícios sintéticos como objetivo de atingir a totalidade do corpo (Pereira, 2006). Brasil Colonial Preocupação dos higienistas com a saúde do corpo. Vinda da Coroa Portuguesa Mudança de hábitos com a Educação, atividades físicas nas instituições figuravam apenas no nível do discurso. Império Ação dos médicos higienistas: 'Pedagogia da boa higiene'.
Segundo GOELLNER (1992), essas ações eram vistas como um processo disciplinador e moralizador da sociedade, dentro de um momento de transições socio políticas, culturais e econômicas. INSERÇÃO DOS MÉTODOS
NO BRASIL Fim do Império Transformações profundas na sociedade:
Urbanização
Crescimento Industrial
Final da escravatura
Vinda de imigrantes Ascensão da classe militar Ganhou força e conquistou espaços na sociedade civil.
Escolas, onde a Educação Física figurou como sua aliada. MÉTODO FRANCÊS MÉTODO ALEMÃO MÉTODO SUECO OS MÉTODOS NO BRASIL Chegada Conotação militarista para formar raça forte.
Prática consolidada no exército.
Difundiu-se no meio civil, atingindo ensino primário em 1870. O método alemão perdurou de forma hegemônica nas escolas brasileiras ate 1920. Principais pontos Eugenia - Higienismo - Disciplina.
Reforço ao princípios da ideologia liberal. Começou a perder força na Ed. Física civil primeiramente para o método Sueco e depois para o Francês. Rui Barbosa: Contra o método alemão, considerando o sueco o mais adequado para formação das crianças. Método Visava desenvolver vigor físico, felicidade da alma e preservação da pátria. Chegada: no Brasil em 1907. Metodo: Caráter nacionalista.
Fortalecimento da raça.
Valorização da ordem.
Controle da população. O método francês teve aceitação pelo governo Vargas, pois contava com o apoio do exército. CONCLUSÃO Alemao: Sueco: BRASIL Década de Quarenta Método Francês. Década de Cinquenta Método Natural Austríaco.
Educação Física Desportiva Generalizada Década de Setenta e Oitenta 1970 - Barros: Interação entre as partes das aulas.
Modelos dinâmicos e integrativos.
Autonomia. BRASIL Atualmente: Método Natural Austríaco.

Educação Física Desportiva Generalizada (Marjoritário).

Dinâmica e Reflexão.

Sem planejamento organizacional (minoritário). REFERÊNCIAS ANJOS, José Luiz dos. Corporeidade, Higienismo e Linguagem, Vitória:
UFES. Centro de Educação Física e Desporto, 1995.

AZEVEDO, Fernando. Da Educação Física: O que ela é, o que tem sido e o que deveria ser. 3. ed. São Paulo: Melhoramentos. 1960.

AYOUB, Eliana. Ginástica Geral e Educação Física escolar, Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

GOELLNER, Silvana Vilodre. O método francês e a educação física no Brasil: da caserna a escola. Tese de Mestrado. UFRS. 1992

GRIFFI, Giampiero. História da Educação Física. São Paulo: D.C. Lucatto, 1989.

PERDOMO, Aloisio Vianei Paiva. A ginástica no Brasil: percurso histórico no currículo escolar. Universidade Estadual de Londrina. 2011.

PEREIRA, Ana Maria. Motricidade Humana: A complexidade e a práxis educativa. Dissertação de Doutorado. Covilhã, Portugal: Universidade da Beira Interior, 2006.

PEREIRA, Marcio de Moura. Fundamentos Para o Profissional Supervisionado. Conselho Regional de Educação Física da 7ª Região. - Brasília-DF, 2006

RAMOS, Jair Jordão. Os exercícios físicos na história e na arte: do homem primitivo aos nossos dias. São Paulo: Ibrasa, 1982.

SOARES, Carmem Lúcia. Educação Física Raízes Europeias e Brasil. Campinas: Autores Associados, 1994.

SOARES, Carmem Lúcia. Imagens da Educação no Corpo. Campinas: Autores Associados, 2005. (PERDOMO, 2011) Os métodos europeus foram primeiramente implementados sem modificação no Brasil, não levando em consideração os aspectos da sociedade em questão. Quando estas modificações ocorreram, um novo panorama foi criado na educação física escolar brasileira. Phoktior Heinrich Clias - França, 1929 (PEREIRA, 2006).

Dr. Lewis - Halteres, bolas, bastões e passos rítmicos.

Dr. Willian Skarstrotron - Exercícios divididos em oito grupos.
Full transcript