Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Absolutismo Monárquico

No description
by

Julio Morguetti Neto

on 23 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Absolutismo Monárquico

Absolutismo Monárquico
O Contexto do Absolutismo
O Conceito de Absolutismo
Regime político em que os reis possuem o poder absoluto sobre suas nações (concentração de poderes nas mãos dos reis).
- Transição entre o feudalismo e o capitalismo.
- Nova adequação do poder, conciliando parcialmente os interesses da tradicional nobreza e da nascente burguesia.
- QUANDO: aproximadamente entre os séculos XV e XVIII.
- ONDE: principalmente na FRA, ING, POR e ESP.


Aliança Rei + Burguesia
Teóricos do Absolutismo
- JEAN BODIN (A República).
- JACQUES BOSSUET (Política Segundo a Sagrada Escritura)


TEORIA DO DIREITO DIVINO
Teóricos do Absolutismo
- NICOLAU MAQUIAVEL (O Príncipe).
*Ética = política.
* “razão de Estado” acima de tudo.
* “os fins justificam os meios”.

- THOMAS HOBBES (Leviatã).
* Poder do Estado acima de tudo.
* Estado serve para tirar a humanidade do caos
* “o homem não é um ser social em seu estado de natureza” (...) “o homem é o lobo do homem”.
* O homem perde sua liberdade em detrimento de sua segurança...

Mercantilismo
Absolutismo Inglês
- Após a Guerra dos Cem Anos (1337–1453) e a Guerra das Duas Rosas (1455 – 1485).
- Dinastia TUDOR (1485 – 1603)
* Henrique VII (1485 – 1509) – Pacificação interna.
* Henrique VIII (1509 – 1547): Reforma protestante.
*1534: Ato de Supremacia – criação da Igreja Anglicana.
* Eduardo VI (1547 – 1553) prosseguimento da política de seu pai.
* Maria I (1553 – 1558) – restabelecimento do catolicismo e perseguições (apelidada de Bloody Mary).
* Elizabeth I (1558 – 1603) - auge:
- Retomada do anglicanismo.
- Colonização da América (Virgínia).
- Atividade corsária contra ESP e POR (Francis Drake).
- Vitória sobre a “Invencível Armada” (ESP).
- Dinamização do comércio.
- Intensa atividade burguesa.
- Início da supremacia naval inglesa

Jean Bodin
Jacques Bossuet
Nicolau Maquiavel
Thomas Hobbes
Absolutismo Francês
Dinastia Valois:
- Carlos IX (1560 – 1574):
* Católicos X Huguenotes
* Família GUISE X Família BOURBON
* Apoio de Catarina de Médicis (mãe do rei) aos católicos.
* Noite de São Bartolomeu (1572): massacre de huguenotes.
- Henrique III (1574 – 1589):
* Rei + Henrique de Navarra Bourbon* X Henrique de Guise

Guerra dos 3 Henriques


Absolutismo Francês
Dinastia Bourbon
- Henrique IV (1589 – 1610): “Paris bem vale uma missa”.
* 1598: Édito de Nantes – liberdade de culto aos protestantes.
- Luís XIII (1610 – 1643):
*Cardeal Richelieu (1624 – 1642) - Ministro
* Perseguição interna aos protestantes.
*Apoio externo aos protestantes.
*Guerra dos Trinta Anos (1618 – 1648):
BOURBON (FRA)* X HABSBURGOS (AUS + ESP)
Paz de Vestfália: conquistas territoriais para a FRA (Alsácia-Lorena)
-
Luís XIV (1643 – 1715)
– auge: “Rei Sol”.
* Colbert – incentivo às manufaturas de luxo, navegações, conquistas na América, criação de Cias. de Comércio.
* Construção do Palácio de Versalhes.
* Aumento constante de impostos.
* 1685: Revogação do Édito de Nantes (perseguições e emigração de burgueses)

Luis XIV - " L'etat c'est moi! "
“É exclusivamente na minha pessoa que reside o poder soberano...
É só de mim que os meus tribunais recebem a sua existência e a sua autoridade; (...) a ordem pública inteira emana de mim, e os direitos e interesses da Nação (...) estão necessariamente unidos com os meus e repousam unicamente nas minhas mãos.”

Coroação de um monarca!
Elizabeth I
Elizabeth II
Absolutismo nos dias de hoje?
Full transcript