Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Rochas Igneas

No description
by

André Kozinski

on 7 June 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Rochas Igneas

Rochas Igneas As rochas ígneas (do latim ignis, fogo), também conhecidas como rochas magmáticas, são formadas pela solidificação (cristalização) do magma proveniente do interior da Terra.
São as rochas mais antigas que se formam na crosta terrestre.
CLASSIFICAÇÃO :

Extrusivas: São rochas magmáticas que se formam na superfície da crosta terrestre.
Intrusivas: São as rochas magmáticas que se formaram no interior da crosta terrestre.

Tamanho dos cristais das rochas ígneas é, em geral, proporcional ao tempo de resfriamento do magma, isto é, quanto mais lenta for a cristalização de um magma, maiores são os cristais formados e vice-versa. Magmas cristalizados a grandes profundidades no interior da crosta esfriam lentamente, possibilitando que seus cristais se desenvolvam até atingir tamanhos visíveis a olho nu. Rochas ígneas deste tipo são denominadas rochas PLUTÔNICAS. Ex : Granito Nos vulcões, o magma atinge a superfície da crosta e entra em contato com a temperatura ambiente, resfriando-se muito rapidamente. Com isso os cristais não têm tempo para se desenvolver, sendo portanto muito pequenos, invisíveis a olho nu. Rochas deste tipo são denominadas rochas VULCÂNICAS. Ex: Basalto. Quando o magma se cristaliza muito próximo à superfície, mas ainda no interior da crosta, o resfriamento é um pouco mais lento que o das rochas vulcânicas, permitindo que os cristais sejam visíveis a olho nu, embora ainda de tamanho pequeno. Rochas deste tipo são denominadas rochas SUB-VULCANICAS. Ex : Diabásio. CICLO DAS ROCHAS :
Através da ação dos agentes geológicos externos, as rochas preexistentes no exterior da crosta fragmentam-se e são convertidos em sedimentos. Estes são transportados para zonas mais baixas, chamadas bacias sedimentares, onde dão lugar à formação de rochas sedimentares. O ciclo continua e o passo anterior pode repetir-se. Por sua vez, a rocha sedimentar pode ser submetida a condições de alta pressão e temperatura, como acontece em zonas de atividade tectônica, e transformar-se numa rocha metamórfica, ou fundir-se para formar magma e originar uma nova rocha ígnea. O ciclo continua com o regresso à crosta de algumas rochas: as massas rochosas situadas a grande profundidade acabam por aflorar à superfície, ou por ascensão lenta do magma, ou de uma forma muito mais rápida, se o fizerem como parte dos produtos expulsos numa erupção vulcânica.
Com mais tempo, pode produzir-se o afloramento de conjuntos rochosos: as rochas podem chegar à superfície por erosão dos materiais que as cobrem ou impulsionadas pelos movimentos tectônicos das placas, por exemplo, a formação de uma cordilheira origina a elevação de conjuntos rochosos enormes André Ricardo Kozinski
Enzo V. Carlini
Leonardo Rodrigues
Sheyd Rhafaela de Paula Voitki
REFERÊNCIAS:

CORDANI, U. G. ; TAIOLI, F. W. Teixeira; M.A.M. Toledo; T. Fairchild; F. Taioli. (Org.). Decifrando a Terra. São Paulo: 2009, v. 02.
http://www2.igc.usp.br
http://amora.cap.ufrgs.br/2002/projetos/juliano/21/pedrasma.htm
http://sites.google.com/site/geologiaebiologia/biologia-e-geologia-10%C2%BA/rochas---arquivos-que-relatam-a-historia-da-terra/ciclo-das-rochas
Obrigado
Full transcript