Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Liderança: a arte do compartilhar na gestão universitária

No description
by

Thiago Nalesso

on 2 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Liderança: a arte do compartilhar na gestão universitária

a arte do compartilhar na gestão universitária
Liderança...
Habilidade inata ou adquirida?
Liderança e Hierarquia
Onde estão os líderes?
Peter DRUCKER toca em um ponto fundamental na discussão sobre liderança e gestão de organizações. O autor afirma que os administradores ainda não tiveram a coragem de admitir que são representantes de um poder. E que o poder carrega a responsabilidade de ser legítimo (2009, p. 28).
A liderança é assunto para os manuais acadêmicos...
Características:
a velha história do líder e do chefe...
No ambiente da educação superior há carência de líderes capazes de formar equipes motivadas, que criam sentido e perspectivas coletivas aos projetos, que possuem paixão e satisfação pelo que fazem e, é óbvio que cumprem as metas e trazem resultados acadêmicos e financeiros. Acredito que um líder precisa aliar em seu estilo, a sutileza no exercício da liderança com a capacidade de gestão pautada em resultados (REIS, 2011).
Neste mercado competitivo a liderança tornou-se instrumento de diferenciação.
liderança
MAXIMIANO apresenta duas definições:
“Liderança é o processo de conduzir as ações ou influenciar o comportamento e a mentalidade de outras pessoas”
e ainda... “Liderança é a realização de metas por meio da direção de colaboradores”
(2008, p. 277).
"consentimento"
Para Peter Drucker existe apenas uma característica comum a todos os líderes: os liderados (apud O’TOOLE, p. 12).
valores:
Para James O’TOOLE a liderança eficiente é a que se realiza por meio de valores. Além do consentimento os líderes imbuídos de valores conquistam de seus liderados o respeito. (1997, p. 7)
O que é verdadeiro para líderes é, para o bem e para o mal, verdadeiro para cada um de nós; somos a matéria prima de nós mesmos. Somente quando sabemos do que somos feitos e em que queremos nos transformar é que podemos começar nossas vidas (BENNIS, 1996, p. 44).
ocupar um cargo de chefia não faz de uma pessoa um líder...
O poder hierárquico, a chefia, é capaz de fazer com que pessoas ajam de determinada maneira, mas não garante o compromisso, que apenas é conseguido quando o sujeito se entende parte efetiva do processo.
envolvimento, pertencimento...
Warren BENNIS apresenta uma lista de diferenças entre o líder e o gerente:
O gerente administra, o líder inova.
O gerente é uma cópia, o líder um original.
O gerente mantém, o líder desenvolve.
O gerente prioriza sistemas e estruturas, o líder prioriza as pessoas.
O gerente depende de controle, o líder inspira confiança.
O gerente tem uma visão de curto prazo, o líder perspectiva de futuro.
O gerente pergunta como e quando, o líder o que e por quê.
O gerente vive de olhos para o possível, o líder com os olhos no horizonte.
O gerente imita, o líder inventa.
O gerente aceita o status quo, o líder o desafia.
O gerente é o bom soldado clássico, o líder é o seu próprio comandante.
O gerente faz as coisas direito, o líder faz a coisa certa (1996, p. 42).
O que é interessante é que as IES são espaços privilegiados para o debate e o estudo das mais avançadas ideias sobre administração de organizações e sobre liderança, mas isso não quer dizer que sejam aplicadas...
causas?
mudanças?
mercado protegido até os anos 1990
proliferação de cursos e instuições;
ingresso de grandes grupos com capital aberto...
Se em alguns setores da economia o trabalho precarizado e informal ainda é a triste realidade, em outros a organização do trabalho foi transformada e nestas o trabalhador possui qualificações que exigem tratamento diverso do anteriormente dispensado. Peter DRUCKER chama esse novo grupo de empregados de “trabalhadores de conhecimento”:
Universidade
Mas, o que não se pode negar é que docentes universitários, se não se sentirem parte efetiva de uma organização que lhes faça sentido, não produzirão os resultados esperados pela organização, em especial os referentes à obtenção de determinados resultados. O professor universitário é o principal instrumento da sua atividade.
O líder universitário da atualidade precisa ser capaz de ouvir as demandas vindas de seus colegas de trabalho, dos estudantes, das mantenedoras e do mercado e sintetizá-las de maneira que sua atuação seja recebida como legítima e representativa de uma coletividade tão ampla e heterogênea.
legitimidade e poder...
Da breve análise apresentada entende-se que o corpo docente de uma IES corresponde ao principal instrumento de efetivação da missão institucional e de que é fundamental estimular o desenvolvimento de lideranças múltiplas, o que envolve consentimento, pertencimento, respeito e comunhão de interesses e valores.
Cabe às IES compreender a necessidade de investir na formação de docentes, gestores e não gestores, e de repensar formas de motivação discente e docente afim de estimular o ambiente acadêmico a produzir os resultados esperados do processo educacional: a construção e a socialização de saberes úteis ao desenvolvimento de nossa sociedade.
obrigado!
Full transcript