Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO DO CAVALO

No description
by

Natalia Kano

on 18 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO DO CAVALO

3
6
11
0
9 / 10
DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO DO CAVALO
Primeiro Mês
Quarto Mês
Quinta semana
Área de absorção (a, b, c) diminui.
Capacidade do alantóide é maior.
Sexta Semana
O alantóide é agora uma parte relativamente grande do saco.
Dia 40: embrião já possui 4 patas, cabeça, pálpebras, orelha rudimentar, sulco para origem da narina e cotovelos funcionais.
Sétima Semana
Dia 50-55:
Costelas minúsculas sob a pele são reconhecíveis;
Orelhas são visíveis;
O jarrete e o boleto se desenvolveram;
O cordão umbilical está se desenvolvendo, nesta fase, o embrião se torna um feto.
Oitava Semana
O embrião está ligado com o saco vitelino (YS) e o alantóide por relativamente grandes vasos sanguíneos;
Área de absorção é agora muito pequena e numerosas vilosidades simples aparecem;
Dia 60:
Início do desenvolvimento dos cascos;
Cabeça escondida além de ser calvo.
2
1
Terceiro Mês
Segundo Mês
Dia 50
4
Os membros são representados por lobos inteiramente compostos de células, ou seja, os rudimentos do esqueleto do membro ainda não apareceram
Por trás da cabeça são três arcos e três fendas.
O âmnio (am) envolve o embrião.
O alantóide (all) já está em contato com o saco embrionário (d) e com o âmnio (am).
Quarta Semana
7 / 8
5
Quinto Mês
Sexto Mês
Sétimo e Oitavo Mês
Nono e Décimo Mês
Décimo Primeiro Mês
Blastocisto expandido
Cordão umbilical totalmente desenvolvido;
Crina e cauda aparecem.
Dia 180:
Aparecimento de crina e cauda;
Órgãos sexuais externos se formam.
Feto se assemelha à um potro;
Pronto para virar em para posição de nascimento.
Dia 270
Dia 180
Dia 165
Mórula - sexto dia após ovulação
Dia 10:
Pequena mancha brilhante no meio é a massa interna, que irá formar o feto;
As células restantes formarão as membranas da placenta.

Terceira Semana

Dia 20
Concepto se torna fixo;
Orientação adequada;
Dia 30
Dia 24
Dia 65
Feto possuí tamanho de um gato;
Seu sexo é agora viável: você pode ver que pequenos nódulos se formaram para o escroto, se é um macho, ou o úbere, se é uma fêmea;
Nascem pelos ao redor dos lábios.
Dia 80
Dia 75
Aborto se torna improvável
Dia 85
Dia 95
Dia 40
Dia 100
Orelhas começam a exteriorizar.
Dia 150
Surgimento de alguns cílios;
Ínicio de pelos no queixo, boca e pálpebra
Dia 180
Dia 300
Pulmões se desenvolvem a ponto de poderem funcionar;
Sua patas já podem sustentar seu corpo;
Dentes são visíveis através da gengiva;
Feto em posição final e pronto para nascer;
As pernas dianteiras do potro e a cabeça surgem primeiro.
Dia 320
Dia 340 - Nascimento
Tempo de parto: 40 minutos;
Potro nasce revestido pelo âmnio entrelaçado com uma rede de vasos sanguíneos , que se rompe ao nascimento;
Em até uma hora a mãe fará o reconhecimento do filho.
Fecundação
Ocorre quando há fusão do ovócito com o espermatozoide;
Após a fecundação ocorrem modificações na superfície do ovócito para impedir a fusão de outro espermatozóide, a polispermia;
O início do bloqueio ocorre com a penetração do espermatozóide no ovócito, ocorrendo liberação de grânulos corticais, provocando uma reorganização extensa da zona pelúcida;
Resullta na liberação de enzimas que provocam endurecimento da zona pelúcida e inativação dos receptores espermáticos.
Clivagem
Ocorre 24 horas após a fecundação;
Diferencial: ocorre um excessivo processo de deutoplasmólise, havendo a extrusão do material embrionário para o espaço perivitelínico, desde os primeiros estágios de desenvolvimento e desaparece no estágio de 16 células.
Implantação
Mórula
Ocorre entre 4º e 5º dia após fecundação;
Nesta fase o embrião é transportado do local da fecundação, região da ampola do oviduto, em direção ao útero, onde deve ocorrer o desenvolvimento da gestação.
16º dia:
O blastocisto, já sem a zona pelúcida, dirige-se a mucosa uterina e a região do embrioblasto se adere a mesma;
Os trofoblastos por sua vez são estimulados e começam a proliferar, invadindo o endométrio;
Após a proliferação do trofoblastos o blastocisto é totalmente implantado no endométrio e entre as células do epiblasto surge à cavidade amniótica.
Gastrulação
Três camadas germinativas (endodermo, mesoderme e ectoderme) são estabelecidas nos embriões;
Durante a gastrulação, o disco embrionário bilaminar é convertido em um disco embrionário trilaminar;
Grandes mudanças no formato, rearranjo e movimento das células e mudanças nas propriedades adesivas contribuem para o processo de gastrulação.
O aparecimento da linha primitiva inicia a gastrulação.
Neurulação
Onde ocorre a formação do tubo neural;
Formação de dobras neurais;
Tubo neural anterior: origina o cérebro
Tubo neural sobre a notocorda: origina a medula espinhal
Dobramentos Corporais
Sentido dorsoventral;
Embrião se fecha ventralmente em forma de cilindro.
Cavidades Corporais
Celoma: acomodação e proteção órgãos internos;
Cavidade corporal cheia de líquido dá sustentação ao animal, como uma espécie de esqueleto.
Formação/ Derivados do Intestino Primitivo
Endoderma do intestino primitivo: maior parte do epitélio e das glândulas do trato digestório;
Derivados do intestino anterior: faringe, sistema respiratório inferior, estômago, fígado, pâncreas;
Derivados do intestino médio: intestino delgado;
Derivados do intestino posterior: parte do cólon, reto, epitélio da bexiga e maior parte da uretra
Arcos Faríngeos
1º Arco Faríngeo: ossos da face, martelo, bigorna e músculos da mastigação;
2º Arco Faríngeo: estribo, ligamento estilo-hióideo, parte do osso hióide.
3º Arco Faríngeo: parte do osso hióide e cornos maiores;
4 a 6º Arcos Faríngeos: cartilagens da laringe.
Sistema Respiratório
Começa a se desenvolver a partir do sulco laringotraqueal, que forma um divertículo laringotraqueal, separando do intestino anterior pelo septo traqueoesofágico;
O endodermo do tubo laringotraqueal dará origem ao epitélio dos órgãos respiratórios inferiores e as glândulas traqueobrônquicas.
Derivados da Mesoderme Intermediária
Sistema Urinário e Genital: desembocam na coacla.
Sistema Urinário
Pronefro;
Mesonefro: caudal ao pronefro, no sexo feminino regride totalmente e no sexo masculino dá origem ao epidídimo e ducto deferente;
Metanefro: rins permanentes.
Sistema Urinário
Formação da vesícula urinária: epitélio da bexiga é de origem endodérmica da parte vesical do seio urogenital. As outras camadas de sua parede são derivadas do Mesoderma Esplâncnico adjacente.

Sistema Genitário
Células germinativas primordiais que se formam na parede do saco vitelínico próximo ao alantóide migram ao longo do mesentério dorsal do Intestino posterior para invadir as cristas genitais(nesse ponto gônadas são indiferentes).

Sistema Genital
No macho:
Na fêmea
Descida dos testículos
O ducto mesonéfrico se torna o ducto deferente;
Os ductos paramesonéfricos degeneram-se;
Os cordões sexuais primitivos formam os testículos.
Os cordões sexuais primitivos se degeneram;
Os ductos mesonéfricos se degeneram;
Os ductos paramesonefricos formam a tuba uterina e o útero.

Resumindo..
Derivados da Ectoderme
Origina a epiderme e a neuroectoderme que origina tubo neural e crista neural
Tubo neural: paredes do tubo neural se
espessam, formando o encéfalo e
a medula espinhal.
Mesoderme Paraxial - Somitos
Os somitos formam elevações que se destacam na superfície do embrião;
Os somitos aparecem primeiro na futura região occipital do embrião e dão origem à maior parte do esqueleto axial e aos músculos associados, assim como à derme da pele adjacente.

desenvolvimento ilustrado de equino
desenvolvimento ilustrado de equino
desenvolvimento ilustrado de equino
Dia 240:
Possui pelos na garganta, queixo e focinho;
Crina cresce;
Cresce pelo ao longo da coluna vertebral.
Integrantes:
Alexandra Brum
Aline Tibilletti
Duaya Assunção
Gabriel Eduardo
Mariana Santos Natália Kano
Professora Flavia Sant'Anna Rios
Full transcript