Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Caderno Digital - História da Arte

No description
by

Caroline Pimenta

on 20 February 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Caderno Digital - História da Arte

História da Arte
Pré-história
A pré-história divide-se em alguns períodos que demostram o desenvolvimento do homem, que adquire novas formas de vida e de arte. Paleolítico>Mesolítico>Neolítico>Idade dos Metais.
Caroline Pimenta Medeiros | Arquitetura e Urbanismo 1º semestre
Egito
As principais características da arte egípcia são: único ponto de vista, desenhos de memória sempre vistos em 90º, priorizavam a clareza. Tinham uma simplicidade na percepção e já possuiam escrita - os hieróglifos.
Creta/Grécia Antiga
Em Creta há mais coesão na retratação das coisas, representação de movimento, já havia escrita. Após invasão de tribos a arte passou a ter uma caráter mais austero.
Na arte grega, há uma tentativa de se representar mais fielmente o que se vê, utilizam o escorço. Busca-se beleza e perfeição.
Roma (Idade Média)
Neste período Roma foi o pólo radiador de referências na Europa. Seu lado oriental produziu a chamada arte bizantina e o ocidental, a românica, na chamada alta idade média foi produzida também a arte gótica.
As igrejas eram construções típicas da Idade Média. A relação de medidas exatas da antiguidade foi gradativamente perdendo seu valor. O artista medieval desenha o que sente, diferente do egípcio (desenha o que vê) e do grego (desenha que observa).
Renascimento
Recupera-se o raciocínio clássico, pintura é extremamente equilibrada, proporcional, simétrica e harmônica. Há diferenças entre o norte e o sul da Europa, no renascimento flamenco (norte) são utilizadas tonalidades mais quentes como o vermelho (evoca o calor que faz falta), perspectiva com significados simbólicos; já no renascimento italiano predomina-se a visão monocular com um ponto de fuga geralmente no centro da tela.
Maneirismo
Ao contrário do renascimento, o maneirismo é uma reação contra a perfeição idealista do classicismo. Desconsidera-se a perspectiva, o homem agora é a medida de si mesmo, o universo coloquial começa a fazer parte da produção artística.
Barroco
Pura expressão, puro drama, misticidade, simbólico exagerado e irregularidade são características marcantes do Barroco. A luz é bastante trabalhada, mas não com a perfeição de Da Vinci e sim para dar um clima dramático. Na pintura do barroco cada cena é um "flash".
Romantismo
Opondo-se às ideias clássicas, substitui o objetivismo pelo subjetivismo, o universalismo pelo individualismo, a arte como retrato da sociedade.
Art Noveau
A arte é aplicada em cartazes, rótulos estampas, móveis, etc. (não fica só na tela). Características são: referências da natureza, suavidade nas linhas, linhas orgânicas, cores pastéis, assimetria.
Realismo
Pintam fatos comuns como fotografias, mostram a realidade vivida no começo da industrialização.
Impressionismo
Advento da fotografia, desenha a luz como manchas, captura o instante, sinestesia.
Neoclássico
Novo modo de pensar o clássico, mantém o equilíbrio, disciplina, racionalismo, objetivismo e universalismo, mas também há simplicidade e bucolismo.
Stonehenge é um alinhamento megalítico da Idade dos Metais, localizado na na Inglaterra. Sua relevância se dá pelo alinhamento perfeito e intrigante das grandes pedras que o constituem.
Vanguardas
Manifestos (programa de ideias) lançam um movimento e dão as diretrizes.
Pós-impressionismo
O pós impressionismo caracteriza-se por mudanças nas ideias originais do impressionismo, proporcionando o desenvolvimento desse pensamento. O caminho das manchas do impressionismo levarão aos pontos, o que dará origem ao pontilhismo, os pontos congelam o movimento, portanto as cenas tendem a ficar estáticas.
Expressionismo
É extremamente romântico. Dividiu-se em 2 grupos: Ponte (bem dramático, temática de gurerra, denúncia social) e Cavalo Azul (mais lúdico e colorido).
Cubismo
Rompimento com a perspectiva, predomínio de formas geométricas.
Fauvismo
No fauvismo a cor é a matéria, cores sempre vibrantes são essenciais.
Suprematismo
Movimento russo que é centrado nas formas gemométricas básicas.
Futurismo
Mesma ideia do cubismo, agora com a temática de máquinas, progresso, etc.
Neoplasticismo
Utilizavam apenas cores primárias, preto e branco, ressaltavam o aspecto artificial da arte
Surrealismo
Destaca o papel do inconsciente, onde o sonho é possível e até melhor que a realidade
Dadaísmo
O dadaísmo rompe com qualquer código de arte, faziam qualquer coisa sem grandes pretensões
Cena de caça, pintada há cerca de 15.000 anos
Els Cavalls, Valltorta (Castellón), Espanha.
Caçadores com chapéus planos e saiotes, pintada há cerca de 15.000 anos
Cinto de las Letras, Dos Aguas, Valência, Espanha.
Escriba Sentado, 2500 a.C.
Museu do Louvre , Paris., França
Inspecionando os campos para Nebamun, 1350 a.C.
Afresco (46 x 107 cm). British Museum, Londres, Inglaterra
Afresco do Toureiro (81 x 114 cm), 1550 a.C.
Museu Arqueológico Heraklion, Creta
Guerreiro caído (mármore), do frontão triangular do Templo de Afaia, Egina; 500 - 480 a.C. (1,59m de comprimento)
Glyptothek, Staatliche Aikensammling, Munique - Alemanha
Detalhe de Hydria com pinturas vermelhas retratando Faon e as filhas de Lesbos, 410 a.C. (47 cm de altura)
Museu Arqueológico Nacional, Atenas, Grécia
Roma Antiga
Diferente dos gregos, os romanos antigos buscavam mais o real e imperfeito, mais atenção foi dada à função. Grande avanço do pensamento tecnológico (ex. Coliseu).
Estátua equestre de Marco Aurélio, 164-166 d.C.
Bronze (3,50m de altura)
Museu Capitolini, Roma, Itália
Villa dei Misteri, 60 - 50 a.C.
Detalhe de Afresco (1,62m de altura)
Pompeia, Itália
Corte do Imperador Justiniano, 548
Mosaico
Basílica de San Vitale, Ravena, Itália
Igreja de Santa Maria de Ripoll, Gerona
Estilo Românico
Catedral de Notre-Dame, Paris, França
Estilo Gótico
Virgem do Leite, pintura flamenca
Escola de Atenas, 1510 - 1511 | Rafael
Afresco (5 x 7,7 m)
Stanza della Segnatura, Palácio Apostólico - Cidade do Vaticano
Laocoonte, 1610 - 1614 | El Greco
Óleo sobre tela (1,37 x 1,72 m)
National Gallery os Art, Washington DC, EUA
O enterro do conde de Orgaz, 1586 - 1588
El Greco, óleo sobre tela (4,60 x 3,60 m)
Igreja de São Tomé, Toledo, Espanha
Judite degolando Holofernes, 1620
Artemisia Gentileschi, óleo sobre tela (1,99m x 1,62m)
Galeria Uffizi, Florença, Itália
O martírio de São Felipe, 1639 | José de Ribeira
Óleo sobre tela (2,34m x 2,34m)
Museu do Prado, Madri, Espanha
Napoleão I no trono imperial, 1806
Jean-Auguste-Dominique Ingres, óleo sobre tela (2,59m x 1,62m)
Museu do Exército, Paris, França
A morte de Sócrates, 1787 | Jacques-Louis David
Óleo sobre tela (1,30m x 1,96m)
Metropolitan Museum of Art, Nova York, EUA
A sombrinha, 1776-1778 | Goya
Óleo sobre tela (104cm x 152cm)
Museu do prado, Madrid, Espanha
Nascer do sol com monstros do mar, 1845 | J. M. W. Turner
Óleo sobre tela (91,5cm x 122 cm)
Tate Gallery, Londres, Inglaterra
Pobres recolhendo carvão de uma mina exaurida, 1894 | Nikolai Kasatkin
Óleo sobre tela, (80 cm x 107 cm)
Museu Russo, São Petesburgo, Rússia
Moinho de Ferro, 1875 - Adolph Menzel
Óleo sobre tela (1,53cm x 2,53 cm)
Neue nationalgalerie, Berlim, Alemanha
As amapolas, 1873 | Monet
Óleo sobre tela (50cm x 65cm)
Museu d'Orsay, Paris, França
Telhados vermelhos, 1877 | Camille Pissarro
Óleo sobre tela (54,5cm x 65,5)
Museu d'Orsay, Paris, França
Campo de trigo com ciprestes, 1889 | Vincent Van Gogh
Óleo sobre tela (73cm x 93,4cm)
Metropoliten Museum of Art, New York, EUA
Cinzas, 1894 - Edvard Munch
Óleo sobre tela (120,5cm x 141 cm)
Ma Jolie, 1911 - 1912 | Pablo Picasso
Óleo sobre tela (100cm x 64,5cm)
MoMa, Nova York, EUA
Ponte sobre o riou, 1906 | André Derain
Óleo sobre tela (82,5cm x 101,5cm)
Museu Nacional de Arte Moderna, Centro Pompidou, Paris, França
Automóvel em alta velocidade, 1912 | Giacomo Balla
Óleo sobre madeira (55,5cm x 69cm)
MoMA, Nova York, EUA
Mulheres no poço, 1892 | Pul Signac
Óleo sobre tela (1,95m x 1,31m)
Museu d'Orsay, Paris, França
Golpeie os brancos com a cunha vermelha, 1919 - El Lissitzky
Litogravura (49,5cm x 69cm)
Biblioteca Lênin, Moscou, Rússia
Composição com vermelho, preto, azule amarelo, 1921
Piet Mondrian, óleo sobre tela (103cm x 100cm)
Haags Gemeentemuseum, Hala, Holanda
Você tem de ficar, 1927 | Yves Tanguy
Óleo sobre tela (22cm x 16 cm)
Acervo particular
Réplica da fonte de Marcel duchamp, realizada em 1951
Fotografia
Os primeiros passos da fotografia ainda eram dados, e embora ainda restasse um longo caminho para que ela fosse reconhecida com arte propriamente dita, influenciou diretamente no modo de se pensar e se fazer arte.
Sementes de dente de leão, William Henry Fox Talbot
Profª Myrna Nascimento
As pedras preciosas: ametista, 1900 - Alphonse Mucha
Litografia em cores (62cm x 25cm)
Chrudim Regional Museum, Chrudim, República Tcheca
Torre Eiffel, 1889 | Gustave Eiffel
324m de altura
Champ de Mars, Paris, França
Full transcript