Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

LINHA

No description
by

Camila Mulazzani Maria

on 3 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of LINHA

NEOPLASIA MALIGNA OU TUMOR MALIGNO
CRESCIMENTO DESORDENADO DAS CÉLULAS QUE INVADE TECIDOS E ÓRGÃOS
É A SEGUNDA CAUSA DE MORTE NO MUNDO OCIDENTAL, DEPOIS DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES

ATUALMENTE É A SEGUNDA CAUSA DE MORTE POR DOENÇA NO BRASIL

LINHA DE CUIDADO
ONDE SURGIU?

CONSTRUÇÃO INICIAL DO CONCEITO DE LINHA DE CUIDADO: LABORATÓRIO DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO (LAPA) DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

PRODUÇÃO DOS AUTORES LUÍS CECÍLIO E EMERSON MEHRY

MEHRY (2002): CORPO CONCEITUAL ENVOLVIDO NA "MICROPILÍTICA DO TRABALHO VIVO"
(PINTO, p.23, 2009)


O QUE O
INCA
PRECONIZA?
LINHA DE CUIDADO
PRODUÇÃO E SAÚDE E FORMA SISTÊMICA

REDES MACRO E MICROINSTITUCIONAIS, EM PROCESSOS EXTREMAMENTE DINÂMICOS, NOS QUAIS ESTÁ ASSOCIADA UMA IMAGEM DE LINHA DE PRODUÇÃO VOLTADA AO FLUXO DE ASSISTÊNCIA AO BENEFICIÁRIO CENTRADA EM SEU CAMPO DE NECESSIDADES
(MEHRY E CECÍLIO, 2003)
LINHA DE CUIDADO DO CÂNCER
CÂNCER
CONSULTA COM GENERALISTA
UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE (UBS)
ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA
OUTRAS UNIDADES DO HUSM (EX.: PS)
CONSULTA ESPECIALIZADA
DIAGNÓSTICO
TRATAMENTO
CUIDADOS PALIATIVOS (?)
TERMINALIDADE
LINHA DE CUIDADO
IMAGEM PENSADA PARA EXPRESSAR FLUXOS ASSISTENCIAIS SEGUROS E GARANTIDOS AOS USUÁRIOS, NO SENTIDO DE ATENDER ÀS SUAS NECESSIDADES DE SAÚDE

É DIFERENTE DOS PROCESSOS DE REFERÊNCIA E CONTRA-REFERÊNCIA, EMBORA OS INCLUA

NÃO FUNCIONA APENAS POR PROTOCOLOS ESTABELECIDOS

(FRANCO E FRANCO, s/n, p.1)
LINHA DE CUIDADO
INSTRUMENTOS DE TRABALHO EM GESTÃO E ASSISTÊNCIA

GESTÃO: "PERCURSO ASSISTENCIAL"

ASSISTÊNCIA: GUIA OU ROTEIRO PARA PROFISSIONAIS E TRABALHADORES EM SAÚDE SOBRE PROCEDIMENTOS MAIS EFETIVOS PARA CONTROLE DA DOENÇA

(INCA, 2012)
EM 2030 DEVERÁ SUPERAR AS DOENÇAS CARDIOVASCULARES, SENDO A PRIMEIRA CAUSA DE MORTALIDADE NO MUNDO

27 MILHÕES DE NOVOS CASOS

75 MILHÕES DE PESSOAS VIVENDO COM CÂNCER DURANTE CINCO ANOS SEGUINTES AO SEU DIAGNÓSTICO
(IARC, 2008)


ONCOLOGISTA
HEMATOLOGISTA
OUTRAS ESPECIALIDADES (EX.: PROCTOLOGIA, OTORRINOLARINGOLOGIA)
UNIDADES DE INTERNAÇÃO: CLÍNICA MÉDICA I, UNIDADE TOCO-GINECOLÓGICA, CTCriaC
AMBULATÓRIOS
UNIDADES DE INTERNAÇÃO
PRÉ E PÓS CIRÚRGICOS
AMBULATÓRIO DE QUIMIOTERAPIA
SERVIÇO DE RADIOTERAPIA
HORMÔNIOTERAPIA
CTMO
INTERNAÇÃO DOMICILIAR
HOSPITAIS DE MENOR COMPLEXIDADE
MUNICÍPIOS PARA OS QUAIS O HUSM NÃO É REFERÊNCIA
CONSULTÓRIOS PARTICULARES
CLÍNICA MÉDICA I (4º ANDAR)
ENFERMAGEM
NUTRIÇÃO
PSICOLOGIA
SERVIÇO SOCIAL
FONOAUDIOLOGIA
TERAPIA OCUPACIONAL
FARMÁCIA
UNIDADE TOCO-GINECOLÓGICA (2º ANDAR)

SERVIÇO SOCIAL
FONOAUDIOLOGIA
TERAPIA OCUPACIONAL

CTCriaC
ENFERMAGEM
NUTRIÇÃO
PSICOLOGIA
SERVIÇO SOCIAL
FONOAUDIOLOGIA
TERAPIA OCUPACIONAL
FARMÁCIA
ODONTOLOGIA
AMBULATÓRIO DE QUIMIOTERAPIA
ENFERMAGEM
NUTRIÇÃO
PSICOLOGIA
SERVIÇO SOCIAL
FONOAUDIOLOGIA
TERAPIA OCUPACIONAL
FARMÁCIA
ODONTOLOGIA
SERVIÇO DE RADIOTERAPIA
ENFERMAGEM
NUTRIÇÃO
TERAPIA OCUPACIONAL
ODONTOLOGIA
FONOAUDIOLOGIA



CTMO
ENFERMAGEM
TERAPIA OCUPACIONAL




AMBULATÓRIO PRÉ-TMO
ODONTOLOGIA
FARMÁCIA
TERAPIA OCUPACIONAL





QUE TIPO DE UNIDADE É O HUSM?
USUÁRIOS PERTENCEM A OUTRAS LINHAS DE CUIDADO:
MULHER
CRIANÇA
IDOSO
ADOLESCENTE
HOMEM
LINHA DE CUIDADO
QUALIFICAÇÃO TENDO COMO BASE A LINHA DE CUIDADO

POR TIPO DE CÂNCER
POR NÍVEL DE ATENÇÃO
POR MODALIDADE DE ATENDIMENTO

(INCA, 2012)
+
- BOA COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO ENTRE EQUIPE DE RESIDENTES E PROFISSIONAIS DO SERVIÇO

- GRUPO MULTIPROFISSIONAL

- ABERTURA DA EQUIPE À INSERÇÃO DA RESIDÊNCIA E TROCAS DE CONHECIMENTO

- IMPLANTAÇÃO DO PTS

-
- IMPOSSIBILIDADE DE INSERÇÃO DE TODOS OS RESIDENTES DA LINHA

+
- GRUPO DE FAMILIARES E CUIDADORES

- CUIDADO INTEGRADO, HUMANIZADO E MULTIDISCIPLINAR
+
- PRECEPTORIAS DE NÚCLEO

- ESPAÇO FÍSICO (SIGILO NOS ATENDIMENTOS? ATIVIDADES GRUPAIS?)

- RESISTÊNCIAS DA EQUIPE

-
- GRUPO INFANTIL

- CONTINUIDADE DO CUIDADO INTEGRAL AO USUÁRIO

- EQUIPE RECEPTOVA À IMPLEMENTAÇÃO DE NOVAS PROPOSTAS
+
- ESPAÇO FÍSICO

- GRANDE NÚMERO E ROTATIVIDADE DOS USUÁRIOS
-
- BOA INTEGRAÇÃO EQUIPE DO SERVIÇO E RESIDENTES

- ESPAÇO FÍSICO


+
- FALTA DE PROFISSIONAIS NO SERVIÇO

- FECHAMENTO DE ESCALAS

-
- AVALIAÇÃO E ORIENTAÇÃO/ESCLARECIMENTO E PREPARO DO USUÁRIO ANTES DA INTERNAÇÃO


+
- AINDA EM FASE DE IMPLEMENTAÇÃO


-
LEGISLAÇÕES
PORTARIA Nº 2.439/GM DE 8 DE DEZEMBRO DE 2005: Institui a Política Nacional de Atenção Oncológica: Promoção, Prevenção, Diagnóstico, Tratamento, Reabilitação e Cuidados Paliativos, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão

LEI Nº 12. 732 de 22 de novembro de 2012: dispõe sobre o primeiro tratamento de paciente com neoplasia maligna comprovada e estabelece prazo para seu início
LEGISLAÇÕES
PORTARIA Nº 252 DE 19 DE FEVEREIRO 2013: institui a rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas no âmbito do Sistema Público de Saúde (SUS).

PORTARIA Nº 874 DE 16 DE MAIO DE 2013: Institui a Política Nacional para a Prevenção e Controle do Câncer na Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)
Full transcript