Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho de Sociologia

No description
by

Felipe Peixoto

on 5 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de Sociologia

Trabalho de Sociologia
Trabalho de Sociologia
A história de vida
Trabalho de Sociologia
Trabalho de Sociologia
Trabalho de Sociologia
Principais idéias
Trabalho de Sociologia
Trabalho de Sociologia
Nomes: Felipe Peixoto n°.: 06
Susan Araújo n°.: 30
Rafael Silva n°.: 25
Matheus Abreu n°.: 19
Jefferson Mendonça n°.: 13

Trabalho de Sociologia
Trabalho de Sociologia
Max Weber
Karl Emil Maximilian Weber, ou simplismente Max Weber, foi um economista, jurista, historiador e um grande sociólogo, Considerado um dos fundadores da sociologia, ele nasceu em 1864 na Alemanha e morreu em 1920 vítima de pneumonia aguda.
Nascido de um pai advogado e político Max Weber teve seis irmãos e um deles, Alfred Weber, assim como ele se tornou um sociólogo.

Aos 18 anos (1882) Weber estudou direito na universidade de Heidelberg, onde seu pai havia estudado, frequentando também cursos de economia política, história e teologia. Em 1989 Weber fez doutorado em direito. Depois de ter estudado em várias universidades e ter concluido estudos na área de economia, história e juridica ele dedicou-se em algumas pesquisas econômicas-sociais.

Na década de 1890 Max assume a posição de professor de economia nas universidades Freiburg e Heidelberg.
E em 1893 Max casa-se com Marianne Schnitger uma ativista pelos direitos da mulher e socióloga.
Em 1914 no decorrer da primeira guerra mundial Max serviu como diretor de nove hospitais militares de Heidelberg.

Quando a guerra terminou, mudou-se para Viena, onde deu o curso "Uma Crítica Positiva da Concepção Materialista da História".Em 1919 pronunciou conferências em Munique, publicadas sob o título de "História Econômica Geral". No ano seguinte faleceu em consequência de uma pneumonia aguda.
Weber supervalorizava o idivíduo e acabou recebendo críticas sociológicas há respeito disso. Apesar de tudo seus trabalhos foram fundamentais para a sociologia para entender como o individuo colabora na sociedade.

Suas idéias, que trafegam pelos mais diversos campos, desde economia até filosofia, são até hoje uma das principais fontes de discussão acerca do comportamento social humano.
Para Weber, o principal projeto da sociologia é a captação da relação de sentido no comportamento humano, o qual seria a chave para o entendimento das ações sociais.  Seu pensamento parte do princípio de que não é viável esperar conseguir explicações para fatos sociais através de relações de causa e
efeito, sendo que a sociologia deve procurar abordar os fatos como carregados de sentido e essencialmente atrelados a outros acontecimentos da realidade.
Para entender o comportamento humano, Weber analisa quatro tipos de ações sociais: a ação tradicional diz respeito aos hábitos e costumes enraizados, como por exemplo, comemorar o natal. A ação afetiva é inspirada em emoções imediatas, sem considerações de meios ou de fins a atingir, como torcer por um time, o indivíduo pratica a ação porque se sente bem; a ação racional em relação a valores é
aquela em que o individuo considera apenas suas convicções pessoais e sua fidelidade a tais convicções, como ser honesto, ser casto, etc; e a ação racional com relação a fins é praticada com um objetivo previamente definido, visando apenas o resultado.
Weber também é conhecido pelo seu estudo da burocratização da sociedade. No seu trabalho, Weber delineia a famosa descrição da burocratização como uma mudança da organização baseada em valores e ação (a chamada autoridade tradicional) para uma
organização orientada para os objetivos e ação (chamada legal-racional). O resultado, segundo Weber, é uma "noite polar de frio glacial" na qual a crescente burocratização da vida humana a coloca numa gaiola de metal de regras e de controle racional. Seus estudos sobre a burocracia da sociedade tiveram grande importância no estudo da Teoria da Burocracia, dentro do campo de estudo da administração de empresas.
Partindo do conceito de sociologia e das ações sociais podemos então compreender o que seja relação social, definida por Weber como uma conduta plural, reciprocamente orientada, dotada de conteúdos significativos que descansam na probabilidade de que se agirá socialmente de certo modo, porém o caráter recíproco da relação social não obriga os agentes envolvidos a atuarem da mesma forma, entendemos que na relação social todos os envolvidos compreendem o
sentido das ações, todos sabem do que se trata ainda que não haja correspondência. Quanto mais racionais forem as relações sociais maior será a probabilidade de que se tornem normas de conduta.
Principais obras e livros

Principais livros e obras

A Ética protestante e o espírito do Capitalismo (1903).
Este é um ensaio fundamental sobre as religiões e a afluência dos seus seguidores e sobre uma investigação do porquê do capitalismo ter surgido em países como a Inglaterra e Alemanha. Subjacente a Weber está a realidade econômica da Alemanha do princípio do século XX. 

A política como vocação (1919).
Weber postula a definição de estado que se tornou essencial no pensamento da sociedade ocidental: que o Estado é a entidade que possui o monopólio do uso legítimo da ação coercitiva. A política deverá ser entendida como qualquer atividade em que o estado tome parte, de que resulte uma distribuição relativa da força. 
Full transcript