Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Desde o surgimento da vida na Terra, a água é o elemento mai

No description
by

Bianca Alves

on 2 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Desde o surgimento da vida na Terra, a água é o elemento mai

Escassez de Água
Desde o surgimento da vida na Terra, a água é o elemento mais importante para a sobrevivência de todos os seres vivos. Sem ela, o planeta seria desabitado. Mesmo assim, a humanidade tem desperdiçado este recurso. Dados da ONU de 2006 revelam que até 2050 mais de 45% da população mundial não terá acesso à água potável.
Curiosidades
Para fabricar cada quilo de aço são necessários 600 litros de água. Um litro de cerveja precisa de três a quatro litros. A maior produtora de cerveja do Brasil gasta por ano 30 bilhões de água. Para se fazer uma folha de papel sulfite se gasta 380 litros.
A Terra é composta de 70% de água. A partir deste número, apenas 2,493% são de água doce.
Dono do maior potencial hídrico do planeta, o Brasil corre o risco de chegar a 2015 com problemas de abastecimento de água em mais da metade dos municípios.
Entre eles grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre e o Distrito Federal. O percentual representa 71% da população urbana do país, 125 milhões de pessoas, já considerado o aumento demográfico.
Essa realidade tem se tornado mais frequente para nós da cidade de Marília-SP, onde o problema atinge nove bairros da cidade e cerca de 70 mil pessoas.
Previsões afirmam que nos próximos
anos a guerra não será mais
pelo petróleo e sim devido à escassez
dos recursos hídricos.
O Brasil é o país mais rico em água
disponível para o consumo.
Possuí 13,7 % de
toda a água potável no mundo.
Águas subterrâneas poderiam ser uma alternativa
para suprir as necessidades futuras.
Mas não significa
que os problemas acabarão.
Um dos maiores aqüíferos do Brasil está no Sul e já
abastece cidades próximas.
O Aqüífero Guarani que está no Sul do Brasil é imenso,
mas há dados de que já esteja contaminado.
Além da contaminação, cidades que estão sob estas águas
subterrâneas podem afundar com o uso indiscriminado.
Um exemplo é a Cidade do México (MÉXICO), que enfrenta
muitos problemas com a drenagem de água.


Para evitar o desperdício, cada um de nós podemos fazer a nossa parte como reutilizar a água sempre que possível, usar baldes para captar água da chuva, essa água pode ser usada para lavar quintais e regar plantas, fechar a torneira ao escovar os dentes, na hora do banho procurar se ensaboar com o chuveiro desligado, usar vassoura para varrer o chão e não a água da mangueira.
Outra dica inovadora é a lavagem á seco de automóveis, aliada à preservação e bom uso dos recursos hídricos. Como não utiliza água no processo de lavagem, esse tipo de negócio atrai clientes interessados na sustentabilidade. A tecnologia aplicada é a de produtos líquidos não-abrasivos e biodegradáveis utilizados em medidas adequadas que retiram a sujeira do automóvel sem jatos de mangueiras ou baldes d’água. A lavagem a seco evita o consumo do recurso hídrico, enquanto a limpeza comum de um carro pequeno gasta 316 litros de água.
Repensar nossas atitudes e mudar nossa cultura é fundamental para mudar essa realidade.
Full transcript