Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Soldagem Arco Submerso

trabalho
by

Igor De Souza Daher

on 28 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Soldagem Arco Submerso

Soldagem
por
Arco Submerso
Origem
O processo se originou nos Estados Unidos, em 1935, visando atender as necessidades de produtividade e qualidade na indústria de construção naval. Na década de 40 o processo apenas se adaptou a outros tipos de indústrias, mantendo suas características básicas.

Descrição do processo
O calor necessário para fundir o metal é produzido por um arco elétrico criado entre a peça de trabalho e a ponta do arame de soldagem.
O nome submerso se dá pelo fato do processo ocorrer sob uma camada protetora granular, chamada de fluxo.
Formação da poça de fusão*:
Formação do cordão* e da escória**
Tipos de equipamentos
1. Fonte de energia (transformador ou retificador): fornecer tensão e corrente
para fusão do arame eletrodo.
2. Sistema de controle: ajusta a velocidade de descida do
arame eletrodo, bem como seu posicionamento. Além disso possui medidor de corrente e tensão.
3. Unidade de alimentação do arame: motorredutor suporta um conjunto de roldanas para movimentar o arame.
4. Tocha: estrutura que direciona o arame e permite o contato elétrico.
5. Reservatório de fluxo: por gravidade, o fluxo vai até a poça através de bocais apropriados. Fluxo não fundido pode ser reaproveitado por sistemas adeuqados com aspiração da substância.
Pontos fortes da soldagem arco submerso
- formação de um arco estável;
- gerador de poucos fumos;
- ótima penetração, isenta de respingos;
- formação de cordões uniformes com excelentes acabamentos;
- altas velocidades de soldagem;
- dispensa proteção contra radiação;
- alta produtividade.
Limitações da soldagem arco submerso
- Limitado às posições de soldagem plana e horizontal em ângulo;
- Limitado a siderurgia (ferro ou aço inoxidável) e algumas ligas a base de níquel;
- É necessario remover a escória do cordão de solda;
- O fluxo e as escórias podem apresentar um problema para a saúde.
Sistema Tandem Arc (arames múltiplos)
- Aumenta a produtividade
Sistema Twin Arc (arames paralelos)
- Gera um cordão mais largo
Eletrodo em forma de fita
Variações do processo arco submerso:
- Polaridade: normalmente é utilizado o arame eletrodo no polo positivo para gerar um arco elétrico mais estável.
A corrente pode ser contínua (melhor penetração), ou alternada (minimiza o sopro magnético).
- Intensidade da corrente de soldagem: influência direta na penetração do cordão.
- Tensão: influencia o formato do cordão e sua aparência externa. Mantendo-se os demais parâmetros constantes, pode-se verificar visualmente o efeito da variação da tensão no cordão de solda.
- Distância do bico de contato à peça:
Afeta diretamente no comprimento do arame eletrodo.
O tipo "tandem arc" apresenta dois ou três eletrodos soldando em linha e simultaneamente. Podem ser controlados separadamente e ter fontes de energia diferentes. Devido a efeito de campos magnéticos, os eletrodos movimentados possuem fontes de corrente alternada.
O tipo "twin arc" trabalha com dois ou mais eletrodos, utilizando uma ou mais fontes de energia soldando simultaneamente. O processo "twin arc" fornece menor penetração, baixa diluição e alta taxa de deposição.
Principais variáveis do
processo arco submerso

Outras variáveis que também podemos citar:
- combinação arame-fluxo;
- diâmetro do arame;
- altura da camada de fluxo.

A diluição é muito baixa e os cordões de solda têm aproximadamente a largura da fita, o que faz com que o processo seja um dos melhores para revestimentos de grandes áreas.
Fluxos
Material granular composto por minerais, óxidos e em alguns casos ligas de ferro.

Funções:
- estabilizar o arco elétrico;
- fornecer elementos de liga para o metal de solda;
- desoxidar o metal de solda;
- influência no aspecto e forma do cordão de solda;
- escorificar as impurezas.
Conforme o tipo de fabricação:
1. Fluxos fundidos:
Produzidos pela fusão da mistura de seus compenentes. A massa após o resfriamento é moída, peneirada, e embalada em sacos ou tambores.


2. Fluxos aglomerados:
Fabricados através da mistura dos componentes e com a adição de um silicato como elemento ligante. São granulados e secados.
Conforme a capacidade de alterar a composição química do metal de solda, os fluxos podem ser:
1. Neutros: não alteram significativamente a composição química do metal de solda;

2. Ativos: transferem elementos de liga para a poça de fusão, participando da composição química do metal de solda.
Principais aplicações
- Peças e equipamentos de aço carbono, aço mangânes e aço inoxidável;
- Fabricação de vasos de pressão, construção naval, tubulações, estruturas metálicas, plataformas de petróleo, entre outras;
- Manutenção e revestimento para recuperação de peças gastas, como cilindros de laminação, rolos de lingotamento contínuo, partes rolantes de máquinas.
- Facilita a escolha correta da melhor combinação;
- Informa as propriedas mecânicas do fluxo, condições de ensaio, os valores de impacto a uma certa temperatura e as composições químicas do metal depositado e do arame eletrodo.

Exemplo: AWS FXXX-EXXX
Classificação AWS/ASME
Determinação da combinação eletrodo-fluxo
*conjunto formado pela parte fundida do fluxo, pelo arame e pelo metal base.
*metal recém-solidificado
*parte fundida do fluxo que protege o metal recém solidificado que devido a sua alta temperatura, é muito sensível aos efeitos oxidantes.
Igor de Souza Daher RA: 112013066

Renan Nunes Graziano RA: 112013015
Materiais II
Integrantes:
Disciplina:
Plataforma de petróleo
Navio (construção naval)
Vaso de pressão
Tubulações
Conforme à quantidade de óxidos:
1. Ácidos
2. Neutros
3. Básicos
- Velocidade de Soldagem: A velocidade é alterada pelo sistema de controle. Uma velocidade alta provoca uma baixa taxa de deposição e diminuição da largura do cordão. Com velocidade demasiadamente alta podem ocorrer perfurações no metal base pela alta penetração
Full transcript