Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PORTLAND

No description
by

Macelo De Almeida

on 27 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PORTLAND

Image by Tom Mooring
PORTLAND
OREGON 2010
GUSTAVO, LETÍCIA, MACELO E MARCELA
BOSQUE
PLAZA
PARK AVENUE
ÁREA COMERCIAL
CAFÉ
TERRACE
9ª AVENUE
TEACHER'S FOUNTAIN
BOSQUE
É um espaço íntimo, arborizado, localizado mais ao sul da praça, perfeito para pequenos encontros, degustação de vinhos, exposição de artes. A pavimentação no estilo jogo de xadrez, pode ser usado para partidas com grandes peças ou também para leves atividades físicas.
Área: 125 m²
TERRAÇO
Sob uma cobertura de vidro com 762 cm, essa área aberta é o ponto focal da praça e pode acomodar muitas atividades incluindo jantares, shows, palestras, bailes, recepções. Ao anoitecer o terraço ganha vida com as luzes coloridas que saem da cobertura, criando uma atmosfera elegante no terraço, refletindo também para o seu entorno esse clima.
Área: 195,00 m²
PLAZA
No centro de tudo a praça fornece espaço para performances, jantares e muito mais. Esta área está perto dos principais locais da praça, o terraço e a fonte.
Área: 195,00 m²
TEACHERS FOUNTAIN
Rodeado po bancos artesanais de madeira,esse é um espaço atural para apresentações, encontros íntimos e jantares. Na temporada de funcionamento (março à outubro) a fonte pode ser desligada, criando um anfiteatro natural. Quando em funcionamento no verão, os bolhas e os sprays reflem as cores da monumental cobertura
Área: 148,00 m²
RUA PARA FESTIVAIS
Área: 380,00m²
Aproveitando o projeto do parque que incorporou as duas ruas que passam junto a praça no sentido norte e sul, eventos neste local são ideais para feiras. Nesta área podem estacionar carros de comidas e outros veículos para fazer parte do seu evento, diferente do resto da praça.
CAFÉ
Elefantes no Parque é um café que fica na parte mais alta da praça na porção sudoeste. Sua posição proporciona uma visão privilegiada de todo p parque. Nesta local não pode ter eventos privados.
POTENCIAL COMERCIAL
Um local arborizado compacto no centro do parque, ideal para oportunidades de propagandas.
CRUZAMENTO CENTRAL
CANTO DA FONTE
Na esquina da SW Yamhill & Park Ave, junto à fonte, este canto captura transeuntes deste esquina movimentada.
INTRODUÇÃO
Portland, Oregon, tem um rico legado de arquitetura da paisagem. Seu centro é estruturado por uma sequencia de parques, a partir da orla marítima e também no centro da ciadade. Os parques no centro da cidade são divididos em duas partes o norte e o sul. Por mais de um século essa área tem servido como uma espinha conectando vários bairros da cidade, ligando o centro, a universidade, áreas residenciais, culturais, comerciais e governamentais.
Director Park é uma referência para os demais parques que venham a ser construídos, pois ele utiliza materiais de qualidade, projeto completo não só da praça mas também das ruas adjacentes, este projeto ainda se preocupa com a gestão de bacias hidrográficas urbanas.
O terreno depois de décadas servindo como um estacionamento de superfície asfáltica a céu aberto, recebeu estimulo da iniciativa privada para a criação desta peça sofisticada de infra estrutura urbana. Projetado para ser o ponto inicial de uma requalificação de todo o bairro, a nova praça foi desenvolvida na superfície de uma estutura de um estacionamento subterrâneo já existente que atende as torres de escritório do edifício adjacente. Situado numa área de múltiplas funções, Director Park é ativo do amanhecer ao anoitecer, e acomoda todo o fluxo de uma ampla gama de comunidades urbanas.
INTENÇÃO DO PROJETO
O projeto tem a intenção de criar novos espaços abertos com uma variedade de microclimas, amenidades, e locais de atividade que apresentam um destino único e marcante para os moradores e visitantes. Uma característica fundamental do parque é um diálogo aberto, a cobertura esta acentado acima do nível ao longo da borda da rua, oferecendo espaço de estar coberta e vista para a praça. A praça foi projetada para envolver os pedestres com atividades programadas e não programadas. Um elemento água, com arqueamento brincadeira e bacia semicircular no canto nordeste, cria um ambiente confortável para os pedestres. Isso reforça a volumetria arquitetônica do local, abordando a borda da rua e proporcionar um equilíbrio de elementos construídos dentro do espaço aberto da praça. Outros elementos do design incluem mesa solta e cadeiras, e outros locais para sentar feitos de concreto e madeira construindo elementos arquitetônicos permanentes. Arvores de rua, iluminação personalizada, e um café. Ambas as superfícies e calçadas de pedra e teto de vidro incorporar técnicas inovadoras de águas pluviais para capturar o escoamento no local.
A praça europeia foi uma inspiração para o projeto do parque. O conceito de um “hardscape” urbano se estende em toda a superfície construída permitindo que o parque se envolva com as ruas e edificações do entorno. Esta praça possui uma composição de estruturas e espaços que acomodam uma grande variedade de funções programadas e não programadas.
Director Park oferece um espaço público diferente de qualquer outro parque em Portland, onde é possível encontrar crianças brincando na fonte, profissionais de negócios que apreciam o almoço sob a cobertura, aulas de yoga, jogos de xadrez e eventos esportivos, entre outras atividades atraindo os mais diversos públicos. Enquanto a praça pretende ser um espaço de pedestres que os carros são convidados a entrar, em algumas ocasiões especiais todo o quarteirão da cidade pode ser fechado a partir de Tráfego de veículos para acomodar eventos de grande escala (como a Copa do Mundo 2010). Com a proximidade do parque de Pioneer Courthouse Square, também conhecido como sala de estar de portland, o mais intimamente escalado "Director Park" foi concebido para funcionar como salão complementar ou sala íntima.
CONCEITO
SUPERFÍCIES
Para manter a aparência singular no padrão de pavimentação, foram necessários uma variedade de detalhes criativos para uma série de itens atípicos, como por exemplo, os jatos da fonte, as barragens de drenagem e as grelhas personalizadas, espalhadas pela pavimentação. Exigindo uma estreita relação entre os designers e os instaladores.
ANÁLISE DA PRAÇA
MALHA ORTOGONAL
ÁREAS EDIFICADAS E REFERÊNCIAS
EIXO DE CONVERGÊNCIA
CONCLUSÃO
A Director Park torna-se uma referência para a concepção de outros projetos por apresentar com êxito soluções diversas que se integram com o contexto urbano, gerando uma vivência daqueles que fazem uso da mesma.
Os diferentes elementos utilizados no projeto possibilitam variadas formas de uso, criando uma diversidade de funções.
Os projetistas preocupam-se não só com a qualidade do projeto, como também com a qualidade dos materiais a serem utilizados. O projeto abrange ainda as ruas adjacentes e cuidados com a gestão das bacias hidrográficas urbanas.
REFERÊNCIAS
http://www.archinnovations.com/featured-projects/landscape/zgf-architects-portland-oregon-simon-a-helen-director-park/ - acesso 19/11/2013

http://issuu.com/zgfarchitectsllp/docs/simon-and-helen-director-park?e=5145747%2F2624976 – acesso 19/11/2013

http://issuu.com/portlandparks/docs/dp_rental_brochure - acesso 20/11/2013

http://publicuseofprivatespace.wordpress.com/2012/10/25/director-park/ - acesso 24/11/2013

http://www.archdaily.com/161971/ - acesso 25/11/2013

Landscape Architecture Magazine, Abr/2013, vol 103/ n 04
SETORIZAÇÃO DA PRAÇA
Full transcript