Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PRONOMES

No description
by

Elaine Hoffmann

on 21 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PRONOMES

PARA PENSAR...
FURB, 27 de janeiro de 2015.
Profa. Elaine Hoffmann
Como definimos pronomes?
O ASSASSINO ERA O ESCRIBA
DIRETO AO AO PONTO!
PRONOMES E A REFERENCIAÇÃO EM TEXTOS
"Pronomes são palavras que substituem os substantivos ou os determinam, indicando a pessoa do discurso".
(CEGALLA, 2008, p.179)
Ex:

Prendi
teu
cachorro, mas não
o
maltratei.
Pronome Adjetivo porque determina o substantivo.
"Os pronomes
NÃO SÃO
uma classe de palavras, mas uma
FUNÇÃO
que palavras diversas podem exercer - a função da retomada anafórica [...] mas também funcionam como determinantes.

[...] apontam para a dinâmica de interação verbal ou para os termos que empreendem a retomada anafórica, agindo em favor (pró-) do nome, economizando seu uso, poupando-o de ser repetido".
(BAGNO, 2011, P. 462 - grifo nosso)
Pronome Substantivo porque substitui o substantivo.
PRONOMES
Fonte: (BAGNO, 2011, p. 986)
GRAMÁTICA DA POESIA


Conjuga-me num beijo
Interjeita-me nos teus braços
Adjetiva o meu desejo
Personifica os nossos laços.

Imperativa o teu sentimento
Metaforiza-o com a natureza
Exclama-o num momento
Eterno com certeza.

Acentua-o com um sorriso
Transcreve-o num poema
Ampara-o num feitiço
Descobrirás que amor é o tema.

Coordena agora tudo,
Para sempre vais lembrar
Que o poeta não fica mudo
e com esta gramática vai se expressar

Conjuga-
me
num beijo
Interjeita-
me
nos teus braços
Adjetiva o
meu
desejo
Personifica os
nossos
laços.

Imperativa o
teu
sentimento
Metaforiza-
o
com a natureza
Exclama-
o
num momento
Eterno com certeza.

Acentua-
o
com um sorriso
Transcreve-
o
num poema
Ampara-
o
num feitiço
Descobrirás
que
amor é o tema.

Coordena agora tudo,
Para sempre vais lembrar
Que
o poeta não fica mudo
e com
esta
gramática vai
se
expressar.
GRAMÁTICA DA POESIA
Autor desconhecido
Fonte: http://pt.slideshare.net/paulomota/funes-sintticas-8-ano.
Acesso em: 26/01/2015.
Meu professor de análise sintática era o tipo de sujeito inexistente.
Um pleonasmo, o principal predicado da sua vida,
regular como um paradigma da 1ª conjugação.
Entre uma oração subordinada um adjunto adverbial
ele não tinha dúvidas: sempre achava um jeito assindético de nos torturar com um aposto.
Casou com uma regência.
Foi infeliz.
Era possessivo como um pronome.
E ela era bitransitiva.
Tentou ir para os EUA.
Não deu.
Acharam um artigo indefinido em sua bagagem.
A interjeição do bigode declinava partículas expletivas,
conectivos e agentes da passiva, o tempo todo.
Um dia matei-
o
com um objeto direto na cabeça.

Paulo Leminski
TRATAMENTO
DEMONSTRATIVOS
RELATIVOS
INDEFINIDOS
Funcionam como substantivo, adjetivo ou pronome substantivo.
Ex:
Quem
avisa amigo é.
Cada
povo tem seus costumes.
Que
loucura cometeste!

POSSESSIVOS
PESSOAIS
você, senhora, senhorita, senhor, Vossa Excelência, Vossa Majestade, Vossa Santidade, Vossa Alteza....
meu, minha, meus, minhas
teu, tua, teus, tuas
vosso,vossa, vossos, vossas
seu, sua, seus, suas
este, esta, esse, essa, aquele, aquilo, isto, isso...

São palavras que representam substantivos já referidos, com os quais estão relacionados.
Exemplos: o qual, cujo, quanto e suas variações; quem, que, onde (invariáveis)

Traga tudo
quanto
lhe pertence.
O lugar
onde
paramos era deserto.
Fonte: (CEGALLA, 2008, p. 180)
POR HOJE É ISTO?!
Imperativa o teu sentimento
V.T.D
O.D
Imperativa-o
O.D
imperativa-lhe
o,a, os, as, lo,
la, los,las,
no, na, nos,
nas
O.D
lhe,
lhes
O.I
Paguei o pão ao padeiro.


V.T.D e I
O.D
O.I
Paguei-o ao padeiro.
O.D
Paguei-lhe o pão
O.I
Paguei-lhe ao padeiro
"Mas acho que a gramática é uma via de acesso à beleza. Quando a gente fala, lê ou escreve, sente se fez ou não uma frase bonita. Somos capazes de reconhecer uma bela construção ou um belo estilo. Mas, quando sabemos gramática, temos acesso à outra dimensão da beleza da língua. Saber gramática é descascá-la, olhar como ela é feita, vê-la toda nua de certa forma. E aí é que é maravilhoso. Porque pensamos: 'como isto é bem feito, como é bem elaborado!', 'Como é sólido, engenhoso, rico, sutil'."
(BARBERY, 2008, p.168)
Dê-
me
um cigarro
Diz a gramática
Do professor e do aluno
E do mulato sabido
Mas o bom negro e o bom branco
Da Nação Brasileira
Dizem todos os dias
Deixa disso camarada
Me
dá um cigarro.
PRONOMINAIS
Oswald de Andrade
POR HOJE É ISTO?!
Atividade:

Observe atentamente o poema anterior e as tabelas de autoria de Marcos Bagno. Na primeira são constatados diferentes conjugações relativas ao pronome
tu
de acordo com a norma padrão e a norma culta. Na segunda os pronomes
tu
e
vós
não aparecem no estudo. Comece um trabalho atento de observação quanto ao uso dos pronomes na oralidade e/ou textos escritos. Anote tudo que considerar relevante. Na próxima aula conversaremos sobre isso.
REFERÊNCIAS

BAGNO, M.
Gramática Pedagógica do Português Brasileiro
. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

CEGALLA, D. P.
Novíssima Gramática da Língua Portuguesa
. 48ed. São Paulo, 2008.

BARBERY, M.
A elegância do ouriço
. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.
Full transcript