Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

África: Sociedade em transformação

No description
by

Rafaela Cristina

on 26 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of África: Sociedade em transformação

Introdução
O Continente africano é considerado o mais pobre do mundo, o menos desenvolvido e com pior situação. Estes países tem os piores indicadores sociais do mundo, assolados por doenças, infra estrutura praticamente inexistente, uma péssima qualidade de vida.
Economia
A pobreza destes países são responsáveis pelas piores condições sócias, tem uma grande população rural, exportações basicamente de produtos primários e com baixo valor. Muitos países ainda convivem com governos ditadores e a corrupção com as mínimas condições de serviços como a educação, assistência médica e deficiência de empregos nas áreas urbanas.
População e Urbanização:
As áreas mais povoadas são as áreas próximas ao litoral, no Vale do Rio Nilo e em torno dos grandes lagos como o Vitória e a proximidade com a Europa torna o litoral norte também densamente povoado. As menores taxas demográficas são as desérticas e algumas florestas como a do Congo.


Fluxos comerciais
A África mantém relações comerciais mais importante entre a Europa, Ásia e América do Norte. Tudo isso aliado ao desenvolvimento tecnológico e globalização, tem colocado o continente africano em situação de dependência. A sua economia que é pouco diversificada, fornecedora basicamente de matéria prima, não permite romper a curto prazo com o modelo financeiro que os subordina aos países consumidores.
Política
A África sempre foi o continente de menor captação de recursos externos, mas esta situação começa a se alterar devido o interesse da China no continente.
O interesse dos chineses não é tão recente, calcula-se que nas últimas 4 décadas o governo chinês tenha enviado em torno de 20 mil técnicos agrícolas e especialistas de diversas áreas, e que em torno de 500 mil chineses vivem na África. Na parte subsaariana consta a presença chinesa desde a década de 1960, e ultimamente tem havido um crescimento do comercio entre a China e África, com os chineses vendendo produtos manufaturados e comprando especialmente petróleo e minerais metálicos.
IDH
África: Sociedade em transformação
Saúde
As taxas de mortalidade são muito altas, principalmente a infantil com 20 óbitos para cada mil, contra 6/1.000 no Brasil. A falta de assistência médica minimamente adequada, aliada as epidemia e doenças como a AIDS, desemprego, a fome, deixa a população em situações calamitosas. Dos 33,2 milhões de pessoas com HIV em 2007, temos pela ordem: África subsariana = 67,8%, contra 1,1% África do Norte e Oriente Médio; Sul e Sudeste da Ásia = 12,0%; Europa do Leste, Ásia Central = 4,8%; América Latina 4,8%, as demais regiões com taxas menores
Nomes:
Angela Nº 02
Maisa Nº 17
Natalia Nº 20
Rafaela Nº 22
3ºB
Países da África, em sua maioria, não se encontram bem colocados no cenário mundial, e os piores resultados estão na África Subsaariana.

Lagos na Nigéria: mais de 8 milhões de habitantes;

Cairo no Egito: mais de 7 milhões de habitantes;

Kinshasa na República Democrática do Congo: mais de 6 milhões de habitantes;

Nairóbi no Quênia: mais de 4 milhões de habitantes.

Alexandria no Egito: mais de 3 milhões de habitantes.

E entre as 50 maiores cidades da África temos em 1º lugar Lagos na Nigéria
As 5 cidades mais populosas:
Full transcript