Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mercantilismo

No description
by

Ygor Rabelo

on 27 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mercantilismo

Mercantilismo

Feudalismo tem origem no séc. V e vai até o séc XV.

Cruzadas
Expulsão dos mulçumanos de Jerusalém, restituindo a unidade cristã do Império Bizantino.
Sofrer o martírio em nome da fé
Obtenção de Terras para nobres europeus
Medidas necessárias para fortalecimento do Mercantilismo
Estabelecia medidas protecionistas
Incentivos fiscais
Garantia de monopólios das companhias de comércio sobre os mercados internacionais de produtos e escravos
Sistema Colonial
Metrópole- País dominador da colônia, centro das decisões políticas e econômicas.
Colônia de exploração- A região dominada pela metrópole.

O processo de acumulação de Capitais Primitivos
Transformações tecnológicas
Conceito
“Do nosso ponto de vista acreditamos que o mercantilismo deve ser entendido como conjunto de ideias e praticas economicas que caracterizaram a historia economica europeia e, principalmente, a politica economica dos estados modernos europeus durante o periodo situado entre os seculos XV, XVI e XVII.”, segundo Falcom.

Grupo: Raul Rocha, Wilds lene e Ygor Rabelo
Turma: 205
Professora: Anny Torres
MUNDO MEDIEVAL AO MUNDO MODERNO
Feudalismo
Devido a necessidade dos nobres estabelecerem laços de fidelidade mútuos.
Feudos
Regime senhorial

Fatores responsáveis pela expansão das cidades medievais
Inovação dos instrumentos e técnicas de produção
O aumento da produção agrícola.

O crescimento populacional
Proporcionou a revitalização do comércio e, com ele, o uso da moeda.
O aumento da produção agrícola e o crescimento da população
Proporcionaram o crescimento de outras atividades.
Objetivos
Quarta Cruzada
Mais econômico que religioso
Financiados por comerciantes venezianos

Constantinopla
Fortalecimento das cidades da península Itálica
Desorganização da produção agrícola
Expansão do cristianismo
Fim do controle árabe sobre o mar Mediterrâneo (Abertura a navegação e ao comércio europeu, intensificando o comércio do oriente com o Ocidente)
Revitalização das cidades devido ao comércio

Mudanças depois das cruzadas
Grande Fome:
Marcada pelas grandes chuvas.

Peste Negra:

Contamina 1/2 da população europeia.
Manchas negras na pela, transmitida por ratos, inchamentos nas glândulas linfáticas.

“A Guerra dos Cem Anos” (1337-1453)
Conflito entre Inglaterra e França.
Agravou crise econômica e demográfica, inspirando conflitos urbanos,
Descentralização dos sistemas feudais.
Metalismo

Industrialismo

Comercialismo
Os tipos de mercantilismo
Miscigenação cultural.

Globalização.
Surge com as Grandes Navegações:
Globalização
Primeira etapa da Globalização:
Busca de economias nas Índias, China, África e América
Sofria de escassez de metais preciosos,
As grandes navegações fizeram-se abrir novos olhos para o mundo, segundo a visão européia.
Só foi quebrado com o questionamento do Estado na economia, favorecendo a acensão do liberalismo.

O Ínicio
Estado no Mercantilismo
Forte intervenção do Estado na economia, marcando o período teve como finalidade a formação de Estados nacionais.
Comércio triangular
Deu-se sobre tutela das monarquias absolutistas

Base do comércio triangular seria o mercantilismo

Além de impor o pacto colonial que limitava o comércio das colônias às suas respectivas metrópoles.
Regra básica do Pacto Colonial
À colônia só era permitido produzir o que a metrópole não tinha condições de fazer.
A colônia não podia concorrer com a metrópole.
Colônias- Instrumento gerador de riquezas.


• A expansão ultramarina européia
• o Metalismo
“como os mais perfeitos instrumentos de acumulação de riqueza”. (FRANCO JÚNIOR,
1990, p. 164).
• Balança Comercial favorável
• A política protecionista
• O colonialismo
• Marx
• Nova divisão internacional do trabalho
Bibliografia
BASTOS, Vânia. Para entender a economia capitalista: noções Introdutórias. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1989.
BEAUD, Michael. História do capitalismo: de 1500 aos nossos dias. São Paulo: Brasiliense, 1987.
CIPOLLA. Carlo. M. História econômica da Europa préindustrial. Lisboa: Edições 70, 2000.
DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. São Paulo: Nova Cultura, 1988.
FALCON, Francisco. Mercantilismo e transição. 10. ed. São Paulo: Brasiliense,1989.
As Práticas
Metalismo
Balança comercial favorável
Protecionismo
Intervenção Estatal

Metalismo ou bulionismo
Metais preciosos
Aplicado em alguns países, que tinha reservas de ouro e prata em suas colônias
Importação de manufaturas de outros países

Industrialismo ou colbertismo
Colbertismo- França
Desenvolvimento da produção manufatureira
Balança comercial favorável- colônias

Comercialismo
Comércio traria o enriquecimento do estado
Inglaterra
Ingleses dominam o comércio

Adoção de tais políticas implicaram
Acumulação de capitais
Incremento do comércio internacional
Intencificação da figura do empresário determinava os novos processos de produção
Organização comercial: centro das atividades e da vida econômica
Riqueza: Centro da vida social

FRANCO JUNIOR, Hilário & PAN CHACON, Paulo. História econômica geral. São Paulo: Atlas, 1990.
HOBSBAWN, Éric. Da revolução industrial inglesa ao imperialismo. Rio de Janeiro: Forense, 1986.
MARQUES, Adhemar, BERUTTI, F., FARIA, R. (Org.) História do tempo presente.São Paulo: Contexto, 2003.
História contemporânea através de textos. São Paulo: Contexto, 2000.
REZENDE FILHO, Cyro. História econômica geral. São Paulo: Contexto, 1991.
SANTIAGO, Théo. (ORG.). Do feudalismo ao capitalismo. São Paulo: Contexto,1999.
http://www.infoescola.com/economia/mercantilismo/
http://educacao.globo.com/historia/assunto/antiguidade-e-mundo-medieval/mundo-medieval.html
http://cchla.ufrn.br/interlegere/revista/pdf/3/es01.pdf
http://www.infopedia.pt/$cidade-medieval;jsessionid=oPjU-EF4O0yZZ8vme5+j7A_
http://www.sohistoria.com.br/ef2/cruzadas/p2.php

Análise Conceitual
“Concluímos assim que [...] as idéias e práticas econômicas que, durante três séculos, estiveram sempre ligadas ao processo de transição do feudalismo ao capitalismo e, mais particularmente aos problemas dos Estados Modernos Absolutistas, e a expansão comercial e colonial européia iniciada com as grandes navegações e descobrimentos do século XV e XVI. (FALCOM, 1989, p. 17) ”

A Palavra
Escoçes Adam Smith

1723-1790

As políticas econômicas intervencionistas dos governos da sua época e propor, em segundo lugar, políticas liberais
Full transcript