Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

RITD - OAI-PMH

No description
by

André S. UnB

on 3 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of RITD - OAI-PMH

OAI-PMH Introdução e descrição geral Provedor de Dados e Serviços . Provedor de Dados: expõe por meio do protocolo OAI-PMH os metadados dos seus recursos para futura coleta (CARDOSO, 2007). Aplicação/ exemplos/ Ferramentas OAI-PMH REFERÊNCIAS http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf
http://www.cin.ufpe.br/~rbcp/dissertacoes/dissertacaoCARDOSO.pdf Uma das principais contribuições da OAI foi a criação do protocolo OAI-PMH (Open Archives Initiative – Protocol for Metadata Harvesting), que nasceu com o objetivo de facilitar a interoperabilidade e promover o acesso simultâneo aos dados contidos em diversos repositórios digitais, de forma a maximizar as buscas e reduzir o tempo de resposta. Desde a primeira versão do protocolo OAI-PMH, em 2001, cresce o número de repositórios registrados oficialmente no Open Archives. Um repositório que implementa o protocolo OAI-PMH não é necessariamente um repositório de acesso aberto. Este protocolo consiste apenas na abertura dos metadados e não necessariamente na abertura do texto completo dos trabalhos presentes nos repositórios. Provedores de Dados: Instituições de Ensino Superior (IES)
Agregador: IBICT
Provedores de Serviços: Networked Digital Library of Thesis and Dissertation (NDLTD)
Padrão Brasileiro de Metadados para Teses e Dissertações (MTD-BR), compatível com o padrão Dublin Core e o padrão ETD-MS da NDLTD Protótipo de Demonstração do Protocolo OAI-PMH Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf Agostinha Rodrigues
André Sena
Bruna Guedes
Carmem Caroline
Rebecca Araújo Alunos: Universidade de Brasília
Faculdade de Ciência da Informação
Redes de Informação e Transferência de Dados
Professor Mestre: Márcio Bezerra da Silva Open Archives Initiative Protocol for Metadata Harvesting Protocolo para Colheita de Metadados desenvolvido pelo Open Archives Institute. Para implementar um provedor de dados conforme o protocolo OAI-PMH, é necessário atentar-se para os conceitos e necessidade básicas. •Recurso •Item Registro. Como Implementar?
Provedores de Serviços:
•São sistemas que coletam e organizam os metadados (CARDOSO, 2007). O item deve possuir um identificador único utilizado para requisição dos metados de um recurso. Esse identificador possui o seguinte padrão:
oai “:”namespace-identifier “:”local-identifier
Partes básicas do registro
•Header;
•Metadados;
•About. Os Verbos Harvesting Processo unilateral, onde os provedores de serviços realizam periodicamente uma busca a provedores de dados, "colhendo" os metadados para exibição sob a forma de consultas efetuadas pelos usuários. Identify
Utilizado para recuperar informações que descrevem o repositório.
Argumentos: nenhum.
A resposta mínima esperada consiste em: nome do provedor de dados, endereço de repositório (URL), versão do protocolo implementada e endereço eletrônico (e-mail) do administrador do repositório.
Solicitação: http://eprints.c3sl.ufpr.br/perl/oai2?verb=Identify ListMetadataFormats
Utilizado para listar os padrões de metadados suportados pelo repositório.
Argumentos: identifier: é um argumento opcional, que especifica o identificador de um objeto do repositório para o qual se deseja listar os padrões de metadados suportados.O formato padrão é Dublin Core (representado no protocolo por oai_dc).
Solicitação: http://eprints.c3sl.ufpr.br/perl/oai2?verb=ListMetadataFormats ListSets
Este verbo lista os conjuntos de um repositório (também conhecido como árvore de assuntos ou hierarquia do repositório), útil para a coleta seletiva de metadados.

Solicitação: http://eprints.c3sl.ufpr.br/perl/oai2?verb=ListSets ListIdentifiers
É uma versão abreviada do verbo ListRecords, que retorna apenas os cabeçalhos dos objetos.
Por meio de argumentos opcionais pode-se estabelecer a coleta seletiva baseada em data (date-based) ou em conjuntos (set-based).
É obrigatório especificar o metadataPrefix (oai_dc).
Solicitação:http://eprints.c3sl.ufpr.br/perl/oai2?verb=ListIdentifiers&metadataPrefix=oai_dc ListRecords
Utilizado para a coleta de metadados em um repositório.
Através de argumentos opcionais pode-se estabelecer a coleta seletiva baseada em data (date-based) ou em conjuntos (set-based).
É obrigatório especificar o metadataPrefix, cujo padrão é oai_dc.
Solicitação:http://eprints.c3sl.ufpr.br/perl/oai2?verb=ListRecords&metadataPrefix=oai_dc GetRecord
Recupera um único registro do repositório.
Deve-se especificar o formato dos metadados (metadataPrefix), cujo padrão é oai_dc (Dublin Core) e o identificador do registro (Identifier), que é único na comunidade OAI.
Solicitação: http://eprints.c3sl.ufpr.br/perl/oai2?verb=GetRecord&metadataPrefix=oai_dc&identifier=oai:GenericEPrints.OAI2:49 Biblioteca Brasileira Digital de Teses e Dissertações - BDTD Fonte: http://www.inf.ufg.br/sites/default/files/uploads/relatorios-tecnicos/RT-INF_003-09.pdf
•exportar dados em XML Marc21
•conversão dos registros de teses e dissertações a partir desse formato para o padrão MTD-BR. Protótipo de Demonstração do Protocolo OAI-PMH Várias bibliotecas digitais começaram a surgir nos 90 com a finalidade de expor e tornar acessível a produção de teses e dissertações de grandes universidades de todo o mundo. Como resultado desse aumento de repositórios digitais tivemos um grande avanço na disseminação das informações científicas e acadêmicas que passaram a ser obtidas livremente pela Internet, caracterizando um processo de democratização da informação. A falta de padrões para a disponibilização e para a pesquisa dessas informações no ambiente web levou à criação da Open Archives Initiative (OAI); uma iniciativa para desenvolver e promover padrões de interoperabilidade entre repositórios digitais. Essa iniciativa surgiu a partir de um encontro realizado em Santa Fé, Novo México, em 1999, entre especialistas da área. http://www.dlib.org/dlib/february00/vandesompel-oai/02vandesompel-oai.html ´Descrição Geral Havesting e Verbos Exemplos Mapa mental de Bases de dados software livre para implementação de repositórios institucionais,
desenvolvido pela Laval University Library na cidade de Quebec no Canadá.
é compatível com a versão 2.0 do protocolo OAI-PMH. Archimèd [3] CDSware [8] DSpace [12] EPrints [15] Fedora [16]: Kepler [20] OAICat [26] PEAR::OAI [30] RVOT [37] ZMARCO [40] Provedor de Dados em conformidade com a versão 2.0 do protocolo OAI-PMH. O “Z” em ZMARCO se refere ao protocolo Z39.50 “MARC” se refere a Machine Readable Cataloging e “O” se refere a Open Archives Inititive.

desenvolvido pela University of Illinois na Urbana-Champaign, fundado pela Andrew Mellon Foundation. (Rapid Visual OAI Tool) é uma ferramenta utilizada para a construção gráfica de repositórios em conformidade com o protocolo OAI-PMH, através de uma coleção de dados.
desenvolvido pela Old Dominion University. biblioteca de classes em PHP (baseada em PERL), construído em conformidade com o protocolo OAI-PMH, para implementação de harvesters,
desenvolvido pela ZZ/OSS Information Networking. o OAICat é um software desenvolvido com a tecnologia de Servlet em Java,que implementa suporte ao protocolo OAI-PMH em repositórios de dados já existentes.

desenvolvido pela OCLC (Online Computer Library Center). é um projeto que introduz a idéia de redes peer-to-peer para a iniciativa Open Archives. Possibilita a participação de pequenos grupos ou mesmo indivíduos na iniciativa, sem a necessidade de uma infra-estrutura para manter um repositório de documentos na Internet.

desenvolvido pela Old Dominion University. Fedora [16]: o Fedora (Flexible Extensible Digital Object and Repository Architecture) é uma plataforma de código aberto, oferece uma arquitetura projetada para servir como base para a implementação de repositórios digitais para uma grande variedade de aplicações, tais como bibliotecas digitais, repositórios institucionais e outros sistemas gerenciadores de informação. O Fedora é compatível com a versão 2.0 do protocolo OAI-PMH.


desenvolvido pela University of Virginia e Cornell University, é um dos softwares livres mais utilizados para implementação de repositórios digitais, totalmente compatível com o protocolo OAI-PMH e já possui versões bastante estáveis.

desenvolvido pela University of Southampton. Software livre para criação de repositórios institucionais e multidisciplinares para bibliotecas, arquivos e centros de pesquisa. O DSpace é compatível com a versão 2.0 do protocolo OAI-PMH.

desenvolvido pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology) e pelos Laboratórios Hewlett-Packard (CERN Document Server Software) é um conjunto de aplicações que fornece ferramentas para a construção de Bibliotecas Digitais. Possui suporte ao protocolo OAI-PMH e representam todos os seus dados bibliográficos no formato MARC 21.
desenvolvido pelo CERN (European Organization for Nuclear Research). http://www.dlib.org/dlib/february00/vandesompel-oai/02vandesompel-oai.html
Full transcript