Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A interdisciplinaridade entre a Astronomia, as Artes e as Ciências

Palestra apresentada no ISERJ no dia 4 de fevereiro de 2013.
by

Carlos Rabaca

on 16 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A interdisciplinaridade entre a Astronomia, as Artes e as Ciências

A interdisciplinaridade entre a astronomia,
as artes e as ciências Professor de Astronomia

Coordenador de extensão do
Observatório do Valongo/UFRJ Carlos Roberto Rabaça, Ph.D. Sendo uma ciência básica, lida com questionamentos fundamentais de todo ser humano.




Poderoso instrumento para atrair os mais diversos olhares das pessoas. De onde viemos? Qual será o futuro do universo? Há vida fora da Terra?




Olhares acabam se materializando sob a forma de arte, música, literatura, filosofia etc. É possível e preciso pensar em Astronomia para além de um instrumento de transmissão de conhecimento científico, como um meio de estímulo à cultura e à cidadania?! Século XXI Muito pouco investimento em educação!? Astronomia é uma excelente ferramenta para aumentar o conhecimento em geral,
e conhecimento científico é cada vez mais importante para a vitalidade da economia,
para a preservação do meio ambiente, para o corpo e a mente e para a cultura. O ensino e a extensão em astronomia (se efetivamente bem feitos) são capazes de retornar para a sociedade parte dos investimentos financeiros realizados em ciência. Astronomia é útil por várias outras razões, e deveria ser parte integrante do nosso sistema educacional. Respostas Perguntas Está fortemente presente em todas as culturas, como resultado de suas aplicações práticas e filosóficas.

Dentre as revoluções científicas ao longo da história, a Astronomia se sobressai.
Em qualquer lista das "100 pessoas mais influentes do milênio" existem vários astrônomos.

Tem aplicações práticas óbvias para a manutenção do tempo, calendários, mudanças climáticas, navegação, estudo dos efeitos da radiação solar, marés e impactos de asteroides e cometas com a Terra.

Conduz ao avanço das ciências físicas, provendo o mais avançado dos laboratórios - o universo - em que os cientistas encontram ambientes muito mais extremos que os da Terra. Contribuiu para o avanço das ciências geológicas ao prover exemplos de planetas e satélites com ampla diversidade ambiental.

Cálculos astronômicos alavancaram o desenvolvimento de ramos da matemática, tais como trigonometria, logaritmos e cálculo; agora alavancam o desenvolvimento de computadores: os astrônomos usam uma grande parte do tempo disponível nos supercomputadores espalhados pelo mundo.

Conduziu a outros avanços tecnológicos, tais como rádio receptores de baixo ruído, detectores que vão de emulsões fotográficas a câmeras eletrônicas, técnicas de processamento de imagens hoje empregadas na medicina, sensoriamente remoto etc. O seu conhecimento é essencial a medida que a humanidade começa a entrar na era da exploração espacial.

Devido a sua natureza, requer observações feitas em diferentes latitudes e longitudes e, portanto, estimulou a cooperação internacional. Também requer observações feitas ao longo de muitos anos, décadas e séculos, ligando por conseguinte gerações e culturas de diferentes épocas.

Revela nossas raízes cósmicas e nosso lugar no tempo e no espaço. Lida com as origens do Universo, das galáxias, das estrelas, dos planetas, dos átomos e das moléculas da vida - e talvez até da própria vida. Procura responder uma das questões mais fundamentais de todas - estamos sozinhos no universo?

Promove consciência ambiental a partir de imagens tiradas do nosso frágil planeta e da perspectiva de podermos estar sozinhos no universo.

Revela um universo que é vasto, variado e belo - a beleza do céu noturno, o espetáculo do eclipse, a excitação de um buraco negro. Portanto, ilustra o fato de que a ciência possui valor cultural, assim como econômico. Tem inspirado artistas, músicos e poetas através dos tempos.

Desperta curiosidade, imaginação e um senso comum de exploração e descobertas.

Provê uma aproximação alternativa do "método científico" - observação, simulação e teoria, em oposição à convencional experimentação e teoria.

Se propriamente ensinada, promove o pensamento racional e o entendimento da natureza da ciência, por meio de exemplos que podem ser extraídos tanto da história da ciência quanto de casos atuais.

Na sala de aula, pode ser utilizada para ilustrar vários conceitos de física, tais como gravitação, luz, matéria e energia.

Ao introduzir conceitos ligados ao tamanho e a idade de objetos no universo, os alunos aprendem a pensar sobre tempo, distância e tamanho de forma mais abstrata.

Atrai o interesse de jovens para a ciência e a tecnologia e, portanto, para seguirem carreiras nessas áreas.

Promove consciência cidadã e apreciação por ciência e tecnologia em pessoas de todas as idades.

É um hobby divertido e relativamente barato para milhões de pessoas.

É fundamentalmente interdisciplinar, com uma aproximação integradora e conexões curriculares transversais, conceitos cada vez mais importantes em currículos modernos.

Finalmente, educação e extensão em astronomia são extremamente recompensadores e satisfatórios. Espaços
Informais
de Ensino Formais de Ensino Espaços Ensino Fundamental Lei de Diretrizes
e Bases da Educação Lei no. 9.394/96
24 dez 1996 Prioriza-se a compreensão da natureza como processo dinâmico em relação à sociedade, atuando como agente transformador, além do conhecimento histórico. Parâmetros Curriculares
Nacionais Tema gerador:
Universo, Terra e Vida Ensino Médio Valorizam-se os conhecimentos abstratos, priorizando rupturas para explicar o funcionamento do mundo, resolver problemas, planejar, avaliar e desenvolver modelos. Histórico da astronomia dos povos antigos
(China, Babilônia e Egito) Históricos mais recentes com ênfase na oposição dos modelos geocêntrico e heliocêntrico Sistema Sol-Terra (movimentos dos astros, eclipses, fases da Lua, estações do ano, marés etc) Sistema Sol-Terra (movimentos dos astros, eclipses, fases da Lua, estações do ano, marés etc) Teoria das sombras
(movimento aparente do Sol e construção de relógio solar) Noção de galáxias (posicionamento do Sol na Via Láctea) Introdução à cosmologia
(Big Bang, origem expansão e tamanho do universo observável) Terra e Sistema Solar
- relação entre os movimentos de Terra, Sol e Lua
- interações gravitacionais, identificando forças e relações de conservação Universo e sua origem
- conhecer teorias e modelos atuais de investigação
- reconhecer ordens de grandezas astronômicas
- discutir a hipótese de haver vida fora da Terra Compreensão humana do universo
- conhecer culturas, buscando semelhanças e diferenças entre elas
- entender aspectos dos modelos científicos para explicar o universo
- identificar como tudo isso influenciou a cultura e sociedade humana Problemas:
Despreparo dos professores de ciências no tema – maioria tem formação em Biologia.
Dificuldades cognitivas, com excesso de leitura e falta de observações diretas do céu.
Vida cada vez mais urbana e poluição luminosa.
Erros conceituais em livros didáticos. Problema:
Atenção voltada para o vestibular – prioriza solução de problemas e não discussão de conceitos. Não há regulação Conceitos são apresentados em museus, planetários, observatórios e clubes de forma “rígida” - desconectados do dia a dia. Iniciativas pontuais Conceitos apresentados de forma difusa. Deficiência na formação de
alunos, de professores e
da população em geral. Astronomia e Arte Aprender a distinguir cor, tom, saturação e o efeito da proximidade de cores ajuda o artista a desenvolver um olho crítico para detalhes como profundidade de campo, luz e sombra, tempo, geografia e outras características relacionadas a uma imagem. A capacidade de discernir nuances pode ser explorada no estudo de fenômenos astronômicos, como na observação literal de corpos celestes através do uso de telescópios, câmeras e outros dispositivos de imageamento. Considere que o desejo por detalhes pode afetar o modo como um artista trabalha, suas ferramentas e os meios que utiliza. Compare isso com a mudança na percepção do espaço quando o homem passa a colocar telescópios em órbita para fotografar o universo. Considere que a arte, a fotografia e o cinema deram ao público uma visão de lugares e tempos que de outra maneira nunca seriam vistos. Considere como a perspectivao do mundo mudou em 1969, quando fomos capazes de ver um "nascer da Terra" a partir de uma espaçonave em órbita da Lua - algo que nenhum ser humano jamais havia testemunhado. Astronomia e literatura O uso de metáforas, analogias e outros artifícios literários pode ajudar na explicação de conceitos difícieis de imaginar, como coisas extremamente grandes ou pequenas, invisíveis ou abstratas. Há inúmeros exemplos em astronomia, tal como um cometa comparado a uma "bola de neve suja". Analogias e metáforas como essas transformam palavras em uma imagem na mente. Identifique livros de ficção científica, programas de TV ou filmes relacionados ao espaço. Liste eventos ou objetos que ainda não são conhecidos (transportadores, velocidade warp, viagens através de buracos de minhoca, gravidade artificial etc). Discuta aspectos que podem servir de base para uma ficção. Inclua desafios às leis da física, vida alienígena na Terra e outras idéias fantasiosas. Distinga entre impossibilidades devido à tecnologia inadequada e violações das leis da física. Por algumas semanas, traga para a classe caricaturas e quadrinhos que lidam com astronomia. Apresente os tópicos mais relevantes a serem discutidos na semana. Ajude os alunos a encontrar humor e outros níveis de significado dentro dessas formas literárias, cuja justaposição de texto/imagem muitas vezes requer uma "leitura" sob variados aspectos. Este tipo de atividade também pode ser realizada com propagandas, letras de música, etc. Apresente ensinamentos ou publicações
de grandes pensadores (por exemplo, Platão, Heráclides, Kepler, Galileu, Copérnico, Newton, Einstein, Marie Curie, Sagan). Discuta a importância de se publicar descobertas astronômicas tanto para a comunidade científica quanto para o público em geral. Pergunte por que alguns desses escritos só puderam ser publicados perto do final da vida de seus autores ou até mesmo após a sua morte. Discuta a importância científica e histórica de tais decisões. Astronomia e Música A musica é claramente matemática por natureza e isto pode ser útil para encontrar conexões com a ciência. Por exemplo, para além do passo das notas, o tempo é um aspecto essencial na música. Há batidas divididas em frações mais longas ou mais curtas de uma nota inteira. Kepler acreditava que havia uma ligação entre as regularidades matemáticas do movimento orbital dos planetas e as regularidades que dão sensação de harmonia na música. Aristóteles escreveu que os movimentos regulares dos planetas correspondiam a intervalos musicais. Foi de Pitágoras a idéia de que a natureza era perfeitamente organizada na "música das esferas". Explique como as batidas funcionam
e dê exemplos. Pense em quantas notas podem ser tocadas em um dado tempo e como são representadas. Faça os alunos criarem gráficos da passagem do tempo sobre períodos cada vez mais longos usando desde relógios, ciclos de vida e sedimentação, até datação radioativa. Sobre períodos muito longos, use indicadores astronômicos (por exemplo, vida de uma estrela, velocidade da luz etc). Explique como as rádios funcionam e como tocam música. Por que existem diferentes canais? No carro, por que às vezes perdemos o sinal? Essa discussão, muitas vezes animada, pode abrir as portas para o estudo do espectro eletromagnético e o uso de diferentes telescópios e câmeras para capturar imagens em variadas frequências. Astronomia e política Por vezes é difícil separar as decisões políticas das científicas - como a entre Galileu e a Igreja Católica. Isso pode ser visto ainda hoje em decisões governamentais que cortam o financiamento de projetos ou bolsas de estudo, para fazer uma reavaliação da agenda científica ou mesmo para espalhar noções criacionistas. Identifique as principais descobertas astronômicas ao longo dos séculos e correlacione-as com quem estava no poder na época e no lugar de cada descoberta. Liste grandes decisões políticas que podem ter
impactado as pesquisas, as descobertas e o estado do
conhecimento à época. Assuma o papel de presidente do país que acaba de ser informado por cientistas que há vida em outro planeta. Peça aos alunos para decidir o que deve ser considerado em termos de apoio à investigação suplementar, exploração, experimentação,
proteção do planeta, controle do pânico global etc. Preservação do acervo
Recuperação dos telescópios e cúpulas – 2000
Recuperação da Biblioteca Prof. Sílio Vaz e higienização dos livros antigos – 2007
Recuperação da coleção de instrumentos científicos do OV – 2010
Digitalização e criação do banco de imagens do Observatório do Valongo -2012/2013
Digitalização e criação do banco de dados de documentos antigos – 2012/2013 Portas Abertas
Projeto Mauá – 2007/2012
Observação do Céu – mensal/2012
Livros
50 Anos do Curso de Graduação em Astronomia – 2008
Catálogo Coleção de Instrumentos – 2010
Astronomia para Poetas - 2012
Exposições
Maravilhas do Universo – 2009
Olhares para o Céu – 2012
Arte
Arte no Muro – 2012/2013 Atividades do Observatório do Valongo fim
Full transcript