Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of SEP 2

No description
by

Ivens matos

on 7 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of SEP 2

SUBESTAÇÃO ELEVADORA SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA - SEP E EM SUAS PROXIMIDADES GERAÇÃO SE CP
FOTO DISTRIBUIÇÃO SUBESTAÇÃO
DISTRIBUIDORA CARMÓPOLIS - SERGIPE O objetivo de um sistema elétrico de potência (SEP) é gerar, transmitir e distribuir energia elétrica atendendo a determinados padrões de confiabilidade, disponibilidade, qualidade, segurança e custos, com o mínimo impacto ambiental e o máximo de segurança pessoal. A estrutura do sistema elétrico de potência compreende os sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. A transmissão está associada ao transporte de blocos significativos de energia a longas distâncias e médias distâncias, podendo ser basicamente caracterizada por linhas de transmissão – LT’s, com torres de grande porte e com condutores de grande diâmetro cruzando longas distâncias desde os pontos de geração até pontos específicos próximos aos grandes centros de consumo da energia elétrica A distribuição está associada ao transporte da energia no varejo, isto é, do ponto de chegada da transmissão até cada consumidor individualizado, seja ele residencial, industrial ou comercial, urbano ou rural. As tensões de distribuição vão de 3 a 25 kV (mais usualmente 13,8 kV e 23 kV no Brasil) na rede primária e de 110 a 380 V na rede secundária, à qual estão conectadas as residências. ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO 10.11.7 Antes de iniciar trabalhos em equipe os seus membros, em conjunto com o responsável pela execução do serviço, devem realizar uma avaliação prévia, estudar e planejar as atividades e ações a serem desenvolvidas no local, de forma a atender os princípios técnicos básicos e as melhores técnicas de segurança aplicáveis ao serviço. Programação e planejamento dos serviços Prontuário e cadastro das instalações Sem planejamento, perde-se tempo, se gasta energia, e o serviço sai mal feito, isso significa também, perda de dinheiro. As seis perguntas abaixo permitem estabelecer um plano de atividades com antecedência para cada tarefa. O que? Com quê? Onde? Como? Quem? Quando? O planejamento constitui o processo de elaborar, pensar e fazer previsões estabelecendo fatos para atingir um objetivo final, utilizando dados iniciais obtidos por pesquisas ou consultas, para poder prever e integrar todos os elementos pertinentes a um problema, pois disso dependerá o sucesso da tarefa. O planejamento facilita o aproveitamento do tempo, dos materiais, do equipamento e do pessoal. FERRAMENTAS UTILIZADAS O trabalho em equipe surge diante da necessidade da execução de uma tarefa que necessite de mais de um indivíduo, para alcançar um objetivo comum.
Seguem abaixo alguns princípios para se formar uma equipe:

Objetivos comuns (participar dos mesmos propósitos);
Dependência recíproca para a satisfação das necessidades (ajuda mútua);
Consciência de equipe;
Comunicação entre os membros da equipe;
Habilidade de atuar de forma unitária;
Comprometimento com resultados;
Oportunidades democráticas no processo de tomada de decisão;
Transparência e confiança mútuas. 10.2.4 Os estabelecimentos com carga instalada superior a 75 kW devem constituir e manter o Prontuário de Instalações Elétricas, contendo, além do disposto no subitem 10.2.3, no mínimo:

a) conjunto de procedimentos e instruções técnicas e administrativas de segurança e saúde, implantadas e relacionadas a esta NR e descrição das medidas de controle existentes;
b) documentação das inspeções e medições do sistema de proteção contra descargas atmosféricas e aterramentos elétricos;
c) especificação dos equipamentos de proteção coletiva e individual e o ferramental, aplicáveis conforme determina esta NR;
d) documentação comprobatória da qualificação, habilitação, capacitação, autorização dos trabalhadores e dos treinamentos realizados;
e) resultados dos testes de isolação elétrica realizados em equipamentos de proteção individual e coletiva;
f) certificações dos equipamentos e materiais elétricos em áreas classificadas;
g) relatório técnico das inspeções atualizadas com recomendações, cronogramas de adequações, contemplando as alíneas de “a” a “f”. MÉTODOS DE TRABALHO É fundamental para o sucesso das operações de uma tarefa, que estas se apoiem em um perfeito casamento da solução adotada, das características de segurança requeridas e dos materiais utilizados, ou seja, em um método de trabalho seguro. Método bom é método seguro. O método deve permitir que todos os riscos envolvidos estejam previstos e, se possível, eliminados ou neutralizados. Comunicação ASPECTOS COMPORTAMENTAIS
Por conta desse nível de stress diferenciado, a manifestação do comportamento do colaborador segue uma linha de conduta distinta das demais, semelhante a qualquer outro que esteja exposto de maneira mais ampla a um determinado risco mais agudo. Tendências O papel do líder Comportamentos bons e ruins no ambiente de trabalho O simples conhecimento de que seu trabalho está associado a uma fonte de energia perigosa, por si só, já traz ao colaborador, envolvido direta ou indiretamente em instalações e serviços com eletricidade no sistema elétrico de potência e em suas proximidades, um stress maior do que aquele que normalmente teria em condições de menor risco. “As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam.”

George Bernard Shaw Alguém que executa o mesmo trabalho ainda que altamente arriscado, por muitas vezes seguidas pode ter uma forte tendência de, ao longo do tempo, vir a subestimar orientações escritas a respeito desse trabalho. Por outro lado, quem realiza a função vez por outra, numa frequência menor ou ainda casualmente, e com isso certamente não de modo tão corriqueiro ou rotineiro irá, na maioria das vezes estar mais amplamente atento a cada detalhe e cuidando que cada etapa da tarefa seja aplicada CONDIÇÕES IMPEDITIVAS PARA SERVIÇOS Condições do ferramental, acessórios, EPC’s e EPI’s Condições do meio-ambiente externo CONDIÇÕES DA INSTALAÇÃO RISCOS TÍPICOS NO SEP E SUA PREVENÇÃO Proximidade e contatos com partes energizadas Indução eletromagnética Descargas atmosféricas Eletricidade estática Comunicação, Identificação e sinalização Trabalhos em altura, máquinas e equipamentos especiais TÉCNICAS DE ANÁLISE DE RISCO NO SEP PROCEDIMENTOS DE TRABALHO - ANÁLISE E DISCUSSÃO Em áreas internas Ao potencial Trabalhos noturnos e em ambientes subterrâneos Trabalho a distância Em linha viva TÉCNICAS DE TRABALHO SOBTENSÃO LIBERAÇÃO DE INSTALAÇÃO PARA SERVIÇO E PARA OPERAÇÃO E USO 10.2.1 Em todas as intervenções em instalações elétricas devem ser adotadas medidas preventivas de controle do risco elétrico e de outros riscos adicionais, mediante técnicas de análise de risco, de forma a garantir a segurança e a saúde no trabalho. 10.7.5 Antes de iniciar trabalhos em circuitos energizados em AT, o superior imediato e a equipe, responsáveis pela execução do serviço, devem realizar uma avaliação prévia, estudar e planejar as atividades e ações a serem desenvolvidas de forma a atender os princípios técnicos básicos e as melhores técnicas de segurança em eletricidade aplicáveis ao serviço. 10.7.4 Todo trabalho em instalações elétricas energizadas em AT, bem como aquelas que interajam com o SEP, somente pode ser realizado mediante ordem de serviço específica para data e local, assinada por superior responsável pela área. 10.2.8.1 Em todos os serviços executados em instalações elétricas devem ser previstas e adotadas, prioritariamente, medidas de proteção coletiva aplicáveis, mediante procedimentos, às atividades a serem desenvolvidas, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores. 10.6.4 Sempre que inovações tecnológicas forem implementadas ou para a entrada em operações de novas instalações ou equipamentos elétricos devem ser previamente elaboradas análises de risco, desenvolvidas com circuitos desenergizados, e respectivos procedimentos de trabalho. 10.7.6 Os serviços em instalações elétricas energizadas em AT somente podem ser realizados quando houverprocedimentos específicos, detalhados e assinados por profissional autorizado. TRANSMISSÃO Imediatamente após ocorrer a geração da energia elétrica, a sua transmissão até os seus consumidores pode ocorrer em diversas etapas e de formas distintas. Essa transmissão, que está circunscrita a partir da subestação elevadora ou rebaixadora (em geral a primeira) pós-geração até a próxima subestação elevadora ou rebaixadora (em geral esta última) que irá a partir de si distribuir a energia elétrica para consumo, via de regra, dá-se em alta tensão, por motivo de economia Imediatamente após ocorrer a geração da energia elétrica, a sua transmissão até os seus consumidores pode ocorrer em diversas etapas e de formas distintas. Essa transmissão, que está circunscrita a partir da subestação elevadora ou rebaixadora (em geral a primeira) pós-geração até a próxima subestação elevadora ou rebaixadora (em geral esta última) que irá a partir de si distribuir a energia elétrica para consumo, via de regra, dá-se em alta tensão, por motivo de economia. 10.7.5 Antes de iniciar trabalhos em circuitos energizados em AT, o superior imediato e a equipe, responsáveis pela execução do serviço, devem realizar uma avaliação prévia, estudar e planejar as atividades e ações a serem desenvolvidas de forma a atender os princípios técnicos básicos e as melhores técnicas de segurança em eletricidade aplicáveis ao serviço. Trabalho em equipe O trabalho em equipe surge diante da necessidade da execução de uma tarefa que necessite de mais de um indivíduo, para alcançar um objetivo comum. Seguem abaixo alguns princípios para se formar uma equipe:

Objetivos comuns (participar dos mesmos propósitos);
Dependência recíproca para a satisfação das necessidades (ajuda mútua);
Consciência de equipe;
Comunicação entre os membros da equipe;
Habilidade de atuar de forma unitária;
Comprometimento com resultados;
Oportunidades democráticas no processo de tomada de decisão;
Transparência e confiança mútuas. 10.4.1 As instalações elétricas devem ser construídas, montadas, operadas, reformadas, ampliadas, reparadas e inspecionadas de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores e dos usuários, e serem supervisionadas por profissional autorizado, conforme dispõe esta NR.
10.4.2 Nos trabalhos e nas atividades referidas devem ser adotadas medidas preventivas destinadas ao controle dos riscos adicionais, especialmente quanto a altura, confinamento, campos elétricos e magnéticos, explosividade, umidade, poeira, fauna e flora e outros agravantes, adotando-se a sinalização de segurança. 10.4.5 Para atividades em instalações elétricas deve ser garantida ao trabalhador iluminação adequada e uma posição de trabalho segura, de acordo com a NR 17 – Ergonomia, de forma a permitir que ele disponha dos membros superiores livres para a realização das tarefas. 10.4.6 Os ensaios e testes elétricos laboratoriais e de campo ou comissionamento de instalações elétricas devem
atender à regulamentação estabelecida nos itens 10.6 e 10.7, e somente podem ser realizados por trabalhadores que atendam às condições de qualificação, habilitação, capacitação e autorização estabelecidas nesta NR. 10.6.5 O responsável pela execução do serviço deve suspender as atividades quando verificar situação ou condição de risco não prevista, cuja eliminação ou neutralização imediata não seja possível. 10.7.8 Os equipamentos, ferramentas e dispositivos isolantes ou equipados com materiais isolantes, destinados ao trabalho em alta tensão, devem ser submetidos a testes elétricos ou ensaios de laboratório periódicos, obedecendo-se as especificações do fabricante, os procedimentos da empresa e na ausência desses, anualmente. 10.7.9 Todo trabalhador em instalações elétricas energizadas em AT, bem como aqueles envolvidos em atividades no SEP devem dispor de equipamento que permita a comunicação permanente com os demais membros da equipe ou com o centro de operação durante a realização do serviço.
Full transcript