Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Dorsais Oceânicas e Riftes Continentais

No description
by

Felícia Macedo

on 11 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Dorsais Oceânicas e Riftes Continentais

photo credit Nasa / Goddard Space Flight Center / Reto Stöckli Dorsais Oceânicas e Riftes Continentais Dorsias Oceânicas As dorsais oceânicas são grandes cadeias montanhosas submersas no oceano originadas pelo afastamento das placas tectónicas, que se deve às correntes de convecção do magma. A dorsal médio-oceânica é o relevo mais expressivo da superfície do planeta, mas encontra-se maioritariamente coberta pelas águas dos oceanos. Morfologia das Dorsais Oceânicas •Plataforma Continental – são prolongamentos submarinos dos continentes e a sua profundidade não ultrapassa os 200 metros, o seu declive é pouco inclinado.
•Talude Continental – é o local de transição entre o continente e o oceano. O declive é acentuado e estende-se até zonas profundas, podendo chegar a ultrapassar os 4000 metros.
•Planícies Abissais – iniciam-se nos taludes continentais e terminam nas cristas médio-oceânicas, encontram-se em profundidades entre os 4000 e os 6000 metros. Apresentam inclinações suaves.
•Dorsal Médio-Oceânica – corresponde a uma forma de relevo considerável e contínua à escala do planeta. Do centro desta até às planícies abissais é possível definir várias zonas, como um vale de rifte profundo, cumes, relevos modestos e fraturas muito longas.
•Fossas Oceânicas – localizam-se perto da base do talude continental, nas proximidades das cadeias montanhosas. Encontram-se a profundidades que variam entre os 2000 e os 4000 metros. Apresentam declives muito acentuados. Evolução da descoberta das dorsais O meio que permitiu uma evolução na descoberta das dorsais foi o sonar.
A teoria da Geopoesia de Hess explica a existência de correntes de convecção, em que as dorsais colocavam em evidência as correntes ascendentes e as fossas oceânicas as correntes descendentes. Esta teoria permite afirmar que a crusta continental, devido à sua densidade permanecia à superfície. Riftes Continentais Os riftes são estruturas formadas pela existência de forças de distensão tectónica onde há formação de nova crusta continental. As zonas de rifte estão geralmente associadas a atividades vulcânicas.
A distensão da litosfera leva à formação de falhas normais, podendo originar depressões ou relevos que se designam, respetivamente, Graben e Horst.
Um exemplo de rifte continental é o Rifte do Rio Grande que ssitua na América do Norte e separa o planalto do Colorado do cratão Americano. Evolução dos Riftes Continentais No ponto de vista da teoria da tectónica de placas a evolução dos riftes continentais resultaria da crusta oceânica, originando um rifte oceânico e consequentemente um afastamento da crusta continental, riftes continentais. Consequências Como exemplo de um rifte que tem sofrido consequências é o rifte continetal em Afar. Magma que vem do interior da Terra, com elementos pesados, ascende à superfície de modo a que a crusta recém-nascida seja mais densa e afunde em comparação com a crusta existente. Asim, águas do Mar Vermelhor irão precipitar e irá formar-se um novo oceano. Ano Lectivo 2012/2013
Colégio Ellen Key
Geologia Trabalho realizado por:
Felícia Macedo nº6 12ºA Introdução Conclusão Bibliografia http://www.infopedia.pt/$morfologia-dos-fundos-oceanicos
http://geologia12ano1d.blogspot.pt/2010/12/riftes-continentais.html
http://www.infopedia.pt/$rifte
http://www.geomundo.com.br/meio-ambiente-40107.htm
http://prezi.com/omfqm2rqti5i/rifts-continentais/
http://www.sciencenews.org/view/feature/id/331389/description/Death_of_a_Continent,_Birth_of_an_Ocean_ No âmbito da disciplinia de geologia realizei este trabalho para obter mais infirmação sobre dorsais oceânicas e riftes continentais.
Pretendo recolher informação sobre a morfologia dos fundos oceânicos, a evolução da descoberta das dorsais, a importância das dorsais, como se formam as dorsais, as causas que levam a originar um rifte, as consequências da sua formação, locais onde existem e a evolução dos riftes continentais. As dorsais oceânicas são originadas pelo afastamento das placas tectónicas.
Os riftes são estruturas formadas pelas forças de distensão, onde há formação de nova crusta continental.
Depois de toda a informação encontrada e recolhida posso dizer que cumpri com o meu objectivo.
Full transcript