Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ALGUNS TERMOS E CONCEITOS PRESENTES NO DEBATE SOBRE

No description
by

Mayana Rocha Soares

on 22 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ALGUNS TERMOS E CONCEITOS PRESENTES NO DEBATE SOBRE

ALGUNS TERMOS E CONCEITOS PRESENTES NO DEBATE SOBRE
RELAÇÕES RACIAIS NO BRASIL:
UMA BREVE DISCUSSÃO
Nilma Lino Gomes

DISCIPLINA: História e Cultura Afro-brasileira e indígena no Brasil
Profa.: Mayana Soares

Por que estudar Cultura afro-brasileira, indígena e africana no Brasil?
Contexto Histórico Brasileiro marcado pela escravidão capitalista, extinção de sociedades indígenas e subalternização de grupos etnicorraciais.
COLONIZAÇÃO: o que é isso?
Não apenas uma forma de dominação para a extração da força de trabalho, mas a tentativa de extinguir a existência subjetiva, cultural e simbólica de outros grupos sociais dominados.
PENSAMENTO COLONIAL
Estudar e buscar compreender as relações de poder que envolvem questões etnicorraciais, de gênero e sexualidades, hoje, é uma tentativa de descolinizar!
Conhecendo e compreendendo alguns conceitos
Identidade
Raça
Etnia
Racismo
Etnocentrismo
Preconceito Racial
Discriminação Racial
Democracia Racial
Identidade
Não é um dado natural
Construção social: só se realiza na coletividade
autodefinição e atribuição,
ao mesmo tempo.
“A identidade não é algo inato. Ela se refere a um modo de ser no mundo e com os outros. É um fator importante na criação das redes de relações e de referências culturais dos grupos sociais. Indica traços culturais que se expressam através de práticas linguísticas, festivas, rituais, comportamentos alimentares e tradições populares referências civilizatórias que marcam a
condição humana.”
Funções da Identidade
Defesa de grupo
Unidade
Proteção
Território
Manipulações Ideológicas
A identidade é um discurso.
Identidade supõe uma igualdade, mas não elimina as desigualdades.
Traços Culturais e Linguísticos
Identidade não fixa:
somos múltiplos e complexos
“Somos, então, sujeitos de muitas identidades e essas múltiplas identidades sociais podem ser, também, provisoriamente atraentes, parecendo-nos, depois, descartáveis; elas podem ser, então, rejeitadas e abandonadas. Somos, desse modo, sujeitos de identidades transitórias e contingentes. Por isso as identidades sociais têm caráter fragmentado, instável, histórico e plural. (LOURO, 1999).”
A identidade atua nos níveis simbólicos, subjetivos e políticos.
Rituais
Grupos historicamente subalternizados - invisibilizados, reivindicam para si visibilidade e acesso à cidadania.
Contextos
BRASIL
Século XIX
1822 - iNDEPENDÊNCIA
1888 - Abolição da Escravatura
1889 - República
Século XX
1980 - Redemocratização
Maior atuação dos Movimentos Sociais
IDENTIDADE NEGRA
Identidade não fixa
Construção de um grupo etnicorracial plural
“A identidade negra é entendida, aqui, como uma construção social, histórica,
cultural e plural. Implica a construção do olhar de um grupo étnico/racial ou
de sujeitos que pertencem a um mesmo grupo étnico/racial, sobre si mesmos,
a partir da relação com o outro.”
Raça
Século XIX: sentido biológico

Movimento Negro e pesquisador@s na contemporaneidade: Não no sentido biológico, mas simbólico e político.

No Brasil, não podemos esquecer o contexto da escravidão.
“Nesse contexto, podemos compreender que as raças são, na realidade, construções sociais, políticas e culturais produzidas nas relações sociais e de poder ao longo do processo histórico. Não significam, de forma alguma, um dado da natureza. É no contexto da cultura que nós aprendemos a enxergar as raças.”
Raça X Etnia
ETNIA
“etnia é o outro termo ou conceito usado para se referir ao pertencimento ancestral e étnico/racial dos negros e outros grupos em nossa
sociedade.”
Racismo
“O racismo é, por um lado, um comportamento, uma ação resultante da aversão, por vezes, do ódio, em relação a pessoas que possuem um pertencimento
racial observável por meio de sinais, tais como: cor da pele, tipo de cabelo, etc. Ele é por outro lado um conjunto de ideias e imagens referente aos grupos
humanos que acreditam na existência de raças superiores e inferiores. O racismo também resulta da vontade de se impor uma verdade ou uma crença particular como única e verdadeira.”
AS DUAS FACETAS DO RACISMO
INDIVIDUAL
INSTITUCIONAL
Etnocentrismo
“Etno” – minha cultura, minha identidade
“centrismo” – centro
“O etnocentrismo é um termo que designa o sentimento de Superioridade que uma cultura tem em relação a outras.”
Preconceito racial
“O preconceito é um julgamento negativo e prévio dos membros de um grupo racial de pertença, de uma etnia ou de uma religião ou de pessoas que ocupam outro papel social significativo. Esse julgamento prévio apresenta como característica principal a inflexibilidade pois tende a ser mantido sem levar em conta os fatos que o contestem .”
“O preconceito como atitude não é inato. Ele é aprendido socialmente.”
Discriminação Racial
“A discriminação racial pode ser considerada como a prática do racismo e a efetivação do preconceito. Enquanto o racismo e o preconceito encontram-se no âmbito das doutrinas e dos julgamentos, das concepções de mundo e das crenças, a discriminação é a adoção de práticas que os efetivam.”
Crime, Lei 7.716/89 e Lei 12.288/2010
Democracia racial – mito
O mito da democracia racial pode ser compreendido, então, como uma corrente ideológica que pretende negar a desigualdade racial entre brancos e negros no Brasil como fruto do racismo, afirmando que existe entre estes dois grupos raciais uma situação de igualdade de oportunidade e de tratamento.
Gilberto Freyre - sociólogo brasileiro
Importância do Movimento
Negro no Brasil

Lei 10.639/03 e 11.645/08
Full transcript