Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Doenças

No description
by

Luíza Mappa

on 21 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Doenças

DOENÇAS
Doenças por bactérias
DOENÇAS POR PROTOZOÁRIOS
DOENÇAS POR VERMES
DOENÇAS POR FUNGOS
Balantidíase - Balantidium coli
patogenia
Hospedeiros
transmissão
profilaxia
fonte
Dermatite seborreica - Malassezia folliculitis
patogenia
hospedeiro
TRANSMISSÃO
Secar bem o corpo após o banho
Evitar a ingestão de alimentos muito gordurosos
Controlar o estresse físico e mental
fonte
PATOGENia
hospedeiro
transmissão
profilaxia
fonte
Ancilostomíase ou “amarelão” - Necator americanus
patogenia
local de infecção
transmissão
fonte
Enterobiose ou oxiurose – Enterobius vermicularis ou Oxyurus vermicularis
hospedeiro

transmissão
profilaxia
fonte

Filariose ou elefantíase – Wuchereria bancrofti
patogenia
local de infecção
transmissão
profilaxia
fonte
patogenia
local de infecção
Homem
Intestino grosso: ceco, apêndice, reto e ânus (local onde a fêmea coloca seus ovos, por isso provoca coceira).
Inalação ou ingestão dos ovos do verme presentes na poeira, roupas de cama, alimentos, etc
Coçar a região anal - área de deposição do ovos - e depois encostar em objetos ou alimentos propicia a transmissão para outros indivíduos
Hábitos de higiene,principalmente:
lavar roupas de cama e roupas íntimas
lavar bem as mãos e os alimentos antes de consumi-los
http://www.parasitologiaclinica.ufsc.br/index.php/info/conteudo/doencas/helmintoses/enterobiase/
http://www.stanford.edu/group/parasites/ParaSites2006/Enterobius/prevention.htm

Ancilostomíase ou “amarelão” - Ancylostoma duodenale
Coceira no local pelo qual as larvas penetraram
Dores abdominais
Náuseas, vômitos
Diarreia
Fraqueza
Perda de peso
Anemia (dá a aparência amarelada)
Em alguns casos as larvas podem chegar aos pulmões causando tosse e bronquite
local de infecção
Intestino delgado
Homem
Oral-fecal
Contato entre a pele e fezes infectadas ou algum local contaminado por essas
Usar calçados
Saneamento básico
Evitar contato com a terra de locais desconhecidos
Hábitos de higiene
http://www.parasitologiaclinica.ufsc.br/index.php/info/conteudo/doencas/helmintoses/ancilostomiase/
http://jordan34.comunidades.net/index.php?pagina=1537679660
http://www.parasitologiaclinica.ufsc.br/index.php/info/conteudo/doencas/helmintoses/ancilostomiase/
http://jordan34.comunidades.net/index.php?pagina=1537679660
Coceira no local pelo qual as larvas penetraram
Dores abdominais
Náuseas, vômitos
Diarreia
Fraqueza
Perda de peso
Anemia (dá a aparência amarelada)
Em alguns casos as larvas podem chegar aos pulmões causando tosse e bronquite
hospedeiro
Homem
Intestino delgado
profilaxia
Contato entre pele e fezes infectadas ou local contaminado por essas
Usar calçados
Saneamento básico
Evitar contato direto com a terra de locais desconhecidos
Hábitos de higiene
observação
O Ancylostoma duodenale tem cápsula bucal com dois pares de dentes e o Necator americanus apresenta lâminas na cápsula bucal.
Ancylostoma duodenale
Necator americanus
http://elefantiase.blogspot.com.br/
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Filariase.php
http://bioweb.uwlax.edu/bio203/s2008/krout_bria/elephant.htm
Inchaço
Descoloração e espessamento da pele
Gradativo crescimento de partes do corpo, geralmente, as partes inferiores
hospedeiros
Hospedeiro intermediário: mosquito Culex, Anopheles, Aedes ou Mansonia, de regiões tropicais e subtropicais.
Hospedeiro definitivo: homem

Vasos linfáticos, principalmente em locais da parte inferior do corpo, impedindo que os líquidos acumulados no tecido voltem à corrente sanguínea, gerando o inchaço.

Picada do mosquito Culex, Anopheles, Aedes ou Mansonia, que esteja com o verme

Combate vetorial:
uso de inseticidas
redes cobrindo camas e janelas
manter da residência e os locais próximos limpos, sem água parada e suja.
http://drauziovarella.com.br/letras/d/dermatite-seborreica/
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/ds.shtml
Lesões avermelhadas que descamam e coçam
local DE INFECÇÃO
Homem
Na pele, geralmente:
couro cabeludo
região das sobrancelhas
região da barba
perto do nariz
atrás e dentro das orelhas
no peito
nas costas
nas dobras da pele (axilas, virilhas e debaixo dos seios)
em partes do corpo onde existe maior produção de óleo pelas glândulas sebáceas
Não é transmitida. Os indivíduos que a possuem têm uma predisposição genética a uma produção maior desse fungo que, naturalmente, já se encontra na pele humana.
profilaxia
http://catarina.udlap.mx/u_dl_a/tales/documentos/lqf/hinojosa_s_le/capitulo5.pdf
http://www.ufrgs.br/para-site/siteantigo/Imagensatlas/Protozoa/Balantidium.htm
local de infecção
Homem
Porco
Cavalo
Macaco
Rato
Intestino grosso
Oral-fecal: ingestão de água ou alimentos contaminados com fezes de animais ou pessoas com balantidíase
Colocar a mão em algo contaminado com fezes de animais ou pessoas com balantidíase e depois colocar a mão na boca
Saneamento básico
Hábitos de higiene
Lavar determinados alimentos antes do consumo
Tricomoníase - Trichomonas vaginalis
transmissão
- Relação sexual
- Fômites: instrumentos ginecológicos, toalhas ou roupas íntimas, uma vez que o protozoário pode sobreviver durante horas em uma gota de secreção vaginal ou na água.
hospedeiro
Homem
patogenia
profilaxia
- Uso de preservativos
- Cuidado com fômites: instrumentos ginecológicos, toalhas, roupas íntimas
- Tratamento do doente e de seus parceiros
fonte
-http://www.ufrgs.br/para-site/siteantigo/Imagensatlas/Protozoa/Trichomonasvaginalis.htm
-Mulheres:
.corrimento esbranquiçado e espumoso;
.edema;
.prurido;
.queimação;
.escoriações;
.ulcerações;
.dores após relações sexuais.
-Homens: geralmente assintomática, mas quando apresenta sintomas são iguais aos femininos, mas menor intensidade de secreções.
local De Infecção
-Mulher: vagina
-Homem: uretra e próstata
Trichomonas vaginalis
Wuchereria bancrofti
Balantidium coli
Malassezia folliculitis
giardíase - giardia lamblia
transmissão
Oral-fecal - ingestão dos cistos eliminados nas fezes dos contaminados
hospedeiro
local de infecção
patogenia
Evacuações líquidas ou pastosas;
Maior frequência de evacuações;
Mal estar;
Cólicas abdominais;
Perda de peso.
profilaxia
Higiene pessoal e dos alimentos;
Saneamento básico;
Fervura ou filtração da água, principal veículo do protozoário.
fonte
http://www.ufrgs.br/para-site/siteantigo/Imagensatlas/Protozoa/Giardialamblia.htm
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0001333/

Homem
-Intestino delgado, especificamente no duodeno e nas primeiras porções do jejuno
hanseníase - mycobacterium leprae
local de Infecção

extremidades
braços
mãos
pernas
pés
coxas
face
Contato direto com secreções de doentes sem tratamento (secreções nasais, gotículas da fala, tosse ou espirro).
Doentes que recebem tratamento médico, não há risco de transmissão.
PROFILAXIA
Exame dermato-neurológico
Vacina BCG
Conscientização sobre os sinais e sintomas da doença

fonte
http://www.professores.uff.br/jorge/hansen.pdf
http://www.todabiologia.com/doencas/hanseniase.htm
http://bioweb.uwlax.edu/bio203/s2008/jaedike_alic/bacteriapic.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-cCzAwfhHIJg/T6VXPem7HxI/AAAAAAAAASQ/PLNXV4pw7Eg/s1600/hanseniase_bustdoor.jpg
http://www.scienceclarified.com/everyday/images/scet_03_img0271.jpg
http://acelula.files.wordpress.com/2009/08/lepra.jpg
Mycobacterium leprae
leptospirose - leptospira,
L. interrogans
Contato direto com a urina de ratos infectados
Contato com água ou alimentados contaminados pela urina de ratos infectados.
local DE INFECÇÃO
Pode atingir qualquer órgão do organismo, mas principalmente rins e fígados.
transmissão
A doença pode ser assintomática. Quando se instalam, os sintomas são:
profilaxia
Utilizar apenas água tratada
Não ingerir bebidas diretamente de latas ou garrafas
Em caso de inundações, deve ser evitada a exposição desnecessária à água ou à lama.
fonte
http://www.cives.ufrj.br/informacao/leptospirose/lep-iv.html
http://drauziovarella.com.br/letras/l/leptospirose/
http://www.noticiasdeitauna.com.br/wp-content/uploads/2012/12/leptospirose.jpg
http://seimi.com.br/wp-content/uploads/2011/06/leptospiras_dna.jpg

Febre alta
Mal-estar
Dores musculares
Olhos vermelhos
Tosse
Calafrios
Diarreia, desidratação
Manchas vermelhas no corpo
Gonorreia - neisseria gonorreae
patogenia
local DE INFECÇÃO
profilaxia
Uso de preservativos
Evitar ter muitos parceiros sexuais
Consultar o médico periodicamente
fonte
http://drauziovarella.com.br/sexualidade/gonorreia/
http://2.bp.blogspot.com/-DETTjWuR-HY/TlGzS141VaI/AAAAAAAAAGM/ZJNCRuwZOj0/s1600/gonorreia.jpg
http://www.cafebiomedico.com/wp-content/uploads/2013/04/gonorreia-7.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-LLeLGMgmo8s/UIq_KjbZ8uI/AAAAAAAAAYM/tGsn64Ab3PE/s320/imagesCAPM92SJ.jpg
http://poderdasmaos.com.br/admin/db/artigos/1317.jpg

Leptospira, L. interrogans
Uretra
Neisseria gonorreae
local DE INFECÇÃO
Pulmões
transmissão
Febre alta
Tosse
Dor no tórax
Confusão mental
Mal-estar generalizado;
Falta de ar;
Secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada
PROFILAXIA
Não fumar
Não ingerir álcool exageradamente
Não se expor a mudanças bruscas de temperatura
Procurar atendimento médico para diagnóstico precoce de pneumonia, para diminuir a probabilidade de complicações.
pneumonia - Streptococcus pneumoniae
fonte
http://drauziovarella.com.br/letras/p/pneumonia/
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/pneumonia
http://www.uni-tuebingen.de/modeling/images/strep.gif
http://aranas.com.br/news/wp-content/uploads/2012/04/Bronchial-Pneumonia-1.jpg
Streptococcus pneumoniae
Plasmodium sp.
malária - Plasmodium sp.
hospedeiroS
Hospedeiro intermediário: homem
Hospedeiro definitivo: mosquito do gênero Anopheles
transmissão
PROFILAXIA
Tratamento medicamentoso de todos os pacientes doentes e portadores
Controle vetorial: controle de sua migração e a destruição de suas larvas
fonte
http://www.ufrgs.br/para-site/siteantigo/Imagensatlas/Protozoa/Plasmodium.htm
http://www.ufrgs.br/para-site/siteantigo/Imagensatlas/Protozoa/Imagens/plasber1.jpg
http://2.bp.blogspot.com/_rI1gp_IdT0M/Sz9J5JlUktI/AAAAAAAAAyg/feU5tSEIrhU/s400/malaria_en.jpg

local DE INFECÇÃO
Hemácias
Tétano - Clostridium tetani
PATOGENIA
•Dores localizadas por contrações involuntárias dos grupos musculares próximos ao ferimento
•Com a evolução da doença, os demais músculos do organismo são acometidos progressivamente pelas contrações involuntária
•Contraturas musculares que podem evoluir para fraturas de vértebras, parada respiratória e convulsões

local de Infecção
Sistema nervoso central
tRANSMISSÃO
Contaminação de lesões por esporos encontrados no ambiente - solo, esterco, superfície de objetos,etc.
profilaxia
Vacinação
Limpar os ferimentos com líquidos oxidantes
fonte
http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQnqit653M98LyaceBIIgjtp22JolvUy7Zgk7w1pqt7KGGlO-36xw
Coqueluche - Bordetella pertussis e Bordetella parapertussis
pATOGENIA

Estágio catarral: febre baixa, coriza, espirros, lacrimejamento, falta de apetite, mal-estar, tosse noturna
Estágio paroxístico: acessos de tosse espasmódica, um atrás do outro, sucessivamente, sem que o doente tenha condições de respirar entre eles e são seguidos por uma inspiração profunda que provoca um som agudo parecido com um guincho. Os períodos de falta de ar e o esforço para tossir deixam a face azulada (cianose) e podem provocar vômitos.

local de Infecção
Sistema respiratório
tRANSMISSÃO
Contato direto com as secreções da pessoa infectada, seja pela tosse, espirro ou fala
profilaxia
Vacina
Evitar contato com infectados
fonte
http://drauziovarella.com.br/envelhecimento/coqueluche/
http://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo_frame.asp?cod_noticia=656
Clostridium tetani
Bordetella pertussis; B. parapertussis
Meningite - Neisseria meningitidis
patogenia
Febre alta
Mal-estar
Vômitos
Dor forte de cabeça e no pescoço
Manchas vermelhas espalhadas pelo corpo
Nos bebês, a moleira fica elevada

local de Infecção
Membranas que revestem o sistema nervoso central
tRANSMISSÃO
Contato direto com secreções respiratórias (gotículas de saliva, espirro, tosse) de contaminados
profilaxia
Vacina
fonte
http://drauziovarella.com.br/letras/m/meningite/
http://www.cives.ufrj.br/informacao/dm/dm-iv.html
Observação
•A Bordetella parapertussis é uma bactéria semelhante a Bordetella pertussis, porém causa efeitos mais severos no organismo.
Neisseria meningitidis
Peste Bubônica - Yersinia pestis
pATOGENIA
Inflamação dos gânglios linfáticos
Dor de cabeça, nos membros e nas costas
Sonolência
Intolerância à luz
Apatia
Vertigem
Febre
Delírios
Protuberâncias azuladas na pele

local de Infecção
Sistema linfático
TRANSMISSÃO
Picada de pulga contaminada
profilaxia
Controle da população de ratos e pulgas urbanos
fonte
http://www.fiocruz.br/ccs/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=303&sid=6
Yersinia pestis
bactérias
infecção fungica do corpo -
tinea corporis
Patogenia
Coceira na área afetada
Erupções cutâneas (geralmente nos braços, pernas, rosto e tronco), avermelhadas, com bordas que avançam e têm aspecto escamoso, e de centro é claro
Sem tratamento a Tinea podo se espalhar para os pés, couro cabeludo, virilha ou unhas, e podem surgir infecções cutâneas bacterianas
local de infecção
Superfície da pele, mais comum em regiões de dobra, por serem mais quentes e úmidas
Transmissão
Contato direto com a pele doente ou com objetos - pentes, roupas e superficies de chuveiros ou piscinas - que estejam infectados


Contato com animais domésticos portadores do fungo
profilaxia
Hábitos de higiene
Manter a pele limpa e seca, principalmente as dobras da pele
Evitar o contato com animais domésticos infectados
As roupas e os objetos de uso diário dos doentes devem ser limpos e secos completamente antes de serem utilizadas novamente
fonte
http://alergodermatologia.blogspot.com.br/2009/05/tinea-corporis-infeccao-fungica-do.html
hospedeiros
Animais, princialmente domésticos, com destaque para os gatos, e o homem
fungos
Tinea corporis
botulismo -
Clostridium botulinun
patogenia
Tontura
Visão dupla
Boca seca
Aversão à luz
Queda da pálpebra
Dificuldade para urinar e evacuar, para falar, engolir e se locomover
Paralisia dos músculos respiratórios

local de Infecção
Sistema nervoso
Transmissão
Ingestão dos esporos da bactéria encontrados:
no solo
em produtos agrícolas
em alimentos enlatados, ou em vidros ou embalados a vácuo
em conservas e embutidos
profilaxia
Não adquirir nem ingerir alimentos cuja lata ou tampa se apresentem estufadas ou enferrujadas
Evitar alimentos cujo conteúdo liquido se apresente turvo
Ferver alimentos enlatados antes do consumo
fonte
http://www.news-medical.net/health/What-is-Botulism-(Portuguese).aspx
http://lamoreabio2.blogspot.com.br/2013/04/o-botulismo-causas-e-principais-sintomas.html
Clostridium botulinun
CÓLERA -
Vibrio cholerae
patogenia
Na maioria dos casos é assintomática, mas pode causar:
Diarreias agudas
Vômitos
Câimbras
Perda de peso intensa e olhos turvos, em casos mais graves

local de Infecção
Intestino delgado
transmissão
Oral-fecal: ingestão de
água
alimentos
peixes
frutos do mar ou animais de água-doce
que estejam contaminados por fezes ou vômito de um indivíduo portador da doença
profilaxia
Saneamento básico de qualidade
Fervura ou cloração de água e alimentos antes de sua ingestão (salvo quando esses tiverem sido feito com água tratada)
fonte
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?87
Vibrio cholerae
Mycobacterium tuberculosis
tuberculose - mycobacterium tuberculosis
patogenia

Tosse seca e contínua com secreção e com duração de mais de quatro semanas
Sudorese noturna
Cansaço excessivo, palidez, falta de apetite e rouquidão
Dificuldade na respiração
Eliminação de sangue nas tosses, em casos mais graves

local de Infecção
Pulmões, principalmente
transmissão
profilaxia
Vacina BCG
Melhoras nas condições de vida da população
Tratamento e orientação aos enfermos
fonte
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?432
http://drauziovarella.com.br/letras/t/tuberculose/
sífilis -
Treponema pallidum
patogenia
Estágio primário: caroço (íngua) no local da infecção e uma ferida que não sangra, mas libera um líquido claro altamente infeccioso ao ser tocada.
Estágio secundário: manchas vermelhas e feridas por todo o corpo e queda de cabelo.
Estágio terciário (quando não houve tratamento): feridas desaparecem, doença fica latente por meses ou anos, até que surgem complicações sérias como cegueira, paralisia, doença cerebral e problemas cardíacos.
local de Infecção
Ataca todo o corpo, graças à corrente sanguínea que leva as bactérias dos gânglios linfáticos - primeiro lugar onde se estabelecem - para outros locais.
transmissão
Relação sexual sem uso de preservativos
Transfusão de sangue contaminado
Mãe contaminada passa a bactéria para o feto durante a gestação ou parto
profilaxia
Uso de preservativos
Correto acompanhamento da gravidez
fonte
http://www.manualmerck.net/?id=215&cn=1828
http://www.aids.gov.br/pagina/sifilis
Treponema pallidum
protozoários
vermes
Toxoplasma gondii
patogenia
Presença de ínguas, geralmente no pescoço
Febre
Dores musculares, dor de cabeça e na garganta
Comprometimento da visão
Manchas pequenas e vermelhas pelo corpo
hospedeiros
local de infecção
Transmissão
profilaxia
Cozinhar bem as carnes
Lave as mãos depois de manipular carnes cruas
Protejer as áreas de brincar das crianças contra fezes de cães e gatos
Lavar bem as mãos após o contato com a terra
Mulheres grávidas e pessoas com o sistema imunológico debilitado devem evitar limpar caixas de excremento de gatos e materiais potencialmente infectados com fezes de gatos
FONTE
http://www.inf.furb.br/sias/parasita/Textos/toxoplasmose.htm
toxoplasmose - toxoplasma gondii
Hospedeiro intermediário: homem, cães e aves
Hospedeiro definitivo: gatos
Cérebro
Pulmões
Coração
Olhos
Fígado
LEISHMANIOSE CUTÂNEA - LEISHMANIA BRAZILIENSIS
transmissão
-Picada da fêmea do inseto flebotomíneo infectado - dípteros da família Psychodidae
hospedeiros
local de infecção
patogenia
Lesões cutâneas, ulcerosas ou não, porém, limitadas
Aparecimento de lesões ulcerosas destrutivas nas mucosas do nariz, boca e faringe, acarretando a destruição das cartilagens e ossos
profilaxia
Controle vetorial
Eliminação dos cães e hospedeiros selvagens infectados
Tratamento dos doentes
fonte
http://www.profbio.com.br/aulas/parasito1_04.pdf
http://www.coladaweb.com/doencas/leishmaniose
Acervo pessoal - caderno

-Hospedeiro intermediário: dípteros da família Psychodidae. No Brasil são conhecidos como mosquito palha, cangalhinha, birigui, asa branca.
-Hospedeiro definitivo: cães, homem, ratos silvestres, capivaras, gambás, tatus, raposas e lobos.
-Vacúolo digestivo dos macrófagos teciduais
LEISHMANIOSE VISCERAL -– LEISHMANIA DONOVANI
transmissão
-Picada da fêmea do inseto flebotomíneo infectado - dípteros da família Psychodidae
HOSPEDEIROS
LOCAL De Infecção
PATOGENIA
Febre intermitente com semanas de duração
Fraqueza, perda de apetite, emagrecimento, anemia, palidez
Aumento do baço e do fígado
Comprometimento da medula óssea
Problemas respiratórios
Diarreia
Sangramentos na boca e nos intestinos
profilaxia
Controle vetorial
Eliminação dos cães e hospedeiros selvagens infectados
Tratamento dos doentes

fonte
http://www.profbio.com.br/aulas/parasito1_04.pdf
http://www.coladaweb.com/doencas/leishmaniose
Acervo pessoal - caderno
.Baço
.fígado
.medula óssea
.tecidos linfóides

-Hospedeiro intermediário: dípteros da família Psychodidae. No Brasil são conhecidos como mosquito palha, cangalhinha, birigui, asa branca
-Hospedeiro definitivo: cães, homem, ratos silvestres, capivaras, gambás, tatus, raposas e lobos
TENÍASE e cisticercose-
TAENIA SOLIUM
TRANSMISSÃO
Oral-fecal: os ovos da tênia, ao serem ingeridos por bois ou porcos, se alojam na musculatura desses animais e se transformam em larvas (cisticercos). Quando a carne contaminada é ingerida pelo homem a larva se transforma no verme adulto causando teníase. Quando o homem ingere os ovos, adquire cisticercose
hospedeiros
• Teníase
- Hospedeiro intermediário: porco
- Hospedeiro definitivo: homem
• Cisticercose
Homem como único hospedeiro

patogenia
• Teníase:
- Diarreias ou prisão de ventre, emagrecimento, insônia e irritabilidade
• Cisticercose:- Se alojado no cérebro pode causar dores de cabeça, convulsões, confusão mental e até morte.
- Se alojado na coluna e região muscular, causa dor e dificuldades de locomoção.
profilaxia
Saneamento básico, com sistema de esgoto adequado que evite a contaminação de animais pelo ovo do verme
Cozinhar bem as carnes antes de comer
Fiscalização sanitária
FONTE
http://teniase.blogspot.com.br
teníase -
taenia saginata
transmissão
Oral-fecal: os ovos da tênia, ao serem ingeridos por bois ou porcos, se alojam na musculatura desses animais e se transformam em larvas (cisticercos). Quando a carne contaminada é ingerida pelo homem a larva se transforma no verme adulto causando teníase.
hospedeiros
local de infecção
patogenia
Diarreias ou prisão de ventre
Emagrecimento
Insônia
Irritabilidade
profilaxia
Saneamento básico, com sistema de esgoto adequado que evite a contaminação de animais pelo ovo do verme
Cozinhar bem as carnes antes de comer
Fiscalização sanitária
fonte
http://teniase.blogspot.com.br
ascaridíase - ascaris lumbricoides
transmissão
Oral-fecal: a ingestão de água ou alimentos contaminados por ovos do verme
hospedeiro
A maioria dos casos são assintomáticos, mas podem apresentar:
Febre
Dor de barriga
Náuseas e diarreia
A larva pode chegar às vias respiratórias fazendo com que a pessoa apresente tosse, catarro, crise de asma e até pneumonia
PATOGENIA
profilaxia
Saneamento básico adequado
Não ingerir água que não esteja tratada
Lavar bem frutas, verduras e legumes antes de consumir
fonte
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Ascaridiase.php
Esquistossomose - Shistosoma mansoni
transmissão
• Através da pele
-Os ovos do verme liberados nas fezes humanas se alojam no caramujo Biomphalaria em meio aquático e se transformam em larvas (cercárias) que são liberadas na água e infectam o homem através da pele
hospedeiros
• Hospedeiro intermediário: Caramujo Biomphalaria
• Hospedeiro definitivo: homem
patogenia
• Fase aguda: coceiras, irritações e vermelhidão na pele, febre, náusea e vômito.
• Fase crônica: pode haver o aumento do fígado e do baço, liberação de sangue nas fezes e o aumento do abdomém (barriga d'água).
profilaxia
Evitar o contato com águas represadas, paradas ou de enxurradas
Controle vetorial por meio de controle biológico (usar animais que se alimentam do caramujo como peixes e patos)
fonte
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/gve_7ed_web_atual_esquistissomose_mansonica.pdf
local de infecção
• Teníase: intestino
• Cisticercose: cérebro, ou coluna ou região ocular
• Hospedeiro intermediário: boi
• Hospedeiro definitivo: homem
Intestino
local de infecção
Veia porta-hepática
local de infecção
Intestino
Homem
Febre tifoide - Salmonella typhi
Patogenia
Febre prolongada
Alterações intestinais
Dor de cabeça
Falta de apetite
Mal-estar, prostração
Aumento do fígado e baço
Distensão e dores abdominais, náuseas e vômitos
Manchas rosadas no tórax e abdômen
local de Infecção
Todo o corpo, mas mais frequentemente:
transmissão
Oral-fecal: ingestão de alimentos ou água contaminados por fezes ou urina de pessoas contaminadas
Contato direto com as secreções do portador-saliva

PROFILAXIA
Vacina
Saneamento básico adequado
Coleta de lixo adequada
Lavar bem as mãos
Cozinhar bem os alimentos e beber água filtrada
fonte
http://drauziovarella.com.br/letras/f/febre-tifoide/
bRUCELOSE -
BRUCELLA
Patogenia
Febre intermitente
Sudorese noturna
Calafrios
Fraqueza
Cansaço
Inapetência
Dor de cabeça, no abdômen e nas costas
local de Infecção
Sistema nervoso central
Coração
Ossos
Articulações
Fígado
Aparelho digestivo
transmissão
Contato direto com animais doentes – boi, porcos, cabras, ovelhas, ou cães - ou por ingestão de leite ou laticínios não pasteorizados vindos desses animais, ou ainda por ingestão de carne mal passada desses animais
Congênita – mãe para o feto
profilaxia
Controle e erradicação das bactéria nos animais
Cuidados com o preparo e escolha dos alimentos, principalmente da carne e subprodutos, com o leite e seus subprodutos
Também o cuidado com animais estranhos e com o gado
fonte
http://drauziovarella.com.br/letras/b/brucelose/
Doença de Chagas - Trypanosoma cruzi
patogenia
Febre
Mal-estar
Inflamação e dor nos linfonodos
Vermelhidão e inchaço dos olhos
Aumento do fígado e do baço
hospedeiros
local de Infecção
Transmissão
Vetorial: durante sua picada o Barbeiro defecta, liberando junto o protozoário, que consegue penetrar na pele do próximo hospedeiro, através do orifício deixado pela picada, quando esse coça o local
Transfusão de sangue contaminado
Congênita – mãe para o feto
Ingestão de alimentos contaminados (caldo de cana e açaí moídos com barbeiros)
profilaxia
Controle vetorial
Lavagem adequada da cana-de-açúcar e açaí antes da moagem

fonte
http://drauziovarella.com.br/audios-videos/estacao-medicina/doenca-de-chagas-2/
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?151
Doença do Sono ou Tripanossomíase Africana - Trypanosoma gambiense
PAtogenia
Febre, mal estar
Tremores
Dores musculares e articulares
Inchaço do gânglios linfáticos
Perda de peso
Redução do número de plaquetas no sangue
Convulsões epilépticas
Paralisia
Gradativa deterioração mental
Sonolência e apatia progredindo para o coma
hospedeiros
Hospedeiro intermadiário: moscas do gênero Glossina, principalmente a tsé tsé
Hospedeiro definitivo: homem
transmissão
Vetorial: picada de moscas do gênero Glossina, infectadas com o parasita, principalmente a mosca tsé-tsé

profilaxia
Controle vetorial
Usar roupas que cobrem a maior parte da pele
Usar prays repelentes de insetos, aparelhos elétricos luminosos que atraem e matam as moscas
fonte
http://www.dndi.org.br/pt/doencas-negligenciadas/doenca-do-sono.html
Hospedeiro intermediário: barbeiro (Triatoma infestans, Triatoma brasiliensis, Triatoma pseudomaculata, Triatoma sordida e o Panstrongylus megistus)
Hospedeiro definitivo: homem, gambás, pequenos roedores
candidíase - Candida albicans
transmissão
Naturalmente presente no corpo humano, torna-se um agente infeccioso quando houver alguma mudança no ambiente que lhe permita crescer fora de controle.
Uma causa frequente de infecção é a utilização de antibióticos que destroem microrganismos benéficos ou prejudiciais ao corpo, permitindo que a Candida albicans se multiplique e ocupe os seus lugares.

local de infecção
-Presente na pele e nas membranas mucosas, tais como a da vagina , boca ou no reto.
-O fungo também pode viajar através da corrente sanguínea e afetar a garganta, intestinos e válvulas cardíacas.
patogenia
Erupções vermelhas, inflamadas, e, às vezes, escamosas
Infecção por fungos na vagina
Micoses nas unhas e nas dobras da pele
Pode afetar o esôfago e do trato digestivo
Em casos raros, quando a resistência do corpo é baixa, o fungo pode entrar na corrente sanguínea e causa infecção grave dos órgãos vitais
profilaxia
Manter a pele limpa, seca e livre de arranhões ou cortes
Hábitos de higiene
Evitar banhos de banheira
Não usar toalhas e roupas de outras pessoas
Evitar meias e roupas íntimas de nylon e calças apertadas
Passar roupas íntimas com ferro
fonte
http://www.dst.com.br/pag12.htm
http://candidiase.com/
http://drauziovarella.com.br/sexualidade/candidiase/
Dermatofitose - TRICOPHYTON
transmissão
hospedeiro
local
patogenia
Micoses
Inflamações e coceira nas regiões onde se localizam os fungos
Unhas espessas e quebradiças
Queda de cabelo na região afetada
PROFILAXIA
Evitar lugares quentes e úmidos como piscinas e saunas
Enxugar bem o corpo após o banho
Não compartilhar toalhas, escovas de cabelo e alicates de unha

fonte
http://www.revistamedicaanacosta.com.br/10(4)/artigo_1.htm
hospedeiro
Homem
Contato direto com as feridas das pessoas com o fungo
Contato com animais com o fungo
Contato com um solo que tenha o microorganismo
Estruturas superficiais queratinizadas (pele, cabelo e unhas)
Homem
Musculatura do gânglio
Fígado
Baço
Coração
Intestino
Esôfago
local de Infecção
Cérebro
Disenteria amébica/ Amebíase/ Disenteria amebiana - Entamoeba histolytica
PATOGENIA
Febre alta
Tremores
Sudorese
Aumento do fígado
Diarreias graves com sangue e muco, desidratação
Inflamação do intestino
Desnutrição
Vômitos
hospedeiros
local de Infecção
Transmissão
Oral-fecal: ingestão de cistos do protozoário presentes na água ou alimentos contaminados com fezes de portadores da doença, além da ingestão dos cistos retidos nas mãos e unhas
Transporte mecânico de cistos por insetos

PROFILAXIA
Hábitos de Higiene
Ferver a água e lavar bem os alimentos antes do consumo

fonte
http://www.parasitologiaclinica.ufsc.br/index.php/info/conteudo/doencas/protozooses/amebiase/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ameb%C3%ADase
Intestino
Fígado
Nos casos mais graves ainda pode atacar:
Homem
Salmonella typhi
Brucella
Trypanossoma cruzi
Trypanossoma gambiense
Leishmania brazilienses
Leishmania donovani
Giardia lamblia
Entamoeba histolytica
Shistosoma mansoni
Ascaris lumbricoides
Enterobius vermicularis
Candida albicans
Tricophyton
Maior parte dos casos são assintomáticos, mas podem ocorrer:
inflamações na mucosa do intestino grosso - feridas e até mesmo perfurações no local
dores abdominais
diarreia – podendo haver evacuação de sangue em casos mais graves
vômitos e náuseas
Maior parte dos casos são assintomáticos, mas podem ocorrer:
coceira da região anal, principalmente durante a noite
náuseas, vômitos
dores abdominais
fortes vontades repentinas de defecar ou urinar
diarreias

transmissão
PATOGENIA
Lesões na pele e nos nervos periféricos
Sensação de formigamento
fisgadas
dormência nas extremidades
Manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque
Caroços e placas em qualquer região do corpo
Diminuição da força muscular
PATOGENIA
Sistema nervoso central
Pulmão
Pele
Fígado
Baço
Vesícula
Medula óssea
Todo o intestino
Transfusões de sangue ou transplantes de orgãos contaminados
Descuido ao manipular caixas com excrementos de gatos
Ingestão de terra contaminada ou carne crua, mal cozida
Congênita
Contato com secreções do doente, principalmente através de gotículas de saliva
transmissão
DST
Mãe pode transmitir para a criança no momento do parto
Inflamação local
Infecção
Dor ou ardor ao urinar
Saída de secreção purulenta através da uretra
Obs.: nas mulheres pode ser assintomática
patogenia
Inalação da bactéria
Bactérias presentes em outro local do corpo passam para o sangue chegando até os pulmões
patogenia
Febres periódicas
Falta de apetite
Sudorese
Calafrios, tremor
Dor de cabeça e nas costas
Tosse seca
Inchaço do fígado
Náusea e vômito.
DST
Mãe pode transmitir para a criança no momento do parto
Full transcript