Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Projetos Turísticos para Espaços Rurais

No description
by

Ana Rita Rodrigues

on 8 January 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Projetos Turísticos para Espaços Rurais

Projetos Turísticos para Espaços Rurais
Descobrir Mértola
Introdução
Mértola, Vila Museu
Mértola é desiganda vila museu porque é um local de grande importância devido à sua história, aos vestígios arqueológicos e aos seus antepassados que ainda hoje pertencem nesta vila.
A nossa vila é uma terra de tradições pois ainda é possível ver os pastores e os currais circulares em xisto, assim como a arte de tecelagem que se dedica à confeção de mantas alentejanas e também ao fabrico de queijos de ovelha.
Como chegar a Mértola?
Auto-estrada (230 km):
Sair de Lisboa em direção ao Algarve pela A2. Seguir saída em direção a Ferreira do Alentejo - Beja. Seguir pelo IP8 passando por Ferreira do Alentejo com direção a Mértola e Castro Verde. Seguir saída em direção a Mértola pela Ic27/N122. Chegada a Mértola.
Estrada Nacional (242 km):
Sair de Lisboa seguir à direita pela E1/IP7 em direção a Setúbal - Almada - Sul - Ponte. Seguir pela N10 em direção a Setúbal. Seguir o IC1, passar por Alcácer do Sal e Grândola. Seguir a saída no IP8 passando por Ferreira do Alentejo com direção a Beja. Passar Beja e seguir saída pelo E802/IP2 em direção a Mértola e Castro Verde. Seguir a saída da esquerda pelo IC7/N122 até Mértola. Chegada a Mértola.
Atividades Desportivas
Clube Naútico de Mértola
Pureland
Hotel Beira-Rio
Programa Mértola Radical
Merturis
BTT
Descidas de Rio
Passeios de TT
Canoagem
BTT
Paintball
Caminhadas
Cinegética
Passeios de Barco
Birdwatching
Bungee-jumping
Parapente
Peddy Paper
Visitas guiadas
Caminhadas
Descidas de rio
Passeios de Barcos
Guadiana, o grande rio do sul, o palco de antigas rotas comercias é hoje um miradouro da riqueza paisagísticas do concelho de Mértola.
Seja numa canoa, numa moderna lancha ou num barco tradicional, conhece o rio e desfruta de tudo o que a esta região pode oferecer
Percurso pelo Rio Guadiana
Esta imagem representa o percurso de qualquer embarcação pelo rio Guadiana, desde Mértola até ao Pomarão ou vice-versa quando a maré assim o possibilita.
Passeios no Vendaval
Aprecie um calmo passeio nesta antiga embarcação de pesca, agora reparada que percorre uma parte do rio entre Mértola - Pomarão - Vila Real de Santo António.
Ecoteca Fluvial Saramugo
Junte o prazer de um passeio de barco ao conhecimento da vasta riqueza paisagísticas que o rio Guadiana oferece. A embarcação Saramugo que pertence à Merturis dispõe de meios materiais e humanos que podem tornar a sua viagem num momento de aprendizagem único.
Beira Rio Naútica
Esta empresa realiza passeios de barco pelo Rio Guadiana, sendo possível descobrir recantos e singularidades, bem como paisagens panorâmicas.
Percuso Vila Museu
Uma viagem no tempo ao reencontro do passado glorioso daquela que foi outrora conhecida como o último porto do Mediterrâneo. Passeo pedestre pelo circuito urbano da Vila de Mértola com visita aos 8 núcleos museológicos e outros pontos de grande interesse cultural e arqueológico.
Percurso da Mina de São Domingos
Terra de Contrastes, a singularidade da localidade da Mina de São Domingos não deixa indiferente o olhar de quem por aqui passa.
Ao cenário rústico das águas calmas e puras da Tapada Grande, a solicitação aberta a um mergulho nos dias mais quentes. Contrapõe-se a paisagem quase misteriosa do antigo complexo mineiro: ruínas, restos de maquinaria pesada, uma linha férrea desativada e zonas secas.
Circuito Indústrial
Este é um percurso que percorre os locais mais importantes do antigo complexo industrial da Mina de S. Domingos.
Circuito Urbano
Um percurso pelos antigos bairros dos operários, onde as casas de dimensões reduzidas se dispunham em banda, com passagem pelo bairro inglês onde persistem os "palacetes" dos engenheiros e administradores da mina.
Características:
Do circuito urbano:
Duração: 1h com guia
Grau de dificuldades: Fácil
Recomendações:
No Verão fazer o percurso pela manhã ou final da tarde;
Respeitar as normas de segurança e as indicações dos painéis explicativos;
Beber água e usar calçado confortável.
Características:
Do circuito indústrial:
Duração: 1h30m com guia
Grau de dificuldades: Fácil
Recomendações:
No Verão fazer o percurso pela manhã ou final da tarde;
No complexo mineiro respeitar as normas de segurança e as indicações dos painéis explicativos;
Beber água e usar calçado confortável.
Rota dos Rebanhos
Rota das Tabernas
A Rota dos Rebanhos, permite ao visitante percorrer os trajetos dos pastores que se deslocavam com os seus rebanhos para as planícies em busca de pastagens.
Os visitantes que aderirem à rota podem acompanhar os pastores , para apreciar tudo o que se pasava e que ainda se passa, em alguns dos caminhos e "meter as mãos na massa"do que existe à volta do pastoreio dos rebanhos.

A Rota das Tabernas pretende percorrer as famosas tabernas, um estabelecimento caraterístico alentejano. As tabernas que imperam neste território são testemunho da vida económica, social e cultural do século XX e marcas de referência de épocas passadas.
Taberna de Corte Cobres
Corte Cobres
7750-027 Alcaria Ruiva
Telf:286991237
Horário: 08h00 às 24h00
Está aberta diariamente.

Taberna da Natália
Corte da Velha
7750-307 Corte da Velha
Telf: 286611026
Horário: 10h00 às 00h00
Está aberta diariamente.

Taberna/Mercearia da Maria Alice
João Serra
7750-032 João Serra (S. João dos Caldeireiros)
Telf: 286975155
Horário: 09h00 às 19h00
Está diariamente aberto.

Taberna/Mercearia Diogo Martins
Rua Pôr do Sol, Diogo Martins (Agregação das Freguesias de São Pedro de Sólis, São Miguel do Pinheiro e São Sebastião dos Carros)
7750 Diogo Martins
Telf: 286485738
Horário: 09h00 às 00h00
Está aberta diariamente.

Taberna Palma
Moinhos de Vento de Baixo (Freguesia do Espirito Santo)
7750-217 Moinhos de Vento
Telf: 286675125
Horário: 09h00 às 20h00
Está aberta diariamente.

Taberna Guerreiro
Picoitos, Cx.Postal: 2537 (Santana de Cambas)
7750 Picoitos
Telf: 286655182
Horário: 09h00 às 20h00
Está aberta diariamente.

Taberna da Corte Pequena
Corte Pequena
7750-029 Corte Pequena
Telm: 962415096
Horário: 07h00 às 00h00
Está aberta diariamente.

Rotas existentes no concelho de Mértola
Acesso:
Seguir pela N122 em direção a Vila Real S. António. Acerca de 1,5 km encontra a Horta dos Dois Irmãos, onde tem de virar à esquerda e continuar o percurso em terra batida.
Ponto de partida e de chegada:
Mértola – Herdade da Bombeira – Mértola.
Extensão:
10 km (ida e volta).
Duração:
2h30 min (ida e volta).
Dificuldade:
Fácil - declive suave.
Apoios:
Restauração e hotelaria em Mértola.
Breve Descrição:
Este percurso inicia-se em Mértola, que reflete bem o valor das riquezas patrimoniais e um lugar especial no panorama nacional e internacional, como testemunho antiquíssimo de tempos distantes.
Ao longo deste percurso, pode
desfrutar não só do património cultural de Mértola
mas também da
valiosa flora e fauna
que as margens do Guadiana nos oferecem.
Francelho ou Peneireiro-das-torres
Ouriço-cacheiro
PR 2, Os Canais do Guadiana
PR 1 Guadiana, o Grande Rio do Sul
Acesso:
A povoação de
Corte Pequena
está situada a cerca de 15,5 km de Mértola, na margem esquerda do Guadiana. A partir de Mértola deverá atravessar a ponte na direção de Serpa e, após 4,5 km, vire à esquerda para
Corte de Sines
. Siga por essa estrada até encontrar uma placa para Corte Pequena, do seu lado esquerdo. A partir daqui a estrada é de terra batida, mas está em boas condições.
Ponto de partida e de chegada:
Corte Pequena – Moinho dos Canais – Corte Pequena.
Extensão:
3,5 km (ida e volta).
Duração:
1h10min (ida e volta).
Dificuldade:
Moderada.
Apoios:
Restaurante "A Paragem" (Corvos).
Breve Descrição:
Neste percurso poderá encontrar uma enorme diversidade de espécies associadas a diferentes habitats. Espécies como a
águia-de-bonelli, o bufo-real ou a cegonha-preta
poderão ser alvo do seu olhar atento e paciente.

Águia-de-Bonelli
Cegonha-preta
PR3 as Margens do Guadiana
Acesso:
Margem direita do Guadiana. A partir de Mértola siga pela N122 que liga esta vila a Beja. Após cerca de 3 km encontra uma placa com indicação de
Corte Gafo de Cima
. Siga por essa estrada, mas não é necessário atravessar esta povoação, pois há um desvio para Corte Gafo de Baixo.
Ponto de partida e de chegada:
Corte Gafo de Baixo – Carvoreio – Corte Gafo de Baixo.
Extensão:
10 Km (ida e volta).
Duração (ida e volta):
3h 30min.
Dificuldade:
Moderada, exceto nas zonas de proximidade do rio onde o declive é mais acentuado.
Apoios:
Restauração e alojamento em Mértola.
Breve descrição:
Na primeira parte do percurso, a
paisagem
é denominada pelo
montado de azinho
. Na aproximação ao rio, do alto da margem, é clara o mosaico da paisagem o predomínio de vegetação, com predomínio para as
estevas, a aroeira, a murta e o tojo.
Nas encostas escarpadas do rio é frequente a
observação de melro-azul
. Esta é ainda uma zona de nidificação para o
bufo-real e outras aves de rapina.

PR4 à Volta do Montado
Acesso
: A partir de Mértola siga pelo EN265 na direcção da Mina de S. Domingos. Entre na povoação de Moreanes à esquerda e siga na direção de Serralhas e depois sempre em frente até ao Monte do Guizo.
Ponto de partida / chegada:
Monte do Guizo – Vale Travesso - Tapada Grande – Monte do Guizo.
Extensão:
17 km.
Duração:
Cerca de 5h.
Dificuldade:
Fácil.
Apoios:
Casa do Guizo (no Monte do Guizo), alojamentos e restauração da Mina de São Domingos;
Breve descrição:
Este percurso desenvolve-se numa
paisagem tipicamente alentejana
, predominando os montados, neste caso de
azinho ou azinheira
. Apesar dos montados serem resultantes da atividade humana, são
ecossistemas com grande biodiversidade
. Ali vivem não só espécies típicas deste biótopo mas também outras comuns aos matagais, a matos e mesmo a zonas urbanas, tais como a perdiz, a poupa, a rola-brava e a cegonha-branca.
Azinheira
Cegonha-Branca
Melro-Azul
Cogumelo
PR5 ao Ritmo das Águas do Vascão
Acesso:
A partir de Mértola siga pela EN122 em direção a Vila Real de Santo António.
Após 18,5 km vire à esquerda para a aldeia da Mesquita, que dista de Mértola cerca de
25 km.
Ponto de partida e de chegada:
Fontanário em Mesquita – Ribeira do Vascão -
Mesquita.
Extensão:
4,5 km (ida e volta).
Duração:
1h 20min.
Dificuldade:
Fácil.
Apoios:
Alojamento

- Casas Lampreia, na Mesquita;
Breve Descrição:

O ponto de encontro é no
fontanário
, onde os mais cautolosos podem encher as suas
garrafas. Antes ou depois do percurso, é obrigatória uma
visita à aldeia da Mesquita
onde, segundo palavras poéticas, “os ventos da modernidade ainda sopram ligeiros”.
A
história desta povoação
está intimamente ligada à sua
localização estratégica,
situada nas proximidades da confluência da ribeira do Vascão com o rio
Guadiana
. Lugar de pequenos lavradores, pastores e mercadores, esta povoação conserva ainda algumas casas com a arquitetura característica desta região. A não perder a igreja de Nossa Senhora das Neves, embora a visita tenha, provavelmente, de se limitar ao exterior.

PR6 Entre a Estepe e o Montado
Acesso:
A partir de Mértola na direção de Beja pela N265, virar para dentro da povoação do Azinhal (à esquerda).
Ponto de partida e de chegada:
Azinhal – Minas da Balança – Monte da Balança – Corte Pequena - Monte do Peso -Barbeiro - Azinhal.
Extensão:
11 km.
Duração:
2h30min.
Dificuldade: F
ácil - declive suave.
Apoios:
Café em Corte Pequena e no Azinhal; Restauração e Hotelaria em Mértola.
Breve descrição:
Com o
Campo Branco
mesmo ali ao lado, esta é terra de abetardas e grous, sendo frequente o avistamento de grandes bandos enquanto se alimentam. O percurso serpenteia por
terras de estepe e manchas de montado de azinho
. Pelo meio, encontram-se
vestígios de uma antiga exploração mineira
, há muito votada ao abandono.

Grous
Abetardas
PR7 Subida à Sra. do Amparo
Acesso:
A partir de Mértola siga pela EN265 em direção a Serpa. Após 2 km vire à esquerda na direção de Corvos. No cruzamento principal da aldeia dos Corvos siga à direita pela estrada municipal 514 e, após 5 km, encontra ao lado direito uma placa com a indicação de Qta. do Rebolo e Sra. do Amparo, que corresponde ao início do percurso.
Ponto de partida e chegada:
Base da serra da Sra. do Amparo – Ermida da Sra. do Amparo – Regresso ao local de partida.
Extensão:
3 km (ida e volta).
Duração:
50 min.
Dificuldade: M
oderada.
Apoios:
Alojamento no Monte do Guizo e em S. Domingos. Restauração em Corvos, Moreanes e S. Domingos.
Breve Descrição:
A contrastar com a planície que estamos acostumados a encontrar no Alentejo, nesta região existem alguns pontos elevados, nos quais se inclui a
serra da Sra. do Amparo.
Não sendo a elevação mais imponente, posição ocupada pela serra da Alcaria Ruiva (com os seus 370 m), a Sra. do Amparo é, contudo,
um elemento singular na paisagem da margem esquerda do Guadiana.

PR8 Moinho do Alferes: um Percurso Ribeirinho
Acesso:
A partir de Mértola seguir pela EN122 em direcção ao Algarve, passar a povoação do Álamo e virar à direita para Via Glória. Passar a localidade de Moinhos de Vento e seguir até São Bartolomeu de Via Glória. No entrocamento, à entrada para Via Glória, tomar o sentido de Giões e, depois de alguns quilómetros, já na ponte sobre a ribeira do Vascão, existem dois desvios à esquerda, por onde se pode aceder e estacionar.
Ponto de partida e de chegada:
Moinho das Relíquias - Moinho do Alferes – Moinho das Relíquias.
Extensão:
3 km (circular).
Duração:
1h.
Dificuldade:
Fácil.
Apoios:
Café em Corte Pequena e no Azinhal; restauração e hotelaria em Mértola.
Breve descrição:
Testemunho de tempos já remotos, o
velho moinho do Alferes
é o ponto de chegada para um percurso ao longo de um dos mais importantes afluentes do rio Guadiana, nomeadamente, a
ribeira do Vascão
, cuja fama advém dos elevados valores naturais que encerra. Este é um percurso surpreendente pela
beleza, calmaria e frescura da paisagem
que o envolve.

Libélula
Cobra de Água
PR9 Entre o Escalda e o Pulo do Lobo
Acesso:
Partindo de Mértola siga em direção a Beja pela EN 122. Após 2 km, vire à direita nao cruzamento que indica a
localidade de Corte Gafo de Cima. À chegada a esta aldeia siga à direita no cruzamento que indica "Pulo do Lobo" e a
localidade de Amendoeira da Serra. Após 9 km vire à direita no cruzamento que indica Amendoeira da Serra. Dentro desta
localidade siga as indicações para o Pulo do Lobo até ao local de início de percurso que fica a cerca de 5 km desta aldeia.
Ponto de partida e chegada:
Estrada do Pulo do Lobo - Anta das Pias - Moinho do Escalda -Pulo do Lobo.
Extensão:
5,5 km.
Duração:
3h.
Dificuldade:
Alta (declive elevado).
Breve descrição:
É no Centro de Interpretação da Paisagem da Amendoeira da Serra que se inicia o percurso até ao Pulo do
Lobo. Ao sair da aldeia continuando a seguir a seta do Pulo do Lobo, pode-se
observar um antigo forno
do lado esquerdo e
iniciar a
contemplação da paisagem de montado
que o acompanhará quase todo o percurso. O seu primeiro ponto de
paragem é o
Cerro da Bandeira
, que é um
pequeno muro em taipa
. Ao longo do percurso pode também observar, se possível
o tartaranhão-caçador, várias espécies de falcões, o melro-azul, a andorinha-das-rochas, a águia-real, a águia de Bonelli e o
bufo-real. Continuando, chega-se a outra estrutura de sinalização que indica a localização da
Anta das Pias
e do
Moinho do
Escalda
, localizado no Rio Guadiana.
Seguindo, vai chegar ao portão de acesso ao
Pulo do Lobo
, que é uma propriedade privada que não restringe o acesso a turistas,
apenas deve ter o cuidado de fechar após a sua passagem. Antes de chegar ao Pulo do Lobo, poderá contemplar a
zona designada de
Corredoura
, no
local onde se situa o placar de interpretação desta paisagem
. Para aceder à queda de
água em escarpa abrupta, deverá seguir o caminho definido entre as rochas xistosas até o miradouro
.

Pulo do Lobo
Águia-Real
Paisagem do Percurso

Ermida da Sra. do Amparo
Rota do Minério
Um percurso que se realiza pelos trilhos da antiga linha férrea que levava minério da Mina até à aldeia do Pomarão.
Sobre o Percurso:
O percurso poderá ser efectuado a

, de
bicicleta
, ou de
4x4
com partida do
Complexo Mineiro
até à localidade do
Pomarão
, passando pela aldeia do contrabando,
Santana de Cambas
.
Grau de dificuldade do percurso (a pé ou bicicleta):
Média
Piso:
terra batida ao longo da linha-férrea com zonas de alguma pedra solta.
Relevo:
relativamente plano até Santana de Cambas, pela estrada municipal até ao Pomarão o percurso é muito sinuoso com declives muito acentuados.
Época mais aconselhável:
Primavera e Outono.
Distância:
Aproximadamente 9 km até Santana de Cambas e mais 8 km até ao Pomarão (17 km no total).

A pé -
Da zona industrial da Mina até à aldeia de Santana de
Cambas, aproximadamente 4 horas sem explicação de um guia.
De bicicleta
- Da zona industrial da Mina até à aldeia de Santana de Cambas, aproximadamente 2 a 3 horas sem explicação de um guia.
De 4x4 -
Da zona industrial da Mina até à aldeia do Pomarão pela estrada municipal, aproximadamente 30 minutos.

Duração do Percurso
O percurso inicia-se na
Mina de S. Domingos
, junto ao Hotel da Mina de S. Domingos, antigo palácio dos ingleses. Siga o caminho que passa à direita de um
monumento em cimento em homenagem aos Mineiros
.
No final da descida e olhando à volta, verifica que a
vegetação é constante
apresentando apenas
eucaliptos
que eram utilizados para fornecer madeira para alimentar os fornos da fundição e também como purificador do ar. Depois deve virar à direita para continuar o percurso, onde pode ainda contemplar as antigas oficinas, a estrutura de armazenamento do minério e a corta (zona da exploração mineira a céu aberto e onde se localiza, atualmente, uma lagoa de águas ácidas).
Descrição da Rota
Prosseguindo aparece à esquerda a antiga estação de carregamento e a tonalidade do solo começa a apresentar algumas variações. A aproximação à Achada do Gamo, local onde foi construído um edifício para as máquinas de moagem do minério, não passa despercebida uma vez que a paisagem se torna num cenário “de Marte”. Continuando, as lagoas, com as suas águas multicolores, deixam adivinhar os perigos que escondem, resultantes da separação e preparação do minério aparecendo de seguida no horizonte as primeiras casas da localidade de Santana de Cambas.
Descrição da Rota
Cegonha-Preta
Abutre Preto
Andorinhão-Cafre
Rosmaninho
Orégão
Poejo
Urze (Erica Andevalensis)
Valor Paisagístico
Inserido na área do Parque Natural do Vale do Guadiana o percurso convida à observação de fauna / flora existente:
Flora -
Loendro, a Tamargueira e o Tamujo; em encostas de clivosas encontramos por vezes o Zimbro; as plantas aromáticas e medicinais Rosmaninho, Alecrim, Erva-Ursa, Murta, Mariola, Orégão e Poejo. Entre as raridades e espécies ameaçadas de flora há a destacar uma planta que nasceu neste local que se designa por Urze (Erica Andevalensis) e o Trevo de quatro folhas peludo (Marsilea batardae), que surge mais perto das áreas ribeirinhas.
Fauna -
Morcego-Rabudo, o Gato Bravo, Andorinhão-Cafre

e algumas espécies raras ou ameaçadas, de aves como a Cegonha-Preta, Garça-real, Abutre Preto e Águia Bonelli.
Achada do Gamo
Em Santana de Cambas, pode visitar o Museu do
Contrabando e descansar no vagão que está exposto com o respetivo painel informativo e que nos direciona para o Pomarão, pela via-férrea.
Durante este trajeto, de Santana de Cambas a Pomarão, pode encontrar o caminho obstruído pelos derrubes de pontes, difíceis acessos aos túneis, falta de limpeza nas matas envolventes ou até mesmo pode encontrar morcegos nos túneis.
Por isso mesmo, o nosso grupo de trabalho aconselha a não realizar esta parte da rota do minério.
Descrição da Rota
Resgisto fotográfico da nossa
saída de campo

O percurso consiste no trajeto que os pequenos vagões de minério, faziam das minas até ao cais de embarque do rio do Guadiana, no Pomarão.
Ao longo desta antiga linha de caminho-de-ferro abandonada vamos poder ver as diferentes áreas de laboração destas minas, bem como as lagoas de águas ácidas deixadas como memória desta atividade.
Rota do Minério
Alguns elementos de interesse:

Antigo Terminal junto à mina;
Edifícios do antigo complexo metalúrgico;
Túneis;
Pontes;
Localidades da Mina S. Domingos e Pomarão.
"Ecopista do Minério"
Corresponde a uma proposta de criação de uma Ecovia/Ecopista, tendo por base, o aproveitamento da plataforma do antigo caminho-de-ferro para dinamizar percursos de natureza direccionado para o cicloturismo, pedestrianismo e de turismo equestre, entre as localidades da Mina de São Domingos e Pomarão numa distância de 17 km.
Esta ecovia está destinada a percursos não motorizados pois esta intervenção apresenta uma lógica de requalificação patrimonial e de respeito pela natureza e têm como seguintes objectivos:
Promover as potencialidades turísticas da zona de intervenção;
Promover a divulgação dos percursos, associando outros níveis de informação regional, nomeadamente ao nível do património natural cultural e histórico;
Potenciar o desenvolvimento local integrado.

"Ecopista do Minério"
Obrigada pela vossa atenção !
Conclusão
Descobrir todo este património e relacionar-se com as memórias mais puras do Alentejo.
Full transcript