Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Estágio na ONG Ação Educativa

No description
by

Anita Soares

on 16 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Estágio na ONG Ação Educativa

Universidade de São Paulo
Faculdade de Educação
Disciplina de Didática
Professora Paula Vicentini
Primeiro semestre de 2014


Breve histórico

Em 1974 é fundado o Centro Ecumênico de Documentação e Informação que promoveu, junto a movimentos sociais, um curso de alfabetização de adultos. Na época a juventude se tornava protagonista na cena política do país sem que houvesse reflexão e produção de conhecimento sobre o tema. Muitas vezes, suas atitudes eram vinculadas pela população, a problemas urbanos como a violência
Breve histórico

Em meio à ditadura militar, o CEDI buscava fortalecer a sociedade civil afim de auxiliar políticas públicas para as demandas juvenis, levando em conta a falta de instituições que pudessem atuar conjuntamente à educação formal. Em 1994, algumas pessoas vinculadas ao CEDI fundam a "Ação Educativa"
É formada por diferentes projetos educativos voltados para o público jovem, movidos por ideais de justiça social que remontam à sua história

O Ação Educativa hoje

Organiza programas divididos em três frentes: educação, juventude e cultura. Além disso, faz publicações de pesquisas próprias, materiais dáticos e divulga eventos culturais. O "Arte na Casa", é o projeto no qual estagiamos e que faz parte da área de cultura que surgiu da demanda por espaços de socialização de manifestações culturais de periferias urbanas
O "Arte na Casa"

Baseia-se na organização de oficinas de literatura, fanzine, rap, escultura em argila e material reciclado, toy art, graffiti, desenho e pintura, cinema e vídeo, dança de rua, capoeira e teatro em 13 unidades da Fundação Casa
Estágio no projeto Arte na Casa - ONG Ação Educativa
A ONG

O Arte na Casa
Surgiu em 2008 seguindo as diretrizes da Rede Paulista de Educações nas Prisões que servia como um grupo de trabalho frente o cenário em que metade da população carcerária do país se concentrava no estado de São Paulo. Mais de 70% das pessoas presas no Brasil não tinham concluído o ensino fundamental, 10,5% eram analfabetas e apenas 17% estudavam

O nosso estágio no Ação Educativa
Visita à sede
Conversa com os arte-educadores do Arte na Casa
Participação de reunião de formação
O momento de formação
Corresponde à reunião dos arte-educadores e coordenadores do projeto com um especialista no tema levantado por eles após sua atuação nas unidades. Novas demandas conduziram as discussões para as questões de gênero, sexualidade e violência (que envolve o conjunto de palestras a respeito dos Direitos Humanos, do qual participanos no estágio)
Porque consideramos o Arte na Casa uma experiência inspiradora
Corresponde a uma experiência de ensino não formal que trabalha com jovens que, pela posição à margem da sociedade, estão afastados do direito básico à educação de qualidade, e que partilham de uma condição que intensifica esse efeito de exclusão, o que redimensiona o sentido da educação para essa situação singular
Grupo: Anita Soares, Joelson Oliveira, Marcel Coronato, Nicole Helena Binholo, Roselaine Pelizzer

O Arte na Casa
Observava-se, em escala mundial o abandono das medidas ditas "ressocializadoras" no interior dos sistemas penitenciários. O Arte na Casa trabalha, assim, com o ideal da educação como meio para a reintegração social da pessoa condenada à prisão. Desde sua fundação, organiza oficinas com cerca de 1200 jovens em regime de internação


Porque consideramos o Arte na Casa uma experiência inspiradora
Trabalha a educação em espaços em que ela é inexistente, insuficiente ou precária, interferindo em lacunas do ensino formal
Conseguiu articular a prática nas oficinas com a pesquisa, a formação de professores e a efetivação de demandas delineadoras de políticas públicas
Faz uso de linguagens que podem facilitar o engajamento, a criatividade e a motivação dos jovens alimentando o potencial transformador da educação
Articula os arte educadores fazendo com que os resultados alcançados sejam produto de um processo compartilhado e não fruto de uma ação pontual e individual

Porque consideramos o Arte na Casa uma experiência inspiradora
Referências bibliográficas e sites consultados
REVISTA AÇÃO EDUCATIVA 15 ANOS. São Paulo: Ação Educativa, 2009;
UNESCO.
Educando para a liberdade
.
Trajetória, debates e proposições de um projeto para a educação nas prisões brasileiras.
Brasília: Unesco, 2006. Disponível em: < http://unesdoc.unesco.org images/0014/001495/149515por.pdf> Acesso em 02/06/2014;
<http://www.acaoeducativa.org/portal/images/stories/pdfs/redepaulista.pdf> Acesso em 02/06/2014;
<http://www.acaoeducativa.org.br/> Acesso em 02/06/2014

Vista da entrada da ONG Ação Educativa
Fonte: REVISTA AÇÃO EDUCATIVA 15 ANOS. São Paulo: Ação Educativa, 2009, p.48.
Painel de grafite instalado na parede do Ação Educativa.
Fonte: REVISTA AÇÃO EDUCATIVA 15 ANOS. São Paulo: Ação Educativa, 2009, p. 4.
Fotos do "dia do grafite" organizado a cada ano desde a criação da frente de cultura, em que é feito um painel de grafite para a recepção da sede da ONG.
Fonte: REVISTA AÇÃO EDUCATIVA 15 ANOS. São Paulo: Ação Educativa, 2009, pp.16-18.
Foto tiradas com câmeras de caixa de fósforo por alunos da oficina de fotografia.
Fonte: http://www.acaoeducativa.org.br/cultura/35-arte-na-casa/1590
Fotos da oficina de artes plásticas
Fonte: http://www.acaoeducativa.org.br/index.php/component/content/1802?task=view
Desafios do Projeto
1 - Alta rotatividade dos adolescentes nas oficinas e dos arte educadores
2 - Tumultos e rebeliões
3- Pouca compreensão dos setores pedagógicos e seguranças das unidades sobre os trabalhos de arte-educação
4- Os arte-educadores demonstram muitas dificuldades em elaborar planos de aula de três meses, para até quatro turmas
Desafios do Projeto
5- Dificuldade em desenvolver conteúdos e técnicas artísticas que dialoguem com a realidade e a cultura dos adolescentes respeitando as trocas dos saberes e conhecimentos entre educadores e educandos
6 - Impossibilidade dos adolescentes e jovens produzirem livremente suas artes, leituras e pequisas fora dos horários estipulados para as oficinas.
Eixos de Atuação
1- Promoção de oficinas artísticas nas unidades da Fundação Casa
2- Apresentações de diversos coletivos artísticos com atuação nas periferias da região metropolitana de São Paulo, nas unidades de internação e de internação provisórias atendidas pelo convênio
Eixos de Atuação
3- Saídas dos adolescentes das unidades para apresentações artísticas como resultado das atividades desenvolvidas nos centros e também como espectadores
4- Divulgação dessas apresentações e outras atividades artísticas realizadas nas periferias da cidade por meio de um guia cultural mensal publicado pela Ação Educativa: a Agenda Cultural da Periferia
Objetivos Metodológicos
1 - Produção Estética - é o aprender no fazer. Os adolescentes entram em contato com o universo estético, os materiais e a técnica, produzindo uma obra de arte. Neste processo, constrõem e colocam em prática determinada ideia. Assim, são utilizados os potenciais criativos, dos sentidos e do conhecimento adquirido
Objetivos Metodológicos
2- Apreciação Estética - é o aprender a olhar/sentir. Os adolescentes e jovens admiram, assistem, criticam e se deleitam na composição de determinada obra de arte. Aqui o aprendizado se dá pelas diversas maneiras e interpretações que damos ao que estamos vendo. No caso do projeto Arte na Casa, lança-se mão da cultura de periferia e popular e suas relações com a cultura erudita.
Objetivos Metodológicos
3 - Aprender Contextualizando - é o aprender pelo estudo teórico. Os jovens, por meio de pesquisas, entram em contato com os conteúdos, as características e os elementos específicos de cada modalidade artística contextualizada nas mais diferentes épocas históricas.
Full transcript