Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Compostos ORGÂNICOS e INORGÂNICOS.

No description
by

André Carmo

on 13 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Compostos ORGÂNICOS e INORGÂNICOS.

COMPOSTOS ORGÂNICOS
CARBOIDRATOS
COMPOSTOS ORGÂNICOS
LIPÍDIOS
BASES MOLECULARES
BIOQUÍMICA

COMPOSTOS INORGÂNICOS COMPOSTOS ORGÂNICOS
- Água -Carboidratos
- Sais minerais - Proteínas
- Lipídios
- Vitaminas
- Ácidos nucleicos (RNA e DNA)
QUANTIDADES
HUMANAS
ÁGUA:

 + Jovem + Água  + Velho –Água
 + Reações químicas  - Reações químicas
 + Metabolismos acelerado  - Metabolismo lento


Água:
SOLVENTE
UNIVERSAL
- Importância.
- Solvente X Soluto

Capacidade de interação com outras moléculas.

CONFORMAÇÃO ÂNGULAR
Carga elétrica
POLAR

+ -


EXPERIMENTO:

H2O + NaCl

H2O =
POLAR
NaCl =
POLAR

 A água (polar) dissolve qualquer molécula também polar.
 Solvente Universal.
 Facilita reações químicas dentro de um organismo.
Ex: Citoplasma e sangue.

+
-
+
-
SUBSTÂNCIAS


HIDRÓFILICAS X HIDROFÓBICAS
(polar) (apolar)
- Gosta da água - Medo de água
- Alta interação - Baixa interação


Você conhece o
Lagartinho Jesus?

PONTES DE HIDROGÊNIO
Estados Físicos

SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO


Curiosidade
ENEM:

- Água no estado sólido é menos denso.
- O gelo Bóia.
- Camada superficial congela.
- Isolamento térmico.
- Vida sob o gelo.

ALTA TENSÃO SUPERFICIAL
 Rede de moléculas por coesão.
Pleustóns (comunidades sobre a água)
 Rompimento das pontes de Hidrogênio.
Surfactantes
• Como posso pular em
uma piscina com elegância?

- Rompendo as pontes de hidrogênio.
ALTO CALOR ESPECÍFICO
• Grande quantidade de calor para alterar a temperatura.
IMPORTANTE:
- Organismo "suor"
- Transpiração foliar
- Planeta terra
- Reprodução assistida.
Ex: Água "alto C.E"
Ex: Ferro “Baixo C.E”

TRANSPORTE
de substâncias.
- Dentro e fora do organismo

REAÇÕES DE
DESIDRATAÇÃO "1"
X

REAÇÕES DE
HIDRÓLISE "2"

"1"
Molécula + Molécula = Perda de H2O
"2"
Separação pela adição de H2O

SE LIGUE!!!!
DESIDRATAÇÃO
HIDRÓLISE
COMPOSTOS INORGÂNICOS
SAIS MINERAIS
- São micronutrientes
- Encontrados em "baixa" quantidade
- Essenciais "NÃO produzidos pelo corpo"
- Funções diversas
FERRO
- Compõe a Hemoglobina
- Função da Hemoglobina- Fixação de O2
- O2 APOLAR
PATOLOGIA
- Ausência de Ferro (cor
amarelada
)
- Baixa quantidade de Hemoglobina
ANEMIA
- Baixa absorção de Ferro
- Aguda ou Crônica
SINTOMAS:
- Cor amarelada
- Cansaço
- Fraqueza
ANEMIA FERROPÊNICA 20% População mundial

- Formação da Hb reduzida
- Redução dos glóbulos vermelhos
- Cor amarelada

CÁLCIO
- Formação dos ossos “Carbonato de cálcio” 
- Fraqueza e fraturas.
- Contração muscular “Ingestão de leite”
- Coagulação do sangue “Cortes na pele”

QUANTIDADE DE LEITE POR DIA
- 1 L/ dia --> DESNATADO
- Leite com café diminui a absorção”
IODO
- Produção de Hormônios “Tiroxinas T4 e T3”
- Produção na glândula Tireoide / Necessidade de iodo
- Sal iodado / Colher de chá

PATOLOGIA
- HIPOTIREOIDISMO = "Ausência de iodo"
- CRETINISMO ou BÓCIO = Inchaço do pescoço
SÓDIO E POTÁSSIO
- Regulação osmótica celular
- Transmissão de impulsos nervosos/ Bomba de Na e K
- Contração muscular
Obs. Hipercalemia
CARBOIDRATOS
PATOLOGIA:
- Intolerância a LACTOSE
- Ausência de lactase/ Desmame
- Bactérias no intestino
- PRODUTOS: gases, Subst. Tóxicas, dores abdominais e inchaço, diarréia.
- Formados por C H O
-
Nomes:
Hidratos de carbono,
Glicídios, açúcar, sacarídeos
PRINCIPAIS FUNÇÕES:
-
Energética
/ Estrutural/ Comunicação celular
- Principal fonte produtora:
FOTOSSÍNTESE
TIPOS DE CARBOIDRATOS

MONOSSACARÍDEOS OLIGOSSACARÍDEOS POLISSACARÍDEOS
MONOSSACARÍDEOS

Fórmula (CH²O)n
N=
3 a 7 carbonos

-PENTOSE
:
n=5
Fórmula C5 H10 O5
• RIBOSE
"RNA"
• DESOXIRRIBOSE
"DNA"
Exceto
C5 H10
O4
)


- HEXOSES:

n=6
Fórmula C6 H12 O6
- Glicose
-
Frutose
- Galactose

MONOSSACARÍDEO TERMINA EM
OSE.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS MONOSSACARÍDEOS
Possuem
HIDRÓXILAS
(OH)
Possuem
CARBONILAS
C=O
Carbonila
na
extremidade =
ALDEÍDO / ALDOSE

Carbonila
fora
da extremidade =
CETONA / CETOSE
FÓRMULA ESTRUTURAL

- MONOSSACARÍDEO na natureza
Forma
LINEAR


Forma
CICLICA

UNIÃO DE MONÔMEROS


MONOSSACARÍDEOS
= Poucos carbonos

OLIGOSSACARÍDEOS = Poucos monossacarídeos

POLISSACARÍDEOS
= Muitos monossacarídeos
-> Monômeros “Vagões de trem”

OLIGOSSACARÍDEOS

-2 á 20 monossacarídeos
- Os mais importantes são os
DISSACARÍDEOS

SACAROSE

Glicose + Frutose
- Açúcar de cozinha
- Açúcar da fotossíntese
- Cachaça
- Etanol/ Cana de açúcar


LACTOSE

Glicose + Galactose
-
Açúcar do leite


MALTOSE

Glicose + Glicose
- Produção de cerveja
LIGAÇÃO GLICOSÍDICA

- Carbono
1
+ Carbono
4
- Perda de mól. de H2O 
DESIDRATAÇÃO
- Desfazer ligação, fornecer água 
HIDRÓLISE
- Digestão da maltose no intestino/ Enzima + H2O

ALIMENTAÇÃO
- FÍGADO - Rico em ferro
-10% absorção
- Fe + Vit.C = 50% á 60%
Mas como eles podem
se unir Deko lindo?
LIGAÇÃO GLICOSÍDICA
POLISSACARÍDEOS
+ de 20 monossacarídeos

Ác. HIALURÔNICO
- Encontrado entre as células: Adesão celular “Cimento”

• HEPARINA/ Mastócitos
- Anti-coagulante
- Trombose e Embolia pulmonar

• QUITINA
- Parede celular de fungos e algumas algas
- Exoesqueleto de artrópodes “Barata”
- Quitina X Queratina

3 POLISSACARÍDEOS IMPORTANTÍSSIMOS

- CELULOSE


- AMIDO

- GLICOGÊNIO

Estrutural
Energética Energética
- CELULOSE


- Parede celular “Resistência”
-
Função estrutural
- Humanos não digerem a celulose
- Ausência de celulase
- Fezes/ Produção de muco
- Ex: VACAS = RUMEM + BACTÉRIAS

- Antibiótico + vacas?
POLISSCARÍDEOS
(Reserva energética)


AMIDO
- Reserva nos vegetais
- Armazenada nos plastídios “Cloroplasto”
- Ex: Batata
- O humano quebra o amido/ Presença de
AMILASE
- Quebra em
MALTOSES GLICOSES


• GLICOGÊNIO

- 1 h Após a refeição  Pico Glicosídico.
- Uma parte: atividades
- Uma parte armazenada dentro da célula” Glicogênio”
- Em jejum o Hormônio
GLUCAGON
ordena a quebra do glicogênio.


DURAÇÃO DE ARMAZENAGEM

ANIMAIS


VEGETAIS
- Glicogênio

- Amido
- Músculo e fígado - Plastídios
- 1 Dia - Maior tempo
- Facilidade em reserva de gordura



FORMATO DAS ESTRUTURAS

CELULOSE

AMIDO

GLICOGÊNIO

- Linear - Helicoidal - Ramificada



• Alfa glicose
• Beta glicose

 Gordura é
bom ou ruim?
MAS O QUE É UM LIPÍDIO?
- Insolúvel em água
- Solúvel em certos solventes orgânicos
- Ác. Graxo + "Glicerol"

Funções de um lipídio
- Reserva energética
- Ativação na falta de carboidratos

- Isolantes térmicos
 - Estrutural (Membrana plasmática)
 - Endócrina ( Hormônios)

CLASSIFICAÇÃO DOS LIPÍDIOS



GLICERÍDIOS
(Óleos e gorduras)


CERÍDIOS
(Ceras)

FOSFOLIPÍDIOS
(Membrana)


ESTEROIDES
(Hormônios sexuais)


CAROTENOIDES
(Pigmentos)


GLICERÍDIOS
(Óleos e gorduras "adipócitos")

Glicerol + Ácido graxo
- Gordura 
ANIMAIS
(Ác. Graxo com ligações simples " Saturados")
- Óleo
VEGETAIS
 (Ác. Graxo com ligações duplas " Insaturados")

TEMAS:

• OBESIDADE
• ÓLEO ( Soja, Girassol, Canola)
• BIODIESEL ( Transesterificação)

GORDURA HIDROGENADA



CERÍDIOS

Glicerol + Ác. Graxos (Cadeias longas)


FOLHAS E FRUTOS
-
Maça
(Brilhante)
-
Vegetais
( Proteção desidratação)
- Glândulas sebáceas
( Evita desidratação)
-
Cera do ouvido
(Proteção)
-
Revestimentos de insetos

(Colmeias)


FOSFOLIPÍDIOS

Ác. Graxos + Glicerol + Fosfato

• Membrana plasmática.
• Função estrutural

ESTERÓIDE
Quatro anéis carbônicos unidos

- Hormônios sexuais
Testosterona=
HOMEM
Progesterona e Estrógeno=
MULHER

- Colesterol
(M. plasmática)

COLESTEROL

--> BOM =
HDL
--> RUIM =
LDL

ANABOLIZANTES !

Problemas (Durateston)
• Testículo "variação dimensional"
FATORES DESENCADEADOS :

Descontrole da
Glândula SEBÁCEA
Testosterona Aromatizada
= Progesterona
Hiper
Cliteroidismo

REFLEXÃO:
VIVA BEM!
Colesterol
LDL X HDL
COLESTEROL:
- Um tipo de esteroide
- Cadeia longa
Protozoários, Fungos, Plantas e Bact.=
ESTIGMAESTEROL
Animais
= Colesterol

PRODUÇÃO DO COLESTEROL
- Fígado "hepatócitos"
- R. endoplasmático Liso


FUNÇÕES
- Formação da membrana plasmática
- Precursor de vitaminas lipossolúveis
D E K A
- Formação dos hormônios sexuais
- Sinalização celular
- Produção da bili “Fígado”
DISTRIBUIÇÃO DO COLESTEROL

Problema!
COLESTEROL
= Apolar “Insolúvel no sangue”, má distribuição.
TRANSFORMAÇÃO em
LIPOPROTEÍNA
“Cápsula com
APOPROTEÍNAS

APOPROTEÍNAS

= Solúveis em água.
LIPOPROTEÍNA
= Colesterol + apoproteína
LDL ou HDL –
Não é só COLESTEROL
COLESTEROL + APOPROTEÍNAS + TRIGLICERÍDIOS
TRIGLICERÍDIOS
= Animal ou vegetal
LDL
- Abundante no organismo.
- Transporte + reconhecimento proteico=

Liberação do colesterol
- Formação da M.P

HDL
- Retirar o excesso de LDL

Se ligue!
LDL colesterol ruim?
- Produção natural + ingestão =
Excesso!
LIPOPROTEÍNAS TEM:
TRIGLICERÍDIOS
= Gordura de origem - Animal X Vegetal.
ANIMAL
: As ligações são saturadas = Maior quantidade de H
VEGETAL:
As ligações são insaturadas = Menor quantidade de H

MAIS
“H”
= Maior aderência ao vaso.

EXCESSO DE LDL
- Diminuição da absorção
- Incapacidade do HDL
- Pré disposição para fixar-se
- ARTERIAS E CORAÇÃO
- Deposito do LDL 
ATEROSCLEROSE !
- Deposito na vesícula bilar "Cristalização"
- Cálculo “Pedra na vesícula”.

Mas como eu aprendo
quem é o colesterol

BOM
e o RUIM?
+
+
+
-
Fenômeno da
ADESÃO
- Ligar-se em moléculas polares “algodão”.
- Capilaridade “xilema”.
Água:
- Até 4 Pontes de Hidrogênio =
COESÃO
- ALTA TENSÃO SUPERFICIAL

A ÁGUA ATUA COMO LUBRIFICANTE.
FÓSFORO
- Ossos e dentes
- Ác. Nucleicos (DNA e RNA)
- Molécula de ATP

MAGNÉSIO

- Formador constituinte da clorofila "fotossíntese"
- Alterações no crescimento e comportamento humano
FLÚOR

Proteção e formação de:
- Ossos
- Dentes
Curiosidade ENEM.
ALIMENTAÇÃO
- Fígado
- Feijão
- Verduras

OFTALPOMATIA DE GRAVES
- acumulo de gordura nos músculos moles anteriores dos olhos.
ALIMENTAÇÃO
- Sal de cozinha
- Frutos do mar
ALIMENTAÇÃO
- Leite e derivados
- Vegetais verde-escuros
ALIMENTAÇÃO
- Castanhas
ALIMENTAÇÃO
- Banana
ALIMENTAÇÃO
- Vegetais escuros
huheuhuwduqhwuoqwhduhqwd
Hidratação
PROTEÍNAS
Albume
- História
?
FUNÇÕES

- ESTRUTURAL
 Membrana plasmática
- CONTRÁTIL
 Miosina e Actina “Contração muscular”
- TRANSPORTE
 Hemoglobina “Gases”
- IMUNOLOGIA
 Anticorpos
- ENZIMAS
Ação catalítica

AMINOÁCIDOS

ESTRUTURAS

-Aminoácidos
NATURAIS
: NÓS produzimos.
- Aminoácidos
ESSENCIAIS
: Temos que ingerir.
03 FATORES IMPORTANTES
(Formação das proteínas)

- Quantidade de aminoácidos
- Ordem de organização
- Tipos de aminoácidos
LIGAÇÃO PEPTÍDICA

- Ác. Carboxílico + Amina
(Liberação de H2O)  Desidratação
Na proteína tem muito
“NITROGÊNIO”
De onde ele vem?
CICLO DO NITROGÊNIO

- 80 % Gás atmosférico é “N2".
- Animais não absorvem “N2” direto do AR
- Bác. + Planta = Relação de mutualismo.
FORMATO DAS PROTEÍNAS

FORMAS:

- Estrutura
PRIMÁRIA
- Estrutura
SECUNDÁRIA
- Estrutura
TERCIÁRIA
- Estrutura
QUATERNÁRIA

Estruturas
LINEAR
- aminoácidos
- ligação peptídica


Estrutura
HÉLICE
- pontes de hidrogênio


TRIDIMENSIONAL
- P.H e ou P.sulfeto
- Tridimensional
- Funcional
4° TRIDIMENSIONAL
- Estruturas unidas
- Funcional

DESNATURAÇÃO PROTEICA

- TEMPERATURA (febre alta)
- PH
- Alguns “Solutos”
-
Perda da conformação “Funções

- A sequência é a mesma, a conformidade muda.


Obs:
Ela pode sim voltar a conformação inicial, porém isso é raro.
ANEMIA FALCIFORME

- Hereditária
- Proteínas Hb desnaturadas
“ Modificação da forma”
- Hemácias com “rigidez e sem elasticidade”
- Forma de FOICE
- Hemácias presa nos vasos/ destruída
- Má oxigenação
SINTOMAS:

- Icterícia
- Feridas nas pernas

TESTE DO PEZINHO.

- Ausência de Hb e O2 leva a mudança na forma.
- Lesões nas pernas (Capilares)
- Baixa oxigenação dos tecidos distantes dos pulmões
- AVC
- Dismetria das falanges
ENZIMAS (proteínas)

- Catalizadores naturais.
- Reduz a energia de ativação.
- Altamente exigente.
- Nomenclatura:

substrato

+
ase
= Lipases
FATORES QUE INFLUENCIAM A
VELOCIDADE DA ATUAÇÃO ENZIMÁTICA.

- Quantidade do Substrato.

- Temperatura.

- PH.
SISTEMA CHAVE FECHADURA
"
Encaixe induzido
"

- Sítio ativo
- Taxa enzimática X Taxa de substrato

TRANSPORTE PROTEICO PELA MEMBRANA
DESNATURAÇÃO

- Temperatura ideal humana (35° á 39°).
- Desnaturação  Não encaixe das enzimas no substrato.
- Variação de temperatura aumenta e diminui a reação.

FATORES

- Temperatura elevada
- Radiações U.V
- Variações no PH
Curiosidade

Catabolismo muscular (acelerado)
Condensação de cadeias carbônicas retas.
CAROTENOIDES

- Pigmentos.
- Células vegetais “fotossíntese”.
- Caroteno “alaranjado” --> vitamina A.
- Vit. A forma o Retinal “subst. Sensível à luz”

Triglicerídeos
Triglicerídeo
-
-
-
Aterosclerose
Mas o que é uma
PROTEÍNA
Deco?

Molécula formada por:
- (C, H, O, N e
S
)
- Formando os
AMINOÁCIDOS
- 20 tipos de aminoácidos identificados.
LIGAÇÃO PEPTÍDICA
“União de aminoácidos”

- AMINOÁCIDOS
- OLIGOPEPTÍDEO (
prefixo
+ peptídeo)
- POLIPEPTÍDEO (muitos aminoácidos formando
PROTEÍNAS
)
LDL
Low Density Lipoproteins
(Baixa densidade)
Muito colesterol
HDL
High Density Lipoproteins
(Alta densidade)
Pouco colesterol e + fosfolipídio
LIPOPROTEÍNAS
FENILCETONÚRIA

- Ausência de fenilalanina hidroxilase.
- Acumulo e danos ao SNC.
- Evitar na alimentação “adoçantes”.

FENILCETONÚRIA

-
Ausência
de fenilalanina hidroxilase.
- Acumulo e danos ao SNC.
- Não formação de tirosina.
COFATORES E COENZIMAS

Apoenzimas + Cofator= HOLOENZIMAS
(
inativa
) (
inativa
) (
ativa
)

INIBIÇÃO “ENZIMÁTICA”
- Cianeto inibe o CITOCROMO OXIDASE
- Penicilina “parede celular”
Obs:
Exitem básicamente três tipos de Fe.

Fe0
– O ferro da panela e pode se transformar em Fe2.
Fe2
– Rapidamente absorvido pelo corpo, pronto para formar Hb.
Fe3
– Precisa ser transformado, com o auxílio da Vit. C,
por isso se come feijão com vit. C.
Hereditária Adquirida
renato
Full transcript