Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TREINAMENTO NEUROMUSCULAR

No description
by

Francine Costa

on 8 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TREINAMENTO NEUROMUSCULAR

TREINAMENTO NEUROMUSCULAR
FISIOLOGIA DA CONTRAÇÃO MUSCULAR
Processo da contração?
PROBLEMAS A SEREM RESPONDIDOS?
Quais são os tipos de exercícios neuromusculares?

Qual a execução correta de cada exercício e para quais grupamentos musculares são destinados?

O que é volume e o que é intensidade no T.N.M?

Como controlar as variáveis de volume e intensidade no T.N.M?

Como identificar o método adequado ao perfil de aluno?

Quais são os tipos de métodos para a prescrição de T.N.M?

Como deve estar organizada a sala de T.N.M?
APÓS O CONHECIMENTO DO PROCESSO DE ADERÊNCIA
Resumo da didática do T.N.M
BIOMECÂNICA
Estudo das forças.


Quais são os principais tipos de forças que estão relacionadas com a ação muscular no T.N.M?
O que são unidades motoras?

O que significa Grupamento Muscular?

Como podemos dividir o corpo humano em grupamentos?
Qual é o papel do professional de E.F na área da musculação?
É imprescindível saber também...
EMENTA
Princípios básicos da Ginástica localizada. Musculação: conceituação e
tipos de sessão para a saúde e performance.
ANATOMIA MUSCULO-ESQUELÉTICA
Conceito de alavanca de movimento?


Tipos de alavancas e seus componentes?
Relação da resistência com o ponto de apoio/fixo?
Sarcômero
Impulso elétrico
Bomba de sódio e potássio
Túbulos T
Banda A
Banda Z
Actina
Miosina
Musculação não é a única área de atuação, mas é essencial dominar o básico.
O treinamento neuromuscular está diretamente ligado as demais áreas do bacharelado em E.F
Anamnese criteriosa.
Questionamentos prudentes durante o treino.
Avaliação de composição corporal.
Correção intensa de execução de execução de movimento.
Avaliação constante de volume e intensidade.
Prescrição adequada as necessidades averiguadas.
PLANO DE ENSINO!!!!
OBJETIVO GERAL
Conhecer e compreender a manipulação das variáveis para a prescrição de treinamento neuromuscular (atividade de musculação e ginástica localizada).
MAR/ABR
MAI/JUN
UNIDADE I
1.1 – Grupos de exercícios (execução, tipos, nomenclaturas, contra-indicações)
1.2 – Variáveis da prescrição
UNIDADE II
2.1 – Importância da anamnese e da avaliação física.
2.2 – Método x Público/perfil x Objetivo
2.3 – Ficha de treino
2.4 – Acompanhamento profissional.
AVALIAÇÕES
Mecanismo da hipertrofia e do emagrecimento?
Lipídios
Carboidratos
Glicogênio
Prova teórica/ Individual/ Peso: 10,0/
Data: 30 de abril
MATERIAL DE APOIO

Texto (1) do livro Enciclopédia de musculação e força pg. 15-26 (xerox)
AVALIAÇÕES
Trabalho teório-prático de prescrição in loco/ Dupla/ Peso: 10,0./
Data: 18 de junho
Prova teórica/ Individual/ Peso: 10,0/
Data:02 de julho
MATERIAL DE APOIO
Texto (2) dos livros Enciclopédia de musculação e força, e Musculação métodos e sistemas.
Artigo (1) Diferentes aquecimentos para T.N.M
ETAPAS DE ORDEM PADRONIZADAS
1- Figura
2- Nomenclatura
3- Execução inicial e final
CINESIOLOGIA DO MOVIMENTO
Inserção e origem muscular.
Movimentos articulares nos planos.
Agonistas, antagonistas, neutralizadores e estabilizadores de movimento.
GRUPAMENTO DOS PEITORAIS
Exercícios monoarticulares LIVRES:

Crucifixo reto (porção clavicular)
Crucifixo inclinado (porção clavicular)
Crucifixo declinado (porção inferior)
Crucifixo na bola (superfície instável)
Importante:
Movimento de adução e abdução (sentido das fibras).
Manutenção dos cotovelos ligeiramente flexionados para evitar lesões.
Ponto de maior esforço conentra-se na metade do caminho partindo da posição inicial com os braços abduzidos.
Movimentação da articulação do cotovelo, e desalinhamento com os ombros descaracterizam o movimento.
GRUPAMENTO DOS PEITORAIS
Exercícios biarticulares LIVRES:
Pegadas:
Pronada, supinada neutra.
Aberta ou fechada.
supino reto com barra (porção esternocostal)
supino inclinado com barra (porção clavicular)
supino declinado com barra (porção inferior)
supino reto com halteres (porção esternocostal)
supino inclinado com hateres (porção clavicular)
supino declinado com halteres (porção inferior)
supino fechado com barra ou halteres (ação primária tb do tríceps)
supino unilateral com halteres.
supino na bola (superficie instável)
Pegadas:
Pronada, supinada neutra.
Aberta ou fechada.
Apoio solo aberto pararelo, inclinado, declinado, pliométrco e/ou na bola.
Apoio solo fechado paralelo, inclinado, declinado, pliométrico e/ou na bola.
GRUPAMENTO DOS PEITORAIS
Importante:
Nem todos devem bater a barra no peito.
Manter alinhamento do cotovelo com os ombros evitando a hiperxtensão dos ombros.
As pegadas são determinantes na intensidade do movimento.
Emrelação aos exercícios de supino com barra:
Pesquisa sobre o exercício PULLOVER:
1. movimento cinesiológico.
2. músculos agonistas em toda a amplitude de movimento.
3.Peirto ou Costas?
GRUPAMENTO DOS PEITORAIS
Exercícios monoariculares em MÁQUINAS:
Peck Deck com rotação externa alinhada (porção clavicular e minimiza a ação dos deltóides)
Peck Deck com posição neutra (menos intensa com maior participação do deltóide)
Peck Deck apoio alto (intensidade na porção clavicular e no deltóide)
Peck Deck apoio baixo (maior intensidade na porção esternocostal)
GRUPAMENTO DOS PEITORAIS
Exercícios monoarticulares em MÁQUINAS:

Crucifixo reto no cross (cuidar com a estabilização dos cotovelos em leve flexão)
Cross over em pé com os cabos alinhados aos ombros.
Cross over em pé com um passo a frente (aumento de intensidade)

Exercícios biarticulares em MÁQUINAS:
supino articulado
supino na barra guiada
Supino no cross over (unilateral ou grupado)

GRUPAMENTO DAS COSTAS ALTA
Exercícios MONOARTICULARES LIVRES:
Encolhimento de ombro com a barra pela frente (acentua porção superior)
Encolhimento com barra por trás (acentua a porção média e inferior)
Encolhimento com halteres (frente=porção superior/ Trás= porção média e inferior)
Encolhimento unilateral com halteres.
Circundação de ombro com halteres (em pé ou sentado
(compreende os músculos: trapézio superior, trapézio médio e trapézio inferior)
Profª. Francine Costa
GRUPAMENTO DAS COSTAS ALTA
(compreende os músculos: trapézio superior, trapézio médio e trapézio inferior)
Encolhimento sentado (menos intenso)

Encolhimento no banco inclinado ( menos intenso/ acentua a porção superior)

Elevação em Y no banco reto (acentua a porção média e inferior, e recruta a ação do deltóide posterior)

IMPORTANTE:
Pegada Neutra: acentua a porção superior.
Pegada Pronada e supinada: acentua a porção média e inferior)
GRUPAMENTO DAS COSTAS ALTA
(compreende os músculos: trapézio superior, trapézio médio e trapézio inferior)
Exercícios MONOARTICULARES MÁQUINA:
Encolhimento de ombro unilateral ou grupado na barra guiada.
Encolhimento de ombro unilateral ou grupado na polia baixa

PS: pela frente>>>> porção superior
por trás>>>>> porção inferior

GRUPAMENTO DAS COSTAS BAIXA
(compreende os músculos: grande dorsal, redondo maior e rombóide)
Exercício MONOARTICULAR LIVRE
O PULLOVER - atenção!
Fase concêntrica (180º p/90º): subida do halter>>> extensão + rotação do ombro
Fase excêntrica (90º p/ 180º): descida do halter>>> flexão de ombro

Músculos da rotação: infra-espinhal, redondo maior, subescapular e deltóide.

Músculos da extensão: deltóide posterior e grande dorsal.

Músculos da flexão: peitoral superior, deltóide anterior e coracobraquial.
GRUPAMENTO DAS COSTAS BAIXA
(compreende os músculos: grande dorsal, rombóide e redondo maior)
Exercícios MONOARTICULARES LIVRES:

Pullover no banco reto com barra ou halter
Pullover no banco declinado com barra ou halteres (mais intenso na fase concêntrica)
Extensão de ombro na polia alta grupada ou unilateral (recruta tb o deltóide posterior)

Exercícios BIARTICULARES LIVRES:


R E M A D A S >>>>>> A T E N Ç Ã O!
o ângulo de maior torque está no final da fase concêntrica.
quanto mais paralelo o tronco com o solo maior a intensidade no grande dorsal.
o cotovelo deve estar próximo ao tronco para >>>>> Grande Dorsal.
O cotovelo longe do tronco e alinhado com os ombros passa a >>>>> Trapézio e deltóide posterior.
GRUPAMENTO COSTAS BAIXA
(compreende os músculos: gandre dorsal, rombóide e redondo maior)
Remada curvada com halteres grupado ou unilateral
Remada curvada com barra pronada ou supinada
Remada curvada apoiada com halteres ou barra (menos intenso)
Remada curvada com halteres base paralela
Flexão na barra fixa pegada aberta e pronada (recruta também a porção clavicular do peitoral)
Flexão na barra fixa pegada fechada supinada (menos intensa, recruta tb o bíceps)
ATENÇÃO!
Pegada Neutra e Pronada nas remadas acentua a participação do trapézio.
Pegada Supinada nas remadas acentua a participação do grande dorsal.
GRUPAMENTO DAS COSTAS BAIXA
(compreende os músculos: grande dorsal, rombóide e redondo maior)
Exercícios BIARTICULARES MÁQUINA:

Remada cavalo ou T
Remada a barra guiada grupado ou unilateral
Remada baixa (polia) grupado ou unilateral
Remada baixa (polia) em pé
Remada baixa (polia) no banco inclinado
Remada articulada
P E S Q U I S A sobre os exercícios de P U X A D A:
>>Quais são os tipos de puxadas?
>>Diferenças entre os tipos existentes (analisar músculos recrutados)
>>Contra-indicações
Full transcript