Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aquicultura em Pernmabuco

No description
by

Maviael Fonseca

on 10 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aquicultura em Pernmabuco


Assistência Técnica Pesqueira e Aquícola (ATEPA) para impulsionar o desenvolvimento sustentável da pesca e aquicultura em Pernambuco.

Produção aquícola de Pernambuco

Estimativa 2014, 2015 e 2020
Panorâma da aquicultura
Barreiras para o desenvolvimento da aquicultura
Desarticulação institucional;
Legislação ambiental incompatível;
Dificuldades de acessar o crédito rural (Pronaf);
Difícil adequação de instalações de beneficiamento e inclusão em mercados institucionais (PAA e PNAE);
Falta assistência técnica planejada e continuada;
Equipe técnica (especializada) do IPA dispersa e desarticulada.
Insuficiente infraestrutura para pesquisa (desenvolvimento de novas tecnologias) e produção de formas jovens (alevinos e pós-larvas)

Equipe especializada do IPA (extensionistas)Pesca e Aquicultura
João Paulo
(Ipojuca)
Eng. de Pesca – Mestre e Dr em aquicultura e recursos pesqueiros
Luis Otávio
(Itamaracá)
Eng. de Pesca – Mestre e Dr em aquicultura e recursos pesqueiros
Gilvan Lira
(Recife)
Eng. de Pesca – Mestre em aquicultura
Pedro Balensifer
(Garanhuns)
Eng. de Pesca
Pedro Rocha
(Tamandaré)
Eng. de Pesca
Maviael Fonsêca
(Recife)
Eng. de Pesca – Mestre em aquicultura e recursos pesqueiros; Dr em Extensão Rural
Ivo Mendonça
(Petrolândia)
Eng. de Pesca - Mestre em aquicultura e recursos pesqueiros
Kleber Saraiva
(Jatobá)
Eng. de Pesca – Mestre em aquicultura e recursos pesqueiros
Maria de Lourdes
(Petrolina)
Eng. de Pesca – Mestre em aquicultura e recursos pesqueiros
Maria Luciene
(a disposição do SINTAPE)
Eng. de Pesca – Mestre em aquicultura e recursos pesqueiros

Infraestrutura de apoio à aquicultura em Pernambuco
Estação de piscicultura do IPA - Serra talhada
Serra Talhada
Pesca e Aquicultura em Pernambuco
Potencialidades, experiências, produção e expectativas.

Estação de piscicultura da
Codevasf - Petrolina
Codevasf - Petrolina
Algumas experiências desenvolvidas e apoiadas pelo IPA
Tamandaré
– UPAC Policultivo
Tamandaré
ostreicultura
Cortês
- Policultivo
Catende
Piscicultura
Escada – Piscicultura e filetagem
Ibimirim
Programa Água Doce
Unidade de pesquisa
Petrolina (Embrapa e Codevasf)
- Programa Água Doce; e carcinocultura em águas oligohalinas
Saloá
Piscicultura – uso de recursos hídricos limitados
Brejo da Madre de
Deus
-Piscicultura
Petrolândia/Jatobá
Associações de piscicultores
Itambé
Piscicultura na diversificação
da unidade produtiva familiar
Água Preta
Piscicultura
Vitória de Santo Antão
Implantação de unidades de aprendizado
Parceria: IFPE
Itamaracá
Carcinocultura de base familiar
763 pequenos
aquicultures de base
familiar identificados
pelos extensionistas do
IPA.

Propostas
Investimento
- implantação
Coeficientes de produção
COEFICIENTES FINANCEIROS
Nova etapa da Aquicultura em Pernambuco
-Mais renda para agricultores familiares, aquicultores e pescadores artesanais - e mais pescado na mesa das famílias pernambucanas
Engenheiros de Pesca do IPA
Contato: Maviael Fonsêca - DEAT (Recife)
maviael.fonseca@ipa.br
81 31847300
A carcinocultura como ferramenta prática na ressocialização e inclusão social
Pronaf (aquicultura) - a parcela destinada para investimento em infraestrutura é de 30 a 40% do total, o restante é exclusivo para custeio (inverso da maioria das atividades agropecuárias).
Implantação de unidades de capacitação em Tanques-rede para Ag. Familiares (proposta aprovada no Prorural)
Projeto
BARCO ESCOLA

Estratégia
: Adquirir três embarcações de referência (Barcos Escola) para a pesca artesanal com autonomia de mar.

Novos horizontes para a Pesca Artesanal
Litoral Norte - Metropolitana - Litoral Sul
Justificativa
: Queda da produção na plataforma; ausência de sistema de formação/capacitação profissional em PE para a pesca de mar de fora; a ZEE em PE está sendo explorada por pescadores de outros estados e de outros países.
Características das embarcações
:
12 m de comprimento - 3 a 4 cilindros - equipados com guincho, GPS, ecossonda, rádio, epirb, tangones e abertura de proa. Além dos apetrechos necessários (bateria de redes, covos, espinhel, tambores, flutuadores, equipamentos de sanva-vidas, sinalizadores, ect) + capital de giro inicial (administrado pelo coordenador)
Equipes de formação prática em pesca artesanal no mar de fora:
Coordenador territorial - Engenheiro de Pesca do IPA
Tripulação (5): 1 Mestre + 2 pescadores profissionais + 2 jóvens pescadores aprendizes.


Funcionamento
:
As equipes terão autorização (contrato de comodato) para trabalhar com o barco (sob a coordenação e orientação do IPA) durante o período de formação prática de 12 meses - uma taxa sobre a produção será destinada à manutenção do barco e equipamentos (sustentabilidade e autonomia do projeto de formação)- após 12 meses a embarcação será disponibilizada para uma nova equipe.

Custo do projeto:
Aquisição das embarcações - R$ 330.000,00
Capital de giro inicial: R$ ¨30.000,00
Total: R$ 360.000,00

Objetivo
:
Fomentar a produção de camarão marinho com fortalecimento da cultura cooperativista e organizacional produtiva, visando a melhoria da qualidade de vida dos reeducandos do sistema penitenciário de Pernambuco, principalmente da PAISJ.

Metodologia
:
Implantação de seis módulos produtivos, que corresponde a dois ciclos de produção para cada grupo de 10 beneficiários, totalizando 60 reeducandos treinados em produção sustentável de camarão marinho.


Implantação de unidades de referência (policultivo) para uma aquicultura de base familiar
– com sustentabilidade técnica, econômica e socioambiental.

Proposta técnica para a implantação de uma unidade básica de Aquicultura (policultivo – tilápia e camarão) Familiar, formada por um conjunto de 3 (três) viveiros semi-escavados de 800m².
Unidade Básica de Aquicultura
(policultivo – tilápia e camarão) Familiar
Cumaru
Piscicultura com uso de rejeito do dessalinizador
Oportunidades
Convênios de ATEPA com o MPA
Recursos para equipamentos, capcitação de técnicos do IPA, capacitações de pescadores artesanais e aquicultores de base familiar, custeio para assistência técnica (combustível e diárias)

Objetivo Geral:
Qualificação de produtores (técnica e organzacional) e de sua atividade produtiva para melhor inserção no mercado (sobretudo os institucionais - PAA e PNAE)
Criação da proposta de - "Grupo do Territorio Produtivo" - dentre os quais estão sendo criados GTPs de Pesca Artesanal e de Aquicultura.
Crescente demanda - consumo - de pescado
Equipe técnica especializada do IPA
Engenheiros de Pesca experientes e capacitados
Ipojuca -
Piscicultura

Filetagem e Aproveitamento Integral do Couro e Carcaça de Tilápia
Construção e instalação de uma unidade de beneficiamento de pescado (recurso Prorural)
PAA Itapissuma
Estaleiro-escola
Full transcript