Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Educadores e Educandos: Tempos Históricos

No description
by

Priscila Zampieri

on 5 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Educadores e Educandos: Tempos Históricos

Para nos tornamos agentes de mudança.

Para sermos conhecedores do contexto Histórico no qual lutamos, reivindicamos e fazemos parte.
Unidade 1 - Para que estudar e compreender a educação por meio da História?
Unidade 3 – Aulas Régias: a educação dirigida pelo Marques de Pombal.
Marques de Pombal = Se chamava Sebastião José de Carvalho e Melo era primeiro ministro e braço direito do Rei de Portugal Dom José I.

Ele que instituiu a educação pública, deixando pela primeira vez a encargo do Governo, tirando da igreja essa responsabilidade.

UNIDADE 4 - A Família real Portuguesa e a educação das Elites.
A família Real veio para o Brasil, para fugir das invasões napoleônicas.
Grande choque cultural e no modo de viver trazidos pela família Real.
Um grande desafio incorporar o modelo de educação sistematizada europeia.
Forte preconceito e exclusão social aos trabalhadores manuais.
Período de muitas revoluções internas, como a balaida dentre outras.
Unidade 2 – Educação construída pelos padres da Companhia de Jesus.
Imposição Cultural
Choque de Culturas
Formas de educar e transmitir conhecimentos diferentes
Culturas indígenas são marginalizados, pela incompreensão de valores e significados diferentes.
Tutor: Flávio E. R. Câmara

Coord. Ped.: Rosângela P. Baird
Educadores e Educandos:Tempos Históricos
UNIDADE 5 – A educação escolar nas províncias e a descentralização do ensino.
Maior acesso a educação, no período do governo militar. Mas uma educação pronta e mecanizada, com restrita liberdade de expressão e criação.

Várias tentativas de sindicalização, durante o início da república e na consolidação da ditatura militar.

Unidade 8 – O golpe militar e a educação pública
1º momento que educadores, associações, juristas, intelectuais, poetas e políticos expressaram a necessidade de uma educação nacional.

Conflito ideológico de conservadores que defendiam a educação que a Igreja Católica ofertava, contra o grupo de intelectuais liberais que defendiam a educação pública, laica, gratuita e obrigatória.

Em resumo tanto conservadores como liberais intelectuais enxergaram a necessidade da implantação da educação: Uns pela economia do Brasil. E outros pelo direito universal para a formação Humana.
Unidade 7 – Manifestos de Educação: ao povo e ao governo


*Início da República no Brasil em 1890, rupturas e mudanças na sociedade que até então viviam sob a monarquia imperial.

*Cenário do Brasil: Muitos excluídos em termos sociais e educacionais.

* Com a revolução industrial e o advenho de novas tecnologias, o Brasil percebeu que anos de exclusão e a elitização estagnariam a economia.
Unidade 6 - A República dos Coronéis e as pressões populares pela educação escolar
Momento que a sociedade brasileira mudava de agrario-exportador para urbano-industrial.

Momento de afirmação que a educação é um direito social.

A partir de 1985, os profissionais da educação se organizaram em sindicatos, entidades científicas, associações, congressos, fóruns e movimentos populares.

Novo desafio aos educadores, na nova sociedade consumista e capitalista brasileira. Como ser cidadão num momento em que a tudo se atribui valor comercial?
Unidade 9 – Redemocratização: Cidadãos e Consumidores
Rompimento de Brasil e Portugal no sistema Colonial.
Prevalecia o poder das Oligarquias rurais no Brasil.
Surgimento de mais revoltas pelo Brasil, contra o governo centralizador
Destaque para a formação de partidos políticos como o conservador e o Liberal.
A República de D. Pedro I, determinava que a instrução primária seria gratuita a todos os cidadões.
Além das restrições de material e de profissionais, outro fato de dificuldade da expansão na educação formal, foi o não entendimento da sociedade que a escola era formadora de homens cidadãos
Unidade 10 – Identidade profissional e projeto político pedagógico
Depois de toda a reflexão e experiências sobre a importância da educação. Outros questionamentos surgem como a especialização e a capacitação técnica dos funcionários das escolas, para melhor desempenho e produtividade em sua especificidade.

Como a sociedade havia rompido recentemente com uma ditadura, a escola e sua comunidade tinham o desejo e a curiosidade de usufruir e implantar modelos democráticos.

Nasce o PPP, que devia ouvir experiências, ideias e sugestões de todos os envolvidos no ambiente educacional, com a finalidade de elaborar planos com ações coletivas, que atinjam o principal objetivo que é educar.
Unidade 11 – Políticas para a educação pública
Num mundo globalizado, as nações desenvolvidas realizaram eventos internacionais, para discutirem e estabelecerem normas para que países de economias estagnadas pudessem se desenvolver.

Dentre as medidas adotas no Brasil, destaque para facilidade dos financiamentos estudantis, convocação da comunidade escolar para participar e contribuir com a escola, estimulo a educação a distância, investimento em livros didáticos e equipamentos tecnológicos.



Sempre existiram e existem, classes dominantes, que excluíram e ainda excluem os menos favorecidos.

Só que em algum momento o capitalismo enxergou lucro com a educação, investiu e investe hoje em dia em educação, por pressões externas e necessidades internas. Nos ofertam a educação mecanizada e pronta de repetidores de conhecimento. Cabe a nós decidirmos como usar a educação. Ou como meros repetidores de conhecimentos ou como arma poderosa que nos leva a REFLEXÃO E TRANSFORMAÇÃO!!!
Conclusão
Full transcript