Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Graça Morais

on 1 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Aprendizagem... Subjetividade...
Avaliação.

Aprendizagem...
Subjetividade...
Avaliação
Graça Mª de Morais Aguiar e Silva
Pedagoga
Esp. Psicopedagogia
Mestre em Educação e formação de professores (UECE)
Vice-presidente ABPp - Ce
Se permitir.
Se questionar.
Se deixar avaliar e fazer sua avaliação pessoal.
Se envolver e envolver.
Executar sua capacidade de ouvir, sentir e analisar.
Contribuir como profissional e como pessoa.
Participar!!!

Para o sucesso de nosso encontro é importante....

Aprendizagem humana

Subjetividade do professor

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: COMO E PARA QUE?

Avaliação no Ensino Superior

Tipos de avaliação adotados pela IES INTA





O QUE DISCUTIREMOS...

Quando nasce um bebê humano...

Sujeito de interações...

- A aprendizagem é inerente ao ser humano, poderíamos dizer que esta se constrói naturalmente ao longo da vida?
- O que é aprender?
-
Como a Psicopedagogia compreende a Aprendizagem Significativa?
-
Existe aprendizagem sem sentido, sem significado?
- È possível avaliar ou mensurar fielmente o que aprendemos?

APRENDIZAGEM HUMANA...

APRENDIZAGEM HUMANA..
APRENDIZAGEM
Partindo do pressuposto que a aprendizagem é um conjunto de mecanismos que o organismo movimenta para se adaptar ao meio ambiente...

O aprender para Fernández (1991) é um processo que envolve:
o corpo individual herdado,
o corpo construído especularmente,
a inteligência autoconstruída interacionalmente,
e o desejo.
A verdadeira
aprendizagem significativa
é a que permite exprimir e desenvolver competências reais, implicando na compreensão do que se faz e do motivo porque se faz.

Processo que não apenas instrui, mas modifica ou transforma um comportamento de forma duradoura.

APRENDIZAGEM HUMANA.

A sobrevivência da espécie humana depende plenamente da aprendizagem adquirida, processada e representada das mais variadas formas.


Existem complexidades na aprendizagem,...
Não se dá de forma automática.
Acontece de forma singular em cada indivíduo.

[...]. Assim, o modo de falar de construir um abrigo, ou de criar as crianças, não são atividades espontaneamente desenvolvidas pelos homens. Cada um é obrigado a aprender em todos os detalhes, os atos que garantem a sua sobrevivência e a da espécie.
(PAIN, 1999: 25).



A sobrevivência da espécie humana depende plenamente da aprendizagem adquirida, processada e representada das mais variadas formas.

Nascemos com instintos primários, porém são as experiências com os demais seres que nos propiciarão oportunidade de, desenvolver-se plenamente.


Assim, para aprender, precisamos de no mínimo dois sujeitos: o ensinante
e o aprendente.



[...] A aprendizagem é um processo cuja matriz é vincular; seu desdobramento criativo põe-se em jogo através da articulação inteligência-desejo e do equilíbrio assimilação-acomodação. (FERNANDEZ, 1991:48).


Assim quando mais estímulo obtiver, as esquematizações da estrutura cognitiva vão se estruturando, o desenvolvimento cognitivo evolui tornando-se propício para ancorar e significar cada vez mais conhecimentos, conceitos, enfim, infinitas aprendizagens.

A verdadeira aprendizagem significativa é a que permite exprimir e desenvolver competências reais, implicando na compreensão do que se faz e do motivo porque se faz.

Processo que não apenas instrui, mas modifica ou transforma um comportamento de forma duradoura.

Para Rogers a aprendizagem significativa se dá através:

Contato do aluno com problemas reais
A relação empática do educador com os alunos

Aprendizagem significativa
O professor precisa estimular os alunos a...

Encontrar sentidos na aprendizagem

Deseje aprender

Desenvolva a autonomia resgatando o
prazer de conhecer

INTELIGÊNCIA
Processo resultante do rendimento de várias funções psíquicas que permitem adaptação as tarefas vitais

Habilidade para adquirir e integrar o conhecimento proveniente de experiências passadas e usá-lo para resolver problemas em geral.

INTELIGÊNCIAFATORES INTERVENIENTES
A inteligência é multifatorial resultando da combinação de vários fatores:
- Predisposição genética
- Cuidados Pré-natais e Pós-natais
- Estímulo ambiental

AVALIAÇÃO DA INTELIGÊNCIA
Teste de Q.I*.-
Criado na França por Alfred Binet e Theodore Simon se propõe a medir habilidades de julgamento, compreensão, raciocínio e solução de problemas.
Teste de Stanford -Binet
- Modificação do teste de Binet pelo psicólogo Lewis Terman.
Escala de Inteligência de
Wechsler

Howard Gardner
Múltiplas inteligências
Inteligência é a capacidade de resolver problemas ou de elaborar produtos que sejam valorizados em um ou mais ambientes culturais ou comunitários, pois todos os indivíduos têm, em princípio, habilidade de questionar e buscar respostas usando as inteligências
Howard Gardner

“As inteligências são potenciais ou inclinações que são realizadas, ou não, dependendo do contexto cultural, em que são encontradas.”

08 diferentes inteligências que respondem por uma larga variedade de potenciais humanos:
Inteligência Linguística;
Inteligência Matemática;
Inteligência Espacial;
Inteligência Cinestésica ou Corporal;
Inteligência Musical;
Inteligência Interpessoal,
Inteligência Intrapessoal,

A INTELIGÊNCIA É CONSTRUIDA DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS APRENDIZAGENS!!!

AVALIAÇÃO ...
Como Avaliar?
Para que?

QUANDO SE FALA DE AVALIAÇÃO O QUE VEM IMEDIATAMENTE A SUA CABEÇA?
Medo da Avaliação
O que é avaliar?
Verbos utilizados por um conjunto de professores quando lhes foi pedido que, por escrito e numa frase, respondessem à questão anterior:
Verificar...
Estimar...
Classificar...
Situar...
.
A prática da avaliação, em seu sentido genérico, é inerente à natureza humana assim como é também a base para tomada de decisão que está presente em toda escolha

.
Avaliar é uma atividade que se destina à melhoria do ciclo de vida e um contínuo aperfeiçoamento das atividades humanas através da sua ação. (Menga Ludke)

A AVALIAÇÃO FORMAL DA APRENDIZAGEM
A avaliação é uma apreciação qualitativa sobre dados relevantes do processo de ensino e aprendizagem que auxilia o professor a tomar decisões sobre seu trabalho. Luckesi
O que a avaliação NÃO deve representar

.
O que deve ser avaliação
.
Melhoria da aprendizagem

.
OS DIFERENTES TIPOS DE AVALIAÇÃO
Avaliação Institucional
Avaliação Educacional

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL
Destina-se à avaliação de instituições (escola, Universidade, sistema educacional), políticas e projetos.

Para ser completa, incorpora os resultados da avaliação educacional

PRESSUPOSTOS TEÓRICOS
Holística
(propiciar conhecimento do todo);

Útil
(servir ao aprimoramento do ensino –aprendizagem)

Ética (pautada em valores acadêmico-científicos);

PRESSUPOSTOS TEÓRICOS
Sistemática
(ter ciclo regular);
Iluminadora
(geradora de novos conhecimentos);
Pedagógica
(propiciar reflexão coletiva acerca dos conhecimentos gerados);
Indutora
(gerar novos comportamentos individuais e nova consciência coletiva.

É VISÍVEL A LIGAÇÃO ENTRE AVALIAÇÃO E DESIGUALDADE SOCIAL
Não é possível imaginar que não se avaliando ou se fazendo de conta que se avalia estaremos combatendo as desigualdades sociais.(Demo)


Avaliação educacional/aprendizagem
O conceito de avaliação não é algo simples de ser constituído. Depende:

Da visão de sociedade;
Da visão de educação;
Da visão do sujeito que se quer formar...





Avaliação tem por objetivo:
Diagnosticar através de aferição de conhecimentos, competências e capacidades dos alunos.

A verificação do grau de cumprimento dos objetivos globalmente fixados para o nível de educação


Tipos de avaliação
Diagnóstica...

Formativa...

Somativa...
.
FORMATIVA:
È contínua e sistemática.
Permite obter informação sobre o desenvolvimento das aprendizagens, com vista ao ajustamento de processos e estratégias.
Somativa:
Consiste na formulação de um juízo globalizante.
Tem como objetivos a classificação e certificação.




POR QUE AVALIAR?
Melhorar as decisões  Aprendizagem

Informar  Progressão

Conceder  Certificações

Melhorar  Qualidade de Ensino

O QUE AVALIAR ?
CONTEÚDOS OU COMPETÊNCIAS
HABILIDADES
RECURSOS INSTRUCIONAIS
EFICIÊNCIA METODOLÓGICA
INTERDISCIPLINARIDADE
EQUILÍBRIO NAS RELAÇÕES
ATITUDES E COMPORTAMENTOS

QUEM DEVE AVALIAR ?
O PROFESSOR/ MONITOR
O ALUNO/PARTICIPANTE
A DIREÇÃO/COORDENAÇÃO
A EQUIPE DE APOIO/DE AUXILIARES/SECRETÁRIA
A PRÓPRIA PESSOA (AUTO-AVALIAÇÃO)

COMO AVALIAR?
Avaliamos por meio de instrumentos diversificados: observações, testes, exercícios, dinâmicas.

Integração Ensino-Aprendizagem-Avaliação

Ensino

Aprendizagem

Avaliação

Feedback
CRITÉRIO...
UM ELEMENTO IMPORTANTE DA AVALIAÇÃO
A avaliação deve estar conectada com o compromisso formal do professor de contribuir para a
aprendizagem
do aluno.

FUNÇÕES DA AVALIAÇÃO
PROGNÓSTICO:
Verifica o nível de conhecimento dos alunos, prevendo o seu desempenho futuro.

DIAGNÓSTICO
: Verifica o que está ocorrendo no processo de ensino para que a aprendizagem real do aluno não seja prejudicada.

MEDIDA
: Controla as aquisições e o progresso do aluno durante o processo de aprendizagem.


As ilusões da avaliação

.
UMA BOA AVALIAÇÃO DEPENDE
Uma visão clara dos objetivos;
Parâmetros preestabelecidos;
Boa observação, percepção e análise.

Equívocos Frequentes na Avaliação
Tomar a avaliação unicamente um ato de aplicar provas, atribuir notas e classificar os alunos;
Utilizá-la como recompensa aos ”bons” alunos e punição para os desinteressados ou indisciplinados;
Confiar em seu ”olho clínico” e dispensar verificações parciais no decorrer das aulas;
Rejeitar medidas quantitativas de aprendizagem em favor de dados qualitativos;


Autoavaliação do professor!!!
Reflexão sobre a prática...
MINHA AULA É...
( )Interessante
( )Estimulante
( )Criativa
( )Dinâmica
( )Participativa
( )Diversificada
( ) Interativa
( ) Formativa e Informativa
( )Didática
( )Motivada

Sabemos avaliar?
Do Ponto de vista Educacional, podemos dizer que toda
avaliação é:
Sempre injusta, pois não é viável avaliar outro ser humano justamente, implicando procedimentos reducionistas;
Sempre incômoda, já que ninguém gosta de ser avaliado, principalmente quando o avaliador tem poderes discricionárias;
Sempre incompleta, porque é impraticável levar conta todas as facetas em jogo;
Sempre ideológica, já que, na relação de poder, alinhamentos emergem de toda parte;Pedro Demo

Avaliação é...
Facilmente autoritária, se o avaliador tem palavra final inquestionável;
Facilmente excludente, se, em vez de contribuir para aprendizagem do aluno, exerce sobre ele influência predatória;
Facilmente humilhante, quando expões inutilmente o aluno a estigmatizações sociais.
Facilmente insidiosa, quando representa arma do professor contra o aluno.

Por que a avaliação é importante
A avaliação pode ser feita com alto grau de cientificidade.
A aprendizagem pode ser mensurada com razoável grau de precisão.
O processo de avaliação fornece dados necessários à melhoria da aprendizagem e do ensino.
A avaliação inclui muito mais procedimentos além do rotineiro exame escrito.

.
A avaliação permite que os estudantes se situem em relação aos outros.
A avaliação fornece feedback para o professor.
A avaliação serve para avaliar a ação do professor e da própria instituição.
A avaliação permite que os estudantes se situem em relação aos outros.
A avaliação fornece feedback para o professor.
A avaliação serve para avaliar a ação do professor e da própria instituição.

Para Avaliar
Domínio do Conteúdo.
Conhecimento do Aluno.
Conhecimento da proposta curricular.
Conhecimento do mercado profissional e do perfil do profissional.
Conhecimento de Técnicas de Avaliação.
Maturidade Emocional.
Capacidade de preparar avaliações eficientes.
Desenvolver um processo de avaliação continuada.
Avaliar aspectos: aprendizagem, desenvolvimento, senso crítico, capacidade de análise, criatividade, percepção, integralidade, evolução e crescimento, etc.
Capacidade de imparcialidade/julgamento.

Para Avaliar...
Planejar a aplicação do conteúdo.
Trabalhar metas.
Definir estratégias.
Solicitar sugestões dos alunos.
Trabalhar o feedback constante.
Variar nas formas de avaliação.
Conquistar a confiança dos alunos.
Deixar claro os resultados esperados.
Preparar o ambiente.
Envolver e sensibilizar os aluno
Modalidades de Provas
Dissertativas
Objetivas
Práticas
Orais
Mistas

Cuidados!!!
Trabalhar a inteligência Emocional.
Manter a postura profissional e ética.
Trabalhar a distância necessária ao profissionalismo.
Saber separar: Empatia, Antipatia, Apatia e Simpatia.
Não esquecer que você é o professor!
Trabalhar a mudança constantemente e ser um agente da mudança
.
É impossível melhorar sem conhecer
É impossível conhecer sem avaliar
“É impossível melhorar sem avaliar”
(Michael Scriven)

.
Quem sabe onde quer chegar, escolhe certo o caminho e o jeito de caminhar
(Thiago de Mello)

Como estamos avaliando???
.
Quantas patas tem o elefante?

As ilusões da avaliação

( )Monótona
( ) Somente com Data Show
( ) Formatada
( ) Apenas Quadro e Pincel
( ) Com muita leitura
( ) Com discussão
( ) Básica
( ) Com muito seminário
( ) Seguindo o livro didático
( ) Muita Leitura de apostila
Full transcript