Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

REVISÃO LITERÁRIA 3º ANO EM

No description
by

Graciana Lenzi

on 27 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of REVISÃO LITERÁRIA 3º ANO EM

REVISÃO LITERÁRIA 3º ANO EM
PRÉ-MODERNISMO
- É um período cultural iniciado nos primeiros anos do século XX até 1922 (SAM).
- Não é uma escola literária e sim um momento de transição. A rigidez literária ainda era muito admirada.
- No contexto histórico é marcado por várias revoltas e tipos re
- Nesse período alguns escritores se destacaram, pois iniciaram pequenas, mas significativas modificações no cenário cultural da época.
- Euclides da Cunha - com Os Sertões (1902) - foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo e responsável pela cobertura jornalística do conflito de Canudos.

- Lima Barreto - com Triste Fim de Policarpo Quaresma (1912) - Policarpo Quaresma é um major que exerce a função de subsecretário no Arsenal de Guerra e é um patriota idealista, fanático e ingênuo, ridicularizado às escondidas pelos colegas.

Enquanto o foco de Euclides da Cunha foi o sertanejo do interior da Bahia, Lima se concentrou numa outra parcela de excluídos: os moradores dos subúrbios cariocas.

Entretanto apresentam uma característica em comum, a expressão de aspectos até então negligenciados da realidade brasileira.
- Monteiro Lobato - com livros de contos Urupês (1918), no qual aparece Jeca Tatu.

Mostrou-se um conservador quando escreveu um artigo conhecido como “Paranóia ou mistificação” em que criticou as obras vanguardistas da pintora Anita Malfatti, uma das maiores representantes, nas artes plásticas, do Modernismo brasileiro.


- Augustos dos Anjos - destacou-se na poesia com seu único livro "Eu".
Semana de Arte Moderna
- Crescimento industrial em São Paulo tornando-se o centro econômico-cultura do país.
- Teatro Municipal de São Paulo.
- Propósito de renovar o contexto artítico e cultural urbano em todos os seguimentos (artes plásticas, arquitetura, literatura e música).
- Objetivo de criar uma arte ESSENCIALMENTE BRASILEIRA.
- Principais representante e idealizadores: Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Anita Malfatti e Victor Brecheret.

VANGUARDAS EUROPEIAS
- Movimentos que procuram expressar as contradições desencadeadas por tantas mudanças.

-
Futurismo
: Felippo Marinetti, sintonia com a temática da Guerra, pregando a destruição das forma culturais e artíticas do passado. Defendia o uso dos versos livres, abolição da sintaxe, adjetivos e advérbios.
Nas artes, buscaram expor a agitação. mecanização da vida moderna.

-
Cubismo
: Pablo Picasso, primeiramento na pintura e depois na literatura. Na primeira questionam a representação linear, trabalhando com formas geométricas. Na segunda (Apollinaire), quebra da linearidade com a sobreposição de assuntos, tempos e espaços, aparentemente desconexos.

-
Expressionismo
: (Franz Marc) expressar, de modo chocante, sentimentos e ideias pela distorção da realidade visível, estado de insatisfação, nostalgia, melancolia.

-
Dadaísmo
: (Tristan Tzara) mais radical, negação de todos os valores culturais, não havia passado em futuro, somente guerra.

-
Surrealismo
: (André Breton e nas artes Salvador Dalí) buscava o conhecimento total do homem pela negação da lógica e da racionalidade. Lembranças, desejos, fantasias e sonhos.

MODERNISMO - 1ª FASE
- Iniciou com a SAM de 22 e terminou em 1930.
- A métrica, a rima, a linguagem de dicionário, a linearidade do discurso - com começo, meio e fim - o sentimento romântico torna-se objeto de postura negadora, destrutiva.
- Influência das Vanguardas Europeias.
- O bom humor, a blague (
poema-piada
), a ironia corrosiva.
- vários grupos, movimentos, revistas e manifestos ganham o cenário intelectual brasileiro:
-
Pau-Brasil
: É uma publicação poética que reúne nomes de Oswald de Andrade e Tarcila do Amaral (ilustra os poemas). "A arte de exportação".

-
Antropofagia e Grupo da Anta
: Conta com um grupo maior, a partir do Pau-Brasil. "Devorar" a cultura do colonizador europeu, sem perder a identidade cultural. Pintura Abaporu.

-
Verde-Amarelismo
: Crítica ao Oswald de Andrade. Nacionalismo primitivista, ufanista (se orgulha). Idolatria ao tupi e a anta é eleita o símbolo nacional.
Full transcript