Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Timeline

Grupo 9
by

Caroline Rafael

on 24 September 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Timeline

Ricciotto Canudo foi um teórico e crítico de cinema pertencente ao futurismo italiano. Em 1911 publicou em Paris um artigo intitulado "La Naissance d'un sixième art. Essai sur le cinématographe"; em 1920 fundou o Clube "Amis du Septième Art" e, dois anos depois, "A Gazzette des sept arts", na qual em 1923 publicou o "Manifeste des Sept Arts". 1877-1923 Ricciotto Canudo (1877 – 1923) A obra “Manifesto da Sétima Arte”, publicada em 1923, defende que a especificidade do Cinema reside na sua capacidade de síntese entre as Artes do Espaço ou Plásticas (a Arquitetura e os seus complementos, a Pintura e a Escultura) e as Artes do Tempo ou Rítmicas (a Música, por sua vez complementada pela Dança e pela Poesia), entre o apolíneo e o dionisíaco, entre o real e o ideal, entre a Ciência e a Arte. 1923 Eadweard J. Muybridge foi um fotógrafo inglês conhecido por seus experimentos com o uso de múltiplas câmeras para captar o movimento, além de inventor do zoopraxiscópio, um dispositivo para projetar os retratos de movimento que seria o precursor da película de celulóide, usada ainda hoje. 1830 - 1904 Eadweard J. Muybridge (1830 – 1904) Étiènne Jules Marey foi médico, fisiologista, inventor e fotógrafo francês, que após nomeado professor no Collège de France (1868), tornou-se um dos precursores do cinema com seus estudos fotográficos sobre o vôo dos insetos, cavalos em movimento etc (1887-1900). Inventou o cronógrafo, um instrumento para medir intervalos de tempo entre exposições de fotografias de movimentos; o cronofotógrafo (1887) que permitia reunir exposições múltiplas em tiras de filme que passavam automaticamente por uma máquina fotográfica; o miógrafo para musculatura de aves; a culatra do fuzil fotográfico; o fuzil fotográfico; a máquina fotográfica de movimento lenta (1894), que tirava fotos à taxa de 700 por segundo; entre outros. Étiènne Jules Marey (1830 - 1904) 1830 - 1904 1847-1931 1861-1938 Georges Méliès (1861-1938) Georges Méliès foi um Cineasta francês. Trabalhou como desenhista e mágico, mas se interessa pelo cinema depois de assistir à primeira apresentação dos irmãos Lumière, em 1895. A partir daí se torna ator, vira produtor, fotógrafo, figurinista e diretor. Cria técnicas de efeitos especiais, empregando fusão de imagens, exposição múltipla de negativos, maquetes e truques ópticos.
Fundou uma companhia cinematográfica, a Star-Films, e montou estúdios de gravação equipados com uma série de funcionalidades, como iluminação (natural e artificial), cenários amovíveis, camarins e instalações para os atores, zona técnica, etc.
Alguns dos modernos processos de montagem nasceram nestes estúdios, como o corte, a paragem da câmara, o stop-motion, a sobreposição de imagens, as transições por dissolução (fade-in, fade-out), a manipulação gráfica da imagem, a utilização de ilusões de óptica, entre outros. 1840-1894 Antoine Lumière(1840-1894) Antoine Lumière foi pintor, fotografo e fabricante de películas fotográficas, proprietário da Fábrica Lumière (Usine Lumière), além de empresário francês. É o pai de Auguste e Louis Lumière, que inventaram o cinematógrafo, incentivados por ele. 1895 A primeira projeção cinematográfica ocorreu em 28 de Dezembro de 1895 na primeira sala de cinema, o “Eden”, situado em La Ciotat, no sudeste da França, organizada pelos irmãos Lumière. Louis Jacques Mandé Daguerre(1787-1851) Louis Jacques Mandé Daguerre foi funcionário público, pintor e inventor, autor da primeira patente para um processo fotográfico (1835 - o daguerreótipo) que foi comprada pelo governo francês por 6 mil francos.
Daguerre herdou a invenção e os conhecimentos adquiridos por Niépce o que lhe permitiu adicionar uma nova variação da câmera obscura. William Henry Fox-Talbot (1800-1877) William Henry Fox-Talbot foi um escritor e cientista inglês, pioneiro da fotografia. Usava a câmera escura para desenhos em suas viagens. Na intenção de fugir da patente do daguerreótipo em seu pais e solucionar suas limitações técnicas, pesquisava uma fórmula de impressionar quimicamente o papel.
Em 1835, Talbot construiu uma pequena câmera de madeira, com somente 6,30 cm2, que sua esposa chamava de "ratoeiras". A câmera foi carregada com papel de cloreto de prata, e de acordo com a objetiva utilizada, era necessário de meia a uma hora de exposição. A imagem negativa era fixada em sal de cozinha e submetida a um contato com outro papel sensível. Desse modo a cópia apresentava-se positiva sem a inversão lateral. A mais conhecida mostra a janela da biblioteca da abadia de Locock Abbey, considerada a primeira fotografia obtida pelo processo negativo/positivo.
O processo que inicialmente foi batizado de Calotipia, ficou conhecido como Talbotipia e foi patenteado na Inglaterra em 1841. "The pencil of Nature", o primeiro livro do mundo ilustrado com fotografia, foi publicado por Talbot em 1844. Cronofotografia cavalo: 1872 Em 1820, os franceses Niecephore Niepse e Louis Daguerre inventaram a fotografia. Esse avanço tecnológico permitiu o início de análises e pesquisas aprofundadas sobre a decomposição do movimento humano e animal, através da captura real das diversas fases do movimento.
Muybridge instala 24 máquinas fotográficas em intervalos regulares ao longo de uma pista de corrida e liga a cada máquina fios que atravessam a pista. Com a passagem do cavalo, os fios são rompidos, desencadeando o disparo sucessivo dos obturadores, que produzem 24 poses consecutivas. Thomas Edison (1847-1931) Thomas Edison foi um inventor e empresário dos Estados Unidos que desenvolveu muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial, como o Cinetógrafo (Kinetograph): máquina de filmar; cinescópio ou (Kinetoscope): caixa com imagens filmadas vistas no seu interior; Cinefone (Kinetophone): versão do cinescópio com som síncrono gerado por um fonógrafo; vitascópio (Vitascope): projetor de filmes em tela.
Além disso fundou o primeiro estúdio de produção cinematográfica chamado “Black Mary”(ou Kinetographic Theater), onde realizou diversos filmes, dentre eles mudos e sonoros. Cronofotografia cavalo Antonie Lumière Cronógrafo -Marey Culatra do fuzil fotografico - Marey Louis Jacques Mandé Daguerre Fuzil fotográfico - Marey Georges Méliès William Henry Fox-Talbot Étiènne Jules Marey Eadweard J. Muybridge Primeira foto de Talbot Ricciotto Canudo Thomas Edison Uma placa de estanho com betume branco da Judéia, que endurecia em contato com o sol, deu origem a primeira fotográfia - chamada de Heliogravura por seu criador: Niépce.
Essa primeira fotografia resultou da exposição se oito horas da placa de estanho com betume ao sol dentro de uma câmera obscura. Parte do betume endurece, a outra parte é retirada
com uma solução de essência de
alfazema. Deixando, assim, para
trás a foto gravada na placa. 1826 Joseph Nicéphore Niépce 1765-1833 Foi físico francês,
pesquisador e inventor
do processo de heliografia,
gravura com a luz solar,
a qual demorava oito horas
para gravar uma imagem.
Apesar desta imagem
não conter meios tons
e não servir para a litografia,
ela é considerada como
a primeira fotografia
permanente da história Apesar do que se possa pensar, a palavra fotografia não foi criada depois que Talbot demostrou seus experimentos à Royal Society. Existe uma outra história, uma franco-brasileira, inclusive, sobre um homem chamado Hércule Florence. 1833 do outro lado do oceano Observando o descolorimento que sofriam os tecidos de indianas expostos à luz do sol e informado pelo jovem boticário (e futuro botânico de nomeada) Joaquim Correia de Melo das propriedades do nitrato de prata, deu início às suas investigações sobre fotografia. Suas primeiras experiências com a câmera obscura datam de janeiro de 1833 e encontram-se registradas no manuscrito Livre d'Annotations et de Premier Matériaux. Mais de 150 anos depois, o exame detalhado desse manuscrito por Boris Kossoy levou-o a comprovar o emprego pioneiro de Florence da palavra "photographie", pelo menos cinco anos antes que o vocábulo fosse utilizado pela primeira vez na Europa. fotocópia usando o método de Florence Foi um inventor, desenhista,
polígrafo e pioneiro da fotografia
franco-brasileiro. Inventou seu próprio meio de impressão, a Polygraphie. Descobriu um processo fotográfico que chamou de Photographie, em 1832, como descreveu em seus diários da época anos antes da Daguerre. Totalmente isolado e sem conhecimento do que realizavam seus contemporâneos europeus, Niépce, Daguerre e Talbot, Florence obteve o resultado fotográfico. Antoine Hercule Romuald Florence 1804 - 1879 Daguerre, francês, discipulo de Niépce. Descobre, seguindo os experimentos de seu mestre, que uma placa de prata sensibilizada - formando o iodeto de prata - fazia uma imagem positiva altamente detalhada.
Expondo essa lâmina por cerca de 20 a 30 minutos na câmara escura, os cristais de iodeto de prata atingidos pela luz se transformam em prata metálica, de forma a gerar uma imagem latente (onde as regiões da lâmina mais atingidas pela luz formam mais prata metálica e as regiões pouco iluminadas quase não a formam), que pode ser revelada pelo vapor de mercúrio.
O mercúrio reage com o iodeto de prata afetado pela luz, formando uma liga brilhante nas áreas mais claras da imagem. De forma semelhante à reação da exposição do iodeto de prata, o mercúrio reagirá de forma mais intensa nas regiões da lâmina que tiverem sido mais atingidas pela luz, pois é onde se concentra a prata metálica. Para fixação da imagem na lâmina, utiliza-se solução de hipossulfito de sódio, que solubiliza o iodeto que não reagiu e, após sua aplicação, a lâmina é lavada em água corrente. 1837 - 1839 Daguerreótipo de Abraham Lincoln 1787-1851 Enquanto Daguerre inventou o Daguerreótipo usando a placa de prata. Um outro homem, inglês, queria descobrir uma maneira de sensibilizar o papel. Criando assim o: Calótipo.
Basicamente o processo consiste na exposição à luz, com o emprego de uma câmara escura, de um negativo em papel sensibilizado com nitrato de prata e ácido gálico. Posteriormente este é fixado numa solução de hipossulfito de sódio. Quando pronto e seco, positiva-se por contacto directo num papel idêntico.
Este procedimento é muito parecido com o da revelação fotográfica regular, dado que produzia uma imagem em negativo que podia ser posteriormente positivada tantas vezes como necessário.
A primeira fotografia que podia ser copiada de um negativo tinha suas qualidades próprias: um aspecto atraente, macio e rico, parcialmente resultante das fibras de papel do qual o negativo era feito. As linhas, no entanto, não eram bem definidas, o que tornava os detalhes apagados e enevoados. O aspecto do calótipo lembra um desenho artístico a carvão e muitos fotógrafos usaram-no deliberadamente para obter um resultado pictórico, em particular em cenas de arquitetura, paisagens e naturezas-mortas. 1836-1841 Calótipo (ou Talbótipo) Publicada em seis volumes entre 1844 e 1846, foi o primeiro livro ilustrado com fotografia.
Foi escrito por William Henry Fox Talbot e publicado pela Longman, Brown, Green & Longmans em Londres.
Teve um papel primordial na história da fotografia por incluir várias aplicações desta tecnologia, incluindo um primórdio da Fotocópia. 1844 The Pencil of Nature
A primeira fotografia colorida permanente foi tirada em 1861 pelo físico James Clerk Maxwell.
Ele fotografou o elemento colorido três vezes usando três filtros de cores fundamentais – vermelho, verde e azul – obtendo, desta forma,
três negativos monocromáticos com variações de cinza distintos. Ele ainda converteu os negativos em slides e os projetou um sobre o outro,
reproduzindo as cores do elemento original. 1861 James Clerk Maxwell foi um físico e matemático britânico. Ele é mais conhecido por ter dado a sua forma final à teoria moderna do eletromagnetismo, que une a eletricidade, o magnetismo e a óptica. Esta é a teoria que surge das equações de Maxwell, assim chamadas em sua honra e porque ele foi o primeiro a escrevê-las juntando a lei de Ampère, por ele próprio modificada, a lei de Gauss, e a lei da indução de Faraday. Ele também desenvolveu um trabalho importante em mecânica estatística, tendo estudado a teoria cinética dos gases e descoberto a chamada distribuição de Maxwell-Boltzmann. Maxwell é considerado por muitos o mais importante físico do séc. XIX, o seu trabalho em electromagnetismo foi a base da relatividade restrita de Einstein e o seu trabalho em teoria cinética de gases fundamental ao desenvolvimento posterior da mecânica quântica. James Clerk Maxwell 1831 - 1879 Foram engenheiros, químicos e industriais. Juntos desenvolveram o primeiro processo de fotografia colorida, o autocromo (‘’autochrome’’); a placa fotográfica seca, em 1896; a fotografia em relevo (1920); o cinema em relevo (1935), a chamada ‘’Cruz Auguste Lumière(1862-1954) e
Louis Jean Lumière(1864-1948) de Malta’’, um sistema que permite que uma bobine de filme desfile por intermitência. Foram os responsáveis pela primeira exibição cinematográfica. Leon Bouly Inventor da palavra cinematógrafo e inventor da máquina que leva o mesmo nome.
O dispositivo em questão tinha a capacidade de gravar e reproduzir imagens em movimentos, porém, em 1894, por falta de dinheiro, Bouly perde os direitos de patente sobre o nome/palavra cinematógrafo; quem a compra são os irmãos Lumière. O quinetoscópio é um precursor dos atuais projetores – embora não fosse um projetor em si. Fora desenhado para os filmes serem vistos individualmente através de uma janela de uma caixa escura. O Quinetoscópio - concebido entre 1888-9 e 1893 (quando saiu para uma exibição oficial) – introduziu a abordagem básica que se tornaria comum a todos os projetos de imagem cinética antes da aparição do vídeo: isso criou a ilusão de movimento por um processo de sucessão de imagens rodando em alta velocidade. 1888
Quinetoscópio 1872-1932 Desenho de Ricciotto Canudo por Picasso 1918 Em 1918, Pablo Picasso fez um simples desenho a lápis de Ricciotto Canudo, eles foram amigos e se conheceram enquanto moraram em Paris. Hoje a obra está no Museum of Modern Art, em New York. A fotografia digital, como todas as novas tecnologias, é embrionária da Guerra Fria, mais especificamente no programa espacial norte-americano. As primeiras imagens sem filme registraram a superfície de Marte e foram capturadas por uma câmera de televisão a bordo da sonda Mariner 4, em 1965. 1965 Primeiras imagens digitais feitas de Marte a bordo da sonda Mariner 4 Daguerre foi responsável pela introdução do primeiro processo de fotografia comercial. Este evento ocorreu na cidade de Paris, no dia 19 de Agosto de 1839, quando ele se anunciou oficialmente ao mundo a fotografia. Sua única e não duplicável imagem invertida sobre uma placa de metal – daguerreótipo, alcançou grande popularidade em seu tempo. Publicou um manual em que descrevia seu método: Historique et description des procédés du Daguerreótype et du Diorama. primeiro daguerriótipo da história Muybridge procura Edison em 1888, para mostrar-lhe sua invenção: Zoopraxiscópio – objeto que pelo movimento rotatório faz com que as imagens que estão no seu interior pareçam uma sequência em movimento, vistas através de pequenos orifícios. Muybridge queria juntar sua invenção a de Edison, o qual, por mais interessado que parecia, recusou a proposta.

Edison compra placas da série “Movimento de Animais” (livre tradução, no original: Animal Motion) do fotografo. Depois designou seu “novo projeto” para William K.L. Dickson. Depois, no mesmo ano de 1888 (outubro, 17), ele patenteia sua nova invenção: Quinetoscópio. Contenda: Edison X Muybridge 1888 Black Mary Primeira Animação 1908 Também em 1908 foi lançado o primeiro filme colorido, "A Visit To The Seaside", com a tecnologia kinemacolor. O vídeo, infelizmente não é o filme completo, mas um exemplo do processo da tecnologia empregada. Primeiro Filme Colorido Pesquisa e montagem:

Caroline
Gabriel
Rafael
Thiago Créditos: Timeline História da Fotografia Cinética O CÃO ANDALUZ 1928 Un chien andalou (Um cão andaluz) é um filme surrealista lançado em 1928 na França e dirigido/escrito por Luis Buñuel e Salvador Dalí.
É considerado o maior representante do cinema experimental surrealista, embora existam outros filmes do gênero. Foi realizado em 1928, época ainda do ápice das vanguardas européias, o filme nasceu de uma colaboração de Luis Buñuel com o pintor Salvador Dalí. 1791-1872 Samuel Finley Breese Morse foi um inventor, físico e pintor de retratos e cenas históricas estadunidense. Tornou-se mundialmente célebre pela suas invenções: o código morse e o telégrafo com fios, em 1843. Samuel Finley Breese Morse No início da década de 1830 Morse cria
o telégrafo elétrico com fios e em 1835
constrói o primeiro aparelho ao qual
designou "Recording Electric Telegraph"
com o qual transmitiu sinais a um
quilômetro de distância, mas não os
recebia pela mesma linha, efeito que só
conseguiu dois anos depois. Em 1839
conclui o trabalho de elaboração
do código Morse. O sistema utiliza
uma combinação de pontos, traços
e pausas para transmitir informações
por meio de impulsos telegráficos
ou visuais. Em 1843 utiliza o sistema
para construir a primeira linha
telegráfica, que liga Baltimore a
Washington. 1830-1835 Telégrafo 1976 É usado para descrever um conceito que se espalha via Internet. O termo é uma referência ao conceito de memes, que se refere a uma teoria ampla de informações culturais criada por Richard Dawkins em 1976 no seu livro The Selfish Gene.
No que diz respeito à sua funcionalidade, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se. Os memes podem ser ideias ou partes de ideias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais. O estudo dos modelos evolutivos da transferência de informação é conhecido como memética.
Um Meme de Internet é simplesmente uma ideia que é propagada através da World Wide Web (www). Esta ideia pode assumir a forma de um hiperlink, vídeo, imagem, website, hashtag, ou mesmo apenas uma palavra ou frase. Memes 1908 SOS é um o sinal usado em situações de emergência. Quando enviado em código morse, consiste em três pontos (correspondentea à letra S), três traços (correspondentes à letra O) e novamente três pontos (• • • – – – • • •) — oralmente diz-se "dit dit dit dah dah dah dit dit dit".
Em Julho de 1908 o sinal CQD (um sinal de pedido de ajuda para navios em perigo) foi substituído por SOS segundo decisão da Convenção Radiotelegráfica Internacional porque empregava uma sequência pouco usada.
No uso popular, SOS foi associado a frases como "Save Our Seamen" ("Salve nossos marinheiros"), "Save Our Ship" ("Salve nosso Navio"), "Survivors On Shore" ("Sobreviventes na costa") ou "Save Our Souls" ("Salve nossas almas"). Essas frases, no entanto, surgiram depois, como forma de ajudar a lembrar as letras corretamente (um retro-acrônimo). Sendo um código, as letras de SOS não têm um significado por si mesmas. O sinal ”Mayday” foi inventado em 1923 por Frederick Stanley Mockford que trabalhava no Aeroporto de Croydon em Londres e que procurava uma palavra que pudesse ser usada em caso de problemas e necessidade de socorro e que fosse facilmente entendida pelas equipas no terreno.Como naquele tempo a maioria do tráfico aéreo era realizado entre esse aeroporto em Londres e o aeroporto de Le Bourget em Paris, ele propôs a palavra "Mayday" que deriva do francês "m’aider" ou mais precisamente, "Venez m'aider" que significa "venham ajudar-me". 1923 Alphonse Bertillon (1853-1914) foi um criminologista francês. Em 1870 fundou o primeiro laboratório de identificação criminal baseada nas medida do corpo humano, criando a antropometria judicial em 1987, conhecida como sistema Bertillon, um sistema de identificação adotado rapidamente em toda a Europa e os Estados Unidos, e utilizado até 1970 1853-1914 A antropometria, também chamada de Bertillonage, confiava em uma combinação de medidas físicas coletadas por procedimentos cuidadosamente prescritos. É um sistema complexo e completo de identificação humana, além dos assinalamentos antropométrico, descritivo e dos sinais particulares, apresenta a fotografia do identificado de frente e de perfil, reproduzida a um sétimo e as impressões digitais que foram introduzidas por Bertillon em 1894, obedecendo uma classificação original. 1879 Nesse ano de 1847, precisamente em Outubro, o telégrafo é atualizado por Werner von Siemens, fundador da industria Siemens.
Werner fez um novo telégrafo que apontava para a letra certa atravéz de uma agulha, renegando assim o código morse. 1847 1816 - 1892 Werner von Siemens Ernst Werner von Siemens foi um inventor e industrial alemão.
Siemens inventou um telégrafo que usava uma agulha para apontar para a letra correta, em vez de usar o código Morse. Baseado na sua invenção, fundou a companhia Siemens AG em 12 de Outubro de 1847. Inventou ainda um comboio elétrico em 1879, a borracha, como isolante térmico, o fotômetro de selênio e o dínamo elétrico de corrente alternada, entre outras invenções. Foi ainda o construtor das primeiras linhas subterrâneas de telégrafo na Europa
O seu nome foi atribuído à unidade de susceptância do SI. Emoticons 1881 Apesar do uso moderno pelos internautas dos emoticons ( icone mais emoção - icone plus emotion, em inglês), poucos sabem que eles aparecem desde o século 19 no Ocidente.
Tendo sua primeira aparição comprovada na revista americana Puck em 1881, depois reaparencendo em várias publicações e sempre ligada a uma escrita informal e satírica.
Full transcript